Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]





O que é uma Familia de acolhimento?

por Jorge Soares, em 30.11.07

Hoje fui confrontado com esta noticia do Publico, devo começar por esclarecer que tenho dois filhos, um é adoptivo e outro é biológico. Passei portanto por um processo de adopção e conheço muitas pessoas que adoptaram, sei portanto como pode ser complicado, doloroso e por vezes humilhante todo o processo.

 

Há uns 5 ou seis anos atrás, estive numa reunião promovida pela governadora civil de Setúbal em que estavam familias adoptantes, casais candidatos à adopção e familias de acolhimento, cada um contou a sua historia  e no fim a Sra. Governadora tirou as suas conclusões que seriam utilizadas na discussão da nova lei.

 

De tudo o que ouvi, retive algumas coisas, em primeiro lugar os processos de adopção eram complicados, não era só o nosso, era assim em 95% dos casos. Em segundo lugar, fiquei com a ideia que as famílias de acolhimento que ali estavam tinham optado por essa via com a esperança que isso lhes abrisse as portas para uma futura adopção. Aliás, uma das senhoras que ali estava confessou isso mesmo, que se tinha candidatado para família de acolhimento porque não reunia todas as condições necessarias para adoptar e tinha a esperança de poder ficar com a criança que lhe tinha sido entregue.

 

Mas afinal o que é uma família de acolhimento? vejamos o que diz a lei:

 

Decreto- Lei n.º 190/92 de 3 SET

O QUE É?

O acolhimento familiar é uma prestação de acção social que consiste em fazer acolher transitória e temporariamente, por famílias consideradas idóneas para a prestação desse serviço, crianças e jovens cuja família natural não esteja em condições de desempenhar a sua função socio-educativa .

 

Retirado de:

http://www.pcd.pt/biblioteca/imprimir.php?action=completo&id=27&id_doc=40&id_cat=11

 

Chamo a atenção para a parte donde diz, transitória e temporariamente, ora, o que acontece é que as crianças são entregues às famílias de acolhimento e depois tanto a segurança social como as famílias se esquecem da parte do provisório, e todo o mundo espera que seja definitivo. Ora, se é para ser definitivo, a criança deve ser encaminhada para a adopção, para as famílias que passam pelo processo e que são avaliadas e aprovadas como candidatos idóneos.

 

Do meu ponto de vista, se passado um ano a família biológica não se mostra capaz de acolher os seus filhos, então as crianças devem ser encaminhadas para a adopção, ponto final. Deixar uma criança seis anos numa situação transitória e temporaria é um crime, até porque mais tarde ou mais cedo isto pode acontecer.

 

Por outro lado, aquela família tinha plena consciência de que a situação era transitória e que isto poderia acontecer, aquela criança não lhes tinha sido entregue em adopção, eles eram família de acolhimento, portanto não percebo porque aquele papel de coitadinhos e tanto barulho na comunicação social. E eles sabiam que não podiam adoptar aquela criança, simplesmente porque ela não estava para adopção.

 

Lamento se estou a ser injusto com alguém, mas a verdade é que há sempre outro ponto de vista, este é o meu.

 

Jorge

 

Dá-me a tua mão

 

Imagem retirada de :http://atuleirus.weblog.com.pt/

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:39

O corpo humano evoluiu para viver na penuria!

por Jorge Soares, em 29.11.07

Como tenho a gaticha com dores de ouvido, sai mais cedo do emprego, estava sintonizado o Rádio Clube no rádio do carro, não sei qual era  o programa, os locutores ou os convidados, sei que era um daqueles programas da tarde, que o convidado era um médico do Porto e que o tema era a alimentação.

 

Para mim foi uma tarde de descobertas interessantes, vou começar com a frase do dia, dita pelo médico:

 

"Os humanos evoluíram durante milhares de anos a sobreviver na penúria, a viver com o mínimo, portanto estamos adaptados para a penúria"

 

As palavras exactas não foram estas...eu ia a conduzir e estou a escrever de memoria.....bom, já sabem, querem ser saudáveis.... fiquem pobres...nada de opulência.

 

Mais coisas,...o exercício é mau para a saúde, abusar no ginásio faz envelhecer mais depressa.....isto tem uma explicação cientifica, o facto de fazermos exercício faz com que se absorva mais oxigénio, e o oxigénio é um oxidante natural...logo, muito exercicio=muito oxigénio no organismo=envelhecer mais rápido. Segundo ele o exercício adequado é meia hora de passeio diário...a passo normal, mais que isso é prejudicial.......assim que nada de ginásio...só passeios higiénicos.

 

Bom, imagino que aquelas 5 horas a subir e a descer pela serra de Sintra no outro dia devem ter-me tirado uns bons meses de vida......e as duas horas de treino de Karaté três vezes por semana.....e pensar que eu faço o sacrifício em prol da minha saúde.......

 

Sobre o colesterol, aquela ideia de que a alimentação é o que causa o colesterol elevado.....mentira, só 20% do colesterol vem da alimentação, o resto é natural, logo comam lá as feijoadas e o marisco que entenderem....não é por aí. Alem disso, as vacas e os restantes animais que se alimentam de pasto ou de alimentos naturais tem pouca gordura saturada....logo comer carne de vaca não faz mal....bom, é pena que cá em Portugal não há dessas vacas....... por outro lado, comer peixe de aquicultura é a mesma coisa que comer frango de aviário...é só gordura saturada.

 

Sabem aquela ideia dos vegetarianos e afins de que a soja é que é boa,  a proteína animal é má e pode ser substituída pela soja....mentira, a soja é um veneno......confesso que já não me lembro porquê... mas segundo ele, existe um lóbi da soja que nos vende ideias feitas e muitas mentiras, a soja nas quantidades e da forma que se consome no ocidente é um veneno....foi ele que disse.

 

As margarinas são outro veneno, se querem ser saudáveis, utilizem azeite ou banha para cozinhar.

 

Em resumo, querem ser saudáveis, nada de exercício, continuem a comer à vontade e sejam pobres...em alternativa, podem passar pela clínica dele que ele trata-lhes da saúde.

 

Jorge

 

PS:É evidente que nem tanto ao mar nem tanto à serra, tudo na vida deve ser com conta peso e medida, se calhar 5 horas de caminhada pela serra é demais, mas 1 ou duas horas é melhor que 20 minutos, sobretudo para quem passa o dia todo sentado ao computador. Comer só feijoadas e gorduras é mau, mas substituir todas as proteínas animais por soja também o é.

 

 

 

 

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:22

Hijo de la luna

por Jorge Soares, em 27.11.07

Uma das musicas que mais vezes ouvi até hoje, Hijo de la Luna dos Mecano.

 

Jorge
Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:59

Andanças - Fim de tarde na Taipa

por Jorge Soares, em 26.11.07

Taipa- Macau

 

Um fim de tarde na Taipa, em Macau - Abril de 2007

 

Jorge

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:35

À conquista da Pedra amarela

por Jorge Soares, em 25.11.07

Já não ia a Sintra há uns largos anos, era um passeio habitual nos meus tempos de estudante deslocado em Lisboa, de comboio do Rossio até Sintra, prova de travesseiros na Periquita, passeio a pé até ao castelo dos Mouros, ou a Monserrate, ou ao palácio da pena, beijos furtivos entre o arvoredo, diz a minha meia laranja que era o nosso passeio romântico.

 

Este fim de semana voltei  lá, nada de comboio, de carro pelas filas do IC19, passeio a pé pela vila, um belo bacalhau com broa para o jantar, passeio nocturno pelas ruelas, enganar o gelo do microclima com um Irish cofee num bar, enfim, um sábado suave, que a surpresa a sério estava reservada para o Domingo.

 

No domingo os planos são simples, conquista da Pedra amarela, passeio organizado pela SAL, que percorre a serra para um lado e para o outro e sobretudo.....para cima e para baixo. Não, este não é um daqueles passeios para apreciar as vistas, também há algumas claro, este é um passeio para conhecer alguns lugares recônditos da serra, e sobretudo para colocar à prova a resistência física da maioria dos participantes.....que no meu caso e apesar do recente regresso ao Karate, está em baixo, conclusão, estou de rastos...... Mas de certeza absoluta que queimei todas as calorias dos muitos travesseiros e o excesso de azeite do saboroso bacalhau de ontem.........não sei é se amanhã me vou conseguir mexer.

 

Em resumo, um fim-de-semana diferente, romântico  e muito agradável.

Jorge

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:04

É burro sim!

por Jorge Soares, em 23.11.07

Com todo o respeito que possa merecer, com todo o mérito que possa ter porque conseguiu levar a selecção donde poucos tinham conseguido, eu digo: É burro sim, porque se não fosse burro não reagia assim”

Será que não há na federação portuguesa de futebol alguém que diga a este homem:

Y porque no te callas?

Jorge

PS:Além de burro cego, porque não conseguiu ver que são precisos 10 Ricardos para chegar a um Baia.

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:07

De volta ao Karate - Oliveira de Azemeis

por Jorge Soares, em 21.11.07

Voltei ao Karate, ...quer dizer, a minha mente tenta, o resto do meu corpo é que parece que não está muito para aí virado......mas é bom, há uma serie de músculos que já não me lembrava que existiam.....agora sei que eles estão lá........doem!

 

Isto lá para de aqui a um mês deve passar....se conseguir sobreviver até lá!

 

Entretanto no Blog Forum Azemeis encontrei este vídeo, os créditos estão no fim, não pedi autorização para a sua utilização, mas desde já deixo o meu muito obrigado ao Carlos Cunha, ..autor deste trabalho.

 

Mais memórias da minha terra, Oliveira de Azeméis

 

Jorge
Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:08

HIV - ou a falta de justiça que temos

por Jorge Soares, em 20.11.07

O caso do dia é a sentença que dá razão a um Hotel no despedimento de um cozinheiro simplesmente porque era HIV - positivo, isto apesar de todas os pareceres científicos que dizem que a probabilidade de alguém apanhar o vírus através do seu contagio, andar na mesma ordem de grandeza que a de se ganhar o Euromilhões.

 

Isto tudo fez-me recordar uma pessoa que conheci por acaso e de maneira efémera, há muitos anos atrás.

 

Algures no ano 1992 ou 93, estava eu na loja da Valentim de Carvalho no Rossio... acho que já não existe, e acercou-se a mim um jovem, teria mais ou menos a minha idade, tinha um alicate e arame de cobre na mão, enquanto falava ia moldando o arame. Disse o nome, e que era portador do HIV, falou-me do vírus, e das dificuldades que sentia, ele e os portadores, para poder viver na nossa sociedade.

 

No fim da conversa, ele tinha moldado um quebra-cabeças de arame, e disse-me que era para mim, não custava nada, mas que agradecia se eu o pudesse ajudar com algum dinheiro, não era fácil a vida para ele, não conseguia arranjar emprego.

 

Eu era um estudante deslocado em Lisboa e sem muitas posses, ofereci-lhe 500 Escudos, e algumas palavras, para a média eu era uma pessoa informada sobre o assunto, disse-lhe isso e algumas outras coisas, lembro-me de no fim lhe ter apertado a mão e senti que ele ficou surpreendido, comovido, percebi que ele não estava à espera de aquele aperto de mão.

 

Ora isto foi em 1992 ou 93, na altura não existia a informação que existe agora, não sei o que terá acontecido com aquele ser humano, como não sei o que aconteceu com o quebra-cabeças de arame, de vez em quando lembro-me dele. Estamos em 2007, passou muito tempo, vivemos na era da informação, do google, todos deveríamos saber que o HIV é só mais um vírus, como é possível que três juízes dêem uma sentença destas?

 

E já agora, o que é que estes juízes acham que esta pessoa deve fazer para viver?, ir pela rua com arame de cobre e um alicate a fazer quebra cabeças?

 

Justiça, procura-se!

 

Jorge

 

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:09

A ti amiga, à tua coragem

por Jorge Soares, em 19.11.07
A ti amiga, 
à tua coragem,
a ti,
porque és capaz de viver,
a ti,
porque és capaz de olhar para dentro de ti
e escolheres ser feliz.
Chuva

 

As coisas vulgares que há na vida
Não deixam saudades
Só as lembranças que doem
Ou fazem sorrir

Há gente que fica na história
da história da gente
e outras de quem nem o nome
lembramos ouvir

São emoções que dão vida
à saudade que trago
Aquelas que tive contigo
e acabei por perder

Há dias que marcam a alma
e a vida da gente
e aquele em que tu me deixaste
não posso esquecer

A chuva molhava-me o rosto
Gelado e cansado
As ruas que a cidade tinha
Já eu percorrera

Ai... meu choro de moça perdida
gritava à cidade
que o fogo do amor sob chuva
há instantes morrera

A chuva ouviu e calou
meu segredo à cidade
E eis que ela bate no vidro
Trazendo a saudade

 

Jorge
Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:36

Ali Primera - Los techos de carton

por Jorge Soares, em 18.11.07


Qué triste, se oye la lluvia
en los techos de cartón
qué triste vive mi gente
en las casas de cartón

Viene bajando el obrero
casi arrastrando los pasos
por el peso del sufrir
¡mira que es mucho el sufrir!
¡mira que pesa el sufrir!

Arriba, deja la mujer preñada
abajo está la ciudad
y se pierde en su maraña
hoy es lo mismo que ayer
es su vida sin mañana

"Ahí cae la lluvia,
viene, viene el sufrimiento
pero si la lluvia pasa,
¿cuándo pasa el sufrimiento?
¿cuándo viene la esperanza?"

Niños color de mi tierra
con sus mismas cicatrices
millonarios de lombrices
Y, por eso:
qué tristes viven los niños
en las casas de cartón
qué alegres viven los perros
casa del explotador

Usted no lo va a creer
pero hay escuelas de perros
y les dan educación
pa' que no muerdan los diarios
pero el patrón,
hace años, muchos años
que está mordiendo al obrero

oh, oh, uhum, uhum

Qué triste se oye la lluvia
en las casas de cartón
qué lejos pasa la esperanza
en los techos de cartón

Ali Primera


Anoitece em Caracas

 

Y por que no se callan?

 

Jorge

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:28

Posts relacionados

Related Posts with Thumbnails

Pág. 1/2



Ó pra mim!

foto do autor






Estou a ler

Regressar a Casa

Rose Tremain

 

O Rapaz de Olhos Azuis

Joanne Harris

 

O jogo de Ripper

Isabel Allende

 






Visitas


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D