Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]





Bissextos... Norah Jones

por Jorge Soares, em 29.02.08

Hoje é 29 de Fevereiro, um dia diferente, que só acontece cada 4 anos.... é sexta, tive um dia dificil, complicado e estranho... acho que vou ficar mesmo só pelo video.

 

Esta mulher tem uma voz fantástica, que me transporta para outras épocas, para outros voos.
Jorge
Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:39

Os meus Olhares:Cais Português!

por Jorge Soares, em 28.02.08

 

Hoje é um daqueles dias..... até tinha tema... mas não consigo escrever nada de jeito... ando ao sabor das ondas e não consigo chegar ao cais.

 

Fotografia:Cais Português

 

Já agora, já foram visitar o meu blog de fotografia?, não?, é aqui: http://momentoseolhares.blogs.sapo.pt/ , vão lá... e digam qualquer coisa!

 

Já agora, aconselho vivamente este blog:  http://segurancaditasocial.blogspot.com , é assim que nos tratam nas instituições do estado.

 

E já agora, leiam com atenção, para que isto não se repita:

 

O Blog da Beatriz

 

http://justicaparabeatriz.blogspot.com/

 

Jorge

PS:A imagem não foi retirada da internet, é mesmo minha.

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:02

Trabalhamos demais porquê?

por Jorge Soares, em 27.02.08

Relogios e trabalho

 

A propósito deste post  da Inês, lembrei-me de uma situação que me contaram há uns tempos atrás.

 

Um dia numa reunião de quadros de uma empresa, discutia-se o facto de as pessoas trabalharem por norma mais horas que as que eram devidas, um dos quadros virou-se para o CEO da empresa e disse:

 

-Existem três causas possíveis para alguém passar mais tempo que o normal na empresa:

 

1 - A pessoa não consegue organizar o seu trabalho de forma a que o seu dia renda, passa o dia em tarefas acessórias ou em assuntos pessoais e portanto necessita muito tempo para realizar as suas tarefas... isto é um problema para a empresa.

 

2- A empresa distribui mais trabalho ao empregado que aquele que é possível realizar nas suas horas normais, isto cria tensão, faz com que a pessoa se sinta frustrada... e termina por ser um problema para a empresa.

 

3- A pessoa não consegue conviver com a sua família e portanto passa o maior tempo possível na empresa, e utiliza esta como desculpa para não ir para casa... e mais tarde ou mais cedo, isto será um problema para a empresa.

 

Por acaso não sei qual foi a resposta do CEO , ou se alguém retirou as devidas ilações desta constatação, por aquilo que ouvi que esta empresa continua a cultivar a cultura do trabalho fora de horas.... sem a devida compensação, é claro,.... e quem cumpre o seu horário é olhado de lado, mesmo que  tenha as suas tarefas em dia e cumpra com todas as suas responsabilidades.

 

Quando entrei para a empresa donde trabalho, eu também era assim, trabalhava que me fartava, no fim do primeiro ano tinha contabilizados mais de 40 dias de trabalho extra.... até que a minha filha nasceu e a P. disse que me queria em casa..... passei a ficar só quando é assunto de vida ou morte... e o meu trabalho continua a ser feito... é uma questão de opções, de força de vontade e de organização. É claro que nem tudo é tão simples, e mais agora em que o emprego não está fácil e é preciso fazer pela vida...mas se eu consegui......

 

Jorge

PS:Imagem retirada da Internet

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:41

... a dizer eu amo-te!   

 

Kimi o ai shiteru

 

Noticia do Portugal diário:

 

A Associação dos Maridos Devotados do Japão nasceu em 2004 e tem 150 homens de meia-idade como sócios. O principal objectivo é ensinar os maridos japoneses a dizerem «amo-te» às suas mulheres. E também há algumas regras básicas a seguir em casa. O sucesso é garantido.

 

Esta associação, que diz estar a «colaborar para a paz mundial» e a «conservar o meio ambiente», organiza eventos, para que os maridos possam expressar a sua devoção em público.

 

«Na época dos samurais, o homem que tinha mais sucesso com as mulheres era o que não dizia «Eu amo-te», conta o fundador da associação, Kiyotaka Yamana . Por isso, «o japonês acha que há mais valor em não dizer «Eu amo-te» do que expressar este sentimento. Só que, na prática, isso não funciona porque as mulheres querem ouvir a frase."

 

Bom, a cultura japonesa não tem nada a ver com a nossa,... mas há coisas que não são assim tão diferentes..... por cá, não há samurais mas acho que os homens que tem mais sucesso com as mulheres  são aqueles que não dizem "Eu amo-te"... principalmente se estivermos a falar de mulheres solteiras.......  ou não?

 

A mo te

 

Falando disso, hoje fiz o jantar, frango salteado com cerveja!... ficou uma delicia... mas eu ontem disse que ia dar a receita do costado de porco que fiz no domingo.

 

Costado de Porco ao vinho tinto.

 

Ingredientes

 

2 costados de porco pequenos

1 copo  de vinho tinto

Alhos

Pimentão doce

cominhos

Ervas aromáticas

1 Laranja

Batatas

1 folha de Loureiro

Azeite

Sal

Pimenta

 

Pique os alhos e o loureiro. Num recipiente coloque o azeite, os alhos e o louro picados, os cominhos, as ervas aromáticas, a pimenta e bastante  pimentão. Misture bem.

 

Unte os costados com a mistura, coloque-os  num pirex , junte o vinho tinto e o que restou da mistura. Esprema a laranja e regue a carne com o sumo. Junte sal ao gosto.

 

Junte as batatas previamente descascadas e cortadas em rodelas.

 

Leve ao Forno durante 1 hora e meia a duas horas a 180 Graus, vá vigiando, se necessário junte mais vinho tinto. Se reparar que as batatas estão a ficar secas, coloque os costados por cima.

 

Estava uma verdadeira delicia.

 

Jorge

PS:Imagem retirada da internte.

PS2:Mamã, Eu amo-te!

 

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:12

Bowling

Domingo à tarde, dia de chuva, o que se faz nesta terra nos Domingos  chuvosos?... não, em Setúbal não há nenhum centro comercial, portanto a resposta não é ir passear para o centro comercial. Cá em casa vamos ao Bowling, eu e a R. fomos jogar bowling, o N e a P. foram para a brincolandia ... não sei se é assim que se chama, mas é um daqueles sítios com insufláveis e bolas..... e que fica ao lado do Bowling.

 

Uma hora bem passada...  não estava nada inspirado e os pinos teimavam em ficar de pé, mas eu e a R. passamos um bom bocado.

 

Findo o jogo e a brincadeira do N ., fomos ao supermercado, aproveitei para comprar o jantar e fazer as compras da semana, carrinho cheio, vamos para a caixa.... compras nos sacos, puxo do Visa, a menina passa o cartão..

 

-  Não autorizado!

-  Não autorizado?.... o cartão é novo... chegou esta semana, ainda não deve estar activo!

 

Puxo do multibanco:

 

- Tente lá com este.

- Não autorizado...

- Oups ....

 

Eu de sorriso amarelo, a menina da caixa de sorriso amarelo... e eu a ler na cara dela, e de todas as outras pessoas que se iam acumulando na fila... "olha-me este, tá-se mesmo a ver, leva o carrinho cheio e agora não tem dinheiro para pagar...."

 

-P. o teu cartão?

-Jorge, eu deixei a mala em casa.....

 

E o meu sorriso amarelo a aumentar de tamanho... e os sorrisos amarelos do resto do mundo também...

Tive que ficar ali uma meia hora de castigo encostado à caixa, a ver as compras das outras pessoas a passar, a P. foi a casa buscar o outro cartão.....

 

Mais tarde  descobri que a diferença entre o que eu tinha no banco e o que tinha que pagar era menos de dois euros..... que eu evidentemente tinha no bolso.

 

Não sei se já contei, mas cá em casa o director financeiro é a P. ela é que sabe as contas, ela é que tem os códigos do banco, ela é que faz e desfaz,..  para dizer a verdade, até o meu multibanco está em nome dela.... só o visa é que está em meu nome. O que aconteceu é que as previsões de gastos para este mês saíram furadas,.. previsões optimistas do director finaceiro, fizeram aumentar a poupança e diminuir a liquidez do caixa....  depois deu em sorriso amarelo... o que vale é que a menina da caixa não era feia de todo... apesar do sorriso amarelo!

 

Por certo, fiz o jantar, costado de porco no forno com vinho tinto e batatas... receita inventada na hora. . mas isto já vai largo.. fica para amanhã

Jorge

PS:Imagem retirada da internet

 

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:47

Eu e os gatos!

por Jorge Soares, em 24.02.08

Gatos

Tinham passado uns meses desde que tínhamos mudado daquela casa quando passei na rua em frente ao edifício, de repente ele saltou do jardim, estava mais gordo... chamei, bichinho, bichinho, parou e olhou para mim, hesitou um momento e voltou a andar, voltei a chamar, bichinho! Olhou para trás e parou, acerquei-me, ia fazer-lhe um carinho na espalda.... afastou-se... saltou o muro e não o voltei a ver. Não sei se os gatos tem memória curta ou se estava chateado comigo, certo é que não quis confianças comigo.

 

Nós morávamos no rés do chão,   o edifício tinha um enorme pátio a toda a volta, um dia ele apareceu por ali e foi ficando, comia restos, durante o dia dormia em qualquer lado dentro ou fora da casa, durante a noite dormia no velho maple que tínhamos no alpendre. Como todos os gatos tinha uma especial afeição por mim, até ao ponto que podia estar a dormir em qualquer parte da casa, bastava  eu colocar a chave na porta de entrada do edifício que ele acordava e corria para a porta da casa a esperar a minha entrada, como me reconhecia, ou porque o fazia? era um mistério para todo o mundo, mas ele era assim.

 

Lembro-me do dia em que apareceu com uma enorme ferida aberta na barriga, da forma como o tratamos, esteve dias deitado no maple, sem comer, pouco a pouco foi melhorando, voltou a comer e a ser o mesmo. Se eu estava em casa ele estava aos meus pés, ou sentado no meu colo, era o meu gato.

 

Chegou o dia em que mudamos de casa, íamos viver para um apartamento num edifício em que havia um cão no pátio, com muita pena minha, mas não era o sitio certo para um gato, e menos para um gato como aquele, habituado a ir e vir, a andar livre no pátio do nosso edifício e nos das casas vizinhas.

 

Eu gosto de gatos, e pelos vistos os gatos gostam de mim, a qualquer sitio que eu chegue se houver um gato, é certo e sabido que mal dê por mim o bicho andará a roçar as minhas pernas, mesmo os mais ariscos que não dão confiança a visitas.

 

Não sei o porquê de tudo isto, mas imagino que deve ser genético, lembro-me de a minha avó me contar que era o meu pai adolescente e havia lá em casa uma gata que não o largava, todos os dias se colocava a umas centenas de metros da casa a esperar o seu regresso a casa do emprego. Dormia no fundo da cama e a primeira ninhada de crias nasceu nessa cama.

 

Estava eu no liceu, devia estar no 9 ou 10 ano, um dia apareceu um gatinho, era minúsculo, uma das minha colegas tinha-o nas mãos, de repente gritou:

 

-Tem os olhos dele!

-....... desculpa?

-Sim, tem os olhos iguais aos teus, tu tens olhos de gato!

 

O gato tinha os olhos verdes.... como os meus, e durante uns tempos, eu era o Português dos olhos de gato!

Jorge

 PS:Imagem original de João Palmela, retirada de:

http://fotografiadejoaopalmela.blogs.sapo.pt/191847.html

PS2:Post dedicado a ti Xana!

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:16

Acho tão Natural que não se Pense!

por Jorge Soares, em 23.02.08

Tempestade!

 

     Acho tão natural que não se pense
     Que me ponho a rir às vezes, sozinho,
     Não sei bem de quê, mas é de qualquer cousa
     Que tem que ver com haver gente que pensa ...

     Que pensará o meu muro da minha sombra? 
     Pergunto-me às vezes isto até dar por mim 
     A perguntar-me cousas. . .
     E então desagrado-me, e incomodo-me
     Como se desse por mim com um pé dormente. . .

     Que pensará isto de aquilo?
     Nada pensa nada.
     Terá a terra consciência das pedras e plantas que tem?
     Se ela a tiver, que a tenha...
     Que me importa isso a mim?
     Se eu pensasse nessas cousas,
     Deixaria de ver as árvores e as plantas
     E deixava de ver a Terra,
     Para ver só os meus pensamentos ...
     Entristecia e ficava às escuras.
     E assim, sem pensar tenho a Terra e o Céu.

Fernando Pessoa

Jorge

PS:Esta imagem não é retirada da Internet... é mesmo minha.

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:21

Sexta é dia de vídeo....e frases!

por Jorge Soares, em 22.02.08

Hoje é sexta, dia de treino do karaté...estou assim a modos que morto...... o que vale é que também é dia de vídeo cá no blog.

 

Como sabem, se não sabem ficam a saber, estou a ler o Livro "Como lidar com crianças difíceis "..... do que sublinhei o seguinte:

 

- Convenhamos: Não há ninguém que por vezes não seja difícil

 

- Na melhor das hipóteses , ser pai é difícil . Embora seja o trabalho mais importante do mundo!

 

-Muito do comportamento difícil faria sentido se pudesse-mos isolar uma causa e corrigi-la. No entanto, a vida quase nunca é assim tão simples.

 

-Sempre que existem problemas entre um adulto e uma criança, cabe ao adulto a responsabilidade de identificar a dificuldade e começar o processo de mudança. Contudo, antes de podermos ajudar outra pessoa com essa mudança, temos de examinar a nossa própria vida e decidir se precisamos de mudar as nossas atitudes.

 

-Todos podem sentir-se zangados. Isso é fácil. Mas ficar zangado com a pessoa certa, com o níveis certos, na altura certa, pelo motivo certo, da forma certa, isso não é fácil.- Aristóteles

 

-Não é justo esperar que os nosso filhos se comportem de um modo mais maduro que nós!

 

-Por vezes respirar fundo e palavras tranquilas não ajudam

 

-A altura em que uma criança precisa de mais amor é quando está menos amorosa!

 

Se pensarmos bem, parece tudo óbvio... mas quantos de nós nos lembramos disto no dia a dia?... a pensar

 

Bom, hoje é dia de Vídeo cá no blog: não me consegui decidir, assim que são dois videos,

Mayra Andrade, uma cantante de Cabo Verde que encontrei nas minhas deambulações por aí.

 

Lila Downs, uma cantante mexicana, não sei bem como mas um mp3 desta cantante foi parar ao meu computador e adorei a voz, aqui numa canção tipica mexicana.

 

Jorge
Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:27

Sobre posts, blogs, comentários e contadores

por Jorge Soares, em 21.02.08

Gatos

 

Andava com este tema atravessado há algum tempo, é hoje, como se escreve um post ?.... existem milhares de blogs, milhares de autores, imagino que devem existir milhares de respostas. No meu caso é assim: ligo o computador, dou uma volta pelos comentários, às vezes pelos blogs que costumo ler, faço login e começo a escrever, assim, directamente no editor de posts do SAPO, normalmente venho com o tema na ideia, portanto é só deixar fluir as palavras...mas muitas vezes nem isso, já me aconteceu começar a escrever e de repente as teclas ganham vida própria e o resultado não ter nada a ver com o que tinha pensado.

 

Imagino que haverá muita gente que se senta no Word , pensa no assunto, corrige, melhora....eu não consigo ser assim, eu simplesmente sento-me e deixo fluir as letras,..é claro que isso tem um preço, preço que normalmente pago em erros ortográficos... nem sempre o corrector do SAPO funciona,... falta de acentos, palavras duplicadas, enfim... já para não falar de palavras que ainda teimo em ir buscar ao castelhano....  sei que isto tudo não fica lá muito bem... mas também sei que no dia em que passar a ser de outra forma, terei de criar outro blog... porque este deixará de ter piada.... se é que tem alguma..deve ter...  porque os contadores ali do lado não mentem!.. ou será que mentem?

 

Bom, contadores é definitivamente um tema à parte, blog sem contador não é blog...e depois todos dizemos que escrevemos para nós..... sendo assim, para que é que colocamos contadores?.... e na maior parte dos casos mais que um... eu tenho três, um porque gosto de ver os números aumentar... outro porque gosto de ver as bandeirinhas.... e outro porque me diz a verdade..... bom... o das bandeirinhas também... mas diz menos coisas...  no do Google ... que é o que está escondido, eu consigo saber o que traz as pessoas aqui... posso dizer, é a adopção e as receitas..... bom... duas coisas em que sou bom....e os blogs donde comento.

 

Outro tema à parte são os comentários.... como já devem ter reparado, eu comento muitos blogs... gosto de ir por aí à descoberta e ver o que encontro... há dias em que não encontro nada, costumava ir aos posts recentes e encontrar coisas de jeito... agora é gajas, novelas e coisas para vender... se alguém do SAPO ler isto...pensem lá em categorizar isto... assim não dá!.... é claro que o pouco cuidado que tenho na escrita dos posts é pior nos comentários..... muitas vezes escrevo e envio...devia reler, deve haver um monte de gente...a Jonas incluída , que me considera um Troll , erros ortográficos, palavras trocadas.... e claro, o caminho para este blog. Ora, se eu comento é porque achei interessante, posts interessantes tem por  norma pessoas interessantes por trás, que eu quero que me visitem. Por outro lado, isso são referências... que vão fazer com que o google me encontre. Falando disso, eu gosto de comentários.... assim que por favor, comentem!

 

Falando de google , ontem apanhei um susto, estava à procura de uma imagem para o post , vou ao google imagens, coloco "O Homem sem Nome" e de repente a maioria das imagens começa a ser familiar.... eram as imagens que tinha colocado no blog nos últimos  meses.... fiquei confuso... não percebia o que estava a acontecer... de repente fez-se luz, eu tenho uma secção "O que estou a ler", está ali do lado direito, e estava a ler esse livro, como é antigo, não tem muitas referências... mas isto tem uma interpretação... o google encontra-me!.... o que é bom para o contador... pelo menos para os contadores mentirosos.

 

Isto já vai largo... o resto fica para outro post ....

 

Jorge

PS:Imagem retirada da internt

PS2:Sim ... eu sei, a imagem não tem nada a ver...mas eu gosto de gatos..e o post   já estava mesmo esquisito.. apesar de não ser Domingo!

 

 

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:06

Livro - O homem sem nome

por Jorge Soares, em 20.02.08

O Homem sem nome"O poeta avançava pelo deserto e de vez em quando olhava à sua volta como se houvesse alguma coisa de ver além de céu e areia. Ao mesmo tempo ia considerando quais as razões de descontentamento - as suas e as do cavalo - eram mais legitimas. Acabou por concluir com certo sentido de justiça,  que o descontentamento do cavalo era mais pertinente. Em primeiro lugar o animal não sentira o menor  desejo de se meter pelo deserto; depois o calor era insuportável e o solo quebradiço dificultava-lhe a marcha. Para cúmulo , carregava no dorso a sua bagagem.

 

Isto quanto ao cavalo. As contrariedades do cavaleiro eram só duas: esquecera-se de fazer provisão de água e não sabia donde estava o oásis mais próximo, nem sequer se havia algum oásis. Ele pesou todas estas considerações e disse em voz alta:

 

- Espero que não te importes muito com a falta de água. Foi um esquecimento"

 

É mais ou menos assim que começa o livro "O homem sem nome" de João Aguiar.

 

João Aguiar é um escritor e jornalista português, foi um dos primeiros escritores portugueses que li quando cheguei a Portugal, eu tinha lido quase todos os livros de Gabriel Garcia Marquez, de Mário Vargas Llosa, alguns de Jorge Amado, Rómulo Gallegos e vários Latino-americanos.... e simplesmente adorei este livro, tanto que depois deste li quase todos os restantes deste escritor.

 João Aguiar

O livro é de leitura fácil e é daqueles que pegamos e não queremos largar, é a historia de um poeta, um trovador que um dia aparece de um deserto que era impossível de atravessar e como se tivesse uma varinha de condão, consegue mudar tudo o que toca, desde pessoas a países.

 

Como diz a contracapa, podemos olhar para o livro como se olha para uma história fantástica, como uma enorme lição de vida e de humanidade, ou ainda como uma sátira irónica, tudo depende do leitor,...eu tinha lido o livro em 1994, e durante a ultima semana utilizei a minha hora do almoço para reler..... e apesar de continuar a adorar o livro, desta vez foi diferente..... as descrições dos diferentes países e governos faziam-me recordar o Iraque e Sadam, ou a América e os Bush, ou ........ gostava de conhecer João Aguiar e perguntar-lhe em que é que ele estava a pensar quando escreveu o livro.

 

Um excelente livro que recomendo vivamente.... assim como os restantes do João Aguiar.

Jorge

PS:imagems retiradas da internet ... eu procurei... mas não encontrei uma imagem do livro maior que esta. :-(

 

 

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:07

Posts relacionados

Related Posts with Thumbnails

Pág. 1/4








Estou a ler

Regressar a Casa

Rose Tremain

 

O Rapaz de Olhos Azuis

Joanne Harris

 

O jogo de Ripper

Isabel Allende

 






Visitas


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D