Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]





A flor da paixão

por Jorge Soares, em 30.05.08

Flor da paixão

 

Num destes dias nas minhas deambulações pela internet deparei-me com esta flor, a flor da paixão, um pouco de investigação levou-me a conhecer o  nome da planta noutras línguas, a saber:passion fruit em inglês, Fruit de la Passion em francês e Passionsfrucht em alemão.

 

A palavra Maracujá  tem origem na língua Índia Tupi do Brasil, e significa alimento em forma de cuia, os índios conheciam este fruto e as suas características desde tempo imemoriais. Os frades Jesuítas foram responsáveis pela sua catalogação e pelas referências às suas propriedades calmantes

 

Reza a historia que as primeiras sementes chegaram a Roma no inicio do século 17, sendo atribuído ao papa PAULO V a origem do nome Fruto da paixão, que dá o nome á Flor, Flor da Paixão.

 

Desengane-se quem atribui significados mais românticos a este nome, a sua origem tem a ver com a religião, os frades associaram a cor e a forma da flor à paixão de cristo.... eu gosto de maracujá, não sou muito apreciador dos maracujás que por cá se cultivam, aqueles pequeninos e roxos, gostava dos maracujás que eu conheci na Venezuela, enormes, amarelos e muito ácidos, que davam um sumo natural ácido, quase picante e verdadeiramente delicioso.... e na altura não fazia ideia que aqueles frutos vinham..... da Flor da Paixão

 

 

Sexta é dia de vídeo.... dedicado a ti, obrigado pela amizade e por seres como és.

 

Rui Veloso - O primeiro beijo

 

 

 

Jorge

PS:Imagem retirada da internet

 

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:31

O fim do caminho

por Jorge Soares, em 29.05.08

Existem muitos desafios a circular pela blogosfera, neste momento tenho 2 ou três em atraso, mas este é um desafio diferente, o desafio do Finúrias que ele tem no seu blog Ministério da Soltura. O desafio está lá para quem o queira apanhar, mas a mim ele chegou-me por email. No email vinham três fotografias, eu deveria escolher uma e fazer um texto para a imagem.

 

É um desafio diferente, um desafio aliciante, tão aliciante que sou capaz de lá voltar.

 

A imagem é esta que coloco aqui em baixo, eu olhei para ela e vi solidão e vida, se calhar noutra altura, noutra hora, com outro estado de espírito poderia ter visto outra coisa, Paz, silêncio, ou calma, o instrumento musical, e de certeza que o texto seria completamente diferente, porque na realidade, o que escrevemos tem muito  a ver com o nosso estado de espírito e pouco  com o que está na imagem.

 

Solidão

 

O fim do caminho

 

É o fim do caminho, um longo e penoso caminho, e agora estou só, mas nem sempre foi assim, já tive uma vida, uma família, amigos, já fui criança inocente e rebelde, já fui jovem impetuoso e inconsequente, já fui irmão, pai, tio, já fui amigo, inimigo, ladrão de beijos e sentimentos honestos.. e desonestos, já fui marido, amante, já trai e fui traído, ... porque eu vivi!

 

Agora estou só... não, não é verdade, comigo estão as recordações, as vivências, as pessoas, os anos bons e os maus, as dores, as ilusões, as paixões, os amores, os desamores, os enganos, as verdades inconsequentes, as mentiras duras, a dor.... Sim, a dor... no fim, resta a dor.. a dor de aquilo que apesar de tudo, podíamos ter vivido e não vivemos.

 

Resta a solidão...... e os fantasmas que fomos acumulando ao longo do caminho...... e a certeza que ante esta solidão.. não serei o fantasma de ninguém!

 

Jorge Soares

PS:Passem por lá, e peçam ao Finúrias para participar no desafio..

 

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:36

Ela quer uma mana!.. ok, está bem!

por Jorge Soares, em 28.05.08

Ela quer uma mana

Imagem de aqui

 

Dizia no outro dia a professora da Raquel que ela é uma miúda decidida. que sabe bem o que quer e não desiste até lá chegar...... bom, desde aquele dia do Quero uma mana eu percebi muito bem  o que a professora queria dizer.... é que não houve  a mínima hipótese de ela deixar passar o assunto... não houve argumento, ideia ou motivo que a fizessem mudar de ideias, qualquer que fosse o argumento que se utilizasse, ela desmontava-o na hora....

 

Por fim, após arregimentar o irmão para a causa, decidiu que o assunto devia ser debatido em reunião familiar, assim que qual matriarca de família, decidiu convocar um concilio. No dia e  hora marcados, lá estava ela na cabeceira da mesa, com um bloco de folhas brancas e uma esferográfica na mão decidida a tomar nota dos argumentos.... positivos, e das decisões tomadas...

 

E para grande espanto meu, presidiu ao concilio de uma forma que eu nunca imaginaria que uma criança de 8 anos seria capaz.... com domínio dos assuntos, autoridade e classe.

 

No fim, fez a acta da reunião, e fez cada um dos participantes assinar solenemente em como se comprometiam a cumprir com o decidido..........

 

Não quero parecer pai babado... mas se existirem algumas mais como ela... este pais tem futuro!

 

O que foi decidido?... pois, que a mãe está incumbida de tratar dos impressos, que o pai tem que ir pedir o certificado médico...e que a mana vai ter entre dois e cinco anos, o mano ainda esboçou um protesto, que ele queria um mano... mas já sabemos quem manda cá em casa...... assim a SS colabore!

 

Jorge

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:03

Livro:Cinco quartos de Laranja

por Jorge Soares, em 27.05.08

 Cinco quartos de laranja

 

Framboise regressa ao lugar donde nasceu, à velha quinta da família donde tudo se tinha passado, com outro nome, tenta passar despercebida, passar ao lado das velhas cicatrizes, das recordações da mãe. dos amigos, das pessoas.

 

Framboise é agora uma viúva que partindo da única herança que a mãe lhe deixara, um velho livro de receitas, abre um restaurante e pouco a pouco vai conquistando a confiança e o afecto das pessoas da velha vila...

 

À medida que vai lendo o velho livro, vai abrindo uma caixa de Pandora, de donde vão saindo os segredos da sua relação muito difícil com a mãe, doente e dependente das drogas, que ela aprendera a manipular.

 

Pouco a pouco vamos descobrindo a vida de uma Framboise criança, que cresceu na época da ocupação nazi da França, da sua relação com Tomas, um soldado alemão.

 

Um livro que prende pelo detalhe, pelas descrições minuciosas, como é apanágio da autora, se no chocolate conseguíamos sentir o cheiro e o sabor do chocolate, neste podemos sentir os aromas do campo francês, dos cozinhados, das especiarias...e sobretudo, das laranjas.

 

Este é um excelente livro, muito bem escrito, que nos consegue prender do inicio ao fim da história.

 

Quero mais uma vez deixar um enorme beijinho à Mafalda por toda a sua simpatia e porque se deu ao trabalho de me enviar o livro.... ainda há pessoas simpáticas.

 

Hoje temos um Vídeo... escolha da FlordeLiz.... desculpem os puristas, eu sei que é dos Pnk floyd, mas eu gosto desta versão.

 

Mother - sinead O' connor

 

 

 

 

Jorge

PS:Imagem retirada da internet

 

 

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:36

O desafio da vergonha... Receita

por Jorge Soares, em 26.05.08

Vergonha

 

O desafio da vergonha

 

A amiga Leuviah, no seu blog Simplesmente meu.... deixou-me este desafio.... que confesso, para mim é dos mais complicados que há, porque eu sou uma daquelas pessoas que passou de ser completamente tímido até ao fim da adolescência, para alguém que tem a lata quase toda.... um desavergonhado.... e às vezes dou-me mal!. Aliás, este blog é um livro aberto.....

 

Coisas que tenho vergonha de contar.

 

1-Já disse aqui uma vez,.... mas continuo a ter vergonha, eu que tenho um blog que se chama O que é o jantar, eu que coloco aqui muitas receitas, que presumo de saber cozinhar, de ter mão para os sabores... eu.... eu não consigo cozinhar um simples esparguete cozido.... sai sempre mal, ou duro, ou mole, ou colado..ou.... bom, está dito.

 

2-Apesar da minha lata toda, apesar de presumir que digo o que penso e quando deve ser,...bom, eu sou o exemplo típico daquela piada que diz que os homens não querem perguntar direcções... é verdade, eu digo sempre à P. para perguntar ela.... nem sei porquê... mas é assim.... o que vale é que tenho genes de pombo correio e por norma vou dar directo aos sítios... :-)

 

3-Eu tenho pavor a cobras... parece mentira, mas é verdade, os meus filhos gozam comigo, eles vão sempre ver e até tenho umas fotografias em que eles tem uma cobra na mão...é claro que eu não estava lá!... tá dito

 

4-Sou uma pessoa paciente... tenho imensa paciência... mas há pessoas que me tiram do sério.... dois ou três colegas de trabalho com os que termino a discutir sempre.... depois fico a pensar que não deveria ter sido assim, que devia ter sido diplomático, que não devia ter deixado as coisas irem naquele sentido.... mas é mais forte que eu......

 

5-Dito isto... não me consigo lembrar de mais nada.... sou mesmo um desavergonhado... devo ter montes de defeitos... mas não me envergonho do que sou.... devia ter vergonha.

 

Bom, desafio todas as pessoas que estão ali na lista dos blogues que costumo cuscar..... todas mesmo... bom, pelo menos aquelas que passam por cá!

 

Salada de frango com fiambre e batata palha

 

Há bastante tempo que não coloco uma receita, não significa isso que eu não tenha cozinhado, nada disso, eu continuo a cozinhar, não sou é lá muito inovador e portanto vou repeti ndo as receitas, é verdade que vou variando algumas coisas, mas nem sempre saem coisas dignas de colocar aqui.

 

Hoje é segunda feira, dia de treino, e portanto não cozinhei, mas tenho desde a semana passada pendente de colocar aqui uma receita de uma deliciosa salada. Foi mais um daqueles dias de O que é o jantar.

 

Cheguei, e a vontade era pouca, mas como sempre, a conversa terminou num:

 

-Vê lá o que é que há no frigorifico e faz qualquer coisa.

 

Tinha ouvido falar de uma salada de frango com batata palha, até tínhamos comprado a batata e tudo....depois descobri que no frigorifico havia restos de frango no churrasco, era mais ou menos um quarto d efrango.... não era muito, mas como havia fiambre....

 

 

Ingredientes para 4 pessoas

 

1/4 de Frango desfiado

100 grs Fiambre

1 pacote pequeno de batata palha

Alface

2 Cenouras raladas

1 lata Milho pequena

 

Maionese

Ketchup

 

Desfie o frango, corte o fiambre em cubos, junte a alface, a cenoura,o milho e a batata palha.

 

Eu fiz um molho rosa para temperar, junte a maionese e o ketchup num recipiente e misture bem até ficar cor de rosa... mas podem temperar com o que quiserem.

 

Estava uma delicia.

 

Jorge

PS:Imagem retirada da internet

PS2:Eu gosto de gatos!

 

 

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:16

Indiana Jones ..... e a emoção perdida?

por Jorge Soares, em 25.05.08

 

Ontem os miúdos foram acampar com os escuteiros, eu tinha uma caminhada na serra da Lousã... mas dado o estado do tempo... ficou para depois do Verão...de modo que ficamos com um Sábado diferente, há muito que não ia ao cinema, mas a estreia do Indiana Jones, "O reino da caveira de Cristal" era apelativa.

 

Felizmente comprei os bilhetes pela internet, quando cheguei à bilheteira as filas eram gigantescas, também não percebo qual é a ideia de passar a vender os bilhetes no bar junto com as pipocas e os refrigerantes, ... mas eles lá sabem. Há muito tempo que não via uma sala cheia... também é verdade que não vou muito ao cinema.... Notava-se que era uma sessão diferente, a fila da frente da que me sentei foi ocupada de ponta a ponta por um grupo familiar, se  bem me lembro eram 13 pessoas, de todas as idades, há claramente um culto por esta saga.

 

Quanto ao filme, bom, o filme não é mau, mas eu confesso que estava há espera de mais. há partes donde dei por mim às gargalhadas, não pelo cómico mas pelo ridículo da situação, há uma parte completamente absurda que foi copiada do filme de animação Tarzan, juro que dei por mim a pensar que a seguir ia  aparecer a Jane a rodar sombrinha...

 

A historia não é má, os efeitos estão engraçados, e não damos pelo tempo passar,... mas podia ser um bocado mais verosímil........digo eu, há cenas ridículas.

 

Se calhar sou eu que estou a ficar velho, afinal passaram muitos anos desde o primeiro, passaram por mim e pelo Harrison Ford, que continua o mesmo actor, .. é deve ser isso, é da idade!

 

Jorge

 

 

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:10

Nem Sempre Sou Igual

por Jorge Soares, em 23.05.08

Flores

 

 Nem Sempre Sou Igual


Nem sempre sou igual no que digo e escrevo.
Mudo, mas não mudo muito.
A cor das flores não é a mesma ao sol
De que quando uma nuvem passa
Ou quando entra a noite
E as flores são cor da sombra.

 

Mas quem olha bem vê que são as mesmas flores.
Por isso quando pareço não concordar comigo,

 

Reparem bem para mim:
Se estava virado para a direita,
Voltei-me agora para a esquerda,
Mas sou sempre eu, assente sobre os mesmos pés —
O mesmo sempre, graças ao céu e à terra
E aos meus olhos e ouvidos atentos
E à minha clara simplicidade de alma ...

 

Alberto Caeiro

 

Sexta é dia d vídeo cá no sitio.... portanto vamos ao vídeo:

 

Within Temptation - Imagination

  

 

 

Jorge

PS:Hoje falam os artistas....

PS2:Hoje a imagem é mesmo minha!

 

 

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:45

 

Africa


No Domingo passado fomos ao museo do traje, por uma daquels coincidências, havia uma serie de iniciativas sobre cultura africana, e tivemos a sorte de assistir a uma apresentação de contos da cultura oral africana, nessa apresentação foram contados de forma magistral 4 contos, transcrevo abaixo um deles, foi escrito de memoria.....

 

Escolher entre quem é capaz de matar e quem é capaz de morrer por amor

 

Aquele menino nasceu num dia de sol e calmaria, era o menino mais bonito que alguma vez tinha nascido, mais bonito que as flores que nasciam na Savana depois das primeiras chuvas, mais bonito que qualquer por do sol, mais bonito que uma noite estrelada. Era tal a sua beleza que  todos os chefes de todas as aldeias à volta o vieram conhecer.

O menino foi crescendo e com ele a sua educação e a sua valentia, além do mais belo de todos os meninos, era o mais inteligente, o mais valente e o mais atrevido.  E o povo da sua aldeia estava contente porque entre eles vivia a mais incrível das perfeições
.

Perto da casa do menino nasceram um dia duas meninas, e se a beleza dele era muita, a delas era ofuscante, se uma era a beleza do nascer do sol, a outra era a beleza do pôr do sol, se uma era linda e cristalina como a agua de um riacho, a outra era a beleza suave das aguas
calmas de um lago, não havia uma mais bonita que a outra, porque ambas tinham a beleza de cada flor, a perfeição do canto de cada pássaro e o brilho da luz de cada estrela.

E as meninas cresceram, cada uma na sua beleza, e à medida que iam crescendo iam adquirindo qualidades que faziam delas mulheres perfeitas e desejadas por todos.

Como em tudo na vida, a beleza atrai beleza e um dia as duas meninas já mulheres, conheceram o menino já homem, e ficaram ambas terrivelmente apaixonadas por ele. Se uma o amava muito a outra amava-o mais, se uma sonhava com ele de noite, a outra sonhava com ele de dia, se uma o desejava, a outra desejava a sua presença.

E ele?, ele estava num terrível dilema, tinha que escolher uma das duas, e tinha que decidir entre uma beleza tão grande como a beleza do nascer do sol e outra tão grande como a beleza do pôr do sol, entre a pureza cristalina da agua que corre no regato e a calma serena da superfície de um lago, entre a beleza de todas as flores e a perfeição do canto de todas as aves. E ele não se conseguia decidir, tinha que escolher uma das duas, mas não era capaz, como escolher entre a perfeição e a perfeição?.. não conseguia, mas  tinha que escolher, porque elas estavam à espera.

O tempo passava e ele não se conseguia decidir, e elas sonhavam e suspiravam, e imploravam.. mas ele não conseguia decidir. Até que um dia, estava sentado a pensar no seu dilema, quando de repente apareceu uma cobra e mordeu-o. Ao ouvir o seu grito de dor, toda a aldeia correu, e entre eles as duas meninas. Quando chegaram ele estava agonizante, e se uma se agarrou a ele a gritar e a dizer que ia morrer com ele, que estava disposta a morrer por amor, se ele morresse ela morria também. A outra decidiu ir atrás da cobra e vingar a sua dor, ela ia matar por amor.

Saiu da aldeia e embrenhou-se na savana, e durante dias seguiu o rasto, até que encontrou a cobra, e quando já lhe ia cortar a cabeça, esta disse:

-Não me mates.
-Mato, tu mataste o homem que eu amava, agora vais morrer
-Não, não me mates, se não me matares, eu prometo que faço com que tudo volte para trás e o teu amor não morre

E ambas voltaram à aldeia. Quando chegaram efectivamente o menino estava bem, estava sentado ao lado da outra mulher. E ambas perguntaram:

 

-Então, qual das duas escolhes?

-Não sei, como é que se pode escolher entre quem é capaz de  morrer  e quem é capaz de matar por amor?

 

Jorge

PS:Imagem retirada da internet

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:46

Socorro!!!-Ela quer uma mana

por Jorge Soares, em 21.05.08

Sister

 

Hoje a Raquel voltou do Ballet, mal entrou em casa foi a correr ter comigo e gritou:

 

-Eu quero uma mana!

-Sim, uma mana, quero uma mana de 2 anos, uma MANA!

-Mas Raquel..... as manas não nascem de dois anos.

-Mas eu quero uma mana de dois anos.

-Mas de dois anos porquê?

-Porque sim, porque as crianças de dois anos são divertidas, já andam, já correm e já podem brincar comigo.

-Mas Raquel, então e se for bebe?

-Não, bebe não, vocês vão à casinha e trazem uma mana de dois anos.

-Então e se for um mano?

-Não, eu quero uma mana, vão lá falar com as senhoras, que eu quero uma mana!

 

.... e dali não saiu, desde o alto dos seus 8 anos, rebateu um por um todos os argumentos que apresentei.......

 

E a minha vida anda nisto..... entre sonhos, duvidas existenciais...e uma filha que um dia chega do Ballet a gritar que quer uma mana!.... ó sorte a minha.

 

Jorge

PS:imagem retirada da internet.

 

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:56

Dia de mimo

por Jorge Soares, em 21.05.08

A minha amiga Pessoinha, do Blog Riscos & rabiscos,  deixou-me lá um Mimo.

 

Obrigada amiga, tu és especial.....

 

Vamos ao Mimo

 

Mimo

 

Mimo

 

Bom, passo o Mimo a todos os blogs que estão ali na barra do lado esquerdo do Blog... porque todos merecem o prémio....

 

E deixo também à Smootha, que me deu a conhecer este vídeo.... que eu não conhecia, mas de que fiquei fan.... ouçam.

 

 

Jorge

 

 

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:24

Posts relacionados

Related Posts with Thumbnails

Pág. 1/3








Estou a ler

Regressar a Casa

Rose Tremain

 

O Rapaz de Olhos Azuis

Joanne Harris

 

O jogo de Ripper

Isabel Allende

 






Visitas


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D