Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]





Os mails do Sr Cavaco Silva

por Jorge Soares, em 30.09.09

O antivirus do cavaco silva

 

Imagino que a esta hora já ninguém pode ouvir falar de aquilo que (não) disse ontem o Sr Presidente da República.... bom, se alguém percebeu algo do que foi dito por ele, faz favor de me explicar, porque na verdade, para além de perceber que o homem estava com um ar ainda mais chateado e carrancudo que o costume, eu não consegui perceber para que diabos ele veio ocupar aquele espaço na televisão. É de bom tom quando não temos nada de jeito para dizer, estarmos calados, em boca fechada não entram moscas.... nem sai asneira!

 

Mas houve uma parte do discurso (????) que me chamou a atenção, diz o senhor que não sabe se os seus emails estão em segurança. Não sabe ele e não pode saber ninguém, na internet não há absolutamente nada muito seguro, mas se há coisa que é inseguro... isso é o email. É das regras básicas de segurança, que por email não se enviam utilizadores e passwords, nem informação que não queremos que apareça escarrapachada num jornal qualquer.... isto na melhor das hipóteses, porque quando falamos de segredos nacionais.... 

 

Para começar, qualquer sistema de mail tem um ou vários administradores, informáticos que tem acesso a tudo o que se passa nos seus servidores e que evidentemente, conseguem ler e reenviar para outro lado qualquer, os emails que lhe passam pelos olhos, e há sempre pelo menos dois, um do lado que envia e outro do lado que recebe. Isto para já não falar naqueles que utilizamos o Gmail, ou o yahoo, ou outro qualquer da internet, quem sabe quem estará lá na América.. ou noutro sitio qualquer onde estão guardados os servidores, a espiolhar aquilo que enviamos e recebemos.

 

Quando enviamos um mail, este é transformado em texto corrido e enviado de servidor em servidor até chegar ao seu destino, a probabilidade de no meio haver um programa qualquer que pega em tudo o que passa e faz uma pesquisa por palavras chaves... é maior que o que possa parecer... os americanos até tinham um projecto chamado Echelon... que oficialmente não existia, mas que dizem as más línguas, foi desenvolvido para isto.

 

Concluindo, o sr Cavaco devia ter uma conversinha com os seus acessores para a área das tecnologias, de modo a perceber que existem modos de tornar os mails mais seguros, ou que não se enviam informações importantes por mail.... isto para depois não vir dizer estas coisas para a televisão... é que eu hoje passei o dia a ouvir piadas sobre se os mails lá da empresa eram do mesmo tipo dos do presidente. Ele amanhã tem uma audiência com o Sócrates.. se não partirem logo para a violência, pode aproveitar para meter uma cunha para um Magalhães.. que sempre vem com um antivirus... só dura seis meses é verdade.. mas depois a malta explica como se pirateia a coisa.

 

Jorge Soares

 

PS:Eu sei que o assunto é sério... mas eu já não aguento mais assuntos sérios

PS2: Vão e votem na cortiça

 

 

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:58

Adopção, há coisas na justiça portuguesa que são surreais

 

Há uns tempos escrevi um post que tinha por titulo: Adopção:Sou mãe adoptiva - preciso desabafar,  e que aconselho a irem ler aqui, entre outras coisas aquela mãe dizia o seguinte:

 

"Eu e o meu marido, fizemos o nosso processo de adopção correctamente, através da Seg. social e estivemos quase cinco anos à espera que o telefone tocasse. Temos a viver connosco duas  irmãs já fez um ano. Quando vieram viver connosco, tinham sete e quatro anos. Recentemente, fomos à audiência para a adopção plena e qual não é o nosso espanto, quando o juiz nos diz que por ele estava tudo muito bem, mas que no nosso processo falta um documento - o da autorização dos pais biológicos - e que portanto tinha de pedir ao tribunal onde foi decretado que as crianças iam para adopção, que verificasse se se tinha extraviado, senão teria de mandar a GNR ir à procura dos pais biológicos para obter o seu consentimento!!!! (nesta altura do campeonato!)."

 

Recebi um mail da mesma mãe, que para além de me deixar muito feliz por ela e por aquelas duas crianças, me deixou perplexo, a forma como as coisas se terminaram por resolver é no mínimo surreal e mostra o quanto a nossa justiça mais que depender das leis, depende das pessoas e da forma como estas olham para os assuntos.. vejam lá se isto não é surreal?

 

 

Está tudo resolvido, a sentença já saiu e as alterações de nomes das meninas já seguiram para a conservatória!! 2ª feira já vou pedir as novas certidões de nascimento e fazer a marcação para emissão dos cartões únicos!!! Agora já ninguém mos tira!!!

Agora, quer saber como se resolveu tudo?? Depois daquele inferno para o qual nos vimos violentamente atirados, tivemos a felicidade da juíza ir de licença de parto e o Juiz que ficou com o nosso caso decidir logo que a adopção plena estava decretada!! Já viu?? É óbvio que nós ficámos felicíssimos, mas não deixo de pensar como é incrível poder haver duas decisões tão diferentes, como pode ser uma questão de sorte ou azar, cair nas mãos de um juiz ou de outro!!! Se a senhora não tem ido de licença, nós ficávamos numa situação inacreditável, porque, para cúmulo, como se já não bastasse o medo de qual seria a reacção da mãe biológica, não nos era facultada qualquer informação!! 

 

Eu sei a angustia porque passaram estes pais, nós passamos por algo muito parecido no nosso primeiro processo de adopção, e sei o que pode doer a incerteza do que poderá acontecer... este tipo de coisas não deveria acontecer, é evidente que as leis devem ser cumpridas, mas será que há algum motivo para fazer sofrer as pessoas desta forma?

 

Jorge Soares

 

 

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:00

Votar de bicicleta

Imagem minha do Momentos e olhares

 

Acreditem ou não, a pesquisa que durante o dia de hoje mais fez chegar pessoas aqui ao blog via google, foi: "Quem ganhou as eleições em Portugal?", e não, essas pesquisas não vem do estrangeiro, na sua maioria elas vem de Portugal.

 

24 horas depois, há pessoas que não sabem quem ganhou as eleições, Eu não os censuro, depois de ouvir horas de comentários na televisão, de dar uma olhadela nos jornais do dia e de ler muitos blogs.... qualquer um fica no mínimo baralhado... eu  li algures que quem mais tinha perdido foi o PS, no mesmo sitio dizia que o PSD até tinha ganho, teve mais meio por cento de votos e mais uns deputados que nas eleições de 2005.......  há pessoas que se agarram a qualquer coisa para tapar o sol... irra.

 

Vamos lá esclarecer isto de uma vez por todas... quem ganhou as eleições foi o Sócrates e o PS, a CDU empatou, o CDS ganhou a lotaria e vai virar novo rico, o PSD perdeu, o bloco de esquerda ganhou o prémio de mais azarado, isto de por 200 votos perder 3 deputados em 3 distritos... só pode ser azar! ... o resto.... são tretas para entreter... 

 

É claro que cá em casa fomos  votar, para ser modernos e ecológicos, fomos de bicicleta, os 4 a pedalar estrada fora...com o calor que estava cheguei à mesa de voto a suar em bica... mas pronto... 

 

À saída estava um par de jornalistas com ar de estagiários de castigo, qualquer pessoa que saía levava com as mesmas perguntas:

 

-Foi votar? 

-Votou bem?

 

A P. foi uma das apanhadas:

-Se votei bem?, que raio de pergunta é essa, se eu vim votar e se votei.. porque é que haveria de votar mal?

 

A cara da jornalista era  um mimo.... mas lá deu a volta e fez umas perguntas mais inteligentes...e até nos pediram autorização para uma fotografia com as bicicletas.. afinal, ser ecológico até para votar.. é cool!

 

Jorge Soares

 

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:58

Bloco de esquerdaHá uma coisa que não muda nas eleições portuguesas, é sempre difícil perceber quem perdeu, por norma todos cantam vitória, esta vez não é excepção.

 

Para além da vitória do PS, eu acho que há dois grandes vencedores, o CDS e o Bloco de esquerda, ainda que a mim me pareça que esta votação do CDS pode ser enganadora, muitos dos votos que saíram do PSD irão voltar, por outro lado acho que o crescimento do bloco é sustentado, a grande maioria destes votos veio para ficar e o bloco será a terceira força do país.

 

Grande derrotado, sem duvida o PSD, e a derrota é tão grande que inclusive na Madeira o PS elegeu um deputado e o CDS outro. Durante muitos anos havia muita gente que via em Manuela Ferreira Leite uma espécie de Don Sebastião, que emergiria do nevoeiro para salvar o partido, o resultado está à vista. 

 

A falta de ideias politicas, de carisma e até de bom senso da líder do PSD era mais que evidente, e a sua actuação nas duas ultimas semanas de campanha levaram a que as pessoas simplesmente não acreditassem  que ela era capaz de governar. Uma coisa é certa, estas eleições constituem o fim do cavaquismo em Portugal..e era capaz de apostar que nas próximas eleições presidenciais, vai haver muita gente dentro do partido que tentará que apareça outra figura para candidato... 

 

Quanto ao futuro do país,  a estabilidade politica do país irá depender da capacidade de negociação de Sócrates, depois dos comentários da ultima semana, não será fácil que surja um acordo politico com o BE ou a CDU, acho que serão feitos acordos caso a caso e acredito que o PS cumpra a legislatura... isto se o presidente da república deixar.

 

Jorge Soares

PS:Não falo da abstenção.. só conta quem lá vai!

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:52

Conto:Farrusco

por Jorge Soares, em 26.09.09

 Melro

Imagem minha do Momentos e olhares

 

Dentro da poça do Lenteiro, há rãs. Naquela água coberta de agriões e de juncos moram centenas delas. Mas à volta, na sebe de marmeleiros, silva-macha e alecrim, vive Farrusco, o melro. Sabe-se isso desde que, em certo entardecer de Agosto, a Clara perguntou ao cuco que se pousara num pinheiro em frente: 

- Cuco do Minho, cuco da Beira: quantos anos me dás de solteira? 

A rapariga era toda ela de se comer. E o cuco, maroto, olhou de lá, viu, e respondeu: 

- Cucu... Cucu... Cucu... 

Três anos! A moça ficou varada. O Rodrigo acabava a tropa de aí a dias, e prometera levá-la à igreja logo a seguir. Que significava, pois, semelhante demora? Aflita, chegou-se à Isaura, a alcoviteira, mouca como um soco, que a seu lado sachava milho, e gritou-lhe aos ouvidos, desesperada: 

- Ora vê?! Que lhe dizia eu? A Isaura nem queria acreditar. 

- Ouvirias mal!... 

- Olhe lá que não ouvisse! Contei-os bem. 

E foi então que Farrusco soltou a sua primeira gargalhada. Coisa bonita! Uma cascata de semicolcheias escaroladas, como se alguém rasgasse um pano cru, rijo e comprido, no silêncio da tarde serena, que o desânimo de Clara enchera subitamente de melancolia. Nada mais do que isso. Mas o bastante para mudar o sinal do desencanto. A força virgem daquele riso chamou a vida à consciência dos seus direitos. De parada, a natureza animou-se. Uma aragem muito branda e muito fresca atravessou o espaço. Tudo quanto era mundo vegetal ondulou levemente. A própria terra, sonolenta do calor do dia, acordou. £ de aí a segundos começou a maior sinfonia que se ouviu no Lenteiro. 

Chamadas por aquela volatina, as rãs subiram à tona de água e puseram-se a dar força sonora às tímidas vozes ocultas e anónimas que se erguiam do limbo. Às rãs, juntaram-se logo, pressurosos, os ralos, as cegarregas, os grilos, e quanta arraia miúda tinha fala. A esta, a passarada. Até que não ficou bicho sensível e solidário alheio ao Tantum Ergo pagão. Um coro imenso, cósmico e fraterno, que enchia o mundo de confiança. 

Clara, arrastada pela onda de harmonia, apelou da sentença: 

- Cuco do Minho, cuco da Beira: quantos anos me dás de solteira? 

O que foste fazer! O malandro do pitoniso, se há pouco fora cruel, desta vez requintou. 

- Cucu... Cucu... Cucu... Cucu... 

Parecia uma ladainha! A lengalenga não parava mais. Ou de propósito, ou porque o mundo, naquele instante, era um orfeão aberto, o ladrão dava mais anos de solteira à rapariga do que estrelas tem o céu. 

Desapontada, a cachopa regressou às ervas daninhas do lameiro. E, num amuo justificado, deixou correr as horas. A seu lado, comprometida, a Isaura, que tinha garantido o noivado a curto prazo, falava, falava, sem conseguir adoçar-lhe no espírito o fel da desilusão. E quando a noite se aproximou disposta a selar com negrura aquela tristeza humana, foi preciso que Farrusco, novamente solidário com os direitos da moça, saltasse da espessura da sebe para o cimo de um estacão, e fizesse ressoar pelo céu parado e quente uma segunda gargalhada. Discordância de tal maneira fresca, sadia, prometedora, que a rapariga ganhou ânimo. Pôs os olhos em si, na força criadora das margaridas abonadas, no ar de coisa sã que toda ela ressumava, e sorriu. Depois, confiante, juntou a sua alegria à alegria do melro. Soltou então também uma risada cristalina, que partiu da verdura do milhão, passou pelas penas luzidias de Farrusco, e foi bater como um castigo no ouvido desafinado do cuco. Um segundo a natureza esteve suspensa daquela gargalhada. A vida homenageava a vida. Depois continuou tudo a cantar. 

- O estafermo do cuco, tia Isaura! Até um melro se riu!... 

- Riem-se de tudo, esses diabos... 

Mas o lusco-fusco começava a empoeirar o céu, e Farrusco ia fechando docemente os olhos, deitado na cama dura. A vida que lhe ensinara a mãe, simples, honesta, espartana, não lhe consentia luxos de noitadas. Pela manhã, ainda o sol vinha lá para Galegos, já ele tinha de estar de perna à vela, pronto para comer a bicharada da veiga, e rir de novo, se alguma tola de Vilar de Celas se fiasse outra vez no aldrabão do cuco. 

 

Miguel Torga, Os Bichos

 
Retirado de Contos de Aula
Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:35

ele vai votar... está com essa cara porquê?

Imagem retirada do Facebook  (esta é nova) Clique para ampliar

 

 

Achava eu que as eleições europeias tinham sido o mais baixo que podíamos chegar em termos de campanha politica, achava... eu e a minha inocência não é? Afinal, por muito mal que as coisas sejam... se estamos a falar de politica, vão sempre piorar. E nem começou muito mal, os debates a dois foram de um nível elevado, o problema foi que mal começou a campanha, o nível veio por aí abaixo e só parou.. no chão mesmo.

 

Vou-me confessar, não vi os debates ao vivo, segui o que acontecia pela blogosfera,  e pelos comentários dos bloguers, também não vi os gatos a esmiuçarem. Ou seja, segui a campanha pela blogosfera, pelos telejornais e pelos jornais... se calhar é por isso que a estas horas, ainda não me terminei de decidir  por quem votar... mas ainda faltam dois dias.

 

Acho que não é difícil perceber para onde se inclinam as minhas ideias, sou uma pessoa de esquerda...  e não é preciso ler muitos posts para isso... e também não é difícil perceber que há uma pessoa de quem não gosto, a Manuela Ferreira Leite, não gostava antes e depois desta campanha em que falou de espanhóis, do TGV, de défice democrático e que foi coroada pela cena (muito) triste das escutas, que o PSD decidiu ignorar como se não existisse, gosto menos, muito menos.

 

Não pretendo dizer a ninguém em quem deve votar, se eu ainda não tenho a certeza... o que digo é que, vão votar,  é muito importante que o façam, não importa se vão votar à esquerda, à direita ou ao centro, mas, vão votar, não deixem de lá ir.

 

Nunca consegui perceber as pessoas que não votam, sempre achei que quem cala consente, depois descobrimos que quem mais fala, por norma quem fala mais mal, é quem não vota, precisamente os que deveriam estar calados,.... não fiquem calados, vão votar, o país precisa, nós precisamos.

 

Sobre votos brancos e abstenção, recomendo este post do Pedro Oliveira no Vila Forte, leiam o post e os comentários, completamente esclarecedor sobre votos em branco, nulos e abstenção.

 

Não se esqueçam.. vão votar

 

Jorge Soares

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:46

A gripe A nas escolas.... Tretas!

por Jorge Soares, em 24.09.09

Gripe A

 

Já passaram quase duas semanas sobre o inicio das aulas em Setúbal, a R. no ciclo e o N. na escola primária. No primeiro dia fomos convocados para as reuniões da praxe, em ambos os casos a conversa foi quase exclusivamente sobre a gripe A. Foram debitadas todas aquelas coisas que estávamos fartos de ouvir na televisão, muito desinfectante, mesas limpas, lenços individuais, todas as medidas vendidas pela ministra, tin tin por tin tin

 

Ontem decidi inquirir as crianças sobre como estavam realmente a correr as coisas,... tanto num caso como no outro, já ninguém se lembra da Gripe A, nada de mesas limpas ao final de cada aula, nada de portas abertas, nada de desinfectante na entrada da escola, nem na entrada das salas.... nada.

 

Segundo o N, colocaram sabonete liquido para as crianças lavaram as mãos num sitio onde a maior parte das vezes não há agua....

 

Não sei o que fizeram as escolas ao dinheiro extra que supostamente serviria para estas coisas, mas parece que para as medidas contra a gripe.. não foi. Também é verdade que ainda não ouvi falar de caso nenhum de gripe em nenhuma das escolas, aliás, depois de todo este tempo, ainda não conheço ninguém que tenha tido a bendita gripe... pelo menos declaradamente.

 

Cada vez mais me convenço que toda esta historia é um enorme desperdício de tempo e dinheiro, bem que se poderia utilizar toda esta energia no tratamento de algumas doenças bem mais graves e contagiosas.. como tuberculose.

 

Enfim, sinais dos tempos!

 

Jorge Soares

 

PS:Imagem da internet

 

 

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:01

 Dormir ou não dormir cedo.. a culpa é dos pais

 

Quem costuma seguir o blog  já percebeu que eu não sou um pai lá muito liberal, depois daquela de "isto aqui é uma democracia, cada um pode gostar ou não da comida, desde que coma",  ficou mais ou menos claro como é que as coisas funcionam e há até quem me cite para fazer os filhos comerem (beijinho Sandra). Levar o dia a dia com duas crianças que tem praticamente a mesma idade não é tarefa muito fácil, nós fazemos o melhor que sabemos... eles queixam-se, nós também, mas é mesmo a vida.

 

Hoje à hora do almoço lá no emprego, a conversa foi parar às crianças e à dificuldade em fazer com que adormeçam. Tenho dois colegas novos, a C. tem um filho de dois anos, o V. tem dois um pouco mais velhos, ambos contaram as dificuldades que tem em fazer com que as criaturas vão a horas decentes para a cama e que por lá fiquem. Nada que me estranhe, a maioria das historias que ouço contar são muito parecidas, crianças que não querem ir para a cama, que não dormem e pais que não sabem o que fazer.

 

Esse é um problema que por cá nunca tivemos, a R. é uma dorminhoca,  o N. é o contrário, dorme pouco, mas uma vez mais, cá em casa há regras instituídas, eles tem hora marcada de ir para a cama, sempre tiveram, e sempre se cumpriu, o que lá fazem é com eles, desde que estejam deitados e com a luz apagada e não façam barulho...  sempre foi assim, a hora de deitar foi mudando à medida que iam crescendo, mas sempre se cumpriu.

 

Já ouvi muitas historias, desde a Anabela que ia andar de carro com o filho altas horas da madrugada, à Lígia, que todas as noites se sentava no chão do quarto da miúda para que esta adormecesse com a mão agarrada à dela,  já ouvi de tudo. É evidente que as crianças são diferentes, mas eu cá em casa também tenho dois completamente opostos, e como sabe quem me lê, nada fáceis, mas  as coisas funcionam.

 

Desde o meu ponto de vista, tudo passa por disciplina, é evidente que no inicio eles não querem, e choram, mas mais tarde ou mais cedo habituam-se, depois de 3 ou  4 dias eles percebem que a birra não os leva a lado nenhum. Ter pena da criança que chora, ir lá e fazer uma festinha, ficar lá a segurar a mão até que adormeça, só serve para criar maus hábitos...e para que eles aprendam que as birras funcionam. Eu duvido que existam muitas crianças mais teimosas que o meu N., se com ele funcionou...

 

Depois são só vantagens, eles dormem mais e no dia a seguir estão mais calmos, e nós ganhamos em tempo para nós, para as nossas coisas,.. para os blogs.

 

Jorge Soares

 PS:Imagem da internet

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:54

A cor do coração

 

O blog Entremares é sem a menor duvida um dos melhores que encontrei até hoje na blogosfera,  para mim é quase um vicio, cada dia o Rolando tem um novo texto que invariavelmente é uma nova lição de vida. Ontem o texto tocou-me especialmente, não consegui ler os blogs durante o dia e só o consegui fazer depois de ter escrito o meu post, falar sobre adopção toca-me sempre... ler este texto depois disso.... as lágrimas chegaram-me aos olhos, esta conversa e não aconteceu cá em casa com estas palavras, aconteceu com umas muito parecidas.... estou a ficar velho.


Há muito que não fazia o post de "Coisas que eu poderia dizer, se conseguisse escrever assim", não pedi autorização ao Rolando... espero que ele me desculpe, mas até porque sei que o tema adopção chama muita gente a este blog, e há perguntas que são difíceis de fazer e muito mais difíceis de responder, decidi partilhar.

 

A cor do coração

 

 - Mãe...

- Tu gostas muito de mim, não gostas?

- Se gosto? Mas isso nem se pergunta, meu amor... eu adoro-te.

- E a Joana?

- Também a adoro... muito, muito, muito...

- Mas eu cheguei primeiro... devias gostar mais de mim...

- Oh, Luisinha... como seria possível? Eu adoro as duas, vocês as duas são as coisas mais especiais da minha vida...

- Então... gostas o mesmo... de nós as duas?

- Gosto... gosto muito... e gosto o mesmo das duas...

 

( Silêncio )

 

- Sabes, mãe... lá na escola às vezes perguntam-me coisas... que não consigo responder...

- Sim, Luisinha? E que coisas?

- Tantas coisas... mas há sempre uma coisa que perguntam mais do que todas as outras...

- Sim, meu amor? E o que é?

- Querem sempre saber... porque é que eu sou de uma cor e a mana é de outra cor... não deveríamos ser ambas da mesma cor?

 

( Silêncio )

 

- Luisinha... chega aqui...

- Sim, mãe?

- Queria só mostrar-te uma coisa... estás a ver isto?

- Estou ... são aquelas duas blusas novas que tu compraste ontem... a branca e a preta...

- Sim... essas mesmas... fecha os olhos, quero que descubras uma coisa...

 

(...)

 

- Estás a sentir? Consegues senti-lo?

- Claro que sim, mãe... é o teu coração a bater... já me tinhas mostrado antes...

- Sim... mas agora é outra coisa que te quero mostrar... não abras os olhos, deixa-me só trocar...

 

(...)

 

- E agora? Continuas a senti-lo?

- Sim... está igual. É outra vez o teu coração.

- E não notaste nenhuma diferença, nem um pedacinho?

- Não... porquê? Já posso abrir os olhos?

- Já, querida, já podes...

 

(...)

 

- Mãe... trocaste de camisa? Para quê?

- Nada de especial, meu amor... foi só para ter a certeza que reconhecias o bater do meu coração...

- Mas o teu coração... é sempre o mesmo, mãe...

- Pois é... A cor da blusa é como a cor da pele, não é? Como é que eu não hei-de gostar de vocês as duas por igual? O coração é o mesmo...

 

( Silêncio )

 

- Mãe...

- Sim, meu amor?

- Estavas a falar da Joana, é isso? Da cor da pele dela, é isso?

A mãe sorriu.

 

- Não meu amor...da cor da pele, não... da cor do coração.

 

 Agora vão..e leiam tudo o que o Rolando escreve... vão!

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:30

Adoptar em Portugal..e o sonho vai morrendo

 

Ando há uns tempos a adiar o meu post mensal sobre a nossa espera, durante o verão a nossa esperança por um rápido desenrolar do nosso processo foi crescendo, as noticias eram animadoras.... até ao fim do verão... O verão passou, e nós esperamos. Esta semana a P. ligou para a segurança social de Setúbal, há um ano as perspectivas eram dois anos de espera, agora passou para três.. seria um balde de água fria... não fosse nós já estarmos habituados a este tipo de coisas.

 

Há pouco estava a ler este texto da Susana no blog  nós adoptamos e fiquei a pensar, em como se matam os sonhos. Porque a verdade é que à medida que o tempo vai passando, o sonho vai morrendo... os sonhos não morrem????!!!!... mas pouco a pouco vamos deixando de acreditar.... vamos tendo menos capacidade para sonhar.

 

O caso da Susana é muito especifico, ela quer uma criança até um ano, e todos sabemos que há muito poucas crianças com essas características, mas nós queremos uma criança até à idade escolar, sem descriminação de raça e deixamos claro que poderíamos aceitar uma criança com alguns problemas de saúde....

 

Entretanto a raiva vai crescendo dentro de mim cada vez que sei de mais um caso de alguém que se inscreveu depois de nós e recebeu uma criança com as características que colocamos.... é uma raiva que vai crescendo devagarinho... é claro que todos estes casos são em Lisboa, mas será justo que as pessoas de Lisboa passem à frente de todo o resto do país?

 

Não me vou estender... só deixo aqui um comentário da mesma Susana

 

"Mais uma vez, ontem vi na SIC no novo programa da Fátima Lopes 2 mulheres que adoptaram crianças uma com 19 mêses e outra com 15 dias. Como é possivel adoptar uma criança com 15 dias? Então não nos dizem que até a criança ter o processo resolvido leva cerca de um ano? A Srª que adoptou a criança de 19 mêses esteve 4 anos à espera, a outra não sei porque não ouvi a reportagem desde o inicio. Ao ver estes testemunhos ainda me sinto mais revoltada e desmotivada."

 

Não há maneira absolutamente nenhuma de que alguém receba pela via legal, uma criança de 14 dias..... será que não há quem investigue estas coisas?

 

 

Porque 

não vens agora, que te quero 

E adias esta urgencia? 

Prometes-me o futuro e eu desespero 

O futuro é o disfarce da impotência.... 

 

Hoje, aqui, já, neste momento, 

Ou nunca mais. 

A sombra do alento é o desalento 

O desejo o imite dos mortais.

 

Miguel Torga

 

Jorge Soares

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:45

Posts relacionados

Related Posts with Thumbnails

Pág. 1/3








Estou a ler

Regressar a Casa

Rose Tremain

 

O Rapaz de Olhos Azuis

Joanne Harris

 

O jogo de Ripper

Isabel Allende

 






Visitas


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D