Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]





Marketing directo:O que é demais é molestia

por Jorge Soares, em 29.01.10

Crédito fácil

 

Já aqui falei várias vezes do meu mau feitio, sim, eu tenho mau feitio, e para além do mau feitio, há muito que perdi a vergonha. Até ao fim da adolescência era muito tímido, um dia dei por mim a perder a vergonha...e acreditem, não há nada pior que um tímido ressentido de anos de vergonhas.... e de vez em quando passo-me.... hoje foi um desses dias.

 

Recebi um cartão de crédito novo, com ele vinha o numero de telefone para onde devia ligar para o activar, é o segundo que recebo em poucos meses, o anterior tinha sido substituído por razões de segurança, já da outra vez não tinha gostado, hoje decidi que era demais.

 

Ligo o número, passo incólume pelo atendimento automático e finalmente, depois do aviso que tudo o que eu disser será gravado para minha segurança, chego à parte que interessa. Atende-me uma menina, lá explico que quero activar o cartão, ela pede-me a data de nascimento e mais uns dados, e cartão activado. Eu tinha mais umas questões para colocar, mas antes de poder falar, ela começa a debitar uma serie de informações que eu não pedi e que tem a ver com marketing de crédito.

 

Ora, eu estou farto dos telefonemas e das mensagens deles com ofertas de crédito, e acho que ter que levar com eles quando ligo para a assistência é demais, tentei interromper a menina, e explicar-me.. em vão, ela tinha mesmo que debitar aquilo tudo... aí foi quando o meu mau feitio veio ao de cima:

 

-Desculpe lá, eu liguei para activar o cartão e pedir informações, não para levar com o marketing dos créditos, a seguir eu já lhe vou perguntar para onde reclamo por causa disso, agora pode responder às minhas questões? - Esta ultima parte já foi num tom a dar entender que era a sério.

 

Fez-se silêncio, ela estava a engolir em seco, mas lá concordou em responder às minhas questões.... eu perguntei, ela respondeu, muito profissional.

 

-Agora que já estou esclarecido, diga-me por favor para onde faço a reclamação sobre o marketing aos créditos?

 

Aqui a menina ficou muda... após uns segundos pediu-me para aguardar e deu-me musica... uns 20 segundos, depois voltou.

 

-Como toda a comunicação foi gravada, a sua reclamação está registada!

-Não me entendeu, eu sei que fui gravado, mas também sei que ninguém me vai ouvir, vocês de certeza que tem uma forma de receber as reclamações dos clientes, um número de telefone, um email, certo?

-... sim

-Bom, e pode-me dizer qual é?

 

De novo silêncio, um novo pedido de desculpa e mais música..... passado algum tempo, lá voltou, ela mesmo ia aceitar a reclamação.....e claro, levou com a missa toda.

 

Senhores do Barclays, se acham que eu vou esquecer isto, estão enganados, se daqui a 15 dias não me tiverem contactado, vão levar comigo outra vez, porque eu vou querer uma resposta... podem ter a certeza.

 

O marketing telefónico é uma praga, já aqui expliquei como tratar as meninas que me telefonam a oferecer dinheiro, foi neste post, por norma é sempre um momento de boa disposição, mas o que é demais é moléstia, quando telefonamos a pedir esclarecimentos ou ajuda não temos porque levar com ofertas de dinheiro, não abusem.

 

Jorge Soares

 

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:27

Não, não é culpa de deus, é mesmo nossa!

por Jorge Soares, em 27.01.10

Deus não existe, Ponto final!

 

O post sobre o Caim deixou-me frustrado, mal o publiquei e fui reler, fiquei com a sensação estranha que tinha estragado dois bons temas para dois posts, esta mania de escrever, publicar e só depois ir reler..... terminou numa coisa meio insossa, nem sobre deus, nem sobre o livro..... achei que dado o tema iria haver polémica.... mas confesso que não estava à espera de não ter comentários... ainda não percebi se o pessoal se cansou das minhas coisas... ou se tem medo de entrar em polémicas  comigo... mas isto está mal... COMENTEM PORRA! 

 

Entretanto, a Manu deixou um daqueles comentário que dá um post.. e dá mesmo.

 

Ela partiu da minha frase:


-" Se duvidas houvesse, está visto que deus não existe!"

 

Manu, eu não tenho dúvidas, Deus não existe, ponto final! mas quando vejo as reportagens sobre o Haiti e ouço as pessoas darem graças a deus por as ter poupado, não consigo deixar de pensar nas mais de 150000 pessoas que não tiveram a graça de deus, como pode alguém pensar que está vivo porque deus quis e não pensar nas outras pessoas todas que deus não quis?

 

Quando há muito tempo comecei a pensar nestas coisas, o primeiro que me fez confusão foi o motivo porque tudo o que há de bom é graças a deus e tudo o que há de mau é graças a algo que obrigatoriamente terá sido criado por deus, o diabo! Como é que um deus que consegue criar o universo, um deus que consegue criar a raça humana à sua imagem e semelhança, consegue criar um ser maligno que é responsável por tudo o que há de mau?.. terá sido o diabo uma falha de deus.... mas não é deus perfeito?, como pode ter criado algo imperfeito?

 

Porque digo isto Manu?... por pura retórica, porque na verdade a pergunta para mim não faz sentido, as coisas acontecem porque a natureza é feita de fenómenos físicos que se dão porque esta está em permanente procura do equilíbrio, e o equilíbrio no planeta em que vivemos implica que de vez em quando tenham que existir terramotos, é mesmo assim, e deus não tem nada  a ver com isso.

 

Se penso nesta frase  quando vejo crianças a morrerem de fome? ou maltratadas, ou  guerras?, não, não penso, só pensa nisso quem tem dúvidas, eu tenho a certeza que essas coisas acontecem porque continuamente falhamos como seres humanos, somos nós que não fazemos o suficiente para evitar que estas coisas aconteçam, pensamos muito no nosso bem estar e pouco no mundo que nos rodeia, vivemos comodamente no nosso mundo cheio de comodidades e esquecemos que há quem não tenha nada, não Manu, deus não tem nada a ver com isto, nós é que temos. Sim Manu, somos injustos, egoístas e egocêntricos, só pensamos em nós e no pequeno mundo que nos rodeia... e é de aí que vem muitas das coisas que referes no comentário.

 

Sobre a tua duvida final, quem fez tudo isto?.... bom, porque achas que haverá alguém que fez tudo isto?, já pensaste na hipótese de tudo isto existir desde sempre?, o universo é uma estrutura complexa que está em constante regeneração, é uma estrutura tão grande e tão complexa que nem conseguimos colocar por palavras ou números o seu tamanho e o número de objectos que o formam, não colocas a hipótese de simplesmente ser algo que existe desde sempre e existirá para sempre? Daqui a milhões de anos não restará sinal da nossa passagem por cá, não restará memoria da existência de deus, mas o universo continuará a existir... achas mesmo que algo assim foi criado?

 

Jorge Soares

 

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:34

Informática:Que computador portátil comprar?

por Jorge Soares, em 26.01.10

Notebooks e portáteis

 

Imagem da internet

 

Ando há uns tempos para comprar um portátil, o meu tem uns 5 anos, tem pouco espaço, é pesado e muitas vezes muito lento....  tenho ido adiando e entretanto outros valores se levantam.. como uma viagem à casa da cegonha, que no nosso caso mora em Cabo Verde... mas isso é outra história.

 

Estes dias uma colega chegou ao pé de mim meio furiosa, tinha comprado um portátil no dia anterior  e de tão deslumbrada com o bichinho pequenino e levezinho, na altura da compra nem reparou num pequeno detalhe....  não tinha leitor de CDs... ora, um pequeno detalhe... excepto quando queremos instalar software tipo o office.....

 

A maioria das pessoas nem repara, mas no mercado há laptops e notebooks, os notebooks são aqueles portáteis pequeninos, levezinhos e bem giros que ainda por cima anda na maior parte dos casos abaixo dos 400 Euros. Os laptops são os outros, os grandes que custam por norma mais de 500 Euros.

 

Mas a diferença não está só no preço, para manter os notebooks baratos, a industria definiu limites para os componentes, sendo que normalmente os processadores tem mais de um ano de vida, as placas gráficas tem menos resolução, levam menos memoria, não tem leitor de cd, etc...é claro que no fim, estas limitações são um preço a pagar muitas vezes demasiado alto, há uns tempos li um comparativo, um dos testes consistia em reproduzir vídeos do Youtube, quase nenhum conseguia reproduzir vídeos em alta definição, e havia alguns que tinham dificuldade nos vídeos normais.

 

Para além desta limitação, há o tamanho do monitor, normalmente abaixo das 13 polegadas. Voltando à minha amiga, dizia ela que era levezinho e portanto ela podia-o levar nas viagens,  .. quais viagens?... pois, lá muito de vez em quando ela faz uns passeios.

 

Comprar leve e barato (notebook)  está na moda quando se fala de computadores, quanto a mim só se justifica a compra de um destes pcs se a pessoa viaja realmente muitas vezes e o utiliza como segundo computador, caso contrario, para utilização diária e a menos que não queira aumentar drasticamente a conta do oculista, só com um monitor externo de tamanho normal e isto para quem não utiliza programas pesados. Se trabalha diariamente no computador, gosta de ver uns dvds, se como eu tem o Hobby da fotografia, nesse caso é melhor pensar em gastar mais duzentos ou 300 Euros e comprar um Portátil de tamanho mais normal e da ultima geração...  

 

Quanto a mim, vou instalar o linux aqui no meu velho amigo e dar-lhe uma segunda vida de velocidade, não troco o meu monitor de 15,4 por nada mais pequeno.... gosto de ver as minhas macros em tamanho grande.

 

Jorge Soares

 

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:30

Livro:Caim, José Saramago ..... e o Haiti

por Jorge Soares, em 24.01.10

Caim, José Saramago

 

A Distancia não permitia a Caim perceber a violência do furacão soprado pela boca do senhor nem o estrondo dos muros desabando uns após outros, os pilares, as arcadas, as abóbadas, os contrafortes, por isso a torre parecia desmoronar-se em silêncio, como um castelo de cartas, até que tudo acabou numa enorme nuvem de poeira que subia para o céu e não deixava ver o sol. Muitos anos depois se dirá que caiu ali um meteorito, um corpo celeste dos muitos que vagueiam pelo espaço, mas não é verdade, foi a torre de babel, que o orgulho do senhor não consentiu que terminássemos. A História dos homens é a história dos seus desentendimentos com deus, nem ele nos entende a nós, nem nós o entendemos a ele.

 

José Saramago em Caim.

 

À falta de melhor, hoje na RTP as noticias sobre o Haiti durante longos minutos versaram o religioso, primeiro a missa ao lado do que resta da catedral, depois a visita a um sacerdote Vudú, uma festa evangélica com muita gente e de novo as pessoas na Catedral...  O José Rodrigues dos Santos ficou de certeza com tema para mais um ou dois dos seus livros.

 

Estava a ouvir as pessoas e não pude deixar de dar por mim a pensar em Saramago e no Caim que estou a ler, e não pude deixar de me lembrar de algumas passagens que já li. Quando escrevi o primeiro post sobre a tragédia que assolou este país que há muito tinha sido esquecido pelo mundo, houve uma frase que decidi retirar mesmo antes de carregar em Publicar, a frase dizia:

 

-Se duvidas houvesse, está visto que deus não existe!

 

Retirei a frase porque na verdade a mim não me restam dúvidas e era de ajuda que queria falar naquele dia.

 

A verdade é que se juntarmos a tragédia às palavras sobre deus que ouvi hoje na reportagem, tudo isto podia ser mais um capitulo do livro de Saramago, com José Rodrigues dos Santos no papel de Caim. Porque o livro é assim, um conjunto de reportagens  sobre os principais capítulos da bíblia, sobre deus, o homem e a relação entre ambos, uma relação feita de provas, desafios, prémios e castigos....   nada que não tivéssemos visto todos na bíblia,  mas raramente com olhos de ver.

 

Este é um livro bem escrito, eu não sou grande fã da escrita do Saramago, mas reconheço que este é um excelente livro.

 

Quanto à  história, ou às várias historias, a mim que sou ateu não me dizem muito, há muito que olho para a bíblia como um enorme guião para filmes de Hollywood, para quem acredita, talvez deveria ser um livro a ler com alguma atenção, há sempre outras formas de interpretar o livro que para muitos é sagrado.... esta é tão ou mais válida que outra qualquer.

 

Em suma, um bom livro, que a mim por vezes me fez sorrir pela clareza das conclusões, um livro que polémicas à parte, vale cada cêntimo que pagamos por ele.

 

 Jorge Soares

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:45

Isabel Allende:Conta-me um conto

por Jorge Soares, em 23.01.10

Rosa

 

Imagem minha do Momentos e Olhares

 

 Tiravas a fita da cintura, largavas as sandálias, deitavas para o canto a tua grande saia, de algodão, parece-me, e soltavas o nó que te apanhava o cabelo num rabo de cavalo.Tinhas a pele arrepiada e rias. Estávamos tão próximos que nos podíamos ver, ambos absortos nesse ritual urgente, envoltos no calor e no cheiro que, de nós, se desprendia. Eu abria passagem pelos teus caminhos, as minhas mãos na tua cintura levantada e as tuas impacientes. Deslizavas, percorrias-me, trepavas por mim, envolvias-me com as tuas pernas invencíveis, dizias-me mil vezes vem com os lábios nos meus. No momento final tínhamos um vislumbre de completa solidão, cada um perdido no seu abismo ardente, mas logo ressuscitávamos do outro lado do fogo para nos descobrirmos abraçados na desordem das almofadas, debaixo do mosquiteiro branco. Afastava-te o cabelo para te olhar nos olhos. às vezes sentavas-te a meu lado, de pernas encolhidas e o teu xaile de seda sobre um ombro, no silêncio da noite que mal começava. Assim te recordo, calmamente.

 

Pensas em palavras, para ti a linguagem é um fio inesgotável que teces como se a vida se fizesse ao contá-la. Eu penso em imagens congeladas numa fotografia, no entanto, esta não está impressa numa placa, parece desenhada à pena, é uma recordação minuciosa e perfeita, de volumes suaves e cores quentes, renascentista, como uma intenção captada sobre um papel granulado ou uma tela. É um momento profético, é toda a nossa existência, tudo o que foi vivido e está por viver, todas as épocas simultâneas, sem princípio nem fim. A certa distância olho esse desenho, onde também estou. Sou espectador e protagonista.

 

Estou na penumbra, velado pela bruma de um cortinado translúcido. Sei que sou eu, mas sou também o que observa de fora. Conheço o que sente o homem pintado sobre a cama revolta, num quarto de vigas escuras e tectos de catedral, onde a cena aparece como um fragmento de uma cerimónia antiga. Estou ali contigo e também aqui, sozinho, noutro tempo da consciência. No quadro o casal descansa depois de fazer amor, a pele de ambos brilha húmida. o homem tem os olhos fechados, uma mão no peito e outra na coxa dela, em íntima cumplicidade. Para mim esta visão é recorrente e imutável, nada se altera, sempre o mesmo sorriso plácido do homem, a mesma languidez da mulher, as mesmas pregas dos lençóis e cantos sombrios do quarto, sempre a luz da lâmpada a iluminar os seios e as faces dela do mesmo ângulo, e o xaile de seda e os cabelos escuros a cair com igual delicadeza.

 

 

Cada vez que penso em ti, vejo-te assim, assim nos vejo, detidos para sempre nessa tela, invulneráveis ao estrago da má memória. Posso recriar longamente essa cena, até sentir que entro no espaço do quadro e já não sou o que observa, mas o homem que jaz junto a essa mulher.

 

 Então rompe-se a quietude simétrica de pintura e escuto as nossas vozes muito perto.

 - Conta-me um conto - digo-te, - Como queres que ele seja? -

Conta-me um conto que nunca contasses a ninguém.

ROLF CARLÉ

 
Do Contos de Eva Luna - Isabel Allende
Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:24

Casamento entre pessoas do mesmo sexo

 

 

Estive a semana toda um pouco longe do mundo, foi uma semana mais ou menos perdida e de que não quero falar... passou.

 

Hoje à hora de jantar as noticias continuavam a vir do Haiti,  os mortos, as crianças, a ajuda humanitária, é importante que saibamos o que se passa por lá, mas já cansa, se calhar os americanos tem razão e há que dar espaço às pessoas...

 

Quase no fim do telejornal, a noticia era sobre os casamentos entre pessoas do mesmo sexo...também já cansa, mas enquanto o decreto de lei não for aprovado pelo presidente da república, continuará actual....e haverá sempre mais pessoas com opinião, hoje foi o cardeal patriarca:

 

Igreja nunca aceitará o casamento entre homossexuais

 

Assim de repente, fiquei chocado, o que é que a igreja tem a ver com o assunto? mas hoje tive uma aliada de peso, a minha filha de 10 anos, verbalizou muito bem o que me ia na alma naquele momento:

 

-O que é que a religião tem a ver com o facto de duas pessoas gostarem uma da outra? o que é que a igreja tem a ver com isso?

 

Ora, até a minha filha de 10 anos consegue perceber, porque é que o cardeal, uma pessoa educada e instruída, não consegue?

 

Como explicava a minha filha à mãe, a igreja não tem nada a ver com os sentimentos das pessoas, e como não tem nada a ver, não tem nada que estar a mandar bitaites..... e assim de repente, estou orgulhoso..de mim e dela.

 

Jorge Soares

 

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:37

Copiar é uma arte..agora permitida na Espanha

 

Está visto que esta é a semana das noticias estranhas, depois dos cobertores com pernas, agora temos que numa universidade de Sevilha, ali ao lado nos nuestros Hermanos, os alunos ganharam o direito a copiar...... bom, pelo menos era o que dizia esta noticia do ionline:

 

Os alunos da Universidade de Sevilha já podem copiar nos exames. Isto porque a Universidade reconheceu o seu "direito" a fazê-lo, pelo que os professores já não poderão chumbar, expulsar ou suspender os alunos que forem apanhados a copiar.

 

Do primeiro que me lembrei foi das famosas passagens  dos tempos do PREC, em que só se podia chumbar um aluno em assembleia geral... ou algo parecido, que nessa altura eu andava na primária e lá era preciso fazer os exames....sem copiar!

 

Fiquei curioso e decidi ir à fonte da noticia, o jornal El Mundo, como estava à espera as coisas não são bem assim. Não sei se por queixas dos alunos ou porque a universidade desconfia do carácter de alguns professores, a universidade decidiu criar uma norma que impede a expulsão dos alunos que sejam apanhados a copiar. Assim, qualquer aluno apanhado a fazer batota, tem o direito a continuar no exame até ao fim, sendo que o professor deverá tomar nota dos factos e no fim deverá fazer um relatório ao que poderão ser anexados quaisquer elementos que o professor entenda, nomeadamente as cábulas apreendidas. Este relatório será depois analisado por uma comissão de 3 professores e 3 alunos que decidirão se o aluno passa ou não.

 

Qual o objectivo disto tudo?, evitar abusos e arbitrariedades por parte dos professores, ou como eles dizem na noticia:

 

"una medida garantista, para evitar la arbitrariedad de un profesor ante una mera sospecha de que un alumno está copiando"

 

Eu já passei por dois cursos universitários ..e quem nunca tenha pecado que atire a primeira pedra, conheci alguns professores que para além de terem 0 (zero) em pedagogia, estavam para lá do estado besta pura, ... mas esta medida é um bocado estúpida.... não?

 

O que será que eles fazem quando a votação der empate 3 a 3?, ou quando a meio do exame dois alunos que estudaram cada um metade da matéria decidem trocar os exames?

 

Estes Espanhois são loucos

 

Jorge Soares

PS:Era engraçado que os jornalistas do Ionline dessem as noticias completas não era?

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:23

Crianças do Haiti

Imagem de aqui

 

Ontem foi noticia o facto de haver portugueses a querer saber sobre a possibilidade de poderem adoptar crianças do Haiti, na verdade a noticia não me estranhou, sou sócio da Associação Meninos do Mundo e tinha ouvido sobre o assunto, além de que os logs aqui do jantar já me tinham mostrado algumas pessoas à procura de informação sobre o assunto. O que estranhei foi que os mesmos jornais que uns dias antes diziam que os portugueses só querem crianças brancas agora fazem noticias destas, afinal 99% da população do Haiti é negra, em que ficamos senhores jornalistas?

 

Para quem cá chega à procura de informação sobre adopções internacionais, o Haiti não é um país onde se possa adoptar, não se adoptam crianças do Haiti em Portugal, não se adoptavam antes e muito menos se irão adoptar agora, a adopção de crianças é um processo burocrático e jurídico, nas condições em que o Haiti se encontra neste momento, passarão anos até existirem estruturas capazes de assegurar qualquer processo legal. Há muitas outras formas de ajudar as crianças do Haiti, a adopção não será uma delas por muito tempo.

 

Já passou uma semana sobre a tragédia que se abateu sobre o país mais pobre do ocidente, e todos os dias há noticias que me deixam horrorizado, hoje no site do El Mundo lia-se o seguinte:

 

Elejam, a vida da criança ou as vossas, a noticia conta a historia de um grupo de resgate que encontrou uma criança e quando estava prestes a retira-la debaixo dos escombros, foi obrigado a sair dali, deixando a criança, porque as suas vidas corriam perigo às mãos de outros habitantes do Haiti....  

 

No mesmo jornal havia noticias que falam de uma guerra entre associações humanitárias  da França e dos Estados Unidos, que está a impedir que as operações decorram com a velocidade necessária. Enquanto os senhores discutem, os bens que poderiam salvar vidas acumulam-se num aeroporto que já não tem capacidade para armazenar mais... é triste ouvir e ler estas coisas.

 

Todos deveríamos tirar lições do que está a acontecer no Haiti, porque as pessoas não podem morrer a ver chegar os aviões com as coisas que supostamente as deveriam salvar, cada hora de atraso são muitas vidas perdidas, as pessoas não podem morrer com falta de material nos hospitais ao mesmo tempo que estes se acumulam num aeroporto com vista para a destruição.... há algo de muito errado neste mundo.

 

Jorge Soares

 

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:54

Cobertores eléctricos... com pernas

 

Hoje é o dia mais deprimente do ano, era o que dizia a noticia do Ionline  que encontrei a meio do dia,.. hummm, isto explica algumas coisas, realmente eu tive um dia estranho.

 

Diz a noticia que um professor Britânico especialista em saúde mental, aplicou uma fórmula matemática e descobriu que hoje é o dia mais deprimente do ano, e como uma parvoice nunca vem só, houve um jornal inglês que lhe deu um nome, Blue Monday.

 

Há pessoas que tem mesmo pouco que fazer, e pelos vistos jornais com poucas noticias para dar. Mas a noticia não acaba por aqui, os jornalistas decidiram dar umas dicas para combater a depressão, eu sei que a esta hora já vou tarde, mas pronto, quem sabe e servem para qualquer outro dia, vejamos:

 

Deve começar o dia a comer chocolate, não é lá grande coisa para quem quer combater os quilos a mais que teve de prenda de natal, mas sem dúvida que é bom para combater a depressão. Depois deve continuar com um passeio pelo jardim, o sol da manhã faz bem à saúde. Esta era dificil, hoje de manhã chovia a cantâros e o sol há muito que não aparece por cá.... e isto deve ser para quem não tem que ir trabalhar.. Dizem eles que pode ainda marcar as férias , comer fruta ou Chilly com amigos gordos... confesso que esta não entendi...

 

O dia já passou mas eles dizem que o dia mais feliz do ano será a 18 de Junho.. vá lá a gente perceber porquê, pode ir-se preparando com tempo.

 

Achava eu que já tinha lido tudo quando fim da tarde, no Cheiro a Pólvora, o Luís Castro saiu-se com esta:

 

Cobertores eléctricos ... com pernas

 

Entram no quarto do hóspede minutos antes deste se deitar e vão rebolar na cama para aquecer os lençóis.

 

O serviço vai estar disponivel numa cadeia de Hoteis na Inglaterra... o Luís não diz se podemos escolher o aquecedor ao nosso gosto, ou se temos que gramar com o que estiver disponível... mas é uma ideia interessante... ainda que deviam explicar melhor o que querem dizer com "rebolar"


Para fechar o dia em beleza, vinha eu para casa com a minha filha quando ela se vira para mim e pergunta:

 

-Porque é que o Michael Jackson era branco?

 

Há dias do catano!

 

Jorge Soares

PS:Eu sei, é o meu post parvo do ano!

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:46

Ser baixo não é problema

 

Tinha lido algo sobre isto há uns dias num dos blogs que costumo seguir, hoje foi noticia do telejornal. Parece que está a virar moda dar  hormonas de crescimento às criancinhas para que elas cresçam mais uns centímetros, mesmo que estas sejam saudáveis e tenham o tamanho normal dadas as características dos pais.

 

Sempre ouvi dizer que as pessoas não se medem aos palmos, a genialidade, a aptidão para as artes, para as ciências ou para o desporto não tem nada  a ver com a altura, mas parece que há uma corrente que acha que altura é formosura e pior que isso, parece que há muito paizinho por aí que acha que a criancinha deve crescer mais uns centímetros para poder jogar futebol... foi o médico que disse na reportagem..... 

 

Todos sabemos que vivemos a era das aparências, das cirurgias plásticas, do fútil, do parecer em lugar do ser,  mas levar isto ao limite de queremos fazer crescer as crianças de forma artificial é muito grave, e mais quando não sabemos os efeitos secundários que esta medicação poderá trazer a longo prazo...e há médicos que pactuam com isto.

 

Há tantos valores importantes que se podem transmitir às crianças, porquê transmitir este tipo de coisas?..e se é pelo futebol, o Maradona, o Chalana, O Messi,... alguns dos jogadores mais geniais que o futebol já viu...são todos bem baixinhos.

 

As pessoas não se medem aos palmos.... digo eu.

 

 

Jorge Soares

 

 

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:47

Posts relacionados

Related Posts with Thumbnails

Pág. 1/3



Ó pra mim!

foto do autor






Estou a ler

Regressar a Casa

Rose Tremain

 

O Rapaz de Olhos Azuis

Joanne Harris

 

O jogo de Ripper

Isabel Allende

 






Visitas


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D