Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Dar para adopção ou abortar, as injustiças da vida

 

Na sexta passada ia escrever sobre as crianças recém nascidas que no mês passado, em plena época natalícia, foram abandonadas na rua, não pretendia falar das motivações dessas mães que deixaram os seus filhos ao abandono dentro de sacos plásticos... a minha ideia era falar sobre o futuro dessas crianças, o tempo que passam nas instituições, a forma como se perde tanto tempo precioso na vida de um recém nascido... já não me lembro bem porquê, mas depois de ter o post começado, desisti...

 

Ontem recebi no meu mail o seguinte:

 

"desculpe estar a mandar-lhe mail, mas estive a ler um pouco do site e continha la o seu email, estou gravida , infelizmente nao tenho condiçoes pra criar esta criança pois estou desempregada cheia d dividas solteira e com um filho de ... anos , por quem sou capaz de fazer tudo, apesar de ainda ser apenas um embrião ja amo muito o bebé que esta dentro de mim , e por esse amor sei que o quiser ter tenho de o entregar para adopção , mas não queria que o meu futuro bebé tivesse de ficar nem um dia numa instituição até que todo o processo se resolva, não á nada na lei que permita  a mãe e os pais adoptivos chegarem a um acordo pra que quando a criança nasce  ir logo para um bom  lar?"

 

Sabem a quantidade de pessoas que eu conheço e que receberia esta criança de braços abertos?, pessoas aprovadas para a adopção e com todas as condições para fazerem uma criança feliz? Já aqui falei dos motivos pelos que não há bebés para adoptar, foi neste post, a  minha resposta para esta mãe foi mais ou menos a seguinte:

 

Infelizmente não, legalmente em Portugal não é possivel que uma criança possa ser entregue directamente a alguém que a queira adoptar. Terá sempre que passar por um periodo de acolhimento numa instituição. Para além disso haverá sempre uma investigação por parte do tribunal, mesmo deixando o seu filho no hospital, terá que ir ao tribunal declarar que o entrega para adopção e será averiguado se ninguém da sua família alargada quer ficar com a criança.

 

Hoje recebi o seguinte mail:

 

Muito obrigado pela sua resposta, neste momento estamos mesmo numa situação muito dificil e o pai do futuro bebé apesar de ser o pai do meu filho não quer nem ouvir falar em seguir com a gravidez, portanto se eu tomar a decisão de o ter ia ter de desaparecer da minha residencia até o bebé nascer,é pena que a lei seja assim compreendo que tenham de proteger abusos e maus tratoa mas tambem penso que cada situação é diferente,sei que se tirar este bebé não vou ficar bem ..... entao pensei na adopção como uma boa solução, mas estive a ler muitos fóruns e uma criança so sai da instituição por volta as vezes dos 6 anos de idade,não quero que um filho meu fique num sitio desses a pensar que alguem o abandonou por não gostar dele,mas tambem não quero que ele me pergunte porque é que não tem leite pra beber, talvez a solução seja mesmo por termo à gravidez mas acho que é um crime, especialmente quando à tantos pais que sei que lhe podiam dar tudo.

 

Não é fácil que algo na vida me deixe sem palavras, sem reacção.... bom, esta mãe conseguiu, deixar-me sem palavras, sem reacção, sem nada..e  a pensar como pode ser injusto este mundo em que vivemos.

 

Jorge Soares

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:57

Posts relacionados

Related Posts with Thumbnails


26 comentários

Imagem de perfil

De DyDa/Flordeliz a 10.01.2011 às 23:56

Raio de vida esta!
Que situação de aflição para esta mulher, isso sim.
Como tu, não saberia o que dizer... o que é uma grande frustração.


Imagem de perfil

De Jorge Soares a 13.01.2011 às 00:45

Uma enorme frustração... e não poder fazer nada deixa-me de rastos.
Sem imagem de perfil

De Isa_ a 11.01.2011 às 03:05

coitada... há kem se mate para ter filhos, eu matava-os se os tivesse!

Sem imagem de perfil

De Leamar a 11.01.2011 às 09:49

Bom dia Jorge...realmente fico sem palavras!!! E muitos abortos foram, são e serão realizados pela mesmíssima razão!!!
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 13.01.2011 às 00:46

Muitos mesmos, porque começa por não se educar as pessoas, depois não se lhes dá condições de vida... nem hipóteses de ter os seus filhos.. nada, zero.
Sem imagem de perfil

De essência a 11.01.2011 às 10:20

Olá Jorge,

Que situação!! Infelizmente é a realidade dura e crua.

Não seria justo, correcto e humano, o estado ao invés de dar um subsídio às instituições por cada criança e pelo que sei não é assim um valor tão insignificante, dá-lo antes a estas mães, que têm todo o amor do mundo a dar a estas crianças, só lhes falta mesmo a parte económica para as sustentar???

Paula
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 13.01.2011 às 00:47

O estado deveria começar por dar educação às pessoas para que não chegassem a esta situação... isso é que era.
Sem imagem de perfil

De São a 15.01.2011 às 13:14

Ok, jorge, mas esta mãe demonstra amor para dar... A única coisa que lhe falta é a parte económica, porque, pelo que se vê, amor teria de sobra para dar ao filho... Mas também com esta loucura pela adopção, duvido que as crianças já passem 5 ou 6 anos numa instituição.... Hoje em dia o que mais se vê é assistentes sociais ávidas pela comissãozinha que vão receber, por mais uma criança roubada a uma família pobre, para ser dada para adopção... Mas uma coisa também é curiosa: as crianças roubadas às famílias que os amam, só porque são pobres, são crianças entre os 6 e os 7 anos, que curiosamente sempre tiveram as mesmas condições... só que até aí davam mais trabalho... Então, é esperar para que sejam criadas seja lá em que condições for e depois, quando já não dão tanto trabalho, levá-las para as dondocas adoptarem, quando já não têm que mudar fraldas nem andar atrás deles para não mexerem em tomadas ou se aproximarem muito de varandas... Talvez por isso também passem tanto tempo nas instituições... Afinal, antes de levar uma criança há que ter em conta se ela se entenderá com o cão ou se se "apegará" demais... Ainda gostava de saber (na verdade, não gostava, mas pronto) o que dizem a estas crianças que adoram os pais e tÊm laços fortes com eles a mor mútuo... Será tipo "Olha, os outros já não são os teus pais, agora arranjamos-te estes que são ricos!" E já que tÊm que ser cortados todos os laços cpom a família biológica, o que fazem? Fazem uma lavagem cerebral à criança? Ou ensinam-na a, sempre que não conseguir evitar referir-se àqueles que ama e que a amam, a dizer "o meu ex-pai", "a minha ex-mãe"?
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 11.01.2011 às 11:02

Inacreditável...
Imagem de perfil

De Rosinda a 11.01.2011 às 14:51

Não é fácil a situação desta mulher, não tenho realmente palavras, direi apenas que temos muito para aprender e para mudar.
Um abraço
Rosinda
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 13.01.2011 às 00:49

Nestas situações falhamos completamente como sociedade e como seres humanos... sem dúvida
Imagem de perfil

De Existe um Olhar a 11.01.2011 às 17:23

Li , reli e tornei a ler este post, fiquei de lágrima no olho, confesso, e até comecei aqui a magicar se haveria alguma forma de poder ajudar esta mãe. Pensei até que se podia fazer uma campanha para arranjar uma família que a acolhesse até ter o bebé, afinal há tanta gente sozinha e com dinheiro...mas isto sou eu a sonhar e a tentar acreditar que ainda há milagres.
Por detrás de tudo isto haverá muita coisa a ter em conta, que nem nos passa pela cabeça.
Este mundo é por vezes tão injusto e cruel e o pior de tudo é sentir-mos que somos impotentes para fazer seja o que for.
Malditas leis!
E por aqui continuo a pensar nesta mãe e no desespero que sente por não encontrar saída para este problema.
Como o teu blog é visitado por muita gente , tenho esperança que apareça alguém que possa ajudar.

Bjs
Manu
Sem imagem de perfil

De P. a 12.01.2011 às 10:03

A "Ajuda de Mãe" proporciona o acolhimento de grávidas.

Patricia
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 13.01.2011 às 00:49

Olá Manu

Sabes.. já perdi a esperança... e não digo mais
Sem imagem de perfil

De anonimopreocupado a 12.01.2011 às 22:17

Detesto quando as pessoas pôem sempre as unicas opções : adopção ou aborto.
Especialmente as que pensam que o aborto é uma opção.... Demonstram o que realmente pensam do valor de uma vida.
Muitas são as opções para poder ter alguma ajuda. Entre instituições do estado ou não.
Deixo aqui um endereço que pode ajudar me muito.
http://algarvepelavida.blogspot.com/

Agora meterem como uma das opções aborto...
Sem comentários

Anonimo preocupado com as opçoes indicadas...
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 13.01.2011 às 00:51

Caro Anónimo, não percebi, já fui ao site e sinceramente não vi onde possa lá estar a ajuda para esta pessoa... aliás, vi lá muito pouco para além de palavras...

Jorge Soares
Sem imagem de perfil

De Anonimuspreocupado a 13.01.2011 às 13:10

Desculpe voltar a tentar frisar o site que indiquei.
Mas posso afirmar que se essa pessoa tentar entrar em contacto com a PAV Ponto de Apoio á Vida. Ou á Ajuda de Berço.
Receberá decerto algo mais do que simplesmente as palavras que diz somente encontrar.

Quando se faz juízo de algo sem saber verdadeiramente o que pode ser feito... É mau demais.

E já agora posso acrescentar que: sempre o que essa futura Mãe lá pode encontrar é mais do que o seu titulo do poste remete " Adopção ou Aborto"...

Não é por ter essa convicção que pode "condenar" outros endereços e instituições que fazem um trabalho meritório.
Já agora em que se baseia para ter dado a opinião que deu sobre o site indicado?. Deve ter algo de concreto que possa fundamentar as suas afirmações . Que lá só existem palavras...

Esperava eu ter feito algo de concreto ao tentar endereçar para esse site. Sabendo eu como funcionam as duas instituições que indiquei e das quais muitas mulheres têm muito a dizer.

Mas logo pelo titulo do seu poste, poderá induzir em erro as pessoas. E levar a pensar que as unicas opções são essas mesmas... Não é querer ser um pouco o arauto da verdade? Mesmo sem saber quais as outras possibilidades?

Obrigado pelo espaço que me deixou para responder . Unicamente para MIM a Vida está em primeiro lugar. Independentemente de optarem pelas vias mais fáceis...

Espero que essa Mãe tente recorrer a essas ajudas.

AnonimusPreocupado
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 13.01.2011 às 21:46

A discussão sobre o direito ao aborto e a cada mulher poder escolher o que acha que é melhor para si, já se deu há muito tempo, não vamos estar aqui agora a esgrimir argumentos que não nos levam a lado nenhum.

Sobre o site que refere, já o conheço há bastante tempo, desde que começaram a copiar e a publicar os meus posts sobre adopção, como vê, eles até partilham as minhas ideias.

Sobre o resto do seu comentário, cada pessoa é que sabe da sua vida, já enviei um mail a indicar a possibilidade de acudir a estas instituições e a outras, não faço a mínima ideia de onde é a pessoa em questão, mas só ela saberá o que é melhor para si e a sua vida.

A questão inicial dela prendia-se com a possibilidade de dar a sua criança para adopção ou não, foi a isso que respondi.

Já agora, porque é que tantas boas intenções se tem que esconder atrás de uma máscara de anonimato?

Jorge Soares
Sem imagem de perfil

De xana a 12.01.2011 às 22:20

É que a P--- da lei, às vezes é uma m---a, e só atrapalha.
bjks
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 13.01.2011 às 00:52

Tantas vezes Xana, tantas vezes
Sem imagem de perfil

De Ana Reis a 13.01.2011 às 09:51

Encontrei este link abaixo, não conheço para ser sincera, mas não custa tentar. É outra alternativa, penso eu, mas a vida de facto é muito injusta.
Eu espero por uma crinaça à mais de 5 anos..
Talvez esta organização a possa ajudar, não sei , sinto-me impotente para ajudar.

http://www.pav.org.pt/Perguntas-frequentes.html
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 13.01.2011 às 22:02

Olá Ana

É de verdade injusto, há um ano atrás eu ainda era um candidato à adopção, e nem quero imaginar o que um mail como este teria feito em mim.... eu também me sinto impotente.. a vida é uma treta.

Já fiz chegar a tua sugestão ..a tua e as restantes que apareceram.

Jorge

Comentar post


Pág. 1/2



Ó pra mim!

foto do autor






Estou a ler

Regressar a Casa

Rose Tremain

 

O Rapaz de Olhos Azuis

Joanne Harris

 

O jogo de Ripper

Isabel Allende

 






Visitas


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D