Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





O que é um processo de adopção?

por Jorge Soares, em 19.11.12

o que é um processo de adopção?

Imagem minha do Momentos e Olhares

 

Há coisas que me irritam, coisas para as que não tenho paciência.... tenho por norma tentar não falar daquilo que não sei, se alguma coisa me interessa vou ao Google e procuro, por principio não discuto o que não domino e claro, quando acho que tenho razão, não me calo e defendo o meu ponto de vista até à exaustão... a dos outros, que eu tenho que ficar sempre com a última palavra.

 

Uma das coisas que me irrita profundamente é ler uma e outra vez o seguinte: "Eu gostava muito de adoptar, mas os processos são tão complicados e burocráticos" A sério, fico mesmo irritado, houve uma altura em que deixava sempre um comentário, já fosse num blogue ou num site qualquer... cheguei a escrever mails a jornalistas a explicar como é um processo de adopção e como é simples.... sim, simples... 

 

Na verdade um processo de avaliação não tem nada de burocrático ou de complicado, são duas entrevistas com assistentes sociais e psicólogas, e uma visita domiciliária... querem coisa mais simples que isto?... agora também há a formação, são 3 ou 4 sessões a ouvir falar do processo e de casos de adopção. Se a segurança social cumprir os prazos e não usar desculpas esfarrapadas, isto não demora mais que seis meses.. simples e sem burocracias nenhumas.

 

Na realidade as pessoas confundem a avaliação com a espera pela criança.. o mais complicado de tudo isto é saber gerir a espera... há quem após ser avaliado espere semanas, há quem espere meses, há quem espere anos... mas de novo isto não tem nada a ver com burocracias.. isto só tem a ver com as expectativas e desejos de cada um...

 

Há quem não tenha grandes desejos e expectativas e tenha as crianças à sua espera... sim, porque como vimos há uns dias neste post, há crianças à espera...são mais de quinhentas... e há quem consiga descrever o filho que quer com tal luxo de detalhes que este nunca aparece... e passam os anos e as pessoas estão à espera.... e claro, há que deitar a culpa a alguém... as ditas complicações e burocracias...

 

Todos lemos aquela carta daquela criança e temos muita pena dela... mas apesar de que o post foi divulgado por tudo o que é site de adopção deste país.. no fim contam-se pelos dedos de uma mão as pessoas que se mostraram interessadas ... e algumas ainda nem eram candidatos.

 

O verdadeiro problema é que em há em Portugal muitos mais candidatos à adopção que crianças para adoptar... e a segurança social não faz milagres ... nem pode ir comprar crianças branquinhas e perfeitinhas para as entregar a quem espera... não, eles tem que esperar que elas nasçam e sejam abandonadas ou retiradas à família... e felizmente isso não acontece muito...

 

Por favor, quer mesmo adoptar?  Informe-se, pergunte, mas não deite a culpa para coisas que não existem.... e tente não ser muito exigente, porque uma criança é sempre uma criança e nós é que temos que a conquistar e aprender a amar.

 

Por certo, o processo de adopção é aquele que corre no tribunal após recebermos a criança e que serve para dizer que para todos os efeitos legais e morais, passamos a ser pais dela.

 

Jorge Soares

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:57

Posts relacionados

Related Posts with Thumbnails


10 comentários

Sem imagem de perfil

De smap a 20.11.2012 às 10:06

Subscrevo inteiramente tudo o que disse, muitas vezes usam-se essas desculpas de tempo e de burocracias, para desculpar a pouca vontade de adotar. Aqueles que realmente querem ter um filho e que estão emocionalmente disponíveis para o acolher, vão em frente e não se importam com a espera.
Sem imagem de perfil

De Maria a 20.11.2012 às 14:17

Não discuto contigo algo em que, supostamente e por experiência de vida, serás expert.

Mas porque tem um casal de esperar 4 anos para adotar uma criança? Tenho uma pessoa na familia que colocou a hipótese de adotar uma criança, mas como tinha casado há meia dúzia de meses, disseram-lhe que tinha que esperar até fazer 4 anos de casada! Isto é burocracia, no sentido em que é uma lei/regra/critério que não fará muito sentido. É que segundo percebi, se essa pessoa não fosse casada mas solteira, poderia dar andamento ao processo na hora! Isto faz sentido?
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 20.11.2012 às 14:32

Não deixas de ter razão no que dizes... mas isso são as regras, quem fez a lei achou que as pessoas devem esperar 4 anos antes de poder adoptar... talves porque alguém achou que esse é o tempo necessário para que as pessoas assentem as ideias.

De resto, os 4 anos não são para adoptar, são para se poderem candidatar à avaliação.

É verdade que as pessoas solteiras não tem que esperar esse tempo, mas em contrapartida as pessoas casadas podem candidatar-se a partir dos 25 e as solteiras a partir dos 30... porquê?, não sei, quem fez as leis definiu estas regras.

Jorge
Sem imagem de perfil

De Cristina a 20.11.2012 às 16:14

Também há coisas que me irritam e este post também me deixou um tanto irritada. É verdade que é como dizes, mas há uns tantos 'quê' no meio disso tudo, como sabes bem.

Cristina M.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 20.11.2012 às 16:18

Sim.. imagino que sim.. eu tinha a noção que havia coisas no que estava a escrever que iam irritar algumas pessoas ... por vezes a verdade irrita... a menos que eu esteja a dizer alguma mentira .... mas nesse caso agardeço que me corrijas.

Jorge
Sem imagem de perfil

De Joana Mendonça a 30.11.2012 às 18:28

Não me parece mentira, mas não é a verdade como eu a vejo. E acho que não é uma questão de deitar as culpas, mas sim identificar os problemas para os melhorar e no fim criar melhores condições para que crianças que estejam para adoptar possam ser adoptadas por quem as quer. E neste momento parece-me que o processo é estático, e isso é uma questão processual e burocrática.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 30.11.2012 às 20:19

Joana, todas as palavras tem pelo menos 3 significados, o de quem as diz, o de quem as lê ou ouve e o do dicionário... eu não sou dono da verdade, quando escrevo sobre adopção escrevo sobretudo o que sinto e o que aprendi nos últimos 13 anos desde que iniciei o primeiro processo.. mas é claro que posso estar a ver ao lado.

É claro que há muitos problemas no meio de tudo isto, mas é bom que as pessoas percebam o que realmente está por trás da sua espera..

Não percebo o que queres dizer com processo estático... mas se queres um exemplo de como é não ser estático, é a atitude do centro de acolhimento onde está aquela criança, eles não ficaram à espera, vieram à procura dos candidatos.... que mesmo assim não se chegam à frente.


Onde está a burocracia no facto de ante uma carta como aquela que eu publiquei, não aparecerem candidatos para aquela criança?

Jorge
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 21.11.2012 às 14:41

A espera é de facto o mais difícil de gerir. Achei a avaliação até bastante fácil e os documentos a reunir nada de extraordinário.
Já estamos à espera desde Junho de 2009, e apesar de sermos considerados dos casais mais flexíveis (palavras da técnica que acompanha o nosso processo), a verdade é que ainda não fomos escolhidos.
As muitas crianças mais velhas que existem e esperam para adoptar, por vezes isso acontecem porque os casais não se sentem preparados psicologicamente preparados para lidar com essas situações. Quem sabem se talvez com mais preparação da parte da segurança social para com os futuros pais se conseguisse dar resposta a essas crianças que desesperam por um futuro nas instituições.
Pois assim talvez se sentissem preparados para embarcar na aventura de adoptar crianças mais velhas.

Sem imagem de perfil

De Joana Mendonça a 30.11.2012 às 18:25

Mais uma vez, escrevo para discordar contigo, algo que considero saudável! Além disso, apresentas as tuas palavras como "a verdade", mas (in)felizmente a verdade é diferente para cada um de nós, e cada um vê e escolhe a verdade para si. Eu também não tenho a tua experiência, já que ainda estou à espera de adoptar. Mas o que a minha (pequena) experiência me tem mostrado é que há questões processuais, nomeadamente na área da justiça, que atrasam os processos de adopção e aumentam o tempo de espera das crianças, mais importante do que o dos pais. Para além disso, não basta "julgar" as pessoas pelas suas pretensões, é preciso aproximar o processo às pessoas e fazer um ajustamento das expectativas das pessoas à realidade. Porque todos nós sabemos que não há crianças perfeitas em lado nenhum do mundo, e ainda bem!
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 30.11.2012 às 20:34

Joana.. vamos lá com calma.. eu não apresento nada como sendo a verdade... esta é a minha maneira de ver as coisas.. se é a verdade ou não eu não sei, mas há algo que não deixa de ser verdade... há uma criança que está à espera há muito tempo e ninguém se chegou à frente.

Depois há algo que estás a confundir, eu falei aqui de processos de adopção, de candidatos e de avaliações, os processos das crianças que estão institucionalizadas é algo muito diferente..

Lembra-te de uma coisa, um processo de adopção só começa quando a criança é entregue aos candidatos, o que acontece antes disso na vida das crianças é uma história muito comprida e que daria para muitas horas de conversa e muitas páginas de escrita, mas não é o processo de adopção.

Há neste país 10000 crianças ao cuidado do estado, pelas mais variadas razões, mas convém que as pessoas percebam que a maioria dessas crianças nunca irão para adopção... sinceramente não sei se isso é bom ou mau, na sua grande maioria aquelas crianças não seriam aceites por ninguém.

Jorge

Comentar post








Estou a ler

Regressar a Casa

Rose Tremain

 

O Rapaz de Olhos Azuis

Joanne Harris

 

O jogo de Ripper

Isabel Allende

 






Visitas


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D