Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Ana Drago

 

Imagem do Público 

 

A Mesa Nacional do Bloco de Esquerda chumbou este domingo, por dez votos, uma proposta de Ana Drago para o início de diálogos com o movimento 3D, o Livre e o PAN no sentido de uma convergência à esquerda.

 

Não me lembro quando comecei a votar Bloco de esquerda, mas acho que foi quando ainda andava na universidade e ainda se chamava PSR, nunca me senti parte da esquerda caviar, mas sempre me senti identificado com a forma como eram apresentadas as ideias e pela forma como trabalhavam os deputados do partido na assembleia da república.

 

Para mim o ponto de viragem foi quando se negaram a ir falar com a Troika, disse-o na altura e repito-o agora, o Bloco tinha ideias diferentes das que eram apresentadas pela troika e pelos outros partidos, devia lá ter ido e expor essas ideias, os senhores ouviam e faziam com elas o que entendessem.

 

Desde então muitas coisas mudaram no partido, Louçã deixou o Parlamento e a liderança, optou-se por uma liderança bicéfala que pretende ser inovadora mas que na realidade não é carne nem peixe. Ana Drago, uma das deputadas mais carismáticas do partido, deixou o parlamento e é evidente o seu cada vez maior afastamento da liderança... 

 

Entretanto  numa altura em que cada vez mais o país parece estar farto das políticas dos partidos do arco do poder, em lugar de estar a mostrar-se como uma alternativa e a aglutinar os votos de quem à esquerda está farto de PS e PSD, vai perdendo votos em cada eleição e vê como à sua volta vão surgindo partidos como o PAN ou o LIVRE, que crescem à custa do que já foram os seus eleitores.

 

Hoje foi notícia que a mesa nacional do partido rejeitou, uma vez mais, uma proposta de Ana Drago para o início de diálogos de convergência com movimentos e partidos à esquerda.

 

Não sei se os lideres do Bloco retiram alguma lição do que tem acontecido nas últimas eleições, mas de certeza que não é encerrando-se em si mesmo e com a repetição dos mesmos erros que vão conseguir voltar a ganhar a confiança dos eleitores.

 

O país precisa de uma alternativa, precisa de pessoas que tenham ideias e que se mostrem capaz de ser uma verdadeira alternativa a quem nos tem governado, o Bloco de esquerda já se mostrou capaz de ser essa alternativa, mas neste momento o que parece é que cada vez mais se encerra em si mesmo, que nem dentro do partido existe consenso e que dificilmente voltará a ser essa alternativa d que precisamos.

 

 

Jorge Soares

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:33

Posts relacionados

Related Posts with Thumbnails


6 comentários

Imagem de perfil

De golimix a 02.06.2014 às 21:19

A verdade é que se perderam algures. E também, tal como tu, achei que o ponto de viragem foi aquela recusa em falar com a Troika. Demitiram-se da função que tanto proclamavam. Ousar. Deixaram de ousar.
Imagem de perfil

De pimentaeouro a 02.06.2014 às 22:29

Está inscrito no código genético dos paridos de esquerda que não fazem alianças com nenhum partido. Nunca saem disto seja qual for a conjuntura .
Imagem de perfil

De Kok a 03.06.2014 às 15:05

1º continuo sem entender que, para combater uma ideologia, se saia "da sala" para proclamar a sua divergência numa sala ao lado. é por isto que não percebo o Livre do Rui Tavares. Porque se o interesse dele não é o poder "per si" mas o fazer vingar as suas ideias e convicções, não o deveria fazer onde tem assento e onde a sua voz é ouvida?
2º não confrontar (repito: confrontar) a troika no seu início pensaram que lhes traria benefício. Enganaram-se e, verdade seja dita, Louçã reconheceu-o!
3º parece-me que, sem excepção, os partidos de esquerda, continuando como até ao presente, vão desaparecer gradualmente; primeiro coligando-se numa espécie de bóia de salvação até definharem totalmente. A menos que mudem de retórica, sem abdicarem dos seus princípios; ou então vão sendo progressivamente absorvidos por partidos maiores.
Até ao aparecimento de um único partido? Não direi tanto; talvez uns 3, quem sabe...?
1 abraço pah!
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 03.06.2014 às 15:17

O Rui Tavares nunca esteve no BE, era independente e foi nessa condição que foi candidato pelo BE, passou a completamente independentre a meio do mandato precisamente proque não partilhava as ideias do bloco com respeito à união Europeia.

Abraço

Jorge
Sem imagem de perfil

De aespumadosdias a 03.06.2014 às 19:30

Com a saída de Loucã o bloco vai enfraquecendo.Talvez nas próximas eleições legislativas ainda consiga eleger um deputado. O Livre parece ter futuro.
Sem imagem de perfil

De aespumadosdias a 03.06.2014 às 19:31

Com a saída de Loucã o bloco vai enfraquecendo.Talvez nas próximas eleições legislativas ainda consiga eleger um deputado. O Livre parece ter futuro.

Comentar post








Estou a ler

Regressar a Casa

Rose Tremain

 

O Rapaz de Olhos Azuis

Joanne Harris

 

O jogo de Ripper

Isabel Allende

 






Visitas


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D