Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Brexit: sair pela porta entrar pela janela?

por Jorge Soares, em 26.06.16

brexit-3.jpg

 

Imagem de aqui

 

Hoje durante o dia na Antena 1 ouvi um jovem inglês dizer que o Brexit tinha sido uma vitória dos trabalhadores ingleses, a única vitória dos trabalhadores ingleses nos últimos tempos, e ele nem percebia porque é que o partido trabalhista não estava a festejar com os trabalhadores.

 

Na sexta um dos meus colegas de trabalho, por sinal também ele jovem mas português, dizia que finalmente havia um povo que tinha decidido bater o pé e não fazer o que a Europa diz... Quando lhe perguntei se ele tinha ideia do porquê dos ingleses quererem sair da união europeia, ele não foi capaz de explicar... infelizmente a enviada especial da Antena 1 não perguntou ao jovem inglês qual o motivo dele para querer sair da união Europeia.

 

Curiosamente uma das primeiras declarações que ouvi dos senhores do Ukip, acérrimos defensores do Brexit, foi que iriam rapidamente pedir um acordo de livre comercio com a união europeia... Engraçados estes senhores, querem deixar de ter as obrigações, fechar a ilha a sete chaves, e fazer o que lhes apetece.... mas sem deixar de ter os benefícios de ter o acesso a um mercado gigante que significa mais de metade das suas exportações.

 

Tenho dúvidas se a grande maioria dos que votaram a favor da saída da União Europeia tem a noção da forma em que isso irá afectar o país. Outras das entrevistadas pela Antena 1 referia o facto de irem voltar a ter fronteira com a Irlanda... não consigo perceber em que é que isso os irá afectar, mas deu para perceber por onde vão as coisas. 

 

Parece que o  grande problema da maioria das pessoas que votaram a favor da saída são os emigrantes e o medo a que estes fiquem com os benefícios sociais que deveriam ser para eles... Quem já esteve em Londres viu como a cidade é uma metrópole multicultural, sendo que a maioria dos estrangeiros provêm de países de fora da união Europeia... Não foi o facto de a Gran Bretanha ter ficado fora do Espaço Chengen e de ser um ilha que impediu a entrada de todos estes estrangeiros, não estou a ver como é que o Brexit e o retorno da fronteira com a Irlanda o irá impedir... mas pelos vistos há quem ache que assim irá ser.

 

Para já a Libra caiu para valores dos anos 80 e de um aumento da inflação não se livram... a menos claro que tal como os senhores do Ukip parecem sugerir, tudo isto não passe de uma forma de fechar uma porta  para abrir uma janela à União Europeia.

 

Jorge Soares

 

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:44

Posts relacionados

Related Posts with Thumbnails


4 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 27.06.2016 às 10:12

Por mais dificuldades que possa vir a sentir, a Inglaterra é um país rico e desenvolvido. Obviamente que jamais irão "fechar" as portas á UE, como qualquer outro país o fará, dado o potencial de mercado. A questão é que a Inglaterra fez o que tantos outros países querem fazer, mas não podem, dadas as condicionantes. A começar pelos países pobres como Portugal, Grécia, etc. que estão hipotecados para as próximas décadas, passando pela Itália e Espanha que para lá caminham e terminando na França que será o caso mais grave, mas cuidadosamente encoberto. Em resumo, ninguém está feliz com esta "União Europeia" que apenas agrada em pleno á Alemanha. Os Ingleses tiveram coragem de bater com a porta, assumindo o risco de tentar outro caminho. Tendo a Commonwealth como principal destino das exportações e os Estados Unidos como aliado natural, não se prevê grandes dificuldades para a Inglaterra em caminhar fora da UE.
Sem imagem de perfil

De Pedro a 27.06.2016 às 11:16

A questao e que nao se fecham portas. Eu vivo no Reino Unido e ha muita confusao no ar, primeiro porque quem queria a saida nao tinha plano nenhum, segundo porque se esta a perceber que as coisas vao ser exactamente iguais: mercado aberto (que tem como condicao a livre circulacao de mao de obra), obediencia a mesma legislacao, e ate mesmo a possivel contribuicao para o Orcamento da UE. A diferenca, claro que esta, e que na sala em que se tomam decisoes, nenhum lider britanico estara sentado. Vitoria ou retrocesso?
Sem imagem de perfil

De Makiavel a 27.06.2016 às 11:27

"A questão é que a Inglaterra fez o que tantos outros países querem fazer"

Tenho as minhas dúvidas que um referendo à saída/permanência na UE em países como Portugal, Espanha, Grécia, França dê vitória à saída.

"Tendo a Commonwealth como principal destino das exportações"

Essa afirmação tem alguma sustentação em números ou é mais uma que se manda para o ar?
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 27.06.2016 às 13:01

Eu queria ver um referendo, feito pelos verdadeiros motores da europa, alemanha e franca.
A antiga cee foi feita sobretudo e nao so para acabar com entraves alfandegarios e burocraticos que tinham sido postos em marcha com o plano marshall no fim da guerra e para os bens e servicos numa europa destruida chegassem a tempo e horas a quem precisava. evitando que a miseria alastrasse e o comunismo progredisse. A uniao era a seguranca da europa entre as duas potencias e evitar guerras de 60 em 60 anos. A gra bretanha sempre teve problemas de integracao e o de gaulle nao a queria. Depois isto tudo virou uma santa casa da mesiricordia. Agora uma revolucao geriatrica na inglaterra que pouco mais vai durar para ver as consequencias disse de sua justica. Mas se e para acabar eu queria ver esse referendo em franca e alemanha. E deixemo-nos de birras do nosso blocozinho.

Comentar post



Ó pra mim!

foto do autor






Estou a ler

Regressar a Casa

Rose Tremain

 

O Rapaz de Olhos Azuis

Joanne Harris

 

O jogo de Ripper

Isabel Allende

 






Visitas


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D