Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Dono de casa

 

Imagem da Internet

 

 

Conversa entre duas das minhas colegas um destes dias algures num dos escritórios lá da empresa.

 

-....

- As mulheres deviam ter direito a reformar-se antes dos homens

- Como assim?

- Devíamos poder reformar-nos prái aos 50 anos!

 

Eu estava mesmo ao lado a ver um problema com um dos meus colegas, não havia forma de não ouvir.... nem de deixar passar.

 

- Espera aí, explica lá isso mais devagar!

- Então, devíamos poder reformar-nos muito antes dos homens!

- A sério? Então e porquê? Que eu saiba todos trabalhamos igual, ganhamos igual e descontamos o mesmo!

- Pois, mas eu saio daqui e ainda vou tratar dos filhos, do jantar, limpar, arrumar....

- Olha lá, e tu achas que eu faço o quê quando saio daqui?

- Não me digas que fazes essas coisas todas?

- Claro, lá em casa por exemplo sou sempre eu que cozinho.

- E pões a louça na máquina, estendes a roupa a secar?

- Se for preciso.. e varro e limpo a cozinha.. e vou buscar as crianças.. e dou banho à mais pequena..

- Mas o meu marido não faz nada dessas coisas.

- Então e o resto do mundo tem culpa que tu o tenhas educado mal?

{#emotions_dlg.blushed}{#emotions_dlg.nostalgic}{#emotions_dlg.secret}

- Tu não sabes que generalizar é mau?

 

Evidentemente a todas estas já o resto do pessoal ria às gargalhadas... por vezes pergunto-me como é que em pleno século XXI ainda há pessoas, relativamente novas,  que ainda vivem algures nos tempos da outra senhora.

 

Jorge Soares

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:46

Posts relacionados

Related Posts with Thumbnails


19 comentários

Imagem de perfil

De golimix a 29.05.2014 às 08:49

Mas olha que isto é muitooo comum!
Num jantar "de mulheres", amigas do serviço, estávamos 10 à mesa. E tudo dizia que eu e outra amiga tivemos imensa sorte que os nossos maridos valiam ouro e por aí vai. Os nossos maridos eram os únicos a ajudar em casa e a fazer tudo o que fosse preciso. E ao que parece o "cerne" mais importante é a lavagem e o estender da roupa. Sim, eles fazem TUDO o que é necessário. E qual o problema?

O problema é que a sociedade ainda educa para que seja a mulher a "fada do lar", e ai de da criatura feminina que ouse não o ser! O que agrava se estiveres em Trás-os-Montes! A mulher passará a ser "fuzilada" por línguas afiadas em praça pública!
Aliás, também sei que falam de mim e dessa minha amiga porque "deixamos" os nossos maridos ajudarem em casa. É como se não conseguíssemos ser as super-mulheres que elas são.
Sem imagem de perfil

De Cris a 29.05.2014 às 13:33

Elas só falam porque têm que dar vazão à inveja. Para dar vazão à inveja têm que falar mal, claro. As mãezinhas que continuem a criar os marmanjos como se fossem donos e senhores da coisa, sem fazerem coisa nenhuma. E depois não se queixem que o filho não se casa. É que não há santa que os aguente, nos dias de hoje...
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 30.05.2014 às 00:10

Ora nem mais, é mesmo isso que eu penso

Jorge
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 30.05.2014 às 00:05

Fiquei a pensar, se tu tiveste sorte o teu marido teve azar?

Já escrevi um post sobre isso, acho que as mulheres são as principais culpadas, primeiro porque são elas que educam os filhos fazendo a distinção e segundo porque admitem que os maridos hajam dessa forma.

Jorge
Imagem de perfil

De golimix a 30.05.2014 às 08:32

Pelos vistos sim....
Imagem de perfil

De Maria Alfacinha a 29.05.2014 às 09:13

Mais engraçado ainda: normalmente, as que reclamam do trabalho que têm, são as que criticam as mulheres que não assumem como seus os trabalhos domésticos!
Ainda hoje, cai o Carmo e a Trindade quando eu conto que se me perguntassem o que era o jantar e eu respondia: não sei, que estás a pensar fazer?
E repito, são mais mulheres que homens aqueles que me criticam :-)
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 30.05.2014 às 00:16

É um problema cultural... e é muito difícil mudar mentalidades porque a maioria continua a educar os filhos da mesma forma.

Jorge
Imagem de perfil

De golimix a 30.05.2014 às 08:33

É essa a mais pura das verdades!
Sem imagem de perfil

De Cris a 29.05.2014 às 13:35

Ora vamos cá ver, Jorge. Tu sabes cozinhar sem a Bimby? :p
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 29.05.2014 às 14:04

É claro que sim, desde muito antes da Bimby que sou eu quem cozinha... basta seguires a taga Receita aqui no blog ..

http://oqueeojantar.blogs.sapo.pt/tag/receita

Jorge
Sem imagem de perfil

De Cris a 29.05.2014 às 14:37

eh eh eh! :p
está na hora de pôr uma receita nova! :)
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 30.05.2014 às 00:23

Pois é... ultimamente não ando lá muito inspirado :-)
Sem imagem de perfil

De Linda a 29.05.2014 às 15:10

Também estou bem servida! Não cozinha por aí além, mas tem o dom de fazer com que a caiba muuuita louça na máquina e outros atributos. ;)

Beijinho
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 30.05.2014 às 00:24

Um destes dias faço um post sobre "A arte de colocar as coisas na máquina de lavar a louça...

Jorge
Imagem de perfil

De Kok a 29.05.2014 às 20:35

A verdade é que eu não tenho um marido desses, dos que fazem "tudo" em casa.
Mas por outro lado tenho uma mulher que me ajuda em muitas coisas.
Além disso temos muitos pontos em comum, como por exemplo:
-ambos não gostamos de limpar o pó das bugigangas e bibelots (que nos oferecem com sinceridade e símbolo de amizade e carinho).
E podia explanar-me mais exaltando os atributos de cada um de nós.
Porque não te quero castigar com enfadonhos relatos, por aqui me fico.
Mas marido? Dispenso!

1 GRANDE abraço pah!
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 30.05.2014 às 00:25

Ajuda... é essa a palavra certa :-)

Tenho a solução perfeita para o pós dos bibelots... cá em casa funciona perfeitamente .... queres saber?


Jorge
Imagem de perfil

De Kok a 30.05.2014 às 10:53

Humm... será que se "quebram" compulsivamente?
Sem imagem de perfil

De Leamar a 30.05.2014 às 16:14

Tenho apenas uma advertência a fazer ao teu texto. Não cabe à esposa educar marido. Eu educo a minha filha. Marido foi educado pela mãe dele!...e por sinal muito mal...coitada da senhora que eu adoro-a! Mas sim, eu sei...erro muito...mas é dificil amar um errado! Mas eu amo e vou continuar a amar! Eu já só tinha uma solução para o tornar uma fada do lar: divórcio!...mas escolhi não ir por aí!...Não é que eu não continue a tentar, a ralhar (agora a minha pequena também já ralha com ele) e a discutir! Não é que ele não me entenda...simplesmente não gosta...mas eu também não e calha-me!
A minha solução perante a sociedade é educar a minha filha no sentido contrário. Sim eu sei que é uma contradição...mas é possível! Foi assim que eu cresci...a querer ser / ter o contrário daquilo que tinha em casa principalmente relativamente ao meu pai (alcoolismo, agressões verbais e por vezes fisicas, linguajar do mais vernáculo que possa existir, desconfianças entre marido e mulher, carteiras diferentes entre marido e mulher, pobreza, faltas de respeito constante etc etc etc). Enfim cresci a querer ser diferente...e sou! Não somos perfeitos, mas há respeito, carinho, amor, amizade...fazer comer, lavar e passar é que não é com ele mas enfim! E também não sou grande fada do lar, mas o que não lhe admito são reclamações! Isso não...quando não tem a t-shirt que queria passada a ferro, paciência! Vista outra ou ponha as mãos à obra.
Sim Jorge, eu sei que ele não é perfeito! Mas eu também não... Embora concorde tim tim por tim tim com a tua teoria, a minha prática é diferente por mais que me custe admitir! Se eu alguma vez tiver um menino...vai ter que alinhar na mesma linha da minha filha, dê por onde der!
Desculpa o testamento!...e as parvoíces...e o mau exemplo que sou :)...e que ele é...
Imagem de perfil

De DyDa/Flordeliz a 07.06.2014 às 00:08

Eu não me queixo, já que sou ajudada sempre que necessito e até sem necessitar. Se o "eduquei"? Não. Apenas fomos vivendo em comunhão e partilha de bens e tarefas. O que custa a um, dividido simplifica e sobra mais tempo aos dois.

Se há homens Jorge que podiam ajudar mais, também há mulheres que por serem tão chatas não merecem ajuda.
Recordo uma época em que a minha cunhada foi operada aos tendões e era o meu mano e o filhote que se dedicavam a limpar e tratar de casa, almoço, jantar...
Acontece que ela fazia de fiscal, ia atrás e criticava e até sem poder fazer esforço limpava que já havia sido limpo.
Diz-me: Há paciência?
Eu não tinha.
E depois queixam-se? De quê?
Só se for de falta tato.

BFDS

Comentar post



Ó pra mim!

foto do autor






Estou a ler

Regressar a Casa

Rose Tremain

 

O Rapaz de Olhos Azuis

Joanne Harris

 

O jogo de Ripper

Isabel Allende

 






Visitas


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D