Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Este senhor não estava na lista VIP...

por Jorge Soares, em 24.03.15

josevalente.jpg

 

Imagem do DN

 

O senhor ali da fotografia chama-se José Valente, tem 56 anos, está desempregado e agora ficou também sem casa.

 

José devia 800 Euros ao estado, como está desempregado não conseguiu pagar o IMI e portanto foi penhorado e a sua casa foi vendida em hasta pública.

 

É curioso, há umas semanas todos ouvimos falar das dívidas do senhor primeiro ministro à segurança social, que eram de uns milhares de Euros e não só prescreveram como nem sequer tiveram direito a aviso para o devedor. José não teve tanta sorte, no seu caso bastaram oitocentos euros para que a agora cega máquina do estado, levasse o pouco que restava da sua vida.

 

É claro que eu me congratulo com a eficiência do estado, sempre achei que um dos maiores problemas do país é a enorme quantidade de gente que apesar de poder, insiste em não cumprir com os seus deveres. Mas não percebo como é que o mesmo estado que parece ser  tão eficiente a cobrar a quem não tem (ver este outro caso), deixa depois passar fugas de milhões que terminam em contas da Suíça , ou como vimos no caso do primeiro ministro, deixa prescrever dívidas de milhares de Euros a políticos e representantes do estado que claramente podem pagar porque  gozam de todas as ajudas e prerrogativas inerentes aos cargos que ocupam ou ocuparam no passado.

 

A imagem com que ficamos de tudo isto é que cada vez mais somos um país de listas VIP de privilegiados  e dois pesos e duas medidas, um estado leve e suave para quem mais pode, um estado cego, pesado e implacável para quem menos pode.

 

A isto tudo devemos ainda juntar o ridículo de o estado, depois de pagar ao Banco o que faltava da casa, cobrar O IMI, as multas e as custas,  ter feito um lucro de mais de 17 000 Euros com a venda, lucro  que não se sabe muito bem para quem vai, sendo que pelos vistos para o seu legitimo dono não parece ir.

 

Será que um estado com os cofres cheios não será capaz de arranjar forma de evitar que se destruam vidas de pessoas por umas poucas centenas de Euros? 

 

Alguém me explica o que penhoraram aos senhores do BPN ou do BES que lesaram o estado em milhares de milhões de Euros.

 

Jorge Soares

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:28

Posts relacionados

Related Posts with Thumbnails


35 comentários

Imagem de perfil

De naterradosplatanos a 25.03.2015 às 09:03

Jorge, não acredito que não houvesse ninguém que não lhe emprestasse/desse 800€ para pagar o IMI! Não teria família, amigos que lhe evitassem o drama? A história deve estar muito má contada, além de que uma casa que paga 800€ já é uma boa casa...

Sem imagem de perfil

De Fonix a 25.03.2015 às 09:44

Acha mesmo que a questão central é se o senhor tinha ou não amigos que pudessem ceder 800€?
Sem imagem de perfil

De Ricardo Oliveira a 25.03.2015 às 10:28

É triste verificar que existem pessoas que preferem a inveja de ver alguem que tinha bens maiores mas que por percursos menos bons da vida nao conseguiram honrar os seus compromissos. Pedir dinheiro a familiares ou amigos? Entao porque nao facilita como é o seu dever o nosso estado dito social, visto que o faz a muitas figuras do estado?...
Sem imagem de perfil

De Teodoro a 25.03.2015 às 10:28

"naterrados platanos", você devia ir para a terra dos palermas!, ou não tem amigos que lhe digam isso?
Sem imagem de perfil

De anonimo a 25.03.2015 às 17:58

Houve uma senhora que devia por imposto de circulação em que por ignorância não tinha dado abatimento a viatura , o fisco penhorou-lhe a casa por uma divida salvo erro de 1900 euros. Pelo que me constou a posteriori uns oficias de contas fizeram uma vaquinha e salvaram a residência da senhora.

A solução não pode ser o recurso a família ou a amigos, embora isso se possa fazer mas a solução tem que ser geral e não com ajudas de amigos ou família, uma divida destas nunca devia dar origem a penhoras do lar de família. mas claro que é muito fácil com um computador penhorar as casas ou as contas bancarias.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 25.03.2015 às 22:31

É claro que o primeiro que todos penamos é isso, Como é que alguém não consegue arranjar 800 Euros para evitar ficar sem a sua casa?, evidentemente que não conheço o senhor de lado nenhum, mas a questão não é essa, a questão é que deveria ser o estado a tentar arranjar outras soluções antes de chegar a este ponto, deixar alguém sem casa por uma dívida de 800 euros não tem justificação... deveria haver um valor mínimo para que uma divida ao estado se transforme numa penhora de uma casa, alguém que está desempregado deveria ver as dívidas congeladas até voltar a ter emprego.. e aí sim, penhora-se uma parte do salário para que a dívida seja paga em prestações....

A história até pode estar mal contada, porque há sempre outro lado, mas a verdade é que estas coisas acontecem mesmo...

Jorge
Sem imagem de perfil

De s o s a 26.03.2015 às 00:31

tao bem dito, jorge. Eu nao consegui dize-lo tao bem. Mas é exactamente isso : se o visado nao tem rendimentos, a divida fica congelada, ao menos no tocante ao credor Estado, nenhuma duvida. E este é só mais um caso, pois toda a gente sabe que estas coisas, estas penhoras selvagens acontecem.
Sem imagem de perfil

De s o s a 26.03.2015 às 00:21

carissimo, é sempre bom ver gente que pensa.
Nao sei se na noticia está escrito que os 800 correspondem a um ou a mais anos de divida. Mas sei que, nao só ninguém me emprestaria 800 euros, como nao os pediria, pois nao poderia paga-los. E mais nao acrescento
Sem imagem de perfil

De s o s a 26.03.2015 às 00:23

nao sei como, mas vi que este comentario foi primeiramente parar a outro espaço ....------carissimo, é sempre bom ver gente que pensa.
Nao sei se na noticia está escrito que os 800 correspondem a um ou a mais anos de divida. Mas sei que, nao só ninguém me emprestaria 800 euros, como nao os pediria, pois nao poderia paga-los. E mais nao acrescento
Sem imagem de perfil

De PSantos a 26.03.2015 às 17:32

antes de comentar deveria informar-se antes sobre o que diz para não dizer asneiras.... o imposto refere-se a 2 anos logo estamos a falar de uma casa de 400€ de IMI... acha uma casa assim tão boa para pagar 400€/ano de IMI? Porque acha q a história está assim tão mal contada? Se estiver desempregado e sem dinheiro como pode pagar?
Sem imagem de perfil

De PSantos a 26.03.2015 às 17:39

...aliás, mais ainda, a dívida dos 800€ já se tinha transformado em 2000€ q era o q este senhor já devia ao Fisco devido ao fenomeno de multiplicação q só AT sabe fazer.
Sem imagem de perfil

De Antonio Pereira Gabriel a 25.03.2015 às 09:48

Sem grande comentário. É ver as sondagens
Sem imagem de perfil

De Teodoro a 25.03.2015 às 10:41

António: está a referir-se à campanha do governo mais uma vez baseada na mentira? sim de facto o portuga tem memória curta, mesmo com o youtube onde é possivel lembrar o que PPCoelho disse (até às crinaças). Tudo mentiras, e agora está a fazer o mesmo
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 25.03.2015 às 22:34

Sim, a mim as sondagens também me deixam pasmado, andamos há seis ou sete anos a dizer que estes senhores nos roubam, que e´sempre a mesma coisa e depois na hora de escolher, escolhemos mais do mesmo.... é caso para dizer que "O povo tem os políticos que gosta e que merece"

Jorge Soares
Imagem de perfil

De golimix a 29.03.2015 às 22:42

Do género "bate-me que eu gosto". Arre! Juro que não sei porque é que a malta se queixa e depois não age!!! Não muda.
Sem imagem de perfil

De Teodoro a 25.03.2015 às 10:31

Excelente post! já agora o IMI é o imposto mais estúpido que existe, neste momento discute-se a sua enorme subida, devia-se sim era discutir a sua extinção.
Sem imagem de perfil

De Cris a 25.03.2015 às 22:59

Concordo consigo. É que assim nunca nada é nosso, verdadeiramente! Temos sempre que pagar algo a alguém (leia-se estado).
Imagem de perfil

De golimix a 29.03.2015 às 22:42

Também não podia estar mais de acordo!
Imagem de perfil

De Janeka a 25.03.2015 às 12:32

Vocês não percebem que este FONIX aqui em cima, é um funcionario das finanças fundamentalista e pouco inteligente, a quem e dado um extrazinho para espalhar a confusão em meios como este ?
Sem imagem de perfil

De Fonix a 25.03.2015 às 15:06

Ohh JANECA, já experimentou dedicar-se à pesca? Provavelmente não...
Imagem de perfil

De Janeka a 25.03.2015 às 22:09

A pesca porquê compadre Fonix ? Ainda que eu conseguisse multiplicar peixes ... e mesmo assim, com o que o fisco me levaria...nããã, E mais facil ser VIP.
Imagem de perfil

De miilay a 25.03.2015 às 14:24

Jorge,como eu concordo contigo! Realmente não se compreende como há tantos pesos e tantas medidas. Mas, os "Grandes" nada sofrem, será que vai ser sempre assim????
Um abraço
miilay
Sem imagem de perfil

De Jacinto a 25.03.2015 às 15:37

Posso ter pena de muita gente. Posso estar enganado. Mas este senhor tem ar de quem gastou o dinheiro noutras coisas. Basta ver a casa e a decoração. Até desconfio que ele teimou não pagar o IMI, a contar que não lhe iam à casa. Gostava de saber que carro é que ele tem.
Sem imagem de perfil

De Mané a 25.03.2015 às 15:56

O que é isso de ter ar? O Jacinto é daqueles quando vai ao banco e é atendido por alguém com uma gravata é automaticamente um doutor e honesto, certo?
Gostava tanto de ter essa perspicácia. E os tribunais também. Seria fácil. O Jacinto num palanque num tribunal, pedíamos aos réus para entrar e pelo ar das pessoas eram absolvidas ou não. Ahh e essa do carro é fantástica. O desgraçado se tiver um Punto de 96 provavelmente é inocente. E a decoração? Fantástico.
Portugal precisa de mais Jacintos!
Sem imagem de perfil

De Makiavel a 25.03.2015 às 20:25

Querem ver que sempre apareceu o famoso doador do CDS, o JACINTO Leite Capelo Rego!
Sem imagem de perfil

De Teodoro a 26.03.2015 às 10:35

Jacinto......vá morrer longe!
Sem imagem de perfil

De ana franco a 25.03.2015 às 16:57

Boa tarde,

Acho que o essencial da questão não é o ar do senhor, se fez bem ou mal, ou se tinha amigos (sabem que nestas alturas os amigos fogem todos), a questão aqui, e está correctíssima, é exactamente a situação a que assistimos todos os dias, os VIP's podem ficar a dever milhões, lesar o Estado em milhões, mas aquele que menos pode não pode falhar em nada.
Estas situações não são fáceis, se alguém fica desempregado, como é o meu caso, sózinha com o filho, com todas as despesas, sem ajuda de ninguém, sim, porque os outros também tem as dificuldades deles, e procuras trabalho desesperadamente e ninguém te dá trabalho, porque provavelmente já tens 50 anos e já não tens direito a comer, mesmo com muita experiência e habilitações, como é que se faz? E tens que pagar água, luz e gás, e não falhar nem 1 mês, senão vais ver o que te acontece!!
Este é o nosso Estado, uns a dever milhões, para outros nem tostões!!
Esta é que é a verdadeira questão.
Obrigada e desculpem o desabafo.
Sem imagem de perfil

De Cris a 25.03.2015 às 23:07

É verdade, cara Ana, esse é o verdadeiro cerne da questão: bulldozers para os fracos e ramos de flores para os ricos!
Sem imagem de perfil

De João Romão a 25.03.2015 às 17:16

Desculpem a minha ignorância mas não percebo muito destas coisas. Porque não fazemos uma grande revolução a acabarmos com as pessoas "reles" que estão a gerir o que é ganho com o nosso suor, dedicação, e mais não digo?
Tanta notícia tantos exemplos do Zé do povo que não paga vs. o primeiro Coelho se temos provas porque não fazenos nada?
Informe me por favor
Sem imagem de perfil

De annimo a 25.03.2015 às 17:51

Pois é, este é um velho tema que sempre me revoltou, a residencia, o lar, o domicilio (não tendo outro ou mesmo tendo ), ser invocado para pagamento de dividas ao estado ou a outros credores.Deviamos ter um minimo de dignidade sem o qual as pessoas não podem viver mas somente sobreviver, e o ter um sitio para se recolher é um deles, o ter utensilios que digam respeito ao exercicio da sua profissão e sem os quais não se pode trabalhar é outro, o ter um minimo de utensilios domésticos sem os quais não se pode ter uma verdadeira vida é outro.

Não estou a dizer com isto que estes bens devem ser impenhoraveis, mas sim que essas penhoras devem dizer respeito a dividas oriundas dessas proprios bens, a compra ou o conserto de um eletrodomestico não pago a tempo e horas, a residencia, o lar, o domicilio quando a penhora derive de uma obrigação que recai sobre o bem como no caso de compra com hipoteca, ou a criação de uma hipoteca e sua não liquidação, no fundo haver uma relação entre estes bens que deviam ser “impenhoraveis” e a obrigação de pagar e recorrendo sempre que possivel a outros bens do devedor que existam no seu patrimonio e não colocar as pessoas na situação de ter que ir viver para debaixo da ponte. Ha um senhor que ficou sem casa, o fisco penhorou uma casa que era a sua residencia, vendeu em hasta publica por 48 mil euros foram liquidadas todas as dividas e o fisco ainda tem que entregar 17 mil euros a essa pessoa, no entanto como o fisco também não paga a tempo e horas a pessoa não pode alugar outra casa porque o fisco ainda não devolveu o que não lhe pertence.

Ultimamente por dividas ataca-se aquilo que devia ser a ultima coisa a ser atacada e com isso desestruturam-se e destroiem-se lares e familias por dividas de transito, consumo, fiscais etc etc. não olhando ou atendendo aos bens e a importancia vital que possam ter para os seus proprietarios, o interesse e satisfação do credor sobrepõe-se a tudo seja qual for a divida, vale que ainda não ha pena de morte ou escravidão por dividas
Sem imagem de perfil

De ANTONIO CARDEIRA a 25.03.2015 às 23:22

O que me admira não é a lista Vip daqueles cujos dados não podem sequer ser acedidos pelos funcionários do fisco, mas as listas dos devedores que permanecem imutáveis, sem que os funcionários do fisco façam a menor diligência para que aqueles devedores paguem coercivamente aquilo que devem. Vamos a atacar os processos dificeis, para evitar as prescrições e para que todos possam louvar o labor dos funcionários do fisco.

Comentar post


Pág. 1/2



Ó pra mim!

foto do autor






Estou a ler

Regressar a Casa

Rose Tremain

 

O Rapaz de Olhos Azuis

Joanne Harris

 

O jogo de Ripper

Isabel Allende

 






Visitas


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D