Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Jovens para sempre custe o que custar?

por Jorge Soares, em 10.02.15

umaThurman.jpg

 

 

Imagem do El País

 

Duvido que exista muita gente que não olhe para a fotografia acima e não ache que a senhora da direita é mais bonita e até mais jovem que a da esquerda. É difícil de acreditar mas ambas as fotografias são da actriz Uma Thurman, não consegui perceber quanto tempo terá passado entre ambas as imagens, mas a senhora é noticia precisamente porque as mudanças, mais que evidentes, aconteceram em muito pouco tempo e presume-se que terão sido o resultado de cirurgias estéticas.

 

Curiosamente a actriz tinha declarado mais que uma vez ser contra este tipo de retoques estéticos, pelos vistos não foi capaz de resistir às marcas da passagem do tempo.

 

Vivemos numa época em que para a maioria só as aparências contam, principalmente para quem (também) faz do seu palminho de cara o seu modo de vida, mas não deixa de ser difícil de entender como é que alguém se sujeita a uma alteração de tal modo significativa que em lugar de parecer mais jovem aconteça precisamente o contrário, como na minha opinião aconteceu neste caso. 

 

Será que a senhora tem espelhos em casa? E será capaz de olhar para eles e reconhecer-se naqueles estranhos olhos rasgados que não tem nada a ver com a essência da mulher lindíssima que todos nos habituamos a ver nos ecrãs do cinema e da televisão?

 

De resto Uma Thurman não é caso único, há muito mais gente a querer fintar a passagem do tempo recorrendo ao bisturi, infelizmente também cada vez são mais os casos em que o resultado está longe de ser abonador e são cada vez mais os casos em que deixamos de reconhecer as formas familiares para passar a ver rostos que estão algures entre um balão cheio demais e um extraterrestre.

 

Eu percebo que seja difícil aceitar que já não somos jovens, mas valerá mesmo a pena tentar ir contra a natureza custe o que custar?

 

A juventude devia ser algo que levamos por dentro, não algo que se vê ao espelho.

 

Jorge Soares

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:56

Posts relacionados

Related Posts with Thumbnails


7 comentários

Imagem de perfil

De golimix a 11.02.2015 às 08:41

Aconteceu o mesmo com a Renée Zellweger, que, na minha opinião, ficou pior depois das plásticas.
O que lhes vale é que não há plásticas ao cérebro! É que me parecem estar precisadinhas!
Sem imagem de perfil

De Cris a 11.02.2015 às 09:40

A Renée ficou completamente irreconhecível! Outra pessoa! Uma pena! Era mais bonita antes...
Imagem de perfil

De golimix a 11.02.2015 às 18:21

Também achei.
Sem imagem de perfil

De Marquês Barão a 11.02.2015 às 09:29

Ficou pior. Passou de ser vivo lindo a contrafeito avulso de feira.
Imagem de perfil

De marta-omeucanto a 11.02.2015 às 14:29

Há uns tempos atrás foi a Renée Zellweger. Há menos tempo, a Catherine Zeta-Jones (embora a diferença não seja tão visível). Agora, Uma Thurman.
Se o lema for mesmo esse "jovens para sempre, custe o que custar", parece-me que não está a chegar a bom porto.
Quanto mais fazem para manter a beleza de outros tempos, mais parecem envelhecer. Muitas, na intenção de não verem a sua carreira esmorecer pela idade, e de não perderem o seu lugar conquistado em Hollywood, submetem-se a todo o tipo de cirurgia ou tratamento que lhes devolva a juventude perdida, mas acabam por ver concretizados os seus maiores receios, na sequência dos resultados exagerados ou desastrosos dessas fórmulas miraculosas.
E nós, espectadores, habituados à beleza natural, e própria da passagem dos anos, olhamos agora para essas mulheres e perguntamo-nos quem serão. Porque, simplesmente, não as reconhecemos!
Sem imagem de perfil

De Marquês Barão a 11.02.2015 às 14:43

Plásticas até calham com gente de plástico.
Imagem de perfil

De Kok a 12.02.2015 às 10:44

O exterior passa a ser mais importante que o interior? Aparentemente sim.
Será por isso que os papéis de embrulho para prendas/brindes/presentes (agora parece ser importante diferenciar o que se recebe) tendem a ser coloridos para que a quem são dados não fiquem desiludidos com o interior.
Enfim, cada um/uma que trate de si.
Por acaso ontem também fiz um texto a propósito do mesmo assunto: plásticas!
1 abraço pah!

Comentar post








Estou a ler

Regressar a Casa

Rose Tremain

 

O Rapaz de Olhos Azuis

Joanne Harris

 

O jogo de Ripper

Isabel Allende

 






Visitas


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D