Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





queixa.jpg

 

 

Foi no início de Fevereiro que no Post  "A MEO e a falta de respeito pelos clientes" relatei a insólita situação que me aconteceu quando tentei retirar o terceiro telemóvel do pacote M4O de que sou cliente na MEO.

 

Na manhã do dia  em que escrevi o post tinha sido contactado por alguém da MEO em resposta a uma reclamação, nesse telefonema, que foi mais ou menos surreal e que me deixou ao borde de um ataque de nervos, foi-me explicado que ao contrário do que me tinha sido dito e prometido em três ocasiões diferentes, não era possível retirar o número e que utilizasse ou não, teria que continuar a pagar os sete euros e meio para sempre.... ou até que o período de fidelização terminasse e eu me mudasse com os serviços todos para outro operador.

 

Evidentemente não era uma conversa telefónica de surdos que me iria fazer desistir de reclamar, decidi dar-me um tempo para acalmar a raiva. A seguir ia ir  ir com o meu mau feitio a uma loja da PT  pedir o livro de reclamações e esta vez fazer a reclamação por escrito, não é um telefonema parvo que me derrota.

 

No início da semana passada chegou-me uma carta da MEO, para minha grande surpresa, afinal, pelo menos quando o cliente reclama, parece que por vezes o impossível se torna possível. A carta era para me informar que conforme o meu pedido, o número tinha sido retirado do contrato e seriam feitos os acertos financeiros na seguinte factura. 

 

Como já estou na fase ver para crer, decidi esperar a dita factura antes de ir reclamar, que chegou no fim da semana passada e onde efectivamente não constava o número em causa e constavam acertos relativos a períodos facturados indevidamente com anterioridade....

 

Está visto que ter mau feitio compensa, reclamar compensa, juro que quando me lembro da conversa telefónica com a senhora que me respondeu à queixa, ainda fico nervoso... Dá trabalho e cabelos brancos, mas pelo menos com a MEO, ainda conseguimos fazer com que o impossível se torne possível.

 

Uma das coisas que fiz foi pegar no post e colá-lo na página do Facebook da MEO, passados dez minutos alguém da gestão da página, não vou divulgar aqui o nome da pessoa em causa mas o comentário ainda lá está, respondeu ao  meu post lamentando o facto de eu estar insatisfeito e pedindo mais dados para irem averiguar a situação, com a garantia de que me contactariam para dar novidades à posteriori. Dados que eu facultei de imediato. Ainda estou à espera desse contacto.... antes de receber a carta tinha lá passado a perguntar se sempre me iriam responder... até hoje.

 

Percebo que fique bonito no Facebook responder aos clientes, mas convém que depois cumpram com o que lá escrevem, não é pelo facto de o post desaparecer da primeira página do mural que os clientes se esquecem do que lá foi escrito.... o que mostram com isto é mais falta de profissionalismo e de respeito pelos clientes.

 

Evidentemente a carta era do estilo curo e grosso, continuo sem perceber como é que em três ocasiões me foi garantido que o número tinha sido retirado do contrato, me foi enviada uma nota de crédito e depois há alguém que me diz que isso não é possível e que os funcionários do atendimento telefónico andam a mentir aos clientes... mas pronto, o que interessa é que está resolvido.

 

Jorge Soares

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:28

Posts relacionados

Related Posts with Thumbnails


3 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 23.02.2016 às 08:24

o cliente tem sempre razao, ja os mecanicos dizem, as peças tem sempre razao.
Imagem de perfil

De aespumadosdias a 23.02.2016 às 17:55

O livro de reclamações ajuda muito a resolver os problemas.
Imagem de perfil

De Kok a 24.02.2016 às 15:29

"o que interessa é que está resolvido"?
Se eu fosse a ti não me fiava no resolvido; é que, apesar delas não existirem a verdade é que há bruxas!
1 abraço pah!

Comentar post








Estou a ler

Regressar a Casa

Rose Tremain

 

O Rapaz de Olhos Azuis

Joanne Harris

 

O jogo de Ripper

Isabel Allende

 






Visitas


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D