Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





sacosplásticos.jpg

 

Imagem de aqui 

 

Lembro-me que durante os anos que vivi na Venezuela raramente vi sacos de plástico dos supermercados, em frente há linha de caixas dos grandes supermercados havia sempre caixas de cartão vazias das que vinham com os produtos à venda e era nessas caixas que eram transportadas as compras para minha casa.

 

Já em Portugal durante anos quando as compras eram no LIDL, onde os sacos plásticos sempre foram pagos, as coisas saiam da caixa registadora para a caixa de cartão que eu ao passar pela zona onde estavam os amendoins tinha posto para dentro do carrinho, entretanto os sacos de amendoins do LIDL deixaram de vir para as lojas naquelas caixas com o tamanho certo para carregar as compras cá de casa e passamos a utilizar os sacos de ráfia, que custam 50 cêntimos em qualquer supermercados e duram anos e anos.

 

Como raramente vou a hipermercados, há anos que me habituei que os sacos de supermercados se pagam, era assim desde que me lembro  no LIDL, no Pingo Doce e no Dia e desde que deixei de usar as caixas de amendoins que passei a andar com sacos de ráfia no carro, que nos camompanham até para as férias.... os sacos do Pingo Doce com aquelas cores todas fazem um figurão nas Astúrias.

 

Dito isto, não percebo porque é que há tanto alarido com esta história dos sacos plásticos passarem a ser pagos, parece que as pessoas não estavam habituadas a isso há anos, qual é o problema? 

 

Um destes dias estava a ouvir uma reportagem sobre o assunto na rádio e só me apetecia bater na jornalista, a senhora insistia em que as pessoas vissem isso como um problema, quando a maioria até nem via problema nenhum e até concordam que ecologicamente é uma enorme vantagem.... No fim, como já não havia nada para perguntar, ela lá insistiu em que nos sacos mais caros, os tais de ráfia ou parecidos, que existem há anos, o governo não leva nem um cêntimo e vai tudo para o supermercado e a industria... santa ignorância, então o IVA do saco não vai para o estado?

 

E qual é o problema dos sacos mais fortes não pagarem o imposto especial? Eu há anos que os compro e os utilizo, são super práticos, super resistentes, duram anos e ecologicamente são o ideal, melhor só as caixas de cartão...

 

É assim tão difícil perceber que o plástico é um enorme problema para a natureza, há milhares de animais que morrem todos os anos devido à forma negligente em que o utilizamos e ao pouco cuidado que temos com a forma como nos desfazemos dele

 

Este vídeo já aqui passou uma vez, mas nunca está demais, são só quatro minutos, não deixem de ver e pensar se qualquer motivo que contribua para haver menos plástico na natureza, não será um bom motivo, será que 10 cêntimos é assim tanto dinheiro? Quanto vale o mundo que conhecemos? Que mindo queremos deixar para os nossos filhos?

 

 

Jorge Soares

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:52

Posts relacionados

Related Posts with Thumbnails


6 comentários

Sem imagem de perfil

De Cris a 18.02.2015 às 23:53

Jorge, eu concordo que usamos muito plástico. Eu tenho sacos de pano que já utilizo há uns anos, embora, nem sempre me lembre de os levar (só quando vou especificamente para fazer compras). Há compras que fazia em que recusava saco, porque podiam ir perfeitamente no bolso, na carteira ou na mochila. Eu sempre reutilizei os sacos plásticos ou utilizei-os para pôr o lixo ou então quando estavam rasgados iam para a reciclagem. O que sempre me irritou foi o facto das pessoas deitarem lixo para o chão ou para os rios, nomeadamente os sacos de plástico. Agora, deixa-me que te diga que o imposto verde que o governo inventou vai ser um tiro no pé. O que se passa é que os supermercados aumentaram a gramagem dos sacos, ficando isentos desse imporsto verde, ou seja, passaram a ter mais um lucro. Mas eu espero sinceramente que as pessoas adiram aos sacos de longa duração, sejam de ráfia ou acrílico.
Sem imagem de perfil

De Isa a 19.02.2015 às 09:05

Bom dia!
Eu cá só me aborrece as compras online. Tens de pagar os sacos. A quantidade que eles querem e sem opção
Imagem de perfil

De golimix a 19.02.2015 às 21:47

Por acaso também ando sempre com os tais sacos que falas no carro. E uso-os até para ir à frutaria aqui da rua, onde os sacos são gratuitos. Mas lá está, é o tal sentido cívico ecologicamente responsável que tanto falamos.
Imagem de perfil

De Dona das Chaves a 20.02.2015 às 00:27

Eu concordo com a nova lei! Só não concordo com a forma atabalhoada, e sem pensar com que foi posta em prática. Porque qualquer loja pede 10 cêntimos por um saco plástico que pode ter a dimensão mais reduzida, ou a maior que existe! Para mim tanto faz, porque eu já usava cestos que levo de casa, mas por exemplo se for à farmácia, não levo um saco, e também não me importo de trazer o medicamento na mão, até porque o saco em que põe os medicamentos é só mais algo para ser deitado na reciclagem, mas como já me foi reportado ser cobrado a 10 cêntimos, algo que os laboratórios ofereceram...??? Foi uma lei feita em cima do joelho, e lançada assim à toa.
Lembro-me que em garota por aqui só havia a mercearia da zona, e os sacos eram cobrados, então lá íamos nós de alcofa buscar o pão, e o leite. Depois vieram os super e hipermercados, a mercearia foi abaixo, e os sacos começaram a ser de graça, e começou a colecção, os sacos serviam para tudo. Ás tantas, já haviam sacos demais, e o barulho que faziam quando se mexia neles, era irritante, o que levou a que cá em casa passassem a ser relegados ao estritamente necessário, existem alguns para quando são oferecidos legumes, ou fruta da horta a algum amigo para levar para casa. Uso dois bem grandes, muito dobrados dentro da mala, para a eventualidade de uma compra fora de planos, ou de me esquecer do saco de pano confeccionado por mim. Sim eu confecciono sacos de pano, muito giros, todos "fashion", para vender. Falta ainda colocar à venda na net, mas o tempo é curto por agora.
Resumindo a mim a lei não me afecta, mas teria de ser feita menos à pressa, porque só parece mais uma lei para alemão ver... e tipo dizer que somos muito ecológicos... como se isso fosse a salvação ecológica deste país onde as suiniculturas deitam m-r-a nos rios, as pessoas deitam toda a porcaria no chão, bem como para o mar, basta ir à sua beira no Inverno depois das marés cheias para ver todo o tipo de porcaria, onde realmente os resíduos plásticos como garrafas, embalagens de todo o tipo, mesmo as de lexívia, sal de mesa refinado, etc estão em maioria. Sim há que começar por algum lado, mas ainda há muito a fazer se esta é uma medida com efeitos ecológicos e não motivos económicos!!!
Imagem de perfil

De naterradosplatanos a 20.02.2015 às 17:04

Jorge, há mais de 20 anos, ainda a tua 1/2 laranja ia com mosco por essa Europa, já pelos supermercados de lá faziam o mesmo que tu contas sobre a Venezuela.
Mas já sabes tudo o que é medida nova é rejeitada sobre tudo se não se está com o governo, este ou outro, claro!
Daqui a uns tempos todos os recalcitrantes já esqueceram!
Imagem de perfil

De Existe um Olhar a 22.02.2015 às 20:21

A primeira vez que tive conhecimento da não utilização dos sacos de plástico e já lá vão uns bons anos, foi na Suíça.
Nos supermercados se não se leva saco de casa, dão de papel, ou então para compras maiores as pessoas já se habituaram a levar os tais de ráfia.
Para o lixo caseiro, quanto maior for o saco mais pagas por ele e para o papel vem uma vez por mês alguém fazer a recolha depois de devidamente atados e colocados à porta.
Não percebo tanta indignação com esta medida, só mesmo quem se está nas tintas para o quão prejudicial é para o ambiente.
Claro que para os industriais do plástico isto pode ser um grande rombo, mas eles sabem dar a volta por cima.
Cá por casa já me habituei a andar sempre com um que se dobra e fica pequenino e pouco espaço ocupa na carteira.
Ficava constrangida antes desta medida, quando as pessoas levavam dezenas de sacos, quase um para cada compra.
Eu sou das que aplaudo e digo:- Não ao plástico!

Manu

Comentar post








Estou a ler

Regressar a Casa

Rose Tremain

 

O Rapaz de Olhos Azuis

Joanne Harris

 

O jogo de Ripper

Isabel Allende

 






Visitas


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D