Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Quem faz as guerras?

por Jorge Soares, em 28.07.14

http://oqueeojantar.blogs.sapo.pt/quem-faz-as-guerras-594899

Imagem de aqui

 

 

A guerra é um massacre de homens que não se conhecem em benefício de outros que se conhecem mas não se massacram."
Paul Valéry

 

A imagem acima, como muitas outras que mostram momentos de paz e amor entre israelitas e palestinianos andou o dia todo a circular pelo facebook e restantes redes sociais, por momentos parece que a guerra é só um assunto de políticos e militares, se pelos povos fosse não havia guerra....  é bonito sim senhor, mas estará sequer perto da realidade?

 

Em duas semanas chegou-se ao milhar de mortos, principalmente do lado palesteniano em que há todo um povo que para além de mais, não tem muito para onde fugir e que dificilmente poderá escapar à violência desatada.

 

A verdade é que os políticos, quem manda e faz a guerra, foram eleitos pelos mesmos povos que agora sofrem de um e outro lado as consequências do ódio e da raiva convertida em guerra sem quartel e sem tréguas.

 

Para muita gente o Hamas é só mais um grupo de terroristas, para uma grande parte dos palestinianos o Hamas é o depositário da última esperança de que alguma vez todo um povo possa voltar às suas casas e às suas terras de onde foram expulsos há três ou quatro gerações... há quem depois destes anos todos continue a guardar as chaves das suas casas há muito ocupadas ou destruidas pelos israelitas que agoram por lá vivem.

 

O governo de direita de Israel, liderado por Shimon Peres foi eleito democraticamente, nunca escondeu qual era a sua orientação com respeito aos territórios ocupados pelos palestinianos e esta politica terá sido mesmo um dos principais factores que o  levou ao poder.

 

Há evidentemente quem queira a paz de um e de outro lado, mas duvido que alguma dessas pessoas admita uma paz com base na cedência de aquilo que para eles é um direito que nem admite discussão, muito menos a cedência nem que seja num milímetro.

 

Quem faz a guerra são os políticos e os militares, por trás deles há todo um mar de interesses instalados, mas por trás desta guerra há sem dúvida dois povos que de forma directa ou indirecta, também a escolheram... por muito que agora o tentem disfarçar por trás de bonitas e românticas imagens de amor e amizade.

 

Jorge Soares

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:53

Posts relacionados

Related Posts with Thumbnails


7 comentários

Imagem de perfil

De Kok a 28.07.2014 às 22:55

A situação em toda aquela região, ficou mal resolvida desde a década de 40 do século passado.(ª)
Desde então as gerações têm vivido em permanente conflito e seguramente não vai acabará tão cedo, (se alguma vez acabar mesmo)!
Há quem queira a paz mas como referes, os interesses não se compadecem com os desejos desses e por isso esses nunca estarão em posição de fazerem valer os seus desejos.

1 abraço pah!

(ª)os conflitos já existiam antes daquela data e têm vindo piorar...
Sem imagem de perfil

De fabiano a 29.07.2014 às 17:02

é verdade. caso similar aconteceu na africa, dividida a c* no pós guerra, se viu mergulhada em conflitos étnicos. mas como lá não havia petróleo descoberto, eles tiveram que se matar até verem que não teriam intermediação dos outros paises, e estão tendo que chegar a um consenso por eles mesmos. mundo hipócrita!
Imagem de perfil

De golimix a 29.07.2014 às 08:41

No caso específico de Israel e Palestina (onde anda ela?), penso que tens razão, há muita gente com muito ódio ao lado oposto, ódio esse semeado por quem o sabe semear e que tem vindo a crescer e a florescer. Pena é que nestas coisas tudo apanha. Se os pusessem a todos os que querem guerrilhar num campo de batalha a matarem-se só a eles talvez fosse mais acertado.
Sem imagem de perfil

De Luis a 29.07.2014 às 15:24

Há um apartheid na Palestina. Não se trata de uma guerra é um genocídio e toda a gente está a olhar para o lado.
Sem imagem de perfil

De fabiano a 29.07.2014 às 16:32

muit
Sem imagem de perfil

De fabiano a 29.07.2014 às 16:57

muito feliz esta colocação. permita-me apenas estender esta discussão. o que estão por trás dos políticos e das facções armadas? entender os conflitos do médio oriente e até do mundo fora do contexto da guerra fria leva a equívocos e injustiças. tudo começa na divisão do pós guerra de uma região estratégica para grandes petroleiras (árabes) e corretoras de capital (judeus). os árabes têm o apoio russo e conseguem manterem-se usando a repressão religiosa contra o próprio povo de uma minoria que se impõem pelas armas. o mesmo pode ser dito do lado judeu que tem o apoio americano. existem regiões, no entanto, de menor interesse por não estarem propriamente 'sentados' sobre óleo, resumindo apenas a interesses estratégicos. caso de síria, líbano, afeganistão e palestina. as autoridades mundiais financiam o armamento dessas regiões como uma linha de frente para a última trincheira da guerra fria e dão as costas aos conflitos, se posicionando apenas no campo retórico. judeus e mulçumanos não pegam em armas e a grande maioria pouco se importa com os principios religiosos, mas têm que estar a mercê de grupos fundamentalistas armados pelas grandes potências e que evocam causas religiosas e nacionalistas para cobrirem o interesse financeiro que os mantêm no poder. dizer que são eleitos democraticamente, trata-se de uma ironia ou da total perda dos valores democráticos (isto é certo). paga-se com sangue pela guerra financeira entre dois grandes impérios que têm como aliados dois grupos com quem têm uma relação comercial promíscua e dependente. o que é mais chocante e estes dois grupos, apesar de polarizados, também têm uma relação de promíscua dependência, pois os maiores investidores financeiros, leia-se cliente das financeiras judaico-ameracanas, são justamente os árabes. estes grupos pela frente se beijam, mas usam destas guerras para atacarem-se. o povo, mais uma vez é quem fica com o ônus. soa teoria da conspiração ou teoria zeitghest (não sei escrever), mas o que é certo que esta guerra não parte e nem é desejada pela humilde base.
Imagem de perfil

De Maria das Palavras a 01.08.2014 às 10:51

Quem faz as guerras e quem lhes dá corpo são perguntas com duas respostas distintas. Infelizmente.

Comentar post



Ó pra mim!

foto do autor






Estou a ler

Regressar a Casa

Rose Tremain

 

O Rapaz de Olhos Azuis

Joanne Harris

 

O jogo de Ripper

Isabel Allende

 






Visitas


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D