Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Votar

 

A campanha eleitoral foi pobre, mesmo muito pobre, discutiu-se tudo menos os programas dos partidos para estas eleições, mas não é de certeza com abstenção que vamos fazer isso mudar, é com votos. Todos estamos mais ou menos fartos de políticos e de partidos, os últimos anos não tem sido fáceis e não me parece que as coisas vão melhorar muito nos próximos tempos, mas a verdade é que se as coisas estão como estão a culpa não é só dos políticos, é também nossa, porque somos nós quem elege quem nos governa... e quem não vai votar está sempre de acordo com quem ganha.

 

Tal como diz o cartoon, e ao contrário do que parece pensar muita gente, a abstenção não resolve nada, quem cala consente, basta um voto para que as eleições sejam válidas e serão válidas com 100% ou com 5% de participação, na realidade a abstenção favorece sempre os partidos com mais votos, porque muitas vezes quem se abstém é quem está descontento e quem não vai lá não vota nos outros partidos.

 

Portanto, pense bem, não deixe a decisão do seu futuro aos outros, vá e vote em consciência, seja em quem for, mas vote

 

Jorge Soares

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:19

Posts relacionados

Related Posts with Thumbnails


4 comentários

Sem imagem de perfil

De Bento 2014 a 25.05.2014 às 09:52

De acordo consigo na defesa da participação cívica activa e por consequência na desejável presença de todos nas mesas de voto.
Só que não passa de uma grosseira fraude quando nos obrigam a exercer a abstenção na rua.
Para situar essa e outras questões passo a argumentar em sustentação do meu ponto de vista:
Campanhas eleitorais, uma inutilidade para comer papalvos. Uma única frase servia para todos se apresentarem: Olhem para o que eu fiz e meçam bem como faço ou o que seria capaz de fazer se me dessem rédeas.
Sai uma proposta:
Que o parlamento europeu funcione com delegações dos parlamentos nacionais (de forma continuada ou não) na proporção dos votos recolhidos por cada agremiação politica nas legislativas caseiras. Eleições específicas para o parlamento europeu só se justificariam no caso de ser necessário recorrer a marcianos.
E outra:
Reformular o conceito de abstenção, não a confundindo com insondáveis razões de ausência nas urnas. Criar um campo (X) para esse efeito em cada boletim de voto. Esta intransmissível , pessoal e inconfundível opção merece e deve exigir a dignidade de voto validamente expresso. Uma civilizada, consciente e ponderada escolha não pode ser obrigada a ficar na rua em vala comum de incertos. Os nossos deputados, na Assembleia da República, apesar da aviltante disciplina partidária a que se submetem, para se abster tem que marcar presença. Quero lá uma cruzinha para me abster, querendo.
Imagem de perfil

De Kok a 25.05.2014 às 15:37

"Bem espremida a coisa" nada é válido tendo em conta os interesses /necessidades das populações.
Os votos brancos não ajudam excepto a uma "leitura" politico-analista-comentarista de uns quantos "filósofos" sabedores(?) destas matérias.
Os votos nulos, que por norma são acrescentados à percentagem dos brancos, somam-se às divagações dos tais político-comentaristas-analistas.
Os votos expressos? São de facto importantes.
Acredito que o são! Mesmo!
Mas em que sentido? É que não se percebe que sejam de facto para benefício e em defesa dos interesses de toda uma população, ou seja, do país em que vivemos.
E quando tal acontece em décadas seguidas então o mínimo que se pode dizer é que o sistema eleitoral serve unicamente os desejos e ambições dos que se sentam nas cadeiras almofadadas do poder mas não os interesses dos que votam acreditando que assim contribuem para uma sociedade justa e solidária.
Serve unicamente os interesses dos que são eleitos.
1 abraço pah!

§-apesar do meu cepticismo, já votei sim!
Imagem de perfil

De poetazarolho a 25.05.2014 às 20:11

Mais um dia de eleição
Em qu’o povo não votou
Reinante a abstenção
Sobre este reino pairou

Vão estudar a lição
Centos de comentadores
E p’ra nossa comoção
Todos sairão vencedores

Só o povo sai vencido
Desta imensa trapalhada
Em que alguém o meteu

Democracia dum só sentido
Que ao povo não diz nada
E em que o povo se perdeu.
Imagem de perfil

De golimix a 26.05.2014 às 08:47

Viste o vídeo do Voteman que coloquei no meu Blogue?

Comentar post








Estou a ler

Regressar a Casa

Rose Tremain

 

O Rapaz de Olhos Azuis

Joanne Harris

 

O jogo de Ripper

Isabel Allende

 






Visitas


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D