Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Deus não existe, ponto final!

por Jorge Soares, em 10.12.15

solidao.jpg

Imagem retirada da internet

 

O post de ontem deu muito que falar, pelos vistos um ateu é capaz de chatear muita gente (tanta intolerância) e gerar muitas  opiniões, já que estamos numa de recordações, o texto seguinte é de 11 de Dezembro de 2008 (aqui).

 

A propósito do post sobre o natal que escrevi há dois dias, recebi o seguinte comentário por email:

 

 "Espertinho o menino!...  "como é o vosso natal, falem-me do vosso natal..." ;-)) Ora nega lá que o que esperas mesmo é ver aí a malta  a dissertar sobre o primeiro parágrafo..."

 

O primeiro parágrafo falava sobre o facto de eu ser ateu e de "deus não existe, ponto final". A minha amiga Linda achou que o resto do post era para encher e que o verdadeiro motivo era este... pois não, a minha ideia era tentar perceber os sentimentos das pessoas sobre o natal... aquele parágrafo era só para explicar o contexto do meu sentimento sobre o natal.

 

Mas ela dizia mais, dizia o seguinte:

 

"Sabes que eu acho um nadinha pretensioso esse teu jeito de afirmar; "sou ateu, Deus não existe e ponto final"

Na minha modesta opinião, alguém que como tu, perentóriamente, se afirme assim, tem de provar que Deus não existe."

 

Qualquer tentativa de demonstração da existência ou não de deus é tempo perdido, porque algures vai esbarrar no "É uma questão de fé"... e isso é algo que não tem discussão. Sou sincero, eu não consigo perceber qualquer argumento que comece ou termine em, "é uma questão de fé", e portanto resta-me um só caminho, deus não existe, ponto final.

 

Fui batizado e educado na religião católica, catequese e comunhão solene incluida. Um dia dei por mim a pensar que aquilo não fazia sentido, primeiro deixou de fazer sentido tudo o que dizia respeito à igreja, a católica ou qualquer outra, aquele deus capaz de perdoar e de castigar, Jesus, a virgem, os santos, a criação, o pecado, nada fazia sentido. Com o tempo o próprio conceito de deus deixou de fazer sentido.

 

Dei por mim a pensar que as pessoas precisam de um deus porque se sentem sós, porque não conseguem encontrar carinho e apoio em quem os rodeia. O conceito de deus existe porque falhamos como seres humanos, porque não somos capazes de ajudar e apoiar as pessoas que estão à nossa volta. Muita gente se escuda na fé, vão à igreja, rezam, acreditam, mas não são capazes de dar um bocadinho de si para tornar mais leve e mais feliz a vida de quem os rodeia. Deus é tantas vezes a ultima esperança, porque já batemos a muitas portas e elas não se abriram, porque já apelamos a muitos sentimentos e só recebemos o vazio como resposta, ou porque já batemos tantas vezes com a cabeça na parede e não fomos capazes de aceitar a ajuda que se nos oferecia, que já não há quem seja capaz de nos ajudar.... nessa altura, deus é a resposta. Quando todas as pessoas à nossa volta nos falharam ou quando nós próprios falhamos, resta-nos a fé.

 

Devemos ter fé sim, mas é em nós, nas nossas capacidades e nas das pessoas de quem gostamos e devemos ter a humildade de suficiente para aceitar que somos simplesmente humanos e que por vezes precisamos de ajuda. A vida é dar e receber, mas é dar e receber de seres humanos como nós, não de um qualquer deus. Os primeiros humanos chamavam deus a tudo o que não conseguiam explicar, com o tempo tudo se foi explicando, agora, chamamos deus à nossa solidão.

 

Pronto, e agora podem dissertar à vontade.... sobre, deus não existe, ponto final!

 

           NATAL
"Leio o teu nome
Na página da noite:
Menino Deus...
E fico a meditar
No milagre dobrado
De ser Deus e ser menino.
Em Deus não acredito.
Mas de ti como posso duvidar?
Todos dias nascem
Meninos pobres em currais de gado.
Crianças que são ânsias alargadas
De horizontes pequenos.
Humanas alvoradas...
A divindade é o menos."
 
Miguel Torga 
(Obrigado Linda)

 

Jorge Soares

 

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:32

José Sócrates

 

Imagem do Público 

 

Nada como um ódio de estimação para fazer a blogosfera e o Facebook entrar em ebulição, não foram precisas mais que umas poucas horas para que surgissem três petições online contra e uma a favor da presença de Sócrates como comentador residente na RTP. Eu já aqui expliquei para que servem as petições online, se calhar não era má ideia a malta ir ler este post.

 

Eu também sou dos que tenho um odiozinho de estimação pelo homem, foram muitos os posts que escrevi contra ele e o seu governo, basta seguir a tag Sócrates, mas não consigo perceber porque os mesmos que agora se rasgam as vestes contra ele, que até vai comentar à borla, não fazem o mesmo escarcéu contra a presença de outros comentadores do mesmo e de outros partidos na televisão, com lugar cativo nos vários canais de televisão e que na maior parte dos casos recebem pipas de massa para dizerem todos os disparates que lhes apetece... ou será que alguém acredita que só ele é que é culpado e os outros que estiveram no governo noutras alturas não são?

 

Jorge Soares

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:52

O Gonçalo , os dadores de medula e os boatos

por Jorge Soares, em 17.01.13

O Gonçalo

 

 

Deve haver pouca gente que nos últimos dois dias não tenha visto esta fotografia, já seja no Facebook, em algum blog ou no Twiter, supostamente é o Gonçalo, um jovem que está à espera  de um dador de medula óssea, segundo o texto que acompanhava a imagem teria sido encontrado um dador que à última hora teria recusado a dávida.

 

Não percebo o que levará alguém a inventar uma história assima, mas também não percebo como é que milhares de pessoas reenviam coisas como esta uma e outra vez sem tentar sequer perceber se o que está escrito é verdade ou não...

 

Hoje no Correio da Manhã, aqui, podíamos ler o seguinte:

 

"Gonçalo Franco, de 15 anos, tem dois potenciais dadores de medula óssea em estudo, revelou Manuel Abecassis, diretor do Serviço de Transplantação do IPO de Lisboa.

 

"Um é português e o outro americano. Os resultados serão conhecidos em breve", afirmou o responsável, negando que um dador tenha desistido à última da hora de ajudar Gonçalo.

 

A informação foi avançada nas redes sociais, inclusive pela própria mãe. Ao CM, Ana Cláudia garante que a informação era falsa. "Não foi de nós que a a mãe recebeu a informação. Não é verdade", afirmou ao CM Manuel Abecassis, dando conta que ,"em cinco anos, só por duas vezes um potencial dador desistiu de ser estudado" para aferir a percentagem de compatibilidade."


Podia dar muitos exemplos de coisas parecidas que andam a circular há anos, desde crianças desaparecidas há tanto tempo que neste momento já devem ser adultos e nada tem a ver com as fotografias que acompanham os textos, a supostos radares da Brisa na Via Verde, há um pouco de tudo,.. na maior parte dos casos basta ir ao google e escrever uma ou duas palavras para se perceber que tudo não passa de uma invenção de alguém... mas não, 99,5% das pessoas limita-se a reencaminhar.

 

Para terem uma ideia de como isto pode ser um problema, calcula-se que neste momento quase 90% do mail que circula é lixo ou Spam,  imaginam o que se poderia poupar em recursos de rede se tudo isto não andasse por aí a circular?

 

A próxima vez que lhe chegar uma coisa destas, antes de reenviar para todos os seus conhecidos, pare uns segundos a pensar, será que o que está a ver é real? e mesmo sendo real, tem algum interesse para as pessoas a quem o vai enviar? vai ver que na grande maioria dos casos a resposta a uma ou a ambas as perguntas é não... então para que enviar? poupe-se a si e aos seus amigos e conhecidos... o boato é uma coisa muito feia.

 

Jorge Soares

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:31

O que é uma doença rara?

por Jorge Soares, em 29.02.12
Dia mundial das doenças raras

 

 

O dia internacional das doenças raras celebra-se todos os anos no último dia de Fevereiro, e foi estabelecido como uma forma de chamar a atenção para importância do estudo destas doenças que afectam cerca de 7% da população mundial. Chamamos doenças raras a todas as que afectam a um número muito reduzido da população, o facto de estarem catalogadas mais de 5 mil destas patologias, faz que com que mesmo afectando cada uma a um número reduzido de pessoas, todas juntas elas são perto de 10% das doenças existentes e no seu conjunto afectam a um numero enorme de pacientes.

 

Estas doenças caracterizam-se por uma  ampla diversidade de distúrbios e sintomas cuja variação não se dá apenas de doença para doença, mas também de paciente para paciente, mesmo entre os que padecem uma mesma doença. Normalmente são muito difíceis de diagnosticar e normalmente não tem uma cura efectiva.

 

Mais de 75% destas doenças afectam as crianças, sendo que destas 35% morrem antes dos 5 anos de idade. 80% são de  origem genética, outras são o resultado de infecções (bacterianas ou virais), cancros, alergias e causas ambientais, ou de outras causas degenerativas e proliferativas.

 

São doenças que até porque normalmente não existe conhecimento científico anterior, são de diagnóstico demorado, que na sua generalidade tem tratamentos caros, demorados e que por norma são perturbadores da vida normal dos pacientes e das suas famílias.

 

 

Deixo aqui as palavras da Caracolinho, alguém que vive este assunto na primeira pessoa, que conheci na blogosfera e de quem aprendi a gostar:

 

"Sou uma pessoa rara. Sim, somos todos diferentes mas temos os meus problemas...nós 'raros' apenas temos uma luta diária, lutamos por pequenas coisas, essenciais, que as pessoas não costumam dar importância. Muitos das pessoas não nos vêem, ou não nos querem ver, e muitos quando nos vêem olham-nos como diferentes, sinceramente não sei o que é pior...deixo-vos a pensar nisso. Já não me incomoda (tanto).

 

Independentemente de tudo, no final do dia...não importa se somos raros ou não, o que realmente importa é a nossa resposta à pergunta mais original que um médico já me fez (e acreditem que durante os meus 28 anos já corri muitos médicos), o meu cardiologia no dia que me conheceu perguntou-me "És feliz?". E a verdade, pura e simples, é que sou muito feliz. E tu és feliz?"

 

Jorge Soares

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:04

Gritos mudos

Imagem minha do Momentos e olhares

 

Hoje é o dia internacional para a erradicação da violência doméstica, o ano passado morreram no nosso país 43 mulheres vitimas de violência doméstica, quase uma  por semana, este ano e até agora, morreram 23 mulheres vitimas de violência doméstica, de quantas ouvimos falar?, basta que alguém morra vitima de um assalto para  ouvirmos falar do assunto durante semanas, porque não ouvimos falar destas mulheres que morrem às mãos das pessoas com quem decidiram partilhar a sua vida? porque é que a nossa sociedade que discute atá à exaustão temas como o do casamento homossexual, simplesmente decide olhar para o lado nestes casos?

 

O Crime de violência doméstica é considerado um crime público, qualquer pessoa pode fazer a denuncia quando suspeita  da existência de violência familiar, não olhe para o lado, não espere que seja tarde, denuncie!!!!!!! 

 

 

Gritos mudos

 

 

Neons vazios num excesso de consumo

Derramam cores pelas pedras do passeio

A cidade passa por nós adormecida

Esgotam-se as drogas p'ra sarar a grande ferida

 

Gritos mudos chamando a atenção

P'ra vida que se joga sem nenhuma razão

 

E o coração aperta-se e o estômago sobe à boca

Aquecem-nos os ouvidos com uma canção rouca

E o perigo é grande e a tensão enorme

Afinam-se os nervos até que tudo acorde

 

Gritos mudos chamando a atenção

P'ra vida que se joga sem nenhuma razão

 

E a noite avança, e esgotam-se as forças

Secam como o vinho que enchia as taças

E pára-se o carro num baldio qualquer

E juntam-se as bocas até morrer

 

Gritos mudos chamando a atenção

P'ra vida que se joga com toda a razão

 

Xutos e pontapés

 

Jorge Soares

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:46

Ignorância

Imagem de aqui

 

Aquele vídeo sobre a suposta ignorância dos alunos universitários de que falei neste post, tem dado pano para mangas por aí,  como em tudo na vida há reacções para todos os gostos, desde a indignação, já seja com as respostas ou com as perguntas, passando pelo humor, a indiferença, etc.

 

No Facebook alguém falou da falta de patriotismo de quem divulga tais coisas. Suponho que patriotismo seja olhar para o outro lado e fingir que estas coisas não acontecem, se é isso eu nego-me, eu já passei duas vezes pela faculdade e se é verdade que em ambas ocasiões encontrei pessoas muito cultas e esclarecidas, também encontrei muita pobreza de espirito e muita gente que dificilmente responderia à maioria daquelas perguntas.

 

A Maria Bê deixou-me um link para um blog onde um grupo de pessoas tratou o assunto com alguma superioridade, as pobres jornalistas devem ter ficado com as orelhas a arder... eu li alguns dos comentários e reconheci alguns dos nomes... aquelas mesmas pessoas, no blog de uma senhora que na Blogosfera se chama Lua, num contexto diferente, deitavam abaixo uma modelo porque numa entrevista respondeu que o último livro que tinha lido era do Paulo Coelho.. coisa que elas viam como sinal de pobreza de espirito... Eu também não leio o Paulo Coelho, mas não tenho nada contra quem gosta, até porque conheço muita gente que gosta do Garcia Marquez e do Paulo Coelho.

 

Para quem acha que aquilo aconteceu porque as jornalistas escolheram a dedo as faculdades, não é a primeira vez que vejo um vídeo daqueles, há uns anos a RTP fez uma coisa parecida à porta do IST em Lisboa, uma das perguntas era, Qual a raiz quadrade de 5?... eu ainda me lembro, 2,23, tal a quantidade de vezes que a tive que utilizar, a maioria dos entrevistados, alunos de engenharia dos vários anos, não sabia.

 

A minha meia Laranja é professora universitária, ela não achou o vídeo assim tão estranho, para quem já encontrou alunos que tem dificuldade em calcular se um número é par ou impar, que eles não saibam quem escreveu os Maias não é assim tão estranho.

 

Curiosamente a mim essa é a que me faz mais confusão, os Maias é de leitura obrigatória no nono ano e uma pedra no sapato da maioria dos alunos portugueses, como é que esqueceram algo assim?, baldaram-se a Português no nono ano?, copiaram no exame?

 

Tal como dizia a Maria Bê e como dizem a maioria dos professores que conheço, o que choca não são as respostas, é o desinteresse, porque o que se mostra ali não é ignorância é desinteresse, como diz uma das meninas no vídeo, a cultura geral passa-lhes ao lado, como lhes passa a politica e muitas outras coisas, isso é que é grave, porque no fim isto traduz-se em abstenção nas eleições e em falta de participação civica e isso é o que leva o país ao estado em que estamos... 

 

Mas já que estamos numa de boa disposição e ignorância, alguém sabe quem foi o primeiro presidente da república?, e em que ano foi assinado o tratado de Tordesilhas?... aposto que a raiz quadrada de nove todos sabem?...  alguns professores apanhados numa manifestação, não sabem, vejam o seguinte vídeo.

Jorge Soares
Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:35

Cristiano Ronaldo e as vacas sagradas

por Jorge Soares, em 16.09.11


Cristiano Ronaldo e as vacas sagradas

Imagem de aqui

 

"A vaca sagrada é algo que está imune à crítica em virtude do seu elevado estatuto. Este termo é frequentemente utilizado para descrever algo que é excessivamente venerado a tal ponto que as pessoas têm medo de criticá-lo. Quando se discute uma vaca sagrada, a implicação é que deve ser manuseado com muito cuidado para evitar causar ofensa. Este termo é usado calão em muitos países de fala Inglesa, embora algumas pessoas acham ofensivo por causa de suas origens."

 

Gamado algures da internet

 

Hoje, depois de ler os mais de 200 comentários ao meu post de ontem, dei por mim a pensar que vivo no país errado, as vacas sagradas são uns animais esqueléticos que vivem na Índia, andam por ali e ninguém lhes pode tocar, quem o faz é de imediato condenado.... pensava eu que desde há uns 35 anos para cá as vacas sagradas tinham sido banidas da sociedade portuguesa... pelos vistos, estou enganado.. elas existem.. vivem em Madrid, jogam futebol e acredita-se que são bonitas.

 

O meu post de ontem foi escrito após ter lido uma noticia do Público, do meu ponto de vista com base nessa noticia é impossível saber se as declarações citadas foram feitas em tom irónico ou não, impossível para mim, porque parece que há muita gente que lê aquilo e é capaz de jurar.. "ele estava a ser irónico!!!!"....

 

Alguém me vai ter que explicar como é que chegam a essa brilhante conclusão. É claro que basta ler o meu post para perceber que eu sim estava a ser irónico, mas isso ninguém viu, o que muita gente viu foi que eu estava a atacar uma vaca sagrada e isso é um sacrilégio... ainda por cima uma vaca sagrada que é portuguesa, joga à bola, tem montes de massa e leva o nome do país muito longe.... Pelos vistos o Cristiano Ronaldo pode dizer o que lhe apetecer, mesmo os maiores disparates, ele é rico, joga à bola e portanto é intocável...

 

O Cristiano Ronaldo é um produto da sociedade em que vivemos, não lhe retiro o mérito, se chegou onde chegou é porque trabalha e se esforça para ser o melhor, se o é ou não é uma discussão que a mim me parece uma parvoice e que não faz sentido..mas isso sou eu. Agora, o Cristiano Ronaldo e os seus fãs tem que entender que a fama não traz só benesses, além de abrir as portas para os sítios chics, as miúdas giras, os contratos publicitários com muitos zeros, vender roupa, a fama também traz coisas negativas, entre elas está o ser-se constantemente sujeito ao escrutínio público, ele tem que estar preparado para ver tudo o que diz amplificado, tirado do contexto, deturpado, etc, etc,etc.

 

No meio de 200 comentários apareceu de tudo, desde os defensores acérrimos do CR7, até aos mais ferrenhos detractores e de repente, um post que era suposto ser algo humorístico e divertido, converteu-se num ataque feroz de parte a parte.. e não houve água na fervura que acalmasse as hostes..e eu juro que utilizei todas as minhas reservas de paciência.

 

Não há grandes lições a tirar de tudo isto, como dizia alguém nos comentários ao post de sexta feira passada ,  é triste descobrir que como sociedade afinal ainda não evoluimos tanto assim, mas há algo que quero deixar bem claro, para mim não há vacas sagradas, o blog é meu e nele falo do que entendo, e não me importa se é o Cristiano Ronaldo, o primeiro ministro ou Cavaco Silva, aceito que se discutam as minhas ideias, mas não aceito que alguém me diga do que posso falar ou não.

 

Jorge Soares

PS:Com o devido respeito pelas vacas que evidentemente não tem culpa nenhuma da estupidez das pessoas

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:20

Homossexualidade e adopção II... qual o objectivo da adopção?
Imagem Minha do Momentos e Olhares



Há coisas que me fazem confusão, fazem mesmo, uma delas é que se veja a adopção como a ultima saída para que os casais que por um ou outro motivo não podem ter filhos biológicos. A Adopção não tem como objectivo arranjar criancinhas para quem não teve sorte com a natureza, serve para arranjar pais para as crianças que por qualquer motivo não os tem.

Assim de repente pode parecer que não há diferença, mas acreditem, há muita diferença. O meu post de ontem motivou a aparente indignação de alguém que me deixou o seguinte comentário:

"1º Quando derem passos mais concretos relativamente á informação sobre dados de adopção.
2º Quando acabarem com as leis que "protegem" Pais que simplesmente visitam as crianças institucionalizadas.
3º Quando permitirem aos casais proponentes á adopção, de modo a serem tratados e informados correctamente sobre o dito processo.
4º Quando quiserem dar a ideia de que é melhor dar um lar a uma criança, do que não ter lar nenhum. Independentemente de saber que tipo de lar vai ter. Ou como será o futuro dessa criança perante a sociedade e as outras crianças.
5º Quando não se fechar os olhos ás adopções escondidas por membros singulares e depois se vêm a saber que está como casal envolvido com outrem. Em detrimento do tempo de espera de um casal "convencional".

Depois eu dou a minha opinião sobre a adopção de crianças por casais homossexuais ou singulares.

Avelino Anonimus

Ps Em primeiro lugar façam o favor de ir ao cerne da questão relativo á adopção. Depois falem de casos laterais. Ou os casais a que se chamam de convencionais, não têm direito de ver os seus casos em primeiro lugar esclarecidos?
Carro á frente dos bois?"

Caro Anónimus,

A diferença entre tu e eu, é que para mim, não há diferença entre candidatos, para mim, depois de aprovados pela segurança social, todos os candidatos são iguais. Eu não faço diferença entre candidatos singulares e casais, nem entre homossexuais e heterossexuais, porque para mim, desde que saibam amar e educar, todos tem o mesmo valor.

Conheço muitas crianças adoptadas, da adopção nacional, da internacional, brancas, negras, loiras de olhos azuis, mulatas...algumas que foram adoptadas ainda bebés, outras que foram adoptadas já com 10 anos... e sabes uma coisa?, olhando para elas, eu não consigo distinguir os pais, não sei se foram adoptadas pelos casais a que chamas "convencionais", por uma mãe solteira, por um pai corajoso, ou por um casal de gays. O único que consigo distinguir em todos eles é a enorme alegria e felicidade porconhecerem amor e carinho.

Alguns dos melhores e mais ponderados pais e mães que conheço são pais e mães solteiras, as únicas pessoas que conheço que adoptaram crianças com sida, são singulares.., Curiosamente não conheço nenhum dos teus casais "convencionais" que tenha adoptado uma criança seropositiva.

A única pessoa que conheço que adoptou uma criança deficiente, é singular. Não vou por aí a perguntar as preferências sexuais a ninguém, mas tenho a certeza que conheço pessoas que adoptaram e são homossexuais ...e sabes uma coisa, só conheço crianças felizes, crianças amadas, crianças que crescem em paz e harmonia.

E depois de tudo isto, ainda achas que estou a falar de casos colaterais?

Quanto ao resto das questões, este blog acaba de fazer 4 anos, tem 1217 posts, a tag adopção tem 121 entradas, 10% dos posts são sobre adopção, tenho a certeza absoluta que não encontras nenhum outro sitio na internet portuguesa onde se tenha debatido e defendido mais a adopção que aqui.... se isso não é ir ao cerne da questão... ninguém vai.

 

Jorge Soares

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:15

Os blogs não são a casa da Joana, o plágio é crime

Imagem do Tudo sobre o mundo

“A fama dos grandes homens devia ser sempre julgada pelos meios que usaram para obtê-la.”

DUQUE DE LA ROUCHEFOUCAUL

 

Já lá vão uns tempos desde que a Cigana levantou a tenda e fechou o blog, andasse ela por cá e de certeza que hoje eu ouviria um sonoro.. "Eu bem te disse". .... bom amiga, hoje dou por completo o braço a torcer.

 

Durante muito tempo eu achava que aquilo que eu escrevia nos blogs, mesmo as minhas fotografias, não era o suficientemente importante como para que alguém se interessasse e me quisesse plagiar, cheguei mesmo a achar um exagero aquele post da Cigana em que ela batia forte e feio em quem abusava do copy past... hoje penetencio-me.

 

Aquilo que sinto neste momento é que há muita gente por aí que acha que os blogs são a casa da Joana, que podem simplesmente chegar e levar o que lhes apetecer, sem bater à porta, sem pedir autorização, sem perguntar, nada, é chegar, fazer Copy, depois colar noutro blog ou num site qualquer, assinar por baixo e já está. Devem achar que bloguer é sinónimo de zé ninguém, que o que estes fazem, independentemente da qualidade do trabalho, não está sujeito às mesmas regras que qualquer outra obra, que não merece respeito... 

 

Há muito que me habituei a encontrar por meia internet a frase do cabeçalho do meu Momentos e Olhares, de há uns tempos para cá descobri que as minhas fotografias da Praia do Carvalhal fazem imenso sucesso, primeiro foi um site de partilha de fotografias, depois foi um portal do Alentejo, a semana passada foi um site de um turismo de habitação algures perto de Grândola, que incluía duas fotografias e que para cúmulo, no pé de página dizia que as imagens estavam sujeitas a direitos... deles.. é preciso ter lata.

 

Há uns dias chamou-me a atenção um artigo sobre adopção num suposto "portal" de psicologia porque estava ilustrado com uma fotografia minha, quando fui ler  verifiquei que para além desta, a maior parte do texto tinha sido copiado quase integralmente de um dos meus posts aqui no jantar, é claro que nem assinatura, nem referência à origem ou ao autor, zero. Sempre me disseram que eu tinha jeito para ouvir as pessoas e que de certeza daria um bom psicólogo.. mas daí a que o que eu escrevo sirva para colocar num "portal" de psicologia vai alguma distância.... fala bem sobre a forma como se documentam os pseudo portais especializados que pululam na internet e que não servem mais que para caçar cliks para a publicidade.

 

Meus senhores, os blogs não são a casa da Joana, o trabalho dos bloguers merece tanto respeito como o de qualquer outra pessoa, o facto de algo estar publicado na internet não o torna automaticamente público e gratuito, pedir autorização, referir as fontes, os autores, é em primeiro lugar uma regra de educação e em segundo lugar uma mostra de respeito por quem cria... além disso, o plágio é um crime punido por lei.

 

Jorge Soares

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:43

Há pessoas que não deviam morrer nunca

por Jorge Soares, em 23.08.11

Imagem do Existe Um olhar 

 

 

Acho que há muito não me custava tanto iniciar um post.... faltam-me as palavras, há coisas que são muito difíceis de colocar por palavras... porque há coisas que simplesmente não deveriam acontecer, posts que não devíamos ter que escrever.

 

Estava em Londres quando me fizeram chegar a noticia, o SMS apanhou-me a meio do dia.. liguei o telemóvel por acaso... e fiquei parvo a olhar para as palavras... O Rolando morreu no Brasil....  fiquei sem reacção.. não pode ser.... porra, e agora como vamos beber aquela garrafa de tinto alentejano?, como te vou explicar que naquele texto que me escreveste e que me deixou de lágrimas no olhos havia mais verdades que aquelas que podias saber ou adivinhar? 

 

A blogosfera tem-me deixado uma mão cheia de amigos, pessoas que dia a dia se vão tornando mais próximas, o Rolando era para além de um excelente escritor, uma excelente pessoa e um daqueles amigos que se instalam e são para sempre.... Morreu, teve o valor para enfrentar a vida e construir a sua felicidade, infelizmente esta não lhe deu a oportunidade de a gozar como merecia... o mundo, todos nós ficamos mais pobres ... perdemos um amigo, o mundo perdeu um excelente escritor... eu perdi a oportunidade de pagar uma promessa...... não é justo... 

 

O Rolando morreu, mas as suas palavras são eternas nos seus blogs e  nos nossos corações.

 

No SAPO: Entremares  no Blogspot : Entremares

 

A cor do coração

 

 - Mãe...

- Tu gostas muito de mim, não gostas?

- Se gosto? Mas isso nem se pergunta, meu amor... eu adoro-te.

- E a Joana?

- Também a adoro... muito, muito, muito...

- Mas eu cheguei primeiro... devias gostar mais de mim...

- Oh, Luisinha... como seria possível? Eu adoro as duas, vocês as duas são as coisas mais especiais da minha vida...

- Então... gostas o mesmo... de nós as duas?

- Gosto... gosto muito... e gosto o mesmo das duas...

 

( Silêncio )

 

- Sabes, mãe... lá na escola às vezes perguntam-me coisas... que não consigo responder...

- Sim, Luisinha? E que coisas?

- Tantas coisas... mas há sempre uma coisa que perguntam mais do que todas as outras...

- Sim, meu amor? E o que é?

- Querem sempre saber... porque é que eu sou de uma cor e a mana é de outra cor... não deveríamos ser ambas da mesma cor?

 

( Silêncio )

 

- Luisinha... chega aqui...

- Sim, mãe?

- Queria só mostrar-te uma coisa... estás a ver isto?

- Estou ... são aquelas duas blusas novas que tu compraste ontem... a branca e a preta...

- Sim... essas mesmas... fecha os olhos, quero que descubras uma coisa...

 

(...)

 

- Estás a sentir? Consegues senti-lo?

- Claro que sim, mãe... é o teu coração a bater... já me tinhas mostrado antes...

- Sim... mas agora é outra coisa que te quero mostrar... não abras os olhos, deixa-me só trocar...

 

(...)

 

- E agora? Continuas a senti-lo?

- Sim... está igual. É outra vez o teu coração.

- E não notaste nenhuma diferença, nem um pedacinho?

- Não... porquê? Já posso abrir os olhos?

- Já, querida, já podes...

 

(...)

 

- Mãe... trocaste de camisa? Para quê?

- Nada de especial, meu amor... foi só para ter a certeza que reconhecias o bater do meu coração...

- Mas o teu coração... é sempre o mesmo, mãe...

- Pois é... A cor da blusa é como a cor da pele, não é? Como é que eu não hei-de gostar de vocês as duas por igual? O coração é o mesmo...

 

( Silêncio )

 

- Mãe...

- Sim, meu amor?

- Estavas a falar da Joana, é isso? Da cor da pele dela, é isso?

A mãe sorriu.

 

- Não meu amor...da cor da pele, não... da cor do coração.

 

 

Rolando Palma 

 

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:30

Posts relacionados

Related Posts with Thumbnails


Ó pra mim!

foto do autor






Estou a ler

Regressar a Casa

Rose Tremain

 

O Rapaz de Olhos Azuis

Joanne Harris

 

O jogo de Ripper

Isabel Allende

 






Visitas


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D