Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Este povo nunca está contente!

por Jorge Soares, em 22.06.16

CristianoRonaldo.jpg

 

Imagem do Público

 

É engraçado como são as coisas, Cristiano Ronaldo marcou dois golos, fartou-se de correr, de jogar,  não diria que levou a equipa ao colo, mas não há dúvida que como quase sempre, marcou golos importantes e contribuiu para a passagem à próxima fase.

 

Acontece que três golos não foram suficientes para vencer, porque Portugal não joga sozinho e a Estónia não estava entre os classificados para este Euro. Do outro lado estava uma Hungria muito mais descontraída que Portugal, com raça e muita vontade de mostrar serviço.

 

A meio do jogo um dos comentadores da RTP dizia que era a lei de Murphy aplicada ao futebol, tudo o mau que podia acontecer acontecia.. Portugal atacava e como é costume rematava mais, muito mais que a Hungria, mas os magiares além da pontaria tinham a sorte do seu lado, havia sempre um ressalto que enganava o Rui Patrício e a bola lá terminava no fundo da baliza... uma, duas, três vezes...

 

E de cada vez que os húngaros marcavam lá estava o realizador francês a mostrar um Cristiano Ronaldo irritado e que cerrava os dentes... Não acontece muitas vezes uma equipa estar a perder três vezes, das três vezes fazer das tripas coração e voltar a empatar.

 

No fim do jogo não faltava gente a criticar e a pedir mais, não jogaram nada, não eram aqueles  os que deviam jogar mas outros (de preferência os do nosso clube), o treinador não percebe nada disto e para além de que colocou os errados a jogar, fez as substituições erradas, tarde e a más horas.

 

Não há volta a dar, tivemos a selecção que mais remates fez no Euro, não ganhamos nem perdemos jogo nenhum, estamos na fase seguinte e continua tudo a ser possível, mas para a grande maioria dos portugueses, está tudo mal.... incluindo o Cristiano Ronaldo, que bateu mais uns recordes, mas apesar de ter marcado dois golos decisivos, para muita gente não jogou nada!

 

Não consigo entender, queriam o quê? Campeões europeus e mundiais? Já pensaram em mudar de nacionalidade?

 

Não foi um passeio, não ficamos em primeiro lugar, mas para mim fomos superiores nos três jogos e tivesse havido um bocadinho de sorte, em vez de bestas, hoje seriam todos bestiais... talvez tirando o Ronaldo, que este povo nunca está contente!

 

Venha a Croácia...

 

Jorge Soares

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:55

Quando o Quaresma é a alegria do povo

por Jorge Soares, em 08.06.16

quaresma2.jpg

 

Imagem de A Bola 

 

Podem dizer que era a feijões, que não interessa para nada, podem dizer o que quiserem, mas em dias como este ficamos a perceber porque é que alguém disse "O futebol é a alegria do povo", Num estádio da luz com mais de 50000 pessoas tivemos futebol e golos para todos os gostos, não é todos os dias que mesmo a feijões, a selecção portuguesa marca sete golos, bom, hoje foi o dia.

 

Já sabíamos, mas hoje também foi dia de recordar porque é que aquando da sua passagem pelo Porto, Ricardo Quaresma era conhecido como o Harry Poter. Nos últimos jogos pela selecção temos visto um Quaresma ao seu melhor nível, com muita confiança e sobretudo muita vontade de fazer a diferença,  

 

Ricardo Quaresma é predestinado para o futebol, é difícil encontrar alguém com mais recursos técnicos e que os consiga aliar com uma visão de jogo extraordinária, nem sempre conseguiu mostrar esses atributos durante a sua carreira, mas felizmente para quem gosta de futebol e torce pela selecção portuguesa, nestes últimos jogos eles tem estado lá todos e isso é um regalo para quem vê futebol.

 

Com um Quaresma a este nível, com um Cristiano Ronaldo em forma e com o excelente conjunto de jogadores que os acompanham, é fácil concordar com Fernando Santos, Portugal vai a França para ganhar.... mesmo.

 

Jorge Soares

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:03

Os ricos também se casam!

por Jorge Soares, em 04.08.15

jorgemendesecristianoronaldo.jpg

 

Imagem de aqui

 

Está aberta a Silly Season (é assim que isto se escreve?) , estamos no verão, o futebol ainda não começou, São Bento está fechado e os políticos estão a banhos, imagino a dor de cabeça que isto deve ser para os chefes de redacção dos meios de comunicação... pelo menos para aqueles (poucos) que ainda não vivem das exclusivas do paparazzis.

 

A noticia do fim de semana foi o casamento do senhor "dono do futebol todo" (este não é banqueiro!), Jorge Mendes casou-se e como bom português que é, escolheu a sua terra para o fazer,  e como não presume de ser pobre, decidiu fazer a coisa mesmo em grande.

 

Dizem os senhores jornalistas que a boda terá saído pele módica quantia de 500 mil Euros, mais coisa menos coisa, Só para alugar Serralves terão sido 100 000 Euros.

 

Entretanto passei os dois últimos dias a ler criticas, há muita gente escandalizada porque em tempo de crise se gaste rios de dinheiro num casamento, e muita gente escandalizada porque Cristiano Ronaldo deu de presente ao homem que de forma tão brilhante tem gerido a sua carreira, uma ilha grega. Muita gente escandalizada porque se fechou Serralves, e muita gente escandalizada porque naquele dia não pode ir à missa... e muita gente escandalizada porque...  fartei-me de ler epítetos como: "saloio", "provinciano", "parolos" ...cá para mim há muita gente com inveja....

 

Eu gostava de perceber a mentalidade do povo português, o homem tem um enorme sucesso, é o melhor naquilo que faz e por isso ganha montes de dinheiro, queriam o quê? Que se escondesse para se casar?

 

A maior parte do povinho que não tem 1% do dinheiro que ele tem, quando se casa leva  pelo menos metade dos convidados que ele levou, há quem convide os primos até ao 5 grau mais o cão e o gato e leve mais que ele... quem é que é que é mesmo  parolo? Ele, ou quem gasta o que não tem só para mostrar?

 

Li algures que todo o dinheiro recebido em presentes pelo Jorge Mendes seria distribuído por instituições sociais do norte do país, a maioria dos noivos da classe média e pobre, passa a cerimónia a rezar por envelopes recheados para poder ir de lua de mel para o México ou a Republica Dominicana... e mesmo assim há quem fique a dever parte da viagem... e ele é que é saloio?

 

O homem tem milhões e gastou cem mil Euros em Serralves, há muito boa gente que deixa os pais empenhados para pagar a boda na quinta de moda... e ele é que é parolo?

 

O homem escolheu o seu país para se casar, contribuiu e de que forma para a economia nacional, deu uma enorme ajuda ao orçamento de Serralves e no fim é criticado? Mas o que é que o resto do mundo tem a ver com o que ele gasta ou não no casamento?

 

E já agora, não é por estarmos em crise que ele deve deixar de gastar, é ao contrário, este dinheiro todo que ele gastou é muito bom para a economia do Porto.. e ter dinheiro não é vergonha nenhuma, vergonha é não ter e fingir que se tem, que é o que acontece numa grande parte dos milhares de casamentos que se celebram todos os fins de semana por esse país fora.

 

Malta, quem trabalha e de forma honesta ganha dinheiro, não tem porque ter vergonha de se mostrar, isso é para quem tem problemas de consciência ou coisas a esconder e sabem uma coisa? Os ricos também se casam!

 

Jorge Soares

 

PS:Não, eu quando me casei não levei centenas de convidados, foi assim mais para as duas dezenas, e nem foi só porque a coisa saía cara , foi porque eu detesto mesmo festas de casamento, mas não invejo quem gosta... 

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:10

clifebarbosa.jpg

 

Imagem do Facebook de Clife Barbosa

 

Ser diferente não é um problema,

o problema é ser tratado de forma diferente

 

 

Eu não gosto de tatuagens, tal como não gosto de piercings, não gosto, logo não uso, mas isso não quer dizer que não entenda que existam pessoas que gostam e usam, infelizmente há neste mundo muita gente que mede os outros por si mesmo e não é capaz de entender que há lugar no mundo para todos e não há pior defeito que a intolerância.

 

O trecho seguinte foi retirado do Facebook de Clife Barbosa, que é senhor ali da fotografia acima, que como podemos ver, gosta de tatuagens.

 

"É com alguma tristeza que partilho isto com vocês, ou seja nós demos a inscrição da Mel num colégio para o próximo ano lectivo e asseguraram-nos que tínhamos vaga numa IPSS, o problema veio depois quando chegou aos ouvidos da directora que eu tatuava. Fomos contactados para uma reunião com a suposta educadora, afinal qual não foi o nosso espanto que a reunião era com a directora que fez logo cara de nojo quando viu os meus braços. Durante a reunião sempre com a mesma expressão a olhar para mim, e até comentou "pois essas tatuagens...", e perguntou se no primeiro ano não tínhamos ninguém para ficar com ela, por exemplo os avós, a qual pergunta à minha mulher respondeu que não, e a directora perguntou logo a seguir como não? " então? Não aceitaram o casamento foi?", ficamos chocados e sem fala praticamente para não dizer que nos deu uma proposta de mensalidade acima dos rendimentos que apresentamos porque era intenção não podermos pagar, para a Mel não ficar lá por eu estar tatuado!!"

 

Infelizmente, pelo menos que eu visse, ele não divulgou o nome da senhora ou da instituição, deveria, porque mais não seja para que mais ninguém seja sujeito a atitudes destas, estas coisas devem ser denunciadas com nome e apelido. Se virmos bem, a "senhora" inclusivamente cometeu pelo menos uma ilegalidade já que nas IPSS as mensalidades tem de ser calculadas com base nos rendimentos e evidentemente não podem variar de acordo com o número de tatuagens dos pais das crianças.

 

Há quem ache que somos um povo tolerante, depois acontecem estas coisas, e quando não é com as tatuagens é com as pessoas de cor, ou com os ciganos, ou com os emigrantes de leste, ou.... a verdade é que há muita gente que continua a viver noutro mundo, num mundo em que cada um julga os outros por si mesmo e em que quem as diferenças não existem... 

 

Quando é que as pessoas vão perceber não há problema nenhum na diferença, que o problema é tratarmos os outros  de forma diferente?

 

Jorge Soares

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:59

Este é um país de masoquistas

por Jorge Soares, em 12.06.15

sondagens.jpg

 

Imagem do Facebook 

 

Há qualquer coisa que me escapa na mente deste povo, passamos  os últimos quatro anos a ouvir falar da austeridade, dos cortes nos salários, da pobreza, do desemprego, da miséria... e mal chega a altura das eleições, dá nisto...

 

Das duas uma, ou a crise e a miséria são uma miragem, ou então o povo português gosta mesmo é de sofrer....está visto que este é um país de masoquistas... .que fala, fala, mas gosta mesmo é de sofrer.

 

Jorge Soares

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:06

O que significa o cravo vermelho?

por Jorge Soares, em 26.04.15

cavaco.jpg

 

Imagem do Público

 

Reza a história que no dia 25 de Abril de 1974 a revolução estragou o negócio à vendedora de cravos do Rossio, esta vendo que estes iam murchar, decidiu oferecer um a cada militar dos que estavam a fazer a revolução e que por ali passavam... e foi assim que o 25 de Abril ficou conhecido para o mundo como a revolução dos cravos.

 

Na sexta ao almoço chamou-me a atenção ver que Cavaco Silva fazia o seu último discurso como presidente da república nas cerimónias do 25 de Abril sem  um cravo na lapela e comentei o facto com a família.

 

Fiquei mais ou  menos chocado quando a R. que ainda por cima adora história e tira sempre excelentes notas nessa disciplina me perguntou:

 

-O que é que significa o cravo vermelho?

 

Considero o gesto de Cavaco Silva quase uma afronta, não só a quem fez a revolução que nos devolveu a todos a liberdade de pensar e de termos opinião, como a todo o povo português. Mas confesso que me assusta mais a forma como nos últimos 40 anos temos tratado o assunto.

 

É verdade que o facto de a minha filha não saber identificar o símbolo da revolução, também é culpa minha, é em casa que devemos transmitir os princípios, mas este não deveria ser um assunto que se dá na escola? Ela teve história até ao nono ano,  sempre foi uma excelente aluna nessa disciplina e a verdade é que esse capítulo tão importante da nossa história, quase lhe passou ao lado, porque raramente falaram disso nas aulas e quando o fizeram foi sempre ao de leve.

 

A mim o gesto de Cavaco Silva não me estranha, sempre olhei para ele como o menos democrático de todos os políticos que nos governaram nos últimos 40 anos, por ele e por mais alguns como ele, essa parte da nossa história era simplesmente apagada... assim como o tem sido nas aulas de história que foram dadas aos nossos filhos nos últimos 40 anos.

 

O cravo é o símbolo de uma revolução pacífica que devolveu a democracia ao país após muitos anos de fascismo e de falta de liberdade, não deveria ser um símbolo político, devia ser transversal e servir para que no futuro ninguém esqueça porque é que essa revolução foi feita... há quem queira que essa parte da nossa história seja esquecida....  talvez porque um povo ignorante da sua história é mais fácil de subjugar e de enganar.

 

Jorge soares

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:41

kliverroa.jpg

 

Imagem de aqui

 

O jovem da imagem chamava-se Kluiverth Roa, tinha 14 anos e há quem diga que nem se estava a manifestar, estava simplesmente por ali e cometeu o erro de gritar "parem com a repressão" aos polícias que de arma em punho tentavam silenciar os estudantes universitários que se manifestavam contra a inflação e a escassez de comida.

 

Kluiverth morreu de um disparo na cabeça, é o sexto estudante morto pelas forças policiais do estado desde o inicio das manifestações de estudantes há uma semana.

 

A situação social na Venezuela está a chegar a um estado de completa degradação, à insegurança, durante o ano 2014 foram assassinadas no país mais de 25000 pessoas, juntou-se uma inflação anual que está perto de atingir os 3 dígitos e a falta de bens de primeira necessidade.

 

O petróleo tornou-se na única fonte de recursos da Venezuela, com a descida dos preços para menos de 50 dólares por barril e o estado deplorável das infra-estruturas petrolíferas do país, levaram a uma descida abrupta da entrada de dinheiro.

 

A falta de dinheiro para a importação de matérias primas levou ao encerramento da maior parte das industrias nacionais e ao quase completo desabastecimento do mercado, para conseguir comprar qualquer produto de primeira necessidade, desde papel higiéncio a farinha, são necessárias horas e horas nas filas dos supermercados.

 

É contra este estado de coisas que se manifestam os jovens estudantes Venezuelanos, a resposta de Nicolás Maduro e do seu governo é enviar as forças militarizadas com armas de fogo para a rua, o que se traduz em forte repressão e em pelo menos seis estudantes mortos só numa semana.

 

Nicolás Maduro foi eleito em eleições democráticas, mas não é a forma como são eleitos os seus governantes que definem o tipo de governo de um país, em democracia o governo é eleito pelo povo e para o povo, neste momento o governo que foi eleito pelo povo parece estar no poder não para o povo mas sim contra o povo.

 

Durante o último ano foram utilizados todos os pretextos legais e ilegais para silenciar os protestos do povo, o principal dirigente da oposição está preso desde há mais de um ano porque pediu ao povo que se manifestasse contra a situação no país, durante o último ano foram presos para além de estudantes, políticos da oposição  e até o governador da Capital Caracas.

 

Enquanto o governo usa as forças policiais para reprimir os protestos do povo, há dirigentes do partido de governo que são acusados de dirigirem redes internacionais de tráfico de drogas e a corrupção faz desaparecer uma boa parte dos muitos milhões que entram no país.

 

Calcula-se que só em 2013 tenham entrado no país quase 140 000 milhões de Dólares proveniente da venda do petróleo, para onde foi todo este dinheiro? ninguém sabe.

 

Jorge Soares

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:12

O que ganha Israel com tudo isto?

por Jorge Soares, em 22.07.14

Gaza

 

As imagens que nos entram pela casa dentro são aterradoras: pânico, morte, destruição, bairros inteiros destruídos, escolas e  hospitais atacados por tanques de guerra, centenas de mortos, milhares de feridos, milhares e milhares de pessoas em fuga... Pessoas que para além demais não tem para onde fugir, o que era o seu país é neste momento o Estado de Israel e o que resta da Palestina está a pouco e pouco a ser destruído e anexado pelo Exército israelita.

 

Todos sabemos, porque faz parte da história antiga e da moderna, como tudo isto começou, não sei  nem quero saber se a culpa deste novo capítulo que se está a escrever com sangue e morte é do Hamas ou do exército israelita, sei que todo este ódio e violência não levam a lado nenhum, só geram mais ódio que por sua vez irá algures no futuro gerar mais violência e sinceramente não consigo perceber o que ganha Israel com tudo isto.

 

O que a simples vista me quer parecer é que durante todos os séculos em que viveu sem pátria e disperso pelo mundo, o povo judeu aprendeu muito pouco sobre humanidade, só alguém que não tem memória e consciência do seu passado pode pretender para outros povos o que de muito mal lhe aconteceu a si no passado.

 

Para além do ódio a condenação e o desprezo de muita gente, o que ganha Israel com toda esta violência desatada?

 

Jorge Soares

 

Vídeo: Trying to survive on deserted streets of Gaza - BBC News

 

 

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:33

Cada país tem o Manuel Palito que merece

por Jorge Soares, em 23.05.14

Manuel PAlito

 

Imagem do Público 

 

"Manuel Baltazar passou a perseguir a ex-mulher quase todos os dias nos últimos cinco anos, após esta ter decidido separar-se dele face a um quadro de violência doméstica. O alegado homicida de Valongo dos Azeites, que terá baleado mortalmente a ex-sogra, a tia e ferido a ex-mulher e a filha de ambos"

 

É assim que começa a noticia do público que descreve a prisão de alguém que matou duas mulheres e feriu outras duas, uma das feridas era a sua filha a outra a sua ex mulher... como podemos classificar alguém que tentou matar a própria filha?

 

Acho que não restam dúvidas a ninguém de que Manuel Baltazar é um assassino, já tinha sido condenado por violência doméstica contra a ex mulher e não contente com isso, matou duas pessoas e feriu outras duas, andou um mês a fugir das autoridades que o tentavam capturar por esses crimes.

 

Ontem à saída do tribunal foi aplaudido como se de um herói se tratasse por mais de duas centenas de pessoas que o esperavam....  há algo que me está a escapar... Eu percebo que durante todo este tempo alguns vizinhos e amigos o tenham ajudado, até o pior dos animais tem amigos, mas estar à sua espera à saída do tribunal e aplaudir como se de um herói popular se tratasse?

 

Estamos a falar de alguém condenado por violência doméstica que era o terror da sua família, alguém que ameaçava de morte quem lhe fizesse frente sem importar que fosse mulher, filhos ou filhas, alguém que não teve problema nenhum em disparar contra 4 mulheres desarmadas.... expliquem-me lá, merece os aplausos do povo porquê?

 

Eu percebo as piadas à volta da sua fuga, percebo as piadas sobre a incapacidade de GNR e Polícia Judiciária para o encontrar, mas tudo tem um limite, aplausos?, Desde quando é que um assassino de mulheres inocentes merece o aplauso do povo?

 

Jorge Soares

 

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:54

O 25 de Abril é nosso, não é dos políticos.

por Jorge Soares, em 10.04.14

25 de Abril

 

Imagem de aqui

 

 

"Eu gostava de dizer ao actual Presidente da República,

aqui representado hoje,

que este país não é seu,

nem do governo do seu partido"

 

Alexandra Lucas Coelho

 

 

Foi ontem que partilhei as palavras da Alexandra Lucas Coelho, num brilhante discurso em que a escritora colocou por palavras dela o que nos vai na alma a tantos e tantos portugueses.

 

Hoje foi noticia o diferendo entre os membros da associação 25 de Abril, a que pertencem os militares que fizeram  a revolução,  e a presidente da assembleia da república Assunção Esteves, a propósito da presença ou não desta associação nas comemorações do 25 de Abril. Quando se festejam os 40 anos da revolução, os militares sentem-se com direito a falar e pelos vistos quem agora mais goza dos privilégios que se conquistaram naquele dia, não acha que isso possa ser possível.

 

De que será que têm medo os deputados e os partidos? De uma nova revolução não será de certeza, é fácil perceber, a senhora presidente da assembleia da República e os deputados tem medo das palavras, não é difícil perceber por onde iria o discurso de quem fez a revolução e dia a dia vai vendo como cada vez estamos mais longe dos ideais de Abril.

 

Ante a perspectiva de um novo discurso como o da Alexandra Lucas Coelho é mais fácil cortar o mal pela raiz e manter tudo controlado com os mesmos discursos de sempre e as mesmas conversas da treta.

 

É fácil mandar a polícia evacuar as galerias cada vez que o povo protesta por mais uma decisão ou uma lei que o irá prejudicar, mas de certeza que não seria fácil mandar calar um capitão de Abril a meio de um discurso, os deputados terão pensado que para grandes males grandes remédios.

 

Senhores políticos o 25 de Abril não é vosso, o 25 de Abril é de quem o fez e é sobretudo do povo... 

 

Jorge Soares

Related Posts with Thumbnails

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:12

Posts relacionados

Related Posts with Thumbnails


Ó pra mim!

foto do autor






Estou a ler

Regressar a Casa

Rose Tremain

 

O Rapaz de Olhos Azuis

Joanne Harris

 

O jogo de Ripper

Isabel Allende

 






Visitas


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D