Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Rua do Poço dos Negros

por Jorge Soares, em 01.02.09

Eléctrico no camões

 

Na semana passada quando escrevia o post sobre o céu em que vivemos, vieram-me à memória os meus tempos de estudante em Lisboa.

 

Depois de 15 dias a morar num quarto em Sete Rios e do episódio que contei naquele post sobre o Tu e o você mudei-me para um quarto na Rua do Poço dos negros. Há dias em que vou recordando factos e acho que poderia escrever um livro com algumas das coisas que me aconteceram nos quartos em que vivi em Lisboa.

 

Depois da primeira experiência falhada, a minha mãe lá na santa terrinha desencantou alguém que tinha família em Lisboa  que tinha um quarto para alugar. Era um quarto minúsculo, com uma janela que dava para o interior do prédio, era num quarto andar  de um prédio muito antigo e a precisar de obras. No inverno eu tiritava com o frio e no verão morria com o calor... mas era muito barato e as pessoas eram simpáticas. Felizmente o meu quarto ficava por baixo das aguas furtadas e não chovia lá dentro, mas na cozinha, na sala  e em alguns dos outros quartos...chovia como na rua. Morei lá quatro anos, até que decidiram fazer obras no telhado e eu fui despejado.

 

Era um prédio com uma vizinhança pintoresa. No 3 andar vivia uma senhora que alugava quartos a meninas.... bom, pelo menos isso foi o que me disseram..... Com o tempo percebi que o termo meninas era mesmo eufemismo, no verão eu dormia com a janela aberta, e elas também, o resultado era que muitas noites eu acordava de madrugada com os gritos.... uma das meninas era extremamente barulhenta.... e tinha muitas visitas.

 

No segundo andar havia uma pensão de africanos, além do corrupio de entradas e saídas de pessoas, eram frequentes as zaragatas e as festas que entravam pela noite dentro. 

 

No primeiro andar não havia problemas, soube muito mais tarde que vivia uma senhora sozinha, soube isto porque um dia ela morreu e o senhorio selou o apartamento, não fossem os do primeiro andar estender a pensão... mas sobre mortes neste prédio.... já falarei noutro dia... que também dá pano para mangas.

 

Como disse eram pessoas simpáticas, por especial favor eu pagava 10 contos pelo quarto, o apartamento era enorme, tinha uns 8 quartos, e eles pagavam 2 contos de aluguer..e passavam a vida a queixar-se quando o senhorio aumentava os 3 ou 4 % de lei. O raio do Homem não fazia obras.....

 

Como disse no outro dia, uma das coisas que mais me impressionou quando cheguei a Lisboa era a aparente facilidade com que decorriam os negócios da droga. De inicio eu achava estranho que fosse a hora a que fosse que eu chegasse a casa, nas ruas e vielas ali à volta havia uns fulanos que estavam por ali, nas portas de alguns prédios, com o tempo eu percebi que o negocio era ali, em plena luz do dia. De resto, com o meu ar de turista nórdico, bastava ir dar uma volta pela baixa de Lisboa para atrair as ofertas... .... somos um país estranho. Eu tinha vivido 10 anos em Caracas,  estudei sempre em escolas publicas, o prédio onde morava era mesmo encostado a uma favela...e acreditem em mim, nunca vi ou ouvi alguém falar de consumo de drogas... cá...... enfim.

 

Jorge

publicado às 21:45


15 comentários

Sem imagem de perfil

De smootha a 02.02.2009 às 00:24

É bom desfiar o rosário das recordações, não é?
Estou a ver que esses quartos também vão dar excelentes histórias.
Imagem de perfil

De Missão Criança a 02.02.2009 às 22:57

Olá

Sim, de vez em quando é bom recordar... não é que tenha sido uma época particularmente feliz... mas foi uma época diferente.

Sim... é bom recordar.. porque é sinal que vivemos.

Jorge
Sem imagem de perfil

De sininho a 02.02.2009 às 00:47

é engraçado ..nasci em Lisboa ..vivi o meu primeiro ano em Lisboa..mas conheço pouco da capital ...jinhos
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 02.02.2009 às 23:09

Olá

Eu fui para Lisboa com 20... vinha de uma cidade muito maior.... e muito mais moderna.

Gosto muito de andar, de caminhar sozinho.. ir por aí. só passado uns dois meses entrei no metro pela primeira vez, antes disso tinha conhecido meia cidade a pé...

É uma cidade bonita, com muito encanto, ainda que quando lá morava eu não achava.

Beijinho
Jorge
Sem imagem de perfil

De Zaka a 02.02.2009 às 04:17

Estudei aí pertinho... mas palpita-me que bem mais recentemente... se bem que... essa zona... ainda é muito bem frequentada nos dias de hoje!

Vai contando histórias sim... deves tê-las das boas! E eu, que nunca vivi fora da casa dos papás, até me ajuntar c'o gajo, não tenho cá filmes nenhuns desses para contar! :D
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 02.02.2009 às 23:12

Olá

Palpita-me que palpitas bem... já lá vão quase 20 anos desde que cheguei a Lisboa....

Isto vai dar uns 2 ou 3 capitulos...sem dúvida.

beijinho
Jorge
Imagem de perfil

De Pedro Oliveira a 02.02.2009 às 09:58

Jorge, nós que tivemos de estudar longe da casa dos pais, no meu caso em Coimbra, muitas histórias temos dos nossos quartinhos de estudante...
abraço e boa semana
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 02.02.2009 às 23:14

Olá Pedro

Belos tempos... sem duvida.

Abraço
Jorge
Sem imagem de perfil

De S.Tear a 02.02.2009 às 11:08

ás vezes recordar é bom... :)


bj*
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 02.02.2009 às 23:15

As boas recordações são sempre boas...afinal, recordar é viver....

Beijinho
Jorge
Imagem de perfil

De aespumadosdias a 02.02.2009 às 22:07

Para quem está de fora, é giro passear pela velha Lisboa, que inelizmente está cheia de problemas de toda a ordem.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 02.02.2009 às 23:16

Olá

Lisboa é uma cidade com muito encanto... um destes dias tenho que lá ir, com calma e a máquina fotográfica. Infelizmente há problemas que não se resolvem...

Abraço
Jorge
Sem imagem de perfil

De susana Rodrigues a 02.02.2009 às 22:09

estive a ver o teu outro post e estou a ver que tens estórias muito engraçadas da vivência em quartos:P estou curiosa por mais:P
quanto à droga, não te sei explicar muito bem o porquê... mas deixaste-me a pensar. Vou ali reflectir e talvez volte!
um beijinho
su
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 02.02.2009 às 23:23

Olá SU

Pois, é algo que sempre me deixou a pensar... e acredita, para mim foi um choque... mas ainda fiquei mais chocado quando comecei a conhecer os meus colegas na faculdade e a verificar que eram muito poucos os que nunca tinha provado.... e estamos a falar de um curso com média minima de entrada perto de 15...

Fico à espera...

beijinho
Jorge
Sem imagem de perfil

De Maria Eugénia Pinto a 03.02.2009 às 00:26

Olá
Lisboa é a minha cidade. Quando nasci os meus pais viviam na Praça do Chile (num quarto) mas mudaram-se quase logo a seguir para Benfica (já existia a minha irmã e aquilo cmeçava a ficar apertado!). É uma cidade linda que não me canso de conhecer. Eu, o meu marido e um grupo de amigos que costumamos viajar juntos (sempre para cidades!), no ano passado comprámos um roteiro de Lisboa e já fomos dois fins-de-semana conhecer sítios, museus, palácios... de roteiro na mão tal e qual "camones". Ainda nos falta ir a imensos sítios...
Relativamente ao "mercado" que mencionas, pela minha experiência (do que sempre vi!), sempre foi fácil comprar droga em Lisboa e arredores, sempre se vendeu a céu aberto e sempre se soube onde é que ela se vendia. Agora acho que o negócio está um pouquinho mais escondido e, também eu tive muitos colegas e amigos que consumiam e que ninguém desconfiáva... nunca consegui entender, ou consegui... mas se me ponho para aqui a dissertar sobre o assunto nunca mais de cá saio (para variar!).
Beijinhos

Comentar post



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D