Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Rua do Poço dos Negros:O Incêndio

por Jorge Soares, em 24.02.09

 

Incêndio do Chiado

http://amadeo.blog.com/repository/1217051/3449094.jpg

 

Como hoje, era Terça de Carnaval, tinha ido passar o Carnaval à terra,  mas tinha um exame na quarta-feira, tinha por isso vindo cedo durante o dia para Lisboa com a ideia de ainda dar uma olhadela nos apontamentos e claro, dormir e descansar do Carnaval. 

 

Depois do episódio do morto nas escadas de que falei no post do outro dia, a judiciaria tinha limpado a pensão do segundo andar e se exceptuarmos a "menina" barulhenta do terceiro andar, a calma tinha-se instalado no prédio. Por volta da meia noite comecei a ouvir um enorme estardalhaço, portas arrombadas, vidros partidos....  depois acalmou. Passados uns minutos ouvi um carro a travar na rua, alguém a gritar fogo e a campainha da rua a tocar desalmadamente.

 

Levantei-me e olhei pela minha janela, o fumo já tinha invadido o prédio e viam-se claramente as labaredas no segundo andar. Enfiei as calças e uma camisola e saí para o corredor.. onde o resto dos habitantes da casa já andava de um lado para o outro em Pijama.

 

Sair para as escadas estava fora de questão, eu talvez conseguisse chegar à rua, mas as restantes pessoas não. Entretanto chegaram os bombeiros, o fogo já era bem visível, principalmente da parte de trás do prédio. ...e eu estava a ver a coisa complicada. 

 

Passado algum tempo os bombeiros chegaram até ao apartamento, e mandaram vir uma auto escada,... podiam era ter ficado ali connosco. Colocaram a escada numa varanda encostada a uma grade, e nenhuma das outras pessoas conseguia subir para lá, tive que carregar em braços uma a uma. 

 

Entretanto os bombeiros lá conseguiram atacar o incêndio que para além de destruir o segundo andar e causar alguns estragos no terceiro, não alastrou. Por volta das 3 da manhã voltei ao meu quarto...... e não me lembro de ter dormido muito.

 

O incêndio do Chiado era algo que estava bem fresco, no sitio onde hoje está o centro comercial do Chiado havia um enorme buraco, na Rua Garret havia um passadiço para peões e tudo estava ainda destruído.... e eu passava lá quase todos os dias.... não, não foi fácil dormir..... ainda que desta vez não houve mortos nas escadas.

 

Não me lembro como me correu o exame do dia a seguir....

 

Jorge

 

 

publicado às 21:27


15 comentários

Sem imagem de perfil

De José A a 24.02.2009 às 22:58

Na verdade, monotonia era o que não havia nesse prédio. Mas como é que se consegue estudar, morando num sítio em que quase tudo acontece?
Hoje pode ser uma recordação divertida, mas na altura deve ter dado muitos nervos.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 25.02.2009 às 23:25

Realmente, monotonia era o que menos havia... como é que se consegue estudar? Na verdade eu passava pouco tempo lá, quando vivemos num quarto a sensação de vazio, de nada ser nosso é enorme,...eu cheguei a uma altura em que sentia que não era de lugar nenhum...porque na realidade não era de ali e não era da terra.... passava os dias na biblioteca do IST... o quarto era mesmo para dormir...

Foi uma sensação assustadora, ainda que na altura pareceu tudo muito rápido...mas o perigo foi imenso e muito real.

Abraço
Jorge
Sem imagem de perfil

De amitaf a 24.02.2009 às 23:14

pois é um bairro onde tudo acontecia........que saudades! qualquer problema era logo partilhado com todos os moradores, se havia uma discussão ia logo tudo para a rua, portas e janelas.
O que valeu é que os bombeiros estavam logo ali......
conte mais!!!!!
Bj
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 25.02.2009 às 23:21

Olá

É verdade, o que valeu é que os bombeiros estavam logo ali.....

As saudades são sinal de que já vivemos...e eu vivi.

Vou tentar contar mais..sim.
Jorge
Imagem de perfil

De Sofia a 25.02.2009 às 00:03

Olha lá que tal escreveres um livro de memórias?
Essas tuas vivências são impressionantes...já passaste por cada episódio!!!

Realmente com essa agitação toda quem é que pensa em estudar e no exame do dia seginte!

Beijinhos*
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 25.02.2009 às 23:30

Pois, e se tivermos em conta que na noite anterior tinha sido Carnaval e eu na altura trabalhava numa discoteca aos fins de semana.....

Um livro?...hummmm devia pensar nisso :-)

Beijinho
Jorge

Imagem de perfil

De Pedro Oliveira a 25.02.2009 às 10:22

Só pode ter corrido bem.
Um livro de memórias do tempo de estudante dava cá um "calhamaço",não era Jorge? o meu pelo menos seria....
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 25.02.2009 às 23:31

Olá Pedro

Nem mais, um calhamaço daqueles :-)



Imagem de perfil

De Paola a 25.02.2009 às 12:14

Assim, com tanta agitação, quem é que conseguia dormir? Estudar ainda menos... Mas são essas histórias passadas que nos alimentam a memória. E que bom é ter memória!!!

Beijinhos.

[E conta mais...]
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 25.02.2009 às 23:33

Olá

Somos o que já vivemos amiga.... tens razão, é bom ter memória, porque de uma forma ou outra, recordar é viver.

Beijinhos
Imagem de perfil

De Paola a 25.02.2009 às 23:39

E se recordamos é porque temos o que recordar...
Beijos
Imagem de perfil

De cinkuenta a 25.02.2009 às 12:15

Gostei da sua crónica de vida sobre uma noite de incêndio. A forma como escreveu a experiência permitiu-me ter lá estado sem lá estar.



Imagem de perfil

De Jorge Soares a 25.02.2009 às 23:34

Olá

Bem vinda ao meu humilde cantinho...espero que tenha lido os capítulos anteriores :-)

Obrigado pela visita e pelo simpático comentário.
Jorge
Sem imagem de perfil

De susana Rodrigues a 25.02.2009 às 21:42

Bem que vida de estudante agitada tiveste tudo! Tiveste sangue frio para ajudar:) nunca vivi algo assim tão próximo, Qual a tua sensação quando passas hoje pelo menos prédio? Se ele ainda existir...:) Um abraço
su
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 25.02.2009 às 23:37

Olá Su.

Estive lá há três semanas, ia com a ideia de tirar fotografias para ilustrar os posts.... almocei num dos velhos tascos, mesmo na porta ao lado. A sensação... a sensação é que nada mudou....passaram uns 14 ou 15 anos...mas nada mudou..está exactamente igual.

Beijinho
Jorge

Comentar post



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D