Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Maus professores

Imagem retirada da internet

 

Eu hoje ia falar sobre educação sexual,  uma reportagem na RTP sobre a forma como as religiões vêem a distribuição gratuita de preservativos na escola, fez-me voltar ao nono ano a uma aula algures há muitos anos atrás, em que se falava de sexo, de homossexualidade e de gostos, já lá vão muitos anos disso. Entretanto tudo isto foi ultrapassado por esta noticia do Publico:

 

"Uma professora da Escola Básica 2,3 Sá Couto, de Espinho, está suspensa e enfrenta um processo disciplinar na sequência de alegadas alusões a orgias sexuais, durante uma aula, gravadas em áudio por uma educanda."

 

Acabo de ouvir uma parte da gravação na TSF e estou estupefacto, ameaças, acusações, há de tudo um pouco.... Estamos a falar de uma professora, um adulto supostamente formado e responsável e de crianças entre os 12 e os 14 anos, que tipo de pessoa desce o nível de uma sala de aula até este ponto?

 

E não, o que me chocou não foi a conversa sobre as orgias que fez a manchete de tudo o que é jornal online, essa parte nem ouvi, o que me chocou foi a forma autoritária como ela falou, o abuso de poder, a linguagem brejeira e deformada e a forma como tenta impor a autoridade pelo medo, as ameaças... isso foi o que me chocou.

 

Eu acredito que lidar com alguns alunos e algumas turmas não seja fácil, mas o que acabei de ouvir não tem desculpa possível. Espero que esta senhora seja castigada severamente.

 

Update, podem ver o video da SIC, aqui:


http://sic.aeiou.pt/online/video/informacao/noticias-pais/2009/5/professora-suspensa.htm

 

Update à noticia do Publico:

 http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1381437&idCanal=58

 

Jorge Soares

publicado às 22:00


37 comentários

Imagem de perfil

De Paola a 18.05.2009 às 23:32

Estou sem palavras!! É manifestamente incompreensível! No entanto, vamos lá esperar para saber o que aconteceu de verdade. Este tipo de "coisas" só prova que há maus profissionais em todas as áreas. Os professores são pessoas... se esta errou, como parece, que a justiça actue. Mas não se generalize!

Beijinhos.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 18.05.2009 às 23:38

Amiga... por isso é que eu coloquei o titulo do post que coloquei.. porque eu sei que há professores e professores... e que felizmente estes casos são uma minoria muito pequenina.

Estive a dar uma olhadela pelos blogs... vi muita gente que não ouviu o que a senhora diz e que diz que este é mais um caso inventado para esquecer a crise e os problemas da educação... mas não vi ninguém a generalizar :-)

Beijinho
Jorge
Imagem de perfil

De Paola a 19.05.2009 às 00:33

Voltei... Estive a ouvir a notícia, que ainda não tinha visto. E continuo chocada... foi mau de mais. Inconcebível! Mas não generalizemos. Há maus profissionais em todo o lado.

Beijinho.
Imagem de perfil

De Paola a 19.05.2009 às 21:49

Então vê mais este... há coisas que só o tempo poderá explicar... Até dizem que Professora suspensa é «a mais espectacular»...

http://diario.iol.pt/sociedade/professora-espinho-alunos-sexo-educacao-tvi24/1064833-4071.html
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 19.05.2009 às 23:11

Pois... era de esperar....

Voltei a falar do assunto hoje... vai ler :-)


Imagem de perfil

De entremares a 19.05.2009 às 00:34

Olá Jorge

Mais uma vez ouvimos noticias sobre a escola, alunos, professores...
Gostava de acreditar que nada disto é real. Infelizmente, talvez seja mesmo real. E se é verdade que todos somos inocentes até que a culpa seja provada... também é verdade que a linguagem utilizada, a prepotência exibida, o cenário vivido naquela sala de aulas deixa a todos uma sentimento de desconfiança que nos faz de imediato pensar; e na escola dos meus filhos, como é ?
É desta pergunta que eu tenho medo, é esta a questão que me preocupa.
Acredito que a justiça investigue e castigue a culpa, se a houver, desta professora. O que não acredito é que os efeitos deste episódio morram aqui. Não. Irão multiplicar-se, ajudando a descolorir a figura sem rosto do “professor”, irão aumentar as suspeitas, e mais importante que tudo... irão aos poucos – tenho a certeza – tornar-nos a todos um pouco mais frios, um pouco mais insensíveis, um pouco mais indiferentes às necessidades de carinho dos alunos que com sete, oito, nove anos... fazem da escola a sua segunda casa.
Os professores arriscarão cada vez menos, os pais desconfiarão cada vez mais.
E os alunos ?
Estamos a falar do ensino básico ?

Tens toda a razão na escolha do título do post.

Há professores e professores.
Há pais... e pais.
Há alunos... e alunos.

Todos juntos... temos que contribuir com acções concretas para que as nossas salas de aulas deixem de ser – de uma vez por todas – notícias de abertura do telejornal.
Os meus filhos ( e os vossos também ) agradecem, tenho a certeza.

Um grande abraço.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 19.05.2009 às 23:16

Independentemente de como se possa olhar para este caso, a verdade é que é uma situação muito triste, porque é de uma pessoa que estamos a falar, uma pessoa que por muitos defeitos que possa ter, é um ser humano. Além disso, tudo isto dá uma péssima imagem da nossa educação, já não bastava tudo o que tem acontecido ultimamente. Em por ultimo, como pai, é preocupante que estas coisas possam acontecer....

Mas eu fico com os teus dois ultimos paragrafos:

Tens toda a razão na escolha do título do post.

"Há professores e professores.
Há pais... e pais.
Há alunos... e alunos.

Todos juntos... temos que contribuir com acções concretas para que as nossas salas de aulas deixem de ser – de uma vez por todas – notícias de abertura do telejornal.
Os meus filhos ( e os vossos também ) agradecem, tenho a certeza."

Todos juntos temos que lutar para que estas coisas não possam acontecer... por nós, pelos nossos filhos e pelo futuro do nosso país.. porque é disso que estamos a falar.

Abraço
Jorge

Mas fico com o seu
Sem imagem de perfil

De Fernando a 19.05.2009 às 00:40

Não podemos entrar por aí... Não podemos dizer que há alunos e alunos, pais e pais. Esta professora merece nunca mais dar aulas. Ponto final.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 20.05.2009 às 00:31

Olá

Bom, é verdade que esta senhora merece ser castigada e não pode voltar a dar aulas, mas também é verdade que há alunos e alunos...e pais e pais... isso não podemos esconder.

Abraço
Jorge
Sem imagem de perfil

De JVC a 19.05.2009 às 00:47

Obviamente, é um caso lamentável e inaceitável, totalmente justificativo de uma suspensão, mas devemos situá-lo. Sou médico, mas não é preciso sê-lo para se perceber logo que é um caso psiquiátrico. O que não deixa também de ser um problema, o da garantia do equilíbrio mental de quem educa os nossos filhos.

Também estou preparado para comentários extremos e apaixonadamente irracionais sobre este caso: 1. cá temos um exemplo de repressão da liberdade de expressão, de ditadura do ministério sobre os professores. 2. mais um exemplo dos malefícios do eduquês.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 20.05.2009 às 01:14

Obviamente.. a senhora não é normal.

Quanto ao segundo paragrafo...sem dúvida, dei uma volta por alguns blogs, e mesmo ante a evidência, há quem defenda esses pontos de vista... é triste.

Jorge
Imagem de perfil

De Mia a 19.05.2009 às 01:01

Olá, Jorge!!

Ainda não ouvi a noticia, simplesmente a li pelo teu link. E sabes que mais... só me ocorre dizer algo parecido a uma operadora de tlm ... a dos CTT... Fon*x!! Mas esta professora passou-se de vez! aiii parece que a senhora perdeu algo... tipo os seus valores morais...! que tristeza.
Bjokinha
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 20.05.2009 às 01:17

OLá Mia

Imagino que entretanto já terás ouvido as gravações... e sim, tens razão, acho que há ali um enorme problema de falta de valores e de bom senso.
beijinho
Jorge

Sem imagem de perfil

De Ribatejana a 19.05.2009 às 02:01

Vi a reportagem

http://sic.aeiou.pt/online/video/informacao/noticias-pais/2009/5/professora-suspensa.htm


A mulher é completamente desequilibrada.

Pedir desculpas quando se vê com o rabo preso é fácil!
Sem imagem de perfil

De Namor a 19.05.2009 às 08:52

Por aí se vê que ouviram a reportagem só com meio ouvido. A professora não pediu desculpas, ela exigiu-as dos alunos!
Sem imagem de perfil

De Ribatejana a 20.05.2009 às 10:36

Não, não. Tu é que não ouviste. :)

Ela exigiu as desculpas deles, negou que aquilo tivesse acontecido e quando foi confrontada com a gravação, "caiu em si" e pediu desculpas.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 20.05.2009 às 01:19

Pois, bota desequilibrada nisso.

E nem sei como é que depois de tudo aquilo, a senhora doutora conseguiu pedir desculpa... uma coisa é certa, eu no lugar daqueles pais, até podia desculpar, mas não descansava até a senhora ser devidamente punida.

Jorge
Sem imagem de perfil

De Namor a 19.05.2009 às 02:19

Para tirar dúvidas e não falar de cor, fui dar uma vista de olhos na peça jornalística, e estou PASMADO!

Pasmado com a ligeireza com que vocês crucificam uma colega.

Ouve-se a professora a dizer: “contem-me já agora como é que perderam a virgindade que eu vou contar aos vossos paizinhos”.

Uma aluna oferece-se para fazer um desenho (!).

A professora replica que isso é conversa para outra altura, se a aluna quiser ir avante.

E a conversa decorre toda nesses termos, como p. ex. em “eu já vos disse que quando acordam com as cuecas molhadas, isso é normal”.

O registo da conversa é nitidamente num tom de quem está FARTA desse tipo de conversas, que cheiram a provocação à légua!

Lamentavelmente, a colega não sabe ainda jogar à defesa e caiu na asneira de não ser dissimulada, cínica, e de deixar andar o forrobodó que vai nas nossas escolas, pensaando apenas no ordenado!

“Crianças de 12 e 13 anos”??? Os colegas acham mesmo que se fossem inocentinhas crianças a professora se manifestaria tão exasperada? A professora está nitidamente num estado de exaustão perante meses de continuada estupidez e provocação boçal! Vocês não passam pelo mesmo??? Eu não sou bruxo, mas tenho experiência que me permite topar isto à légua!

Onde estão as referências a orgias? A notícia que vai por aí é que a professora chega à sala e destava a contar que participou em orgias, com todos os pormenores!

São frases retiradas do contexto, e que têm de certeza toda a razão de ser! E por isso a professora não só não pediu desculpas, como exigiu que fossem as alunas a pedi-las.

Isto está de uma maneira que se eu amanhã aparecer na aula e disser “bom dia”, sujeito-me a abrir o noticiário da SIC, porque se está bom dia, está sol, se está sol, a erva cresce, logo os bois comem-na, logo estarei a chamar cornudos aos pais dos alunos e vacas às mães!

E os colegas cá estarão a verberar-me!

É precisamente por isso que somos a porcaria de classe profissional que somos. Esta colega diz que estudou 12 anos, mais 4 de faculdade, mais dois de estágio, e que exige respeito. Eu não faço questão de ser tratado por doutor, mas faço questão de ser respeitado, porque professor não é o saco de pancada da Sociedade!

Vocês comprazem-se em ser espezinhados por gente sem pingo de educação e acham que isso é ser bom professor!

Os meus respeitos à colega que presentemente caiu na fogueira e se debate nas chamas da calúnia, enquanto os colegas de profissão e de calvário sopram o lume!

Vão dar banho ao cão, colegas!

Sem imagem de perfil

De Cris a 19.05.2009 às 14:21

É bem plausível esse raciocínio que faz. Ouvi de um amigo meu, professor, as seguintes palavras: "os meus colegas estão de rastos, alguns já tomam antidepressivos a esta altura, e ainda falta algum tempo até ao fim do ano". Não é fácil ser professor nos dias que correm, principalmente quando a lista de entidades que os enxovalham começa no Ministério da Educação...
Sem imagem de perfil

De visitante assiduo a 19.05.2009 às 14:26

Exmo. Senhor Professor;
Como saberá, em todas as classes profissionais existem maus e bons profissionais - a sua não foge á regra! Os médicos assim como os professores são classes que estarão mais expostas do que outras porque lidam com pessoas. Existem contudo pessoas que estão mais habilitadas para exercer certas funções do que outros; problemas todos temos; más atitudes teremos sempre nem que seja insconscientemente.
O Senhor queixa-se da falta de unidade na classe! com atitudes como a daquela senhora, só se os seus colegas forem todos tão... iguais a si. O que felizmente não me parece que esteja a acontecer por aqui neste blog. Não pertenco á sua classe, mas critco-a e elogio-a sempre que é necessário, eu tb já fiz juizos de valor errados e dei a mão á palmatória porque errar ainda é humano. Abra os olhos, limpe os ouvidos e de consciencia em paz analise bem se ameaças é coisa que se façam a miudos de 12 anos! A não ser que o senhor utilize o mesmo método nas suas aulas. Se assim for, parece-me que ninguem por aqui quererá ter o prazer de o ter como prof dos filhos. Quanto aos pais, eles só pecaram por não ter acreditado mais cedo nos filhos. E ao contrário do que o senhor pensa, os pais estão com os professores e apoiam-nos sempre que solicitado. Se os professores podem acusar os pais de negligencia , o reverso tb pode e deve acontecer.
Imagem de perfil

De Saia-Justa a 19.05.2009 às 15:24

Eu mão resisto a meter a “colherada” neste comentário e o dono do blogue me perdoe ou não.. Mas adiante..

Este comentário vai de encontro ao que fiz (se ter passado os olhos no seu)neste mesmo blog.. Existe um complô quando toca a "classes profissionais" onde se esquece a razão.. É obvio e notório

Mas cara Senhora Doutora;
Deixe que lhe diga, a sua distinta colega (na minha modesta opinião que vale o que vale..) teve uma actuação grosseira e que em pouco dignifica qualquer pessoa, seja ela professora , formadora ou não.

Foi mal educada pela forma que se dirigiu a uma determina aluna e já para não falar nos termos utilizados para se referir à mãe da mesma.
Mas que grande exemplo..

Sabe, é que a educação e cultura não se aprende na faculdade com mais ou menos anos de magistério ou de estagio.. Nem é um canudo que lhe vai dar qualificação para saber estar na vida em frente aos outros.

A arrogância, e mais grave ainda , a prepotência como ela se exprime, e já para não falar da chantagem utilizada sobre avaliação de testes , provas é demonstrativo de tipo do tipo de ensino oferecido pela senhora.
Além de revela ser uma "pessoa" frustrara e com graves problemas emocionais.

Apregoa os anos de escolaridade para justificar como ser superior. Modéstia de mais é vaidade mas neste caso é burrice.

Esta é a minha opinião e só minha.. De alguém que vive em sociedade e que a educação aprendeu em casa, não na escola, por muitos anos e cursos que possa ou não ter feito.

Sabe , é que na vida todos estamos... saber estar é que já não é para todos.

Não comento anonimamente, não se justifica e assumo tudo o que disse.

Boa tarde
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 19.05.2009 às 15:28

Por mim estás à vontade... faz como se estivesses em tua casa.
Sem imagem de perfil

De Ribatejana a 20.05.2009 às 10:44

A gravação era de uma hora de aula... ou o que foi. Certamente a comunicação social não ia lá pôr uma hora de aula. O que eu posso dizer é que muitos professores merecem o nosso respeito (quero acreditar que me refiro à maioria). Agora não vamos fingir que é normal e EDUCATIVO um professor ofender os pais porque têm menos escolaridade e achar que estes lhe devem prestar vassalagem só porque estudaram mais(isto é preconceito, não é educação), e referir-se a um pai ou mãe de forma tão grosseira, e por intermédio dos filhos, o que é duplamente cruel; Ou se é normal um professor humilhar uma criança e transformar a perda da virgindade em algo vil e vergonhoso e ainda expôr uma aluna em frente a uma aula inteira, em vez de conversar com ela à parte acerca dessa suposta perda de virgindade. Isso é que é educar. E eu sei porque sou educadora social. Não me revejo minimamente nesta abordagem e para fazer aquele serviço mais valia ela ficar calada.
Sem imagem de perfil

De marta a 20.05.2009 às 19:24

Concordo em absoluto com a opinião da Ribatejana!
É aceitável, seja lá por que motivo for que um professor humilhe não só o aluno, mas também a sua familia tendo como argumento o ser "Doutora"? É aceitável a "conquista de respeito" pelo medo? É aceitável a ameaça de "Sou eu que faço os testes e os corrijo"?
Bem se vê que tantos anos de escola não lhe deram educação, a minha mãe com a 4ª Classe é uma Senhora e podia ensinar-lhe umas coisas.
Imagem de perfil

De Pedro Oliveira a 19.05.2009 às 10:45

Suspensa e bem, que seja "irradiada" de dar aulas a quem quer que seja.É uma criminosa quem dá aulas e trata os nossos filhos desta forma.
Sem imagem de perfil

De Maria a 19.05.2009 às 11:18

Concordo em pleno!! Até já fiz um post sobre o assunto lá no estaminé. O que choca não é falar de sexo (se bem que aquilo que disse sobre o tema não foi nada construtivo) mas sim a forma, o teor da conversa, a arrogância e má educação demonstrada para com os alunos ... Mau! Muito mau!!
Imagem de perfil

De Cláudia Oliveira a 19.05.2009 às 11:53

só de pensar que um dos alunos poderia ser a mniha irmã...

não percebo essa falta de civismo, ou la o que seja.

Comentar post


Pág. 1/2



Ó pra mim!

foto do autor


Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D