Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ainda a professora de história...

por Jorge Soares, em 19.05.09

A professora de história

Imagem retirada do HenriCartoon

 

Nos países hispânicos da américa latina e aqui ao lado na vizinha Espanha, para os professores  é utilizada a palavra maestro, que traduzido à letra significa mestre. Um mestre é um individuo que com o tempo e a educação adquiriu um conhecimento numa determinada área, que utiliza para  orientar e transmitir aos seus pupilos

 

Antes de mais, estou um bocadinho baralhado, desde que ontem publiquei o post até este momento, os contadores ali ao lado registaram muito perto de 1000 visitas ao blog, tendo em conta que a média diaria das ultimas semanas anda perto dos 350....  temos que concordar que este é um tema que interessa às pessoas.  Bom, mas vamos ao que interessa.

 

Eu sou pai, tenho dois filhos que estão a terminar o primeiro ciclo e que brevemente entrarão na idade da curiosidade, do aprender, sou a favor da educação sexual na escola e em casa, e se um dia algum deles me vier contar que uma das professoras passou uma aula a falar de educação sexual e que falou de orgias e de sexo  eu tenho a certeza de que não vou ficar chocado nem vou armar nenhum alarido. O sexo faz parte da educação e deve ser tratado por pais e professores... mesmo que isso implique que se fale de orgias. Mas tentar confundir o que ouvimos naquelas gravações com educação sexual ou tentar dizer que o que se passa aqui é fruto de pais pudicos e falso moralismo é querer tapar o sol com uma peneira.

 

Há quem tente defender a senhora, eu não vejo como se possa defender algo como isto, o papel dos professores é formar, já seja pela transmissão de conhecimentos ou pelo exemplo, e eu não consigo entender como é que podemos ver o que aqui se passou como uma aula ou formação, que exemplo pode dar esta senhora? Todos nós sabemos que as crianças são dificeis, que não são inocentes, mas deve haver uma fronteira que separa o comportamento do aluno e do professor, é essa fronteira que define a autoridade dentro da sala de aula, quando o professor não consegue manter-se do seu lado da fronteira, o que resta aos alunos?

 

Também encontrei quem tente ver aqui mais um acto de perseguição da ministra ou do governo, meus senhores, tenham juizo. Isto é um caso disciplinar, li algures que já haviam queixas antigas contra a professora e que a escola nunca fez nada, talvez se tivessem feito, isto não estaria agora a acontecer.

 

Sei que entre os autores dos blogs que visito e que me retribuem a visita há muitos professores, pessoas que aprendi a admirar e a respeitar pela imagem que transmitem nos seus blogs, pela forma como escrevem e como levam a vida. Não sou pessoa de avaliar o todo pela unidade, nunca seria capaz de generalizar, mas também não nos podemos enganar, como em todas as profissões, há bons e maus professores, infelizmente, esta senhora foi noticia porque realmente só pode ser uma má professora... nunca poderia ser um maestro ... ou um mestre.... mesmo que exista lá na escola quem a ache o máximo, como podemos ver nesta noticia do Publico:

 

Alunos consideram professora suspensa de escola de Espinho como "a mais espectacular"

 

Como li algures noutro blog,...se calhar, se quando eu tinha 13 anos alguma das minhas professoras viesse para as aulas falar de orgias ..eu também a acharia o máximo.... nãaaa, nada disso.

 

Jorge Soares

 

publicado às 21:36


36 comentários

Sem imagem de perfil

De Paulo a 19.05.2009 às 22:53

leu bem o que dizem os alunos nessa notícia do publico que linkou? ..
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 19.05.2009 às 22:59

Li, claro que li....e também ouvi as palavras da senhora.... e as ameaças, e ouvi quando ela ameaçava os alunos com a correcção dos testes... e a forma como falava dos pais dos alunos..e o resto.mim o que conta são os actos.

Há uns anos atrás estive num tribunal num julgamento, alguém era acusado de ter matado um homem num acidente de transito, para todas as testemunhas o morto era o bêbado e o que tinha atropelado era um santo... no entanto eu vi o homem morrer e o porquê ele tinha morrido... factos.

Jorge Soares

Para
Sem imagem de perfil

De artesaoocioso a 19.05.2009 às 23:30

Sem ver é difícil acreditar mas parece que há de tudo.
Não tem desculpa possível.
Cumprimentos
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 20.05.2009 às 23:10

Olá

Sim, não me aprece que exista justificação ou desculpa possível.

Abraço
Jorge
Imagem de perfil

De Estupefacta a 19.05.2009 às 23:33

Por amor de Deus, nem palavras tenho para descrever o que ouvi. Não foi só o palavreado usado como o tom com que o usa. Sou mãe e professora e não gostava que a minha filha tivesse uma professora que falasse assim.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 20.05.2009 às 23:14

Olá

Nem tu, nem eu, nem ninguém, é pena que estas coisas aconteçam.

Beijinho
Jorge
Sem imagem de perfil

De A Marques a 19.05.2009 às 23:57

De manhã, quando ouvi a noticia a rádio, fiquei a pensar que era mais uma noticia da “treta”, pois as questões que têm a ver com sexo tendem a ser exageradas (para o bem ou para o mal). À noite, ao ouvir a gravação percebi, que mais uma vez a noticia nada tem a ver com a realidade. O grave aqui não é a linguagem sexual, etc. são as ameaças e o tom com que a professora fala.
Não gosto de julgar “apenas” por extractos de gravações. Mas também tenho filhos em idade escolar e não gostaria que eles assistissem a ameaças deste tipo.
Parabéns pelo seu artigo.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 20.05.2009 às 23:15

Olá

É difícil avaliar com base em trechos, concordo, mas há partes ali que são muito graves, não se ameaça os alunos com a correcção dos testes.. até porque isto indicia a falta de seriedade do docente.

Obrigado pela visita e pelo comentário
Jorge Soares
Sem imagem de perfil

De xana a 20.05.2009 às 00:01

Eu só retiro do que ouvi/li duas coisas: pelas palavras proferidas sobre todo o tempo que andou a estudar e rebaixar quem estudou menos, no tom em que o fez e da forma que o fez eu diria que nem parece ter a instrução primária, quanto mais ser "doutora" como frisou alto e bom som. A segunda coisa que retiro é que deve ser uma pessoa com um recalcamento, bem antigo. A forma como fala da sexualidade, dos beijos, das orgias, das alunas e alunos revela um recalcamento e muita ignorância na matéria também. Quanto a mim, precisa de psiquiatra, e por um longo tempo, e longe das aulas por favor...
beijinho
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 20.05.2009 às 23:33

Quem precisa de deitar à cara os títulos e estudos para ser respeitado, por norma não merece o respeito.

E acho que tens razão, há ali um problema qualquer bem recalcado.

Beijinho
Jorge
Sem imagem de perfil

De Daniela Mann a 20.05.2009 às 01:01

Concordo!
Dei-lhe um link no post que escrevi sobre o assunto. Espero que não se importe.
http://www.amar-ela.com/a-professora-de-espinho

Abraços
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 20.05.2009 às 23:34

OLá

Gostei do seu post, equilibrado.

Obrigado pelo link

Jorge
Sem imagem de perfil

De Ribatejana a 20.05.2009 às 10:33

Concordo plenamente. Não compreendo como é que se pode achar que a conversa que ela teve, sem tacto nenhum com a aluna acerca da perda da virgindade, em frente de toda a turma, expondo-a e acusando-a da forma mais cruel, se possa chamar educação. Tb não compreendo como é que uma pessoa com tanto "nível", já que tem mestrado, ou doutoramento, já não me lembro, pode ofender uma mãe, só porque não teve hipóteses de estudar mais, e ainda julgar-se superior a ela só porque estudou mais. E pior. Manifestar isso da forma mais asquerosa e preconceituosa e cruel (ofendendo através dos filhos) que pode haver.

Eu sinceramente acho que quem vê aquele video não precisa de tomar partidos. É óbvio que a senhora é mal formada acima de tudo.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 20.05.2009 às 23:37

Eu acho que nada disto se trata de tomar partidos, simplesmente aconteceu algo de muito errado, algo que não deveria ter acontecido e que não pode voltar a acontecer.

Há pessoas que acham que os estudos dão nível e educação, infelizmente isso não é verdade, e o que vemos ali é alguém completamente perdido.

Jorge
Imagem de perfil

De Pedro Oliveira a 20.05.2009 às 10:40

Espero sinceramente é que depopis disto tudo não venhamos a saber que as miúdas vão ser processadas porque, em Portugal,as gravações são ilegais e não fazem prova e pior, que a Professora tenha sido reintegrada naquela escola e naquela turma.Mas como já estamos habituados a "filmes" deste género na nossa justiça, nada me surpreenderia.O que se ouve é tão grave que nem sei como alguém consegue argumentar o quer que seja em abono da Senhora, e não estou a falar na questão da falta de jeito para falar sobre sexualidade com aqueles jovens..
Sem imagem de perfil

De Rosa Maria a 20.05.2009 às 16:57

Já me passou esta hipótese pela cabeça !!!!

É um "déjà-vus"
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 20.05.2009 às 23:40

Pelos vistos isso é o que vai acontecer, parece que há quem ache que que as gravações são ilegais e que isso simplesmente apaga tudo o que a senhora disse...

É triste o nível ao que podemos chegar.

Abraço
Jorge
Sem imagem de perfil

De Rosa Maria a 21.05.2009 às 14:19

E não é que a sujeita já meteu ou vai meter a aluna em tribunal!
Deu hoje nas notícias.
Imagem de perfil

De Cláudia Oliveira a 20.05.2009 às 10:50

SÓ NÃO PERCEBO É O MOTIVO DESSAS ALUNAS TEREM GRAVADO A CONVERSA E FAZER DISSO UM CASO PUBLICO.
Sem imagem de perfil

De iris barroso a 20.05.2009 às 14:49

Isso e mesmo muito mau feitio!

Está claro que as alunas gravaram para poderem comprovar o que ninguém acreditava quando elas contavam.

Não me parece que tenham sido as alunas a fazer do caso, algo público. Isso foi consequência do depois. Mas posso estar enganada!
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 20.05.2009 às 23:46

Pelo que li algures, havia denuncias anteriores que a escola tinha ignorado, já seja porque não acreditavam nas alunas ou porque a tendência é a defender as colegas, esta foi a única forma de realmente chamar a atenção para o problema.

Mas, Cláudia, o facto de não ser permitido gravar as aulas, apaga o que a senhora fez e disse?, iso muda alguma coisa no que ouvimos? para ti muda?, para mim não.

Sem imagem de perfil

De susana Rodrigues a 20.05.2009 às 12:53

eu bem que queria ouvir o que a senhora disse. Uma coisa é educação sexual onde eu acredito que deve haver principalmente como base uma educação para valores - valores pessoais e maturacionais - tais como para a auto-estima, o respeito pelo corpo e auto-conceito. Outra é pornografia. Não vejo o que se ganha em falar de orgias a crianças de 13 anos. Mas isto sou eu.
su
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 20.05.2009 às 23:48

OLá Su

Para mim o de menos é a parte do sexo, mau, muito mau é o tom, a linguagem e são as ameaças, tudo isto deixa a seriedade da senhora muito em baixo, e não me parece que alguma vez consiga o respeito destes ou de qualquer alunos.

Jorge

Comentar post


Pág. 1/2



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D