Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




FAZER UM DOWNLOAD É ROUBAR?.. CLARO QUE SIM!

por Jorge Soares, em 17.06.09

 

Pirataria é ilegal

 

A sociedade em que vivemos é feita de muitos contrastes, há coisas que simplesmente tomamos como certas porque as vamos fazendo ou sempre as fizemos, por vezes a fronteira entre o que é licito e o que é ilícito torna-se tão ténue que damos por nós a fazer as coisas e a ficar muito admirados quando descobrimos que afinal estamos a infringir alguma lei.

 

Vem tudo isto a propósito de uma notícia do Publico que começa assim : Fazer um download é roubar? Sou informático há mais de 20 anos, sempre trabalhei na área das aplicações de gestão e nunca fiz nada comercial, mas evidentemente que valorizo o meu trabalho, aquilo que desenvolvo é meu e de quem me paga o salário e dificilmente o cederia a troco de nada,tenho uma família para alimentar e se trabalhasse à borla não sei como o poderia fazer.

 

Há dois ou 3 anos quando voltei à faculdade tive esta discussão várias vezes, a maioria dos meus colegas e até alguns dos meus professores tentaram em vão fazer-me entrar em razão, mas não conseguiram. Sou casmurro?, não, simplesmente vivo do meu trabalho, gosto de ver o meu trabalho respeitado  e entendo que devo respeitar o trabalho dos outros.

 

Voltando à notícia, gostei especialmente desta parte:

 "Sinceramente, estou-me a borrifar para as leis.",  

 

Será que ele se está a borrifar só para estas leis ou está-se a borrifar para todas? o senhor diz-se estudante de engenharia, será que quando ele terminar o curso vai desenvolver projectos e os vai colocar na internet para que todos os possam utilizar livremente?... ou ele só se está a borrifar para as leis que regem os direitos de autor de música, vídeo e software?

 

O que é que difere o trabalho de um arquitecto e o de um engenheiro civil de o de um informático?, porque é que ninguém copia o Siza Vieira, mas todos copiamos o ultimo filme do Copola?, porque é que é tão mau copiar um estilista, mas ninguém se importa de copiar um CD? Aqui mesmo na blogosfera, há tanta gente a ficar indignada quando encontram um dos seus textos plagiados, mas todos utilizamos software pirata para aceder ao blog?

 

Porque é que o trabalho de uns vale tanto e o de outros não deve valer nada?

 

Ainda sobre a notícia, será que o senhor se vai estar a borrifar para as leis quando tiver um emprego e o patrão não lhe pagar o seu trabalho ou o despedir sem justa causa?

 

Somos uma sociedade estranha..e cada vez mais ambígua.

 

Jorge Soares

 

 

publicado às 22:32


19 comentários

Sem imagem de perfil

De su a 18.06.2009 às 02:20

Tens razão Jorge. Confesso que ainda não tinha visto as coisas dessa forma tão bem fundamentada. Obrigada pela argumentação.
su
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 19.06.2009 às 23:00

Olá Su

Há sempre mias formas de ver as coisas... nós é que tentamos ver sempre da que dá mais jeito.... e nem sempre essa é a mais correcta.

Beijinho
Jorge
Sem imagem de perfil

De Ribatejana a 18.06.2009 às 05:52

Sim, concordo que é roubar, embora eu não te consiga jurar que não faço o mesmo. De qualquer forma subscrevo na íntegra as tuas palavras. Lembro-me de há tempos no outro blog ter falado do tema das antenas dos automóveis. É um exemplo demasiado simplista, mas ... ao que parece há um sentimento generalizado de que roubar a antena do carro do "vizinho" "é proibido, mas pode-se fazer" e que até é desculpável porque toda a gente rouba a antena a toda a gente. Esse por acaso é daqueles roubos que eu nunca pratiquei. Talvez porque quando estás em casa a roubar software, música e afins, sabes que outro meio mundo tb o está a fazer. A diferença é que corres menos riscos (a priori) do que se fores roubar uma antena. E quando roubas uma antena geralmente és muito mais cuidadoso. Mas isto tudo para dizer que quando nos toca a nós tudo se desculpa e que não nos importamos de "roubar" quando o objectivo é obter algo de graça. Acredita que o que não se rouba é só porque o risco é demasiado grande. É triste mas é assim.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 19.06.2009 às 23:04

Olá

Pois, a mentalidade portuguesa é do piorio, e é assim em muitas coisas, na estrada, na internet, ..etc, vamos pela vida armados em chicos espertos....

Jorge
Sem imagem de perfil

De entremares a 18.06.2009 às 14:10

Fazer um download é roubar ?
Bem… depende,.
Concordo com os exemplos apresentados, mas não na totalidade do que transmitem. E isto porque penso que falta introduzir um conceito na informática, já aplicado a muitas áreas do direito de autor - o direito público. Ou seja, creio que após um determinado tempo ( a definir ) as diferentes versões dos programas deveriam cair automaticamente no direito público, tal como acontece com as obras musicais ou literárias. Isto colocaria uma comparação justa entre o que é ouvir um cd ( pirateado ) no automóvel com o último álbum dos U2, ou ouvir um cd ( pirateado ? ) com a quinta sinfonia de Bethoven.

O que me dizem disto ?
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 19.06.2009 às 23:11

Há sempre mais coisas para ver e para acrescentar... sim, acho que que tem razão, talvez seria uma boa ideia .
Abraço e bom fim de semana
Jorge
Imagem de perfil

De Pedro Oliveira a 18.06.2009 às 17:09

è evidente que tens razão, tenho uma pessoa de familia que tem como desporto sacar filmes e músicas da net, eu tenho como desporto ir à fnac invetir em dvd´s e cd´s e para mim faz toda adiferença,ie, respeito pelo trabalho dos outros.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 19.06.2009 às 23:12

Olá Pedro

Ora, é ai que está o cerne da questão... o respeito pelo trabalho dos outros..

Abraço
Jorge
Imagem de perfil

De Miss Pepper a 18.06.2009 às 20:35

Tens razão no que dizes mas também concordo com o entremares. Percebo perfeitamente e concordo com os direitos de autor. Sabes porque ainda não fiz um blog com os materiais que eu faço para as minhas aulas ( e não são assim tão poucos)´? Porque não sei até que ponto me apetece que aqueles que vivem de copiar os outros utilizem os meus materiais que tanto trabalho me deu a fazer para outros chegarem lá e à distância de um clique ficaram com uma aula espectacular preparada!
Agora quem publica materiais para aulas, poemas, e outro trabalhos na net, sujeita-se a que os copiem sem sequer mencionar o autor...

Beijokas!
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 19.06.2009 às 23:20

Olá

Bom ver-te por cá :-)

Há muita gente que vive de copiar...e do trabalho dos outros, tu entendes-me, porque sabes o queeijinho
Jorge
Imagem de perfil

De DyDa/Flordeliz a 19.06.2009 às 02:33

Trabalho com programas licenciados a nível profissional - e são bem caros! (Que vontade de ser pirata!)
Quanto ao que circula livremente pela internet uso como todos nós tentando sempre indicar a fonte ou a origem.
Quanto a fazer downloads... amigo faço aqueles que dizem "FREE" (como adoro esta palavra). Claro que algumas vezes o "FREE" faz com que o pc vá de quarentena ao técnico e a taxa cobrada me dê uma enorme vontade de me apelidar de idiota, mas... são os riscos!

Imagem de perfil

De Jorge Soares a 19.06.2009 às 23:22

Eu sei que tu és uma pessoa consciente, todos nós já pirateamos alguma vez alguma coisa, o que está errado é fazer disso negócio, que há muito quem faça, ou achar que isso é correcto e que não faz mal a ninguém.

Beijinho
Jorge
Imagem de perfil

De Teresa a 19.06.2009 às 16:32

Bem eu concordo contigo, mas por outro lado as pessoas fazem downloads porque as coisas estão excessivamente caras e o dinheiro não chega para tudo claro está! Os preços a que os produtos chegam ao mercado devia ser mais justo, mas isto tu também sabes...lol não gosto de fazer downloads, nem sou de os fazer, os free agradam-me mas muitas vezes o conteúdo é que não agrada tanto!

Resta que haja dinheiro na carteira para poder comprar tudo de forma legal :P

O J. também é informático, ainda não falei muito com ele sobre este assunto, nunca calhou mas desconfio que é a favor, uma vez que desenvolveu um software para telemóveis e colocou disponível na internet num site próprio para downloads para ter a opinião do público, já que a ideia estava em teste, lembro-me de lhe perguntar se não tinha receio que lhe "copiassem a ideia"...ao que ele respondeu, que era um risco que corria! Mas também me parece que quando ganhar as coisas mudam de figura, visto que fez este software apenas para se entreter e continuar a desenvolver conhecimentos...

Beijinhos***
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 19.06.2009 às 23:35

Olá

Imagina que ele vivia de desenvolver esses softwares, achas que os colocava na internet de modo a que todo o mundo os copiasse?

A ideia de que pirateamos porque as coisas são caras é das mais difundidas... há muitos anos atrás, numa das primeiras aulas da cadeira de economia, o professor deu o seguinte exemplo, quando alguém vende um carro por 500 contos, é porque para quem vendeu valia menos e para quem comprou valia mais...e quem acha que vale menos, não compra.

Todas as coisas tem um preço, na maior parte dos casos, nós o que achamos caro, não compramos... porque é que isso não pode ser válido para estes artigos?

Beijinho e bom fim de semana
Jorge
Imagem de perfil

De Paola a 19.06.2009 às 18:39

Sou pelos direitos de autor... Sózinha não salvo o mundo... Não faço downloads... Copia as coisas mais banais deste mundo... free .... indico a fonte... Mas que a coisa não é controlável não é. Agora essa afirmação parece-me sem fundamento... se calhar até respeita... se calhar até se vai importar quando se sentir "copiado". Se calhar... somos mesmo estranhos... e só nos preocupamos quando nos acontece a nós...

Beijinho
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 19.06.2009 às 23:40

Amiga.... não é controlável porque as pessoas não são honestas...e há muito quem faz negocio dessa falta de honestidade... e depois, é fácil deitar as culpas para a industria e para o Bill Gates.... porque achamos que assim esvaziamos a nossa consciência.

Sem imagem de perfil

De António Manuel Dias a 20.06.2009 às 10:59

Bem, isto é muito mais complicado do que parece, mas vou tentar ser curto.

1. Fazer download, ou seja, transferir algo disponível na Internet sem recorrer a qualquer meio ilegal (ex: entrar num computador sem autorização do dono) NÃO é roubar. Roubar implica que alguma coisa mudou de dono e não é isso que se passa aqui: quando se faz um download, o dono original continua com os seus bens, apenas se criou mais uma cópia desses bens.

2. Tenho muitas dúvidas que o acto referido no ponto anterior seja mesmo ilegal. Pelo menos nas licenças de cópia e distribuição que tenho tido conhecimento, o que se impede é isso mesmo, a cópia e distribuição. Ou seja, quem disponibiliza esses conteúdos, seja música, vídeo ou software, é que comete a ilegalidade, não quem os vai buscar (Nota: numa rede p2p é usual uma coisa implicar a outra).

3. Normalmente quem fica chateado por ver um artigo seu copiado na Internet é porque essa cópia não tem qualquer atribuição ao autor original, não por estar copiado. Aliás, quando as coisas são bem feitas e a atribuição é feita, incluindo uma ligação para o sítio original, os autores até ficam satisfeitos.

4. Finalmente, há muita gente na informática que disponibiliza o seu trabalho sem custos para o utilizador. Aliás, todo o software que estou a utilizar neste momento foi feito assim, desde o núcleo do sistema operativo até ao navegador web onde estou a escrever o comentário, passando por todas as aplicações e pequenos programas intermédios necessários para fazer funcionar um computador. Os milhões de horas/homem de trabalho necessários para construir este sistema foram oferecidas gratuitamente por programadores e empresas de todo o mundo, algumas de renome internacional, como a IBM, a Intel ou a Sun. Algumas dessas horas (muito, muito poucas, em relação ao total) são mesmo minhas. Mais, todo esse trabalho, para além de oferecido, é disponibilizado de forma a ser possível a sua utilização, adaptação e evolução -- o programa é fornecido com o código fonte e não apenas na sua versão binária. Ou seja, não é apenas grátis, é software livre, o que significa que:

a) pode ser utilizado para qualquer fim;
b) o seu funcionamento pode ser estudado e adaptado para utilização própria;
c) pode ser copiado, redistribuído e até vendido;
d) pode ser modificado e redistribuído nessa forma, de maneira a que outros possam beneficiar dessas alterações.

E tu já sabias disto tudo quando escreveste o artigo, pelo que não percebo porque o fizeste nestes termos.

5. Depois disto tudo parece que eu seria contra o código do direito de autor. Pelo contrário: tento respeitá-lo sempre, como tento respeitar qualquer lei, o que não quer dizer que nunca o tenha infringido (também já fui jovem e inconsequente). Só não gosto é de títulos bombásticos nem hipocrisia. A indústria do entretenimento sabe perfeitamente que o modelo de negócio que possibilitou os lucros fabulosos que ainda aufere está esgotado e tem os dias contados, apenas tentando adiar o mais possível o que é inevitável. Este artigo, http://www.enriquedans.com/2009/04/mentiras-y-gordas.html , dá para se ter uma ideia do que disse. (visto aqui: http://jonasnuts.com/286928.html)

PS: neste blog já colocaste artigos com cópias de livros, fotos retiradas da Internet (sem a ligação para o local de onde as retiras) e mesmo músicas e vídeos. Será que tens autorização para difundir tudo isso ou também andas a roubar?
Sem imagem de perfil

De Bkap Warez a 22.10.2009 às 04:56

Download de Programas Completos e de graça?

http://www.bkap.com.br/warez

www.bkap.com.br/warez

Comentar post


Pág. 1/2



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D