Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Hoje a meio da tarde dei por mim irritado por ter razão, entre os titulares do jornal Público que o igoogle me mostrava, podia ler-se o seguinte: Mais um caso de greve de fome contra uma decisão sobre adopção , era evidente que isto ia acontecer, depois do aparente volte face do caso Martim, era de esperar que isto fosse virar moda.

 

É o problema de criar precedentes, a mim não me estranha nada, depois de toda a publicidade dada ao caso Martim e à aparente vitória da mãe, isto era algo que era de prever.

Em Portugal há 11000 crianças institucionalizadas, até agora os tribunais de família deram sempre a primazia à família biológica e as crianças esperavam anos nas instituições até que quando finalmente iam para adopção tinham 7 ou 8 anos e ficavam condenadas a viver nos centros de acolhimento, porque não há quem adopte crianças com essa idade. Parece que finalmente os juízes estão a mudar o paradigma e as crianças vão para adopção quando ainda podem ser adoptadas...... o problema é que as famílias que até viam com bons olhos que os estado lhes criasse os filhos, agora não acham piada a que as crianças vão para adopção.

Está-se mesmo a ver que vão nascer campos de tendas em frente aos tribunais de família. 

 

A noticia da Beatriz na RTP1

 



A Noticia do Martim na RTP1:

 

Alguém devia dizer à Ana Rita que as eleições são de aqui a 3 meses e que depois delas se calhar as coisas não vão andar assim tão depressa...e que não há registo de uma decisão de adopção ter sido anulada.

 

Por outro lado isto é mesmo preocupante, será que andávamos todos enganados e os juízes não dão assim tanta primazia ao biológico ?, será que há juízes a tomar decisões sem avaliar bem as coisas? é que a imagem que todas as pessoas que lidamos de perto com o tema da adopção e das crianças em risco temos é precisamente a contrária, os juízes dão sempre todas as oportunidades às famílias e raramente pensam no que é melhor para a criança.

 

Jorge Soares

publicado às 22:25


3 comentários

Imagem de perfil

De aespumadosdias a 09.07.2009 às 16:33

Não tem nada a ver com as eleições, mas sim com o poder da comunicação social. Neste caso ainda bem que é assim. Infelizmente em Portugal só se resolvem os casos assim.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 09.07.2009 às 16:43

Não tem?

Vamos deixar passar as eleições e depois vemos o que acontece ao Martim.

O tribunal de Cascais demorou dois anos a decidir que a criança ia para adopção.. e eu continuo à espera que alguém me explique os motivos pelo que essa decisão foi tomada, e claro, que alguém explique que esses motivos se alteraram

Mal passem as eleições o tom de tudo isto será outro.

Jorge
Sem imagem de perfil

De DH a 09.07.2009 às 17:37

Tem a ver com tudo: política e manipulação jornalística das notícias (espremem sempre tudo até já não dar sumo, expõem pessoas e crianças a seu belo prazer)... acredita que algumas das coisas que eu sei sobre o que se passa no País vejo-as no teu blog. Eu fartei-me, não vejo televisão (nem notícias). A última vez que peguei no jornal vim com um nó no estômago trabalhar...

E nestes casos claro que quem está a perder são as crianças: mais um compasso de espera e "sabe Deus" que decisão vão tomar. Essa será determinante na vida delas, quem está nos tribunais percebe que são crianças (pessoas, seres humanos iguais aos filhos deles)?!! que não só só nomes...

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Ó pra mim!

foto do autor


Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D