Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O lobo mau e a "drograda"

por Jorge Soares, em 09.12.07

Ao passar pelo site do DN, deparei-me com este artigo da Fernanda Câncio , que recomendo vivamente a todos.

 

Desde o inicio do caso Esmeralda que eu estive contra a corrente, eu sempre achei toda a historia muito mal contada e continuo a achar que a comunicação social deste pais fez, e continua a fazer, um péssimo trabalho. Ao invés de informar tentou formar uma opinião completamente parcial sobre o assunto.

 

Sobre este assunto tive enormes discussões já seja pessoalmente ou no grupo de mail donde se trata o tema adopção em que costumo participar. Desde o primeiro momento eu achei que deveriam entregar a criança ao pai, e por vários motivos a saber: Em primeiro lugar, porque a lei deve ser para se cumprir, se há uma ordem do tribunal, esta deve ser cumprida, porque caso contrario, é a anarquia.

 

Em segundo lugar, porque acho que a adopção é um assunto muito serio, para alguém poder adoptar uma criança, deve haver todo um processo de avaliação, não podemos ir simplesmente à esquina trazer uma criança e ficar com ela, caso contrario isto torna-se simplesmente num negocio e breve estamos a escolher as crianças pela fotografia na internet.

 

Em terceiro lugar, porque há medida que ia lendo mais coisas sobre o caso, toda a historia ia ficando mais mal contada, e nem vou dizer aqui o que acho que aconteceu...porque eu acho mesmo que todo este caso é um caso de policia.

 

Com respeito a este ultimo caso da Iara , não me vou repetir, leiam por favor o meu post O que é uma família de acolhimento publicado há uns dias atrás.

 

Retirei o titulo do post do artigo do DN, chamou-me a atenção porque efectivamente é assim que o país vê este dois pais que tiveram a ousadia de tentarem fazer valer os seus direitos, somos um país com um povo mesquinho, que adora colocar rótulos nas pessoas, muitas vezes nem sabemos do que estamos a falar, e quando somos confrontados, mostramos a nossa ignorância e resolvemos a questão com, mas foi assim que disseram na televisão, acreditem eu ouvi esta resposta mais que uma vez, quando falava deste assunto.

 

Jorge

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:09


4 comentários

Sem imagem de perfil

De Zé da Burra o Alentejano a 11.12.2007 às 14:47

Eis a diferença entre o direito que é concedido a um pai que reclamou a filha logo três dias depois de ter tido conhecimento de que era efectivamente o pai e o de uma mãe "ex-"toxicodependente (?) que entregou de livre vontade a filha, reclamando-a agora, quando ela já tem seis anos.

Reparem como os pedo-psiquiatras divergem nas conclusões a que chegam quando se coloca a decisão de retirar a menina à família de acolhimento.

Só repeti o que consta no texto acima e no "artigo" do DN. Não junto mais nada ao comentário!
Imagem de perfil

De Miss Pepper a 11.12.2007 às 22:20

Este assunto é muito polémico e obviamente, há opiniões muito divergentes. Conheço algumas crianças adoptadas e sei que foi um longo caminho até os pais conseguirem concluir o processo. Desconhecia que havia famílias que se ofereciam para famílias de acolhimento na tentativa de conseguir adoptar uma criança... Mas claro que se é uma família de acolhimento, é uma situação temporária, à partida, certo?
A questão está em tornar menos moroso o processo de adopção. Há tantas crianças nos lares que devem ser amadas. E há tantos pais com desejo de amar essas crianças.
Este mundo é mesmo injusto :/

Xinhus!
Sem imagem de perfil

De Liliana Reis a 20.06.2008 às 14:16

Queria só comentar que umaLei só porque é uma Lei não tem certificado de justo/correcto. Não conheço o caso a fundo para poder opinar o que acho melhor para a Esmeralda, mas não preciso conhecer o caso a fundo para saber que se deveria decidir o melhor para a Esmeralda! independentemente dos direitos do pai biologico, do pai afectivo ou de outro pai qualquer! Um dia a Esmeralda vai ser adulta e provavelmente mãe também, e o que quer que se decida agora na sua infancia vai certamente repercurtir-se na sua vida Adulta!
Sem imagem de perfil

De Leandra a 06.02.2009 às 14:59

Concordo na integra com tudo o que referes!!!

Comentar post



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D