Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 Museu de las artes y las ciencias, Valência

Valência é uma cidade muito bonita, a P. tinha lá estado num congresso e achou que era um local que merecia ser visitado pela família, assim que depois de dois dias de viagem e de mais dois para aclimatação, lá fomos conhecer a grande cidade. Ficava a uns 70 Kms de Oliva, onde estávamos acampados, pelo que levamos o almoço e depois de encontrar um raro lugar de estacionamento, à sombra e tudo, fizemos um belo piquenique no Jardim del Turia, e procedemos a visitar a cidade das artes e das Ciências, onde para além da arquitectura espectacular de Santiago Calatrava vimos o museu e um filme no L'Hemisfèric, um cinema Imax.

 

Saímos do filme perto das 21 horas, pelo que decidimos passar a deixar algumas coisas no carro e depois ir comer umas tapas e visitar  El casco antiguo da cidade.

 

Chegados ao carro, vimos que tinham partido um dos vidros e remexido toda a parte de trás, não demos porque tenham levado nada, inclusivamente o GPS que estava guardado na parte da frente, seguia no seu sítio.

 

Museo de las artes y las ciencias, ValenciaLiguei para a policia, depois de me tentarem mandar para a comissaria mais próxima, lá enviaram um carro, dois policias que nem se dignaram a sair do carro, mandaram-me ir atrás deles e por vielas e travessas lá nos levaram à comissaria, onde me entregaram a outro policia, que depois de perguntar ao que ia, não me ligou nenhuma, mandou-me seguir por um corredor e entrar na segunda porta, alguém me haveria de atender. Com isto eram 10 da noite e ninguém tinha jantado.

 

Lá segui o corredor e entrei na porta. Era uma sala de dois por três metros, não tinha janelas, só 3 ou 4 cadeiras encostadas à parede e uma outra porta, que tinha um letreiro que dizia o seguinte:

 

-Por favor não bata à porta, nós já o atenderemos!

 

O meu primeiro instinto foi olhar à volta, haveria uma câmara e eles viam as pessoas por ela? Se havia estava muito bem escondida. Fiquei ali feito parvo a olhar para a porta um minuto ou dois sem acreditar naquilo... e decidi que tinha fome, pelo que voltei à entrada onde os dois polícias viam televisão e conversavam animadamente. O diálogo que se seguiu foi mais ou menos assim:

 

-Perdone, pero ai no hay nadie, sera que me van atender?

-Pero yo no he dicho que vaya y espere????!!!! - O tom do espere foi já assim para o elevado..e eu já me estava a ver preso e maltratado.

 

Ali estava eu, assaltado, com fome, chateado.... o meu mau feitio esteve por um triz por aparecer... no ultimo segundo, decidi que Valência era muito longe...e o homem tinha ar de ter pior feitio que eu..além disso o meu castelhano da América do Sul não abonava muito a meu favor.. pelo que lá me contive, falei dos miúdos com fome no carro cheio de vidros , da viagem até ao parque de campismo a 70 Kms... e afinal até podia colocar a denuncia pela internet... Alguém me tinha dito que havia sítios onde colocavam vidros nos carros que funcionavam as 24 horas, será que ele me poderia indicar onde? Não, claro que não, madaram-me ligar para o 118 lá do sitio e que desse comida aos miúdos.

 

Do 118 nada, aliás, duvido que me entendessem, eu queria um vidro para o carro, Na Espanha os carros não tem vidros, tem cristais, ou lunas, aliás, não são carros, são coches...é claro que só percebi isto no dia a seguir, quando comecei a perceber que ninguém sabia do que eu estava a falar.... apesar de carro e vidrio, serem duas palavras espanholas.... detalhes.

 

No dia a seguir passei a manhã às voltas numa cidade chamada Gandia, era a caça aoMuseu das artes e das ciências, Valência tesouro, aliás, ao Cristal.... até que finalmente na Carglass, pela que havia passado 3 vezes e não a tinha visto, lá me colocaram um Cristal temporário... e me mandaram ligar na semana a seguir.... mas pelo menos foram simpáticos... é claro que uma semana depois, o Cristal não tinha vindo....  e ainda não veio, está marcado para amanhã aqui em Setúbal.... a ver vamos..

 

Voltamos a Valência uns dias depois, é claro que deixei o caro num parque de estacionamento e por mais ou menos 5 horas, paguei..... 12 Euros, o parque era pago  ao minuto.. mas pelo menos quando voltei, os cristais estavam intactos!

 

Portanto já sabem,se forem a Valência, vejam lá onde estacionam!.

 

Jorge Soares

 

PS:imagens minhas

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:45


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D