Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Estes dias e a propósito deste Post da Cigana e de alguns comentários que lá foram deixados, eu e ela tínhamos falado disto, o assunto andava por aí e mais tarde ou mais cedo haveria de dar um post. Na sexta, um dos segredos do shiuuu, veio dar o toque que faltava ao assunto, e dizia o seguinte:

 

somos o que somos ou o que queremos mostrar?

 

A blogosfera não é mais que uma extensão da vida diária, é claro que para manter um blog activo e vivo  é necessário algo mais que uma cabeça oca, a menos que seja um daqueles blogs de copy past, há que puxar pelos neurónios e saber falar o mínimo, caso contrário não se chega  a lado nenhum e blogs que aparecem e desaparecem num ápice são o que mais há. Depois há quem vá por aí de cara levantada e com orgulho no que diz e quem por um motivo ou outro se refugie atrás do anonimato, acho que ambas as opções são de respeitar e pelo menos no meu caso, não influencia em nada a decisão de o ler ou não.

 

No fim de Julho, e a convite da Cigana,  tive o prazer de conhecer pessoalmente algumas pessoas da blogosfera, algumas que escrevem blogs anónimos e outras que dão a cara, algumas que já conhecia do messenger, outras só  dos blogs, a verdade é que nenhuma delas me defraudou, após um jantar muito bem apresentado, uma noite de conversa franca e animada, sem preconceitos nem nenhum tipo de tabus e uma enorme certeza, as pessoas da blogosfera são mesmo especiais..

 

É evidente que casos como os da fotografia haverá alguns,  mas duvido que sejam muitos, por norma um blog é uma extensão da nossa personalidade, haverá quem escolha  o anonimato por isso mesmo, para poder mostrar ao mundo o que verdadeiramente lhe vai na alma, mas qual o objectivo de mostrar ao mundo uma parte de nós que realmente não existe? 

 

Update:Links deste post http://trazoutroamigotambem.blogs.sapo.pt/94256.html

 

Jorge Soares

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:34


25 comentários

Sem imagem de perfil

De sissaav a 13.09.2009 às 22:29

Tens razão, eu optei por não por foto mas toda gente que me conhece sabe qual é o meu blog, muitas vezes sinto-me condicionada a não escrever certas coisas por causa que me conhecem, mas... depois penso e acabo por escrever tudo, até escrevo o que não devia.
Tambem não compreendo porque é que criam blogs para contar uma vida imaginária, talvez seja porque há pessoas que necessitam de atenção, talvez.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 14.09.2009 às 21:18

Olá

Somos todos um bocado assim, começamos por ter algum cuidado mas com o tempo terminamos por ser nós mesmos e dizer o que nos vai na alma... e assim é que deve ser.

Jorge
Sem imagem de perfil

De Inês a 13.09.2009 às 22:44

Também não percebo a utilidade de relatarmos uma vida que não é a nossa. Mais que isso, nem imagino a trabalheira que deve dar tentar criar uma nova personalidade.
No meu blog não conto tudo o que se passa comigo, mas tudo o que conto sou mesmo eu. E se não for, então estou genuinamente enganada...
E também eu posso dizer que todos os bloggers que conheci pessoalmente são exactamente aquilo que esperava que fossem :)
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 14.09.2009 às 22:20

Olá Inês...

Imagino que haverá de tudo, mas a verdade é que à medida que vamos lendo, vamos conhecendo as pessoas, e tal como tu, até agora, nenhuma me defraudou.

Beijinho
Jorge
Imagem de perfil

De cigana a 13.09.2009 às 23:16

Identifico-me imenso com o que foi dito pela sissaav, o facto de estar a escrever para uma plateia de família, amigos e conhecidos sem dúvida que me condiciona e me faz pensar duas vezes naquilo que digo.
Mas pelo contrário, quem criou um blog anónimo e secreto, terá a tal desinibição que talvez só aí consiga ter, e se o propósito for engatar, armar-se em chico-esperto ou gabar-se de falsos atributos, então está como peixe na água!
Portanto, ainda que não acredite que haja assim tantos aldrabões na net, considero a tua pergunta final um pouco ingénua, desculpa lá, Jorge...
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 14.09.2009 às 22:24

Eu e a minha inocência não é?

Mas é verdade, nem sempre dizemos tudo o que nos vai na alma, eu por exemplo não falo do emprego ou do que lá passa... ainda que por vezes a vontade seja muita.

Mas acho que não era capaz de inventar uma personalidade ou de vender o que não sou.

Beijinho
Jorge
Imagem de perfil

De cigana a 15.09.2009 às 08:56

Tu não eras capaz, eu sei. Mas há quem seja e há quem o faça, e creio que todos nós temos conhecimento de alguns casos desses. Talvez fiquem mais com a fama do que com o proveito...
Sem imagem de perfil

De xana a 13.09.2009 às 23:29

O meu blog era anónimo até certo ponto. Havia pessoas em quem eu confiava, que sabiam e liam o meu blog, outras pessoas foram surgindo e algumas amizades foram aparecendo. Nunca me importei porque onde eu mais queria o meu blog continuava anónimo... até um dia... e desde esse dia mudei, deixei de escrever com tanta frequência, perdi a confiança na minha escrita, e tenho pensado em manter ou não o blog. Já não consigo ser a mesma diante do teclado, penso duas vezes cada palavra, e posts como o de ontem são os que mais me surgem no pensamento, mas são de longe dos mais perigosos que posso escrever, porque um dia, dois mais dois são quatro e quem se trama sou eu. Estou numa fase negativa, é certo, mas nunca como agora deixei de escrever, nunca como agora senti que tudo aquilo que o blog representa para mim, está a ser visto á lupa. O meu blog, foi sempre o lugar onde dei largas à imaginação, onde fui eu própria, onde ri, desabafei, chorei, dei ares de escritora, e onde fiz amigos. Hoje sinto que não posso mais desabafar, não posso mais dar largas à imaginação, nem chorar posso mais. Nunca tive medo da comunidade blogueira, sempre estive receptiva a todas as manifestações fossem elas de apoio, ou não, mas cheguei ao ponto em que passei a ser vista por uma lupa nas mãos de quem não saberá usar o que de lá vislumbra de forma correcta. Por isso, eu não condeno quem usa a blogosfera de forma anónima, muitas vezes é preferível, a ser condenado por pensar, e por dar a conhecer ao mundo o que lhe vai na alma, ainda que o que lhe vai na alma seja algo tão inocente como o sorriso de uma criança.
Bjks
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 14.09.2009 às 22:31

Olá Xana

Eu também não condeno, aliás, digo isso no post, o facto de alguém escrever de forma anónima para mim não tem a menor importância, se gosto do blog e do que por lá se diz, leio e pronto.

Quanto a ti. se realmente te sentes assim, o melhor é encerrares mesmo o Blue eyes, talvez começar noutro sitio, com outro nome, tu escreves muito bem, acho que muita gente gosta de te ler, mas só devemos fazer aquilo que nos preenche, sem medos... pensa nisso, recomeçar, outro blog, não deixes perder a tua escrita...

Beijinho
Jorge
Sem imagem de perfil

De marta a 14.09.2009 às 00:42

olá Jorge,

mais um tema pertinente.

por estas e por outras é que tens lá um mimo, para este teu canto :)

abraço
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 14.09.2009 às 22:31

Olá Marta, Já vi.... obrigado

Beijinho
Jorge
Imagem de perfil

De antiego a 14.09.2009 às 01:18

Um blog é uma extensão da nossa personalidade? Explica-te, pf.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 14.09.2009 às 22:34

Eu disse extensão..se calhar deveria ter dito um espelho.

Por definição, o blog deverá mostrar o que pensamos, como pensamos, em quem acreditamos, há quem mostre as suas penas, há quem mostre os seus amores e desamores, quem mande recados e quem insulte, no fundo, mostramos o que somos... a nossa maneira de ser, a nossa personalidade...

Jorge
Imagem de perfil

De aespumadosdias a 14.09.2009 às 08:27

Concordo!
Muitos blogs são uma extensão de nós, sejam anónimos ou não.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 14.09.2009 às 22:35

Exacto.

Abraço
Imagem de perfil

De Pedro Oliveira a 14.09.2009 às 09:56

"Só" estou na blogosfera há 3 anos e tem sentido se o blog for um pedaço de mim, no dia que não for saio do meu projecto.É simples.
abr e boa semana
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 14.09.2009 às 22:37

Olá Pedro

Oram nem mais, ainda que o teu caso seja especial, não é o mesmo um blog pessoal que um projecto como o teu, ainda que eu cada vez mais admire a forma como participas.

Abraço
Jorge
Sem imagem de perfil

De Essência a 14.09.2009 às 17:26

Olá Jorge,

Poucas pessoas com quem convivo e me conhecem pessoalmente têm conhecimento do meu blog, porque como já foi dito, acabamos sempre por ficar um pouco condicionados sobre aquilo que escrevemos com medo de ferir alguém inadvertidamente. Agora não me imagino a escrever num blog sobre uma vida imaginária. Além de achar que deve ser muito difícil manter uma farsa durante muito tempo, deve ser também ao fim de algum tempo frustrante não podermos ser nós próprios.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 14.09.2009 às 22:39

Olá

Acabo de recordar um post... já não sei de quem, que falava sobre isto... e que foi o que me fez conhecer o teu blog...

Também não imagino que alguém consiga manter uma vida falsa durante muito tempo... ninguém tem tanta imaginação... acho eu.

beijinho
Jorge
Sem imagem de perfil

De entremares a 14.09.2009 às 19:52

Olá Jorge.

Interessante, não é? Os comentários estão em sintonia, porque também só comenta aqui um certo tipo de pessoa, uma coisa puxa a outra e... as malhas apertam-se, criam-se laços cruzados, partilha de escritos e partilha de leitores.

Portanto, e mesmo sem responder directamente à tua pergunta, apetece-me dizer:

" Diz-me que blogs lês... dir-te-ei quem és"

Um abraço
Rolando
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 14.09.2009 às 22:41

Amigo Rolando, como sempre, o ponto de vista certo na altura certa...e assim se fazem os bons amigos... digo eu.

Abraço
Jorge

Comentar post


Pág. 1/2



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D