Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Guantanamo, quem é o heroi e quem é o vilão?

Imagem da internet

 

Tinha lido a noticia no Público, vai começar o julgamento do 11 de Setembro,  ontem estávamos a jantar e a ver o telejornal e o assunto apareceu, por entre imagens dos ataques com os aviões a embater nas torres, falaram do mentor de toda a operação,  da forma como estava preso em Guantanamo e de como foi interrogado e sujeito à tortura. 

 

Por momentos arrependi-me de estar a ver aquilo, um gráfico animado mostrava como o homem foi sujeito dezenas de vezes a uma tortura em que é colocado de cabeça para baixo e como esta é submergida num recipiente cheio de agua, ...dezenas de vezes.

 

Tinha lido sobre a polémica que o julgamento está a causar nos Estados Unidos, há quem queira que os culpados sejam julgados e condenados, há quem simplesmente pretenda que se esqueça todo o assunto, há familiares que clamam por vingança e outros que simplesmente querem seguir em frente. Imagino que haverá muita gente com medo que se comece a puxar o fio e se destape a panela dos horrores, não sei se haverá muita gente com vontade de ouvir o que realmente se passa em Guantanamo. Como se pode julgar alguém com base em testemunhos obtidos por meio de tortura?, como se pode querer justiça quando se tratam seres humanos, por muito culpados que sejam, daquela forma?

 

Voltando ao dia de ontem, os meus filhos estavam à mesa, fiquei admirado porque não sabiam do que se estava a falar, mesmo a imagem dos aviões a entrar pelas torres, tão familiar para nós, para eles era algo novo... é claro que é natural, eles tinham pouco mais de um ano quando aquilo aconteceu... já passaram 9 anos....e dizem que por cá a justiça é lenta.

 

Depois, como explicamos a uma criança de 10 anos que há um sitio onde se colocam as pessoas de cabeça para baixo com esta dentro de um balde de água? Naquela imagem quem são os maus e quem são os bons? Como explicamos que aquilo se passou no país onde supostamente se defende a democracia no mundo?, como explicar algo em que eu próprio me recuso a acreditar? 

 

Se eu já não consigo entender quem são os bons e quem são os maus, como posso explicar?

 

Jorge Soares

publicado às 22:14


3 comentários

Imagem de perfil

De DyDa/Flordeliz a 29.11.2009 às 01:53

Andei aqui a "matutar" sobre o que escreveste.
Mas posso responder à pergunta que deixaste no ar...
"quem são os bons e quem são os maus?..."
ÀS CRIANÇAS DEVE SER EXPLICADO QUE:
O mundo não é perfeito. Não é justo.
Que se cometem crimes para as quais muitos de nós não tem explicação. E aqueles que os cometem, fazem-no, no cumprimento do que acreditam ser um dever, missão ou um chamamento divino (isto quando é feito em nome de um qualquer deus).
Que em nome do apuramento da justiça se cometem actos injustos e cruéis (como o que eles assistiram na reportagem), na tentativa de apurar ou evitar novos massacres.
Aos teus filhos (nossos), temos de contar apenas e só a verdade. Sem esconder ou evitar que eles se apercebam que nós, humanos e seres racionais, somos vezes demais injustos, quer quando tiramos a vida a um semelhante (ou a milhares deles) ou então quando usamos métodos violentos, mesmo que a intenção seja a de proteger ou evitar novas mortes ou atentados.
É isso que eles devem entender: cometem-se todos os dias injustiças em nome dessa mesma justiça. Até porque a minha justiça não é igual à justiça do meu irmão. Não temos os mesmos ideais. Não a entendemos todos da mesma maneira.
Seja aqui, nos E.U.A., em África, num país Árabe ou num noutro local qualquer.
Tu perguntavas ainda: "no país onde supostamente se defende a democracia no mundo?"
Eu também me questiono: Se fossem familiares nossos? Se estivéssemos à frente da segurança de um país, será que faríamos estas perguntas e pensaríamos da mesma maneira?
Se houver novo atentado, não perguntaremos se foi feito tudo que havia para ser feito?
Questões…Incertezas?!...
O que eu não tenho dúvidas é que às crianças deve ser ensinado o bem e o mal, não escondendo que ele existe e que é O MUNDO QUE TEMOS. E que é neste mundo que eles devem aprender a viver, tentando ser felizes e evitando sempre que possível pisar ou ser pisados, acreditando que, se pelo menos tentarem, vão contribuir para que a vida seja um pouco menos INJUSTA.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 29.11.2009 às 23:05

Não é fácil educar hoje em dia, o meu filho tem 10 anos e quando ele viu uma imagem de um homem a ser torturado, o que ele perguntou foi porque é que estavam a fazer aquilo, sendo que para ele, os maus eram quem estava a torturar...

Será que devemos mesmo transmitir a crianças que a tortura pode ser algo bom? do meu ponto de vista ... Não!!!!!

Não sei se as torturas contribuíram ou não para evitar mais ataques, o que sei é que para os milhões de muçulmanos, elas contribuem para justificar mais actos terroristas.

Há umas centenas de anos estes meios eram utilizados para fazer as pessoas confessarem que eram bruxas, que tinham pactos com o diabo, e as pessoas confessavam... coisas que agora sabemos que não faziam sentido nenhum.... será que queremos justiça com base em confissões deste tipo?... eu não quero!

E não quero que este seja o mundo que temos, porque eu não me revejo neste tipo de coisas..e muito menos as posso aceitar... porque se aceitar as torturas, tenho que aceitar os actos terroristas...

Beijinho e boa semana
Jorge
Imagem de perfil

De DyDa/Flordeliz a 30.11.2009 às 00:32

TORTURA NÃO! ATENTADOS NÃO!

EU quero.
TU queres.
NÓS queremos.

ELES não querem!

EU;TU;NÓS não temos a força DELES.

Tentemos pelo menos incutir na educação dos nossos filhos a palavra TOLERÂNCIA.

Beijinho e semana boa também para ti.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Ó pra mim!

foto do autor


Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D