Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Crianças do Haiti

Imagem de aqui

 

Ontem foi noticia o facto de haver portugueses a querer saber sobre a possibilidade de poderem adoptar crianças do Haiti, na verdade a noticia não me estranhou, sou sócio da Associação Meninos do Mundo e tinha ouvido sobre o assunto, além de que os logs aqui do jantar já me tinham mostrado algumas pessoas à procura de informação sobre o assunto. O que estranhei foi que os mesmos jornais que uns dias antes diziam que os portugueses só querem crianças brancas agora fazem noticias destas, afinal 99% da população do Haiti é negra, em que ficamos senhores jornalistas?

 

Para quem cá chega à procura de informação sobre adopções internacionais, o Haiti não é um país onde se possa adoptar, não se adoptam crianças do Haiti em Portugal, não se adoptavam antes e muito menos se irão adoptar agora, a adopção de crianças é um processo burocrático e jurídico, nas condições em que o Haiti se encontra neste momento, passarão anos até existirem estruturas capazes de assegurar qualquer processo legal. Há muitas outras formas de ajudar as crianças do Haiti, a adopção não será uma delas por muito tempo.

 

Já passou uma semana sobre a tragédia que se abateu sobre o país mais pobre do ocidente, e todos os dias há noticias que me deixam horrorizado, hoje no site do El Mundo lia-se o seguinte:

 

Elejam, a vida da criança ou as vossas, a noticia conta a historia de um grupo de resgate que encontrou uma criança e quando estava prestes a retira-la debaixo dos escombros, foi obrigado a sair dali, deixando a criança, porque as suas vidas corriam perigo às mãos de outros habitantes do Haiti....  

 

No mesmo jornal havia noticias que falam de uma guerra entre associações humanitárias  da França e dos Estados Unidos, que está a impedir que as operações decorram com a velocidade necessária. Enquanto os senhores discutem, os bens que poderiam salvar vidas acumulam-se num aeroporto que já não tem capacidade para armazenar mais... é triste ouvir e ler estas coisas.

 

Todos deveríamos tirar lições do que está a acontecer no Haiti, porque as pessoas não podem morrer a ver chegar os aviões com as coisas que supostamente as deveriam salvar, cada hora de atraso são muitas vidas perdidas, as pessoas não podem morrer com falta de material nos hospitais ao mesmo tempo que estes se acumulam num aeroporto com vista para a destruição.... há algo de muito errado neste mundo.

 

Jorge Soares

 

publicado às 21:54


13 comentários

Sem imagem de perfil

De Cris a 19.01.2010 às 23:37

Há, de facto algo errado neste mundo, em que é preciso uma tragédia para um país receber ajuda. Tenho a certeza que se as ajudas tivessem existido nas décadas anteriores, esta tragédia não teria as dimensões que tem agora. O que impera neste planeta azul e cinza (o verde vai desaparecendo) é o senhor dólar e o senhor euro e todas as outras moedas que por aqui circulam. Não me venham dizer que a vida das pessoas é importante: TRETA! Tem dias em que me detesto por fazer parte desta imundice.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 21.01.2010 às 00:11

Olá

É verdade, há muito que o Haiti era o país mais pobre do ocidente, há muito que era necessário muito dinheiro e muita ajuda, mas o ser humanos é assim, precisa de ser espicaçado para fazer algo.

Há dias em que é difícil engolir tanta hipocrisia, é verdade.

Jorge
Sem imagem de perfil

De xana a 19.01.2010 às 23:46

E isto é uma catástrofe num país apenas... nem será bom imaginar se... quando até nestas condições se medem se forças... Com o tempo iremos perceber que apesar do número de vitímas mortais ser inferiror, este terramoto terá muito mais, e mais graves, repercussões que o tsunami de 2006. Com o tsunami, depois da água passar, foi possível fazer chegar alimentos e cuidados médicos, e havia apesar de tudo menos a reconstruir, ou pelo menos era mais fácil de reconstruir, e já quase que está tudo minimamente recuperado. No Haiti, não há nada que se possa manter, não há nada que tenha sobrado, nem sequer havia registos da população, não se sabendo ao certo quantos eram. Ali, onde nada havia, resta agora ainda menos. Aqui irá certamente acontecer uma das maiores crises humanitárias da história, não só pelas consequências da tragédia, mas porque os que deveriam ter cabeça para pensar e ajudar medem forças e não se entendem, não fazem e não deixam fazer. E o Haiti é apenas parte de uma pequena ilha junto do continente americano... e o tempo não pára de contar... até para os que sobreviveram à tragédia...
bjks
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 21.01.2010 às 00:13

Há muito que tenho uma péssima imagem da maioria das ONG's...

O que vai acontecer a seguir é que os estados Unidos vão tomar conta... e o mais triste é que tem mesmo que ser, porque por si só o Haiti não tem forma de voltar a ser um estado....

Beijinho
Jorge
Imagem de perfil

De DyDa/Flordeliz a 20.01.2010 às 00:43

Deve ser muito complicado gerir a revolta com tanta gente com fome, sede, falta de tudo e no meio do caos.
Organizar com eficiência o que quer que seja deve ser tarefa muito complicada. Penso que deve haver até uma enorme sensação de frustração de quem tenta trabalhar para ajudar.
Vejo as imagens e fico melindrada ao ver afastar as pessoas dos camiões de forma bruta. Depois a minha parte racional acaba por me chamar à razão. Se deixassem aquela gente invadir os camiões da comida e dos medicamentos não ia servir de muito. Os mais fortes e os mais mafiosos ficariam servidos, enquanto os mais fracos seriam abatidos e continuavam a morrer de fome e sede.
Quanto aos E.U. a França e outros…
Claro que podiam unir esforços e as coisas seriam mais fáceis, mas… tem de haver sempre um galo no poleiro.
E depois…ninguém dá ponta sem nó, não é Jorge?
Era bom demais, os países ajudarem só porque são justos e amiguinhos.
Isso não existe! Toda a gente procura tirar proveito político ou económico.
Bem…chega de estar a bater em pedra dura!
Quanto aos jornalistas, os que estão no terreno se calhar contam menos do que lhes apetece (por respeito, medo ou censura).
Os que por cá estão vão fazendo debates, muitas vezes para encher programas.
Mas isto sou eu a pensar alto, deve ser da hora.
Boa noite
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 21.01.2010 às 00:15

Olá

Sim, imagino que deve ser muito difícil organizar o que quer que seja, ... alguém deveria tirar lições de tudo isto... para que não se volte a repetir.

Beijinho
Jorge
Imagem de perfil

De Pedro Oliveira a 20.01.2010 às 10:06

2 ideias:
É triste que se arranjem bilhoes de dólares agora para ajudar o Haiti, tinham dado jeito antes do terramoto: Hipocrisia politica

precisar de ajuda, ela existir e não chegar ás pessoas é revoltante e mostra que mesmo as ONG´s têm muita boa vontade, mas as pessoas que nelas trabalham também são humanas: Inveja e deslumbre pelo PODER

abr
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 21.01.2010 às 00:18

Olá Pedro, curto e directo, nem mais

Abraço
Jorge
Sem imagem de perfil

De stiletto a 20.01.2010 às 13:48

A Terra bem dá uns "abanões" de vez em quando para ver os homens ganham juízo mas nem assim abrem os olhos. Cada vez acredito mais no que diz o povo: "O mundo está perdido". Até a ajuda humanitária é motivo de conflito e de jogo de interesses. O Haiti, dificilmente, será um país de verdade...
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 21.01.2010 às 00:20

Olá

Como estão as coisas, não sei se não seria mesmo melhor que não voltasse a ser um estado, há tanto tempo que chegou ao mínimo dos mínimos....
Sem imagem de perfil

De Fábio Dias a 20.01.2010 às 21:40

Olá Jorge!

Relativamente ao facto dos portugueses, agora quererem adoptar crianças haitianas, tenho as minhas reservas, não acredito que os jornalistas fossem publicar acerca de um assunto tão sério e drámatico, infelizmente acredito mais nos preconceitos da sociedade em que estamos inseridos.Adoptar uma criança negra ainda levanta muitos dogmas...

Lamentável o incidente da criança que estava nos escombros...mais uma vez fico indignado! Como custa ver as crianças sofrer em agonia, ao serem amputados dos menbros sem anestesia, que sofrimento horrível !

De facto também fico com a opinião que se trata de uma guerra humanitária, no país mais pobre das Caraíbas, para quê e com que fim estratégico ?

Quanto as lições deste triste acontecimento, uma vez mais considero que há sempre interesses envolvidos, senão como explicar que os primeiros socorros dessem prioridade a hotéis, (não será difícil adivinhar), onde estava instalada a ONU e não escolas e bairros pobres...

Um abraço!
Sem imagem de perfil

De Maria João a 22.01.2010 às 02:01

Sim, Jorge, é verdade, houve muitos pedidos de informação sobre a adopção no Haiti.
Acontece, porém, que face a estas tragédias os processos de adopção ficam suspensos, pois não é possível salvaguardar a legalidade dos processos. Além disso, é preciso dar oportunidade a que estas crianças reencontrem as suas famílias.

Esta tragédia é grande, é certo. O Haiti precisa da solidariedade e fraternidade que o Mundo lhe possa dar mas a verdade é que há, infelizmente, muitos Haitis pelo mundo, nos quais muitas crianças abaixo dos 5 anos morrem diariamente.

Adopção internacional, sim, mas com respeito pelos cidadãos e neste caso em concreto pelas crianças Haitianas. Estas crianças precisam de toda a ajuda que o Mundo lhes possa dar mas devemos proporcionar-lhes, também, a possibilidade de reencontrarem as suas famílias.

Sim, esta vontade de adoptar crianças do Haiti contrastou com o ter sido dito que os Portugueses não adoptam crianças de raça negra.

Maria João

Sem imagem de perfil

De Rolando a 22.01.2010 às 22:13

Jorge,

Infelizmente, também partilho a opinião de que as ONG's podiam ser muito mais do que são... não fosse o deslumbramento pelo poder, por parte dos seus dirigentes.

O Haiti não será caso único.

Mas hipocrisia... fazem-se alianças para tudo e mais alguma coisa, económicas, militares, tratados de amizade, de não agressão, inventam-se mil e uma designações... mas na hora H...

vemos o que sucede na prática.

Um abraço.
Rolando

Comentar post



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D