Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Não, não é culpa de deus, é mesmo nossa!

por Jorge Soares, em 27.01.10

Deus não existe, Ponto final!

 

O post sobre o Caim deixou-me frustrado, mal o publiquei e fui reler, fiquei com a sensação estranha que tinha estragado dois bons temas para dois posts, esta mania de escrever, publicar e só depois ir reler..... terminou numa coisa meio insossa, nem sobre deus, nem sobre o livro..... achei que dado o tema iria haver polémica.... mas confesso que não estava à espera de não ter comentários... ainda não percebi se o pessoal se cansou das minhas coisas... ou se tem medo de entrar em polémicas  comigo... mas isto está mal... COMENTEM PORRA! 

 

Entretanto, a Manu deixou um daqueles comentário que dá um post.. e dá mesmo.

 

Ela partiu da minha frase:


-" Se duvidas houvesse, está visto que deus não existe!"

 

Manu, eu não tenho dúvidas, Deus não existe, ponto final! mas quando vejo as reportagens sobre o Haiti e ouço as pessoas darem graças a deus por as ter poupado, não consigo deixar de pensar nas mais de 150000 pessoas que não tiveram a graça de deus, como pode alguém pensar que está vivo porque deus quis e não pensar nas outras pessoas todas que deus não quis?

 

Quando há muito tempo comecei a pensar nestas coisas, o primeiro que me fez confusão foi o motivo porque tudo o que há de bom é graças a deus e tudo o que há de mau é graças a algo que obrigatoriamente terá sido criado por deus, o diabo! Como é que um deus que consegue criar o universo, um deus que consegue criar a raça humana à sua imagem e semelhança, consegue criar um ser maligno que é responsável por tudo o que há de mau?.. terá sido o diabo uma falha de deus.... mas não é deus perfeito?, como pode ter criado algo imperfeito?

 

Porque digo isto Manu?... por pura retórica, porque na verdade a pergunta para mim não faz sentido, as coisas acontecem porque a natureza é feita de fenómenos físicos que se dão porque esta está em permanente procura do equilíbrio, e o equilíbrio no planeta em que vivemos implica que de vez em quando tenham que existir terramotos, é mesmo assim, e deus não tem nada  a ver com isso.

 

Se penso nesta frase  quando vejo crianças a morrerem de fome? ou maltratadas, ou  guerras?, não, não penso, só pensa nisso quem tem dúvidas, eu tenho a certeza que essas coisas acontecem porque continuamente falhamos como seres humanos, somos nós que não fazemos o suficiente para evitar que estas coisas aconteçam, pensamos muito no nosso bem estar e pouco no mundo que nos rodeia, vivemos comodamente no nosso mundo cheio de comodidades e esquecemos que há quem não tenha nada, não Manu, deus não tem nada a ver com isto, nós é que temos. Sim Manu, somos injustos, egoístas e egocêntricos, só pensamos em nós e no pequeno mundo que nos rodeia... e é de aí que vem muitas das coisas que referes no comentário.

 

Sobre a tua duvida final, quem fez tudo isto?.... bom, porque achas que haverá alguém que fez tudo isto?, já pensaste na hipótese de tudo isto existir desde sempre?, o universo é uma estrutura complexa que está em constante regeneração, é uma estrutura tão grande e tão complexa que nem conseguimos colocar por palavras ou números o seu tamanho e o número de objectos que o formam, não colocas a hipótese de simplesmente ser algo que existe desde sempre e existirá para sempre? Daqui a milhões de anos não restará sinal da nossa passagem por cá, não restará memoria da existência de deus, mas o universo continuará a existir... achas mesmo que algo assim foi criado?

 

Jorge Soares

 

publicado às 21:34


20 comentários

Sem imagem de perfil

De Lara a 28.01.2010 às 00:04

Já experimentou pensar que as pessoas às vezes têm dias difíceis em que, ou não há tempo para fazer algo ou não há vontade de escrever porque simplesmente o dia foi demasiado complicado?
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 28.01.2010 às 00:09

Olá Lara

Claro... elas e eu... eu olho para os logs, sei que as pessoas cá passam.... e é evidente que ninguém é obrigado a comentar... era mais um desabafo, as pessoas já me conhecem e não ligam mesmo.

Jorge
Imagem de perfil

De DyDa/Flordeliz a 28.01.2010 às 00:12

"COMENTEM PORRA"
Tá bem eu comento não precisas gritar.
Em momentos de catástrofe ou doença as pessoas precisam acreditar ou arranjar um culpado.
Deixemos que rezem, chorem, xinguem...
Se alivia a dor, porque não?
Claro que se Deus existisse não poderia assistir lá do alto (ou sei lá de onde) e ver os seus "filhos" sofrer (pela lei da igreja somos todos filhos de Deus!), porque haveria, então era sádico?!
Todos entendemos que as causas foram naturais no Haiti, como em outros sítios.
Também temos consciência de quanto o homem pode ser mau e cruel quando mata o seu irmão por maldade, por desespero, por ganância ou poder.
Deus és tu, sou eu e é ele, somos todos. Todos os que participam de forma positiva ou negativa na vida de cada um.
Agora, se estás triste e precisas lavar a tua alma e precisas de força para acreditar em algo positivo, em algo que te faça continuar a lutar ou te faça não baixar os braços perante a dureza da vida, então deixemos que "alguma coisa" nos devolva essa esperança.
Chama-lhe o que quiseres. Será que importa?
Eu acredito na natureza. Acredito que a beleza está na forma como encaro as coisas em cada momento. Serão mesmo bonitas? Para mim são!
Eu não culpo Deus, assim como não lhe costumo pedir nada.
Estarei eu mais certa? Serei eu mais feliz por isso?
É apenas a minha forma de ser sem me preocupar muito em saber se ELE existe ou deixou de existir.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 28.01.2010 às 23:26

Ok.... entendi, ele não existe, mas isso não interessa nada... estrou de acordo, 100% de acordo... e peço desculpa se gritei... não era minha intenção.

beijiinho
Jorge
Sem imagem de perfil

De Cris a 28.01.2010 às 08:55

Nós, como humanos, não falhamos. Cometemos erros atrás de erros, como nos compete, até acertarmos um dia. Falhamos redondamente como "deuses" que achamos que somos, para a natureza nos dizer logo a seguir que somos apenas humanos, animais pertença da própria natureza. A culpa da maior parte das coisas más que acontecem no mundo é mesmo nossa. E até este terramoto no Haiti, teorias da conspiração à parte, parece ter alguma coisa de estranho (que ainda não descobrimos), por aquilo que tenho lido. Enfim, Deus não é mesmo para aqui chamado.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 28.01.2010 às 23:27

Olá

Nem mais, deus não é para aqui chamado... e nós temos muito que melhorar..

Jorge
Imagem de perfil

De Pedro Oliveira a 28.01.2010 às 09:48

Não sei de Deus como algo palpavel existe ,existiu, ou vai existir, agora que isto é tudo muito complexo para a compreensão humana disso não tenho qualquer dúvida. Tal como não tenho dúvida que quem faz o caminho somos nós individualmente, mas inseridos no contexto em que o acaso nos colocou.
Quem acreditar que reze por nós todos.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 28.01.2010 às 23:29

Olá Pedro

Só é complexo se quisermos que seja.. para mim não é, limito-me a observar o mundo e a tirar conclusões...e se exceptyarmos alguns devaneios de vez em quando, só vejo o que existe....

Abraço
Jorge
Sem imagem de perfil

De DH a 28.01.2010 às 10:20

Bom dia Jorge.

... Eu não acredito num Deus para o qual eu sou uma marioneta. Que envia castigos e que poupa apenas a vida de alguns. Seria impossível comentar o teu outro post.

Concordo contigo em quase tudo o que dizes aqui. Mas comento...

"Deste lado" tens alguém que acredita que há algo mais que o meu corpo físico e que há um espírito amoroso (o Jorge) que anima o teu corpo. E por isso não posso deixar de acreditar que estamos todos ligados em Deus (que não sei se é aquilo que tu chamas de deus). Que continuaremos a existir sempre, que existimos desde sempre.

"A culpa é mesmo nossa"... Eu vivi com uma pessoa que tinha por feitio arranjar sempre um culpado para tudo o que acontecia. (E eu tenho por feitio achar que a culpa é sempre minha. Foi uma mistura explosiva para a minha auto-estima... mas já passou.) A minha filha mais velha herdou um pouco essa característica do pai. E eu estou sempre a tentar mostrar-lhe que, para a maioria das coisas, não é preciso arranjar culpados. Para quê? Alguém me explica? Então para acontecimentos destes, que fazem parte do natural funcionamento do planeta onde vivemos.

Acho que comentei no teu post em que dizes que "Deus não existe e ponto final", que eu vejo Deus todos os dias... e que se torna visível pessoas como tu.
Um beijo
Dulce
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 28.01.2010 às 23:44

Olá Dulce

Concordo, deus está em cada um de nós e está em nós fazer com que ele se mostre, há quem consiga, e há quem se limite a esperar que ele caia do céu...

Devemos olhar para nós e para a vida com espirito critico, eu costumo dizer que há muita gente que não tem consciência do seu lugar no mundo, há quem se ache deus, quem se ache com deus na barriga, há de tudo neste nosso reino, mas quanto mais criticos e sinceros consigamos ser connosco, para o bem e para o mal, mais perto estaremos da felicidade.

felizmente, existem as segundas oportunidades, .....

Beijinho Dulce
Jorge
Sem imagem de perfil

De Ana a 28.01.2010 às 10:27

Eu acredito, que somos livres. Livres de fazer escolhas, entre o bem e o mal. Acredito que somos culpados, pelo que está a acontecer, julgamos ser pequenos Deuses, mas a natureza, é ela quem manda, ela procura o seu proprio equilibrio. No entanto acredito em Deus, e a culpa não é de Deus, é nossa , é mesmo nossa, pois somos livres, escolhemos o nosso caminho,mas somos egoistas , apenas pensamos no nosso pequeno mundo, no nosso conforto e bem estar, e o resultado...
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 28.01.2010 às 23:53

É aí que está o segredo, nas escolhas, na verdade a existẽncia ou não de deus não importa para nada, nós é quetemos de saber ser ponderados... sim, 100% de acordo.

Jorge
Sem imagem de perfil

De Leamar a 28.01.2010 às 14:14

Olha Jorge...
Eu sou tão, mas tão imperfeita...que mesmo concordando com tudo o que dizes e explanas...tenho que acreditar em algo maior, numa continuação de mim mesma, mesmo depois de morta!
Não sei, não me perguntes o porquê! A minha imperfeição é tal que nem sei explicar...Sinto-me uma antítese constante.
Quero acreditar que há algo para além da morte...embora as probabilidades sejam mínimas.
Quero acreditar que existe uma entidade superior que "olha" por nós...mas defenitivamente parece que precisa de óculos.
Quero acreditar em milagres...apesar de pensar que são raros e podem tratar-se de simples sorte!
Sei lá... uma pessoa sobreviver a uma morte atestada por médicos pode considerar que Deus teve parte nesse milagre...mas então e aquela criança que foi estragulada pelo pai? E aquela que morreu com meningite? E aquela que foi atropelada? E aquela que foi violada, espancada e torturada até à morte?? Onde páram os milagres e onde começam?
É um tema confuso...mas enfim...
Nos funerais os padres costumam dizer que Deus quiz que este ou aquele fosse ter com ele mais cedo...mas que raio!!! Não podia ter sido de forma mais pacífica??? Não vejo como é que Deus não enviou o tal sopro e essa pessoa, e não tenha ela morrido pacificamente! Teve de ter um sofrimento artroz, penoso e angustiante...PORQUÊ? Faz parte dos requisítos?
Muitas vezes não consigo acreditar...outras quero muito!.....Lá vem a antítese!
Sabes...estes temas para mim não são nada pacíficos! Baralham-se-me as palavras e dá-se um nó cá dentro que...
Pronto...já está! Está o nó dado!
Um abraço grande. Tudo de bom para todos.
Leamar
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 28.01.2010 às 23:56

Sabes, gostava de conseguir reunir todas as pessoas que por qui passaram à volta de uma mesa e dicutir isto de viva voz... tenho a certeza que cresciamos todos como seres humanos.... e tinhamos conversa animada para dias

Gosto muito desta tua forma de olhar para o mundo... gosto mesmo.

Jorge
Sem imagem de perfil

De Leamar a 28.01.2010 às 14:56

Por falar em milagres...
Peço a quem me estiver a ler: por favor, sejam dadores de medula óssea!! Pode ser que venham a ser o milagre de alguém...
E há tanta criança a precisar desse milagre...

P.S.: Desculpa o fuga ao tema.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 28.01.2010 às 23:58

Não desculpo nada... nem a mim, porque já devia ter feito um novo post sobre o tema.... já fiz dois, mas nunca é demais

Jorge

Sem imagem de perfil

De Rolando a 28.01.2010 às 15:25

Existem assuntos... e existe O ASSUNTO.
Sempre me habituei a questionar, por uma questão de principio, por vício de não aceitar o estabelecido, talvez até por um pouco de rebeldia. Porquê aceitar, porque não discutir primeiro, esgrimir argumentos?
Curiosamente ( ou nem por isso ) dois posts abordam hoje duas faces de uma moeda que tem inúmeras faces. ( O que é o jantar, Cantinho da Manu).
É complicado perguntar a alguém se acredita em Deus.
É complicado, porque cada um tem a sua própria noção de Deus, porventura mais esclarecida que a versão aprendida na catequese.
Correndo o risco de proferir uma “heresia”, não concebo o Deus como o artífice do bem. Não. Para mim, o Deus é o equilibrio entre o Bem e o Mal, ambos são omnipresentes, ambos são necessários à existência de um universo, mesmo que recebam nomes cientificos como matéria e anti-matéria, luz e escuridão, massa e vazio. Não interessam os nomes, interessa sim que tudo o que existe só existe enquanto se verificar um equilibrio. A morte só acontece quando cessa o equilibrio, a chuva só cai quando cessa o equilibrio, a chama só surge quando cessa o equilibrio.
Acredito que tudo é efémero e transitório, sem a intervenção de qualquer tipo de Deus.
Mas acredito que todas as coisas procuram o equilibrio, e como tal acredito que exista a necessidade de acontecerem fenómenos que desencadeiam essa procura de equilibrio. E aí... eu vejo a mão de Deus, enquanto causa reguladora do equilibrio universal.
Pedir a ajuda de Deus? Porque não?
Quando nos sentimos doentes, não pedimos a nós próprios para melhorar, não procuramos forças interiores para recuperar? A essa força curadora, eu chamaria de Deus.
Mas infelizmente, quando o organismo já não suporta mais a doença e o processo de vida se encerra, não é um novo equilibrio que se estabelece? Aí... eu também vejo a acção de Deus.
E quando falamos nos fenómenos da Natureza que provocam tragédias e certas pessoas se interrogam – Onde estava Deus nesse momento? Deus estava lá, a provocar esses mesmos fenómenos, a impôr equilibrios.
Creio ( lá vou dizer outra heresia ) que muitas pessoas confundem o termo Justiça com Necessário ou até mesmo Divino.
O que aconteceu no Haito não foi justo. Pois não. Mas não foi Deus nem o universo que inventaram esse conceito de justiça. Foi necessário? Não sei. Talvez.
Ocorreu-me um exemplo.
Se uma mãe der à luz um filho deficiente ( deficiência profunda ) e fizer a pergunta: Meu Deus, porque permitiste que eu tivesse um filho assim?
A resposta que vos surgirá na cabeça... depende do que cada um sinta e pense, não tem nada a ver com a resposta de Deus.
Porque motivo não dizemos “ Não é justo que chova” ou “ Não é justo que a lua esteja tão longe da terra” ou ainda “ Não é justo que para eu poder caminhar tenha que espezinhar sem querer as formigas, porque não as vejo”
Por isso acredito que colocamos demasiadas coisas como “obras” de Deus, quando na realidade são meras consequências de acções humanas. E se Deus tivesse o papel regulador de impedir a injustiça no mundo ( que felizmente não tem ) isso significaria que teria que agir de maneira diferente, como policia ou bombeiro, ao longo dos séculos, à medida que as leis humanas vão mudando... o que seria no mínimo, ridiculo.

Portanto, meu caro Jorge... para mim, Deus existe sim, sendo ao mesmo tempo a origem do bem e do mal, fazendo em simultâneo o bem e o mal ( bem e mal são palavras nossas, para mim seria simplesmente repôr o equilibrio ). Manu, amiga, concordo que aquilo a que chamas Deus tem semelhanças com aquilo em que acredito.

Acredito sim, e porque o comentário está enorme... que cada um sabe perfeitamente o que é o bem e o mal, o correcto e o errado. E nessa escolha de acções diárias que todos fazemos, tem que existir um equilibrio. E se o conseguíssemos atingir... estaríamos no nirvana, no paraíso, cada um que lhe chame o que quiser...

( Fiz copy-paste para o post da Manu, teve que ser )

Um abraço, amigo.
Rolando
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 29.01.2010 às 00:03

Rolando.... tu tens mesmo um dom... e tens razão, cada um tem a sua forma difrente de ver deus... que deve ser respeitada..mas sabes, deixaste-me uma ponta solta no teu comentário, uma ponta solta para a que vais ter que me dar uma resposta... mas será em frente d uma garrafa de tinto alentejano, se possivel com a Manu a acompanhar.

Abraço amigo
Imagem de perfil

De Existe um Olhar a 29.01.2010 às 12:04

Bora lá, eu alinho.
Volto mais tarde.
Bjinhossssssss
Manu
Imagem de perfil

De Existe um Olhar a 29.01.2010 às 18:23

Olá Jorge
Desculpa chegar tão tarde, eu a personagem em destaque neste blog, não devia cometer esta indelicadeza, mas eu justifico.
Detive-me no último parágrafo...tantas interrogações que ali deixaste! Tantas perguntas sem resposta, as dúvidas continuaram. Tenho andado numa procura frenética àcerca de novas teorias, visitei outros blogs, li sobre Físicos famosos, vi filmes e senão consegui obter respostas, pelos menos esta procura teve o mérito de ficar com mais algum conhecimento.
Depois pensei...nunca vou conseguir provar ao Jorge que Deus existe, nem ele me vai convencer do contrário...então para quê procurar respostas?
O Rolando tem aquela capacidade única de simplificar de sentir, de escrever tudo o que sentimos de uma forma clara e unificadora, tudo o que pudesse deixar aqui ficaria muito aquém da mensagem que ele nos deixou...é sem dúvida o ponto de equilíbrio entre o que sabemos, o que procuramos e o que defendemos.
Sobre o que sentes ácerca da miséria e das desgraças que se vivem no nosso mundo...disso nunca tive dúvidas, basta ler os teus posts para percebermos que és um homem que te debates contra as injustiças e que tentas denunciar tudo o que não funciona, tudo o que vai contra o normal funcionamento de instituições, tudo em que acreditas e que jamais ousas calar, como diz o Rolando, és um homem de "Causas", e espero que continues. São pessoas como tu que fazem com que os outros em algum momento descubram O Deus que parece estar ausente.
Eu cá vou inventando o meu Deus e tu continua a ser sempre "TU"
Aproveito para deixar aqui o desejo sincero, que a nova missão que vais empreender seja coroada de êxito.
Boa viagem Jorge
Tudo de bom.
Beijos
Manu

Comentar post



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D