Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A Origem do Carnaval

por Jorge Soares, em 14.02.10

Carnaval Português, Cabeçudos

 

Hoje é o dia dos namorados e é Domingo de Carnaval... por uma vez as datas fazem sentido . Fiquei na dúvida se havia de falar da tradição comercial americana, ou do nosso "ninguém leva a mal"..., ganhou o Carnaval.

 

Ao contrario do que muita gente possa pensar, o Carnaval não é uma festa inventada pelas mulatas esculturais no Brasil, também não é uma tradição católica e não tem nada a ver com a Quaresma e o jejum, que são invenções bem mais recentes.

 

A origem da tradição do Carnaval remonta à Grécia antiga, por volta de 600 antes de Cristo com o aparecimento da agricultura, os antigos gregos festejavam mais ou menos nesta altura a fertilidade e produtividade dos solos. Desde o século VII antes de Cristo, quando se festejava o culto a Dionísio e até ao ano 590 d. c., festejava-se o Carnaval pagão.

 

O festejo com folias e máscaras tem origem no antigo Egipto, onde os foliões se juntavam à volta da fogueira. Do Egipto a tradição espalha-se pela Grécia e  Roma antigas e é nesta altura em que o sexo e as bebidas se incluem na tradição. A festa funcionava como uma válvula de escape para a intensa luta entre classes sociais.

 

No Ano 590 depois de Cristo, a igreja católica decide incorporar a festa como um evento religioso numa tentativa de a controlar, já que era considerada um evento libertino e pecaminoso.  Em 1545, o Concilio de Trento reconhece o Carnaval como um evento de rua e popular e define a data em que se deve festejar. Isto para evitar que coincida com a Páscoa.

 

O Carnaval ocorre sempre 40 dias antes do Domingo de Ramos, que se festeja na semana anterior à Pascoa. A Pascoa católica por sua vez, ocorre sempre no primeiro fim de semana a seguir à primeira lua nova da Primavera.

 

O Carnaval foi levado para o Brasil pelos Portugueses, ainda que quem der uma olhadela pela maioria dos Carnavais que por cá se festejam, fique com a certeza que foi ao contrário... e este ano com o frio que está, causa arrepios só de olhar.

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:50


8 comentários

Sem imagem de perfil

De xana a 14.02.2010 às 23:24

Eu gosto do Carnaval trapalhão, aquele em que nos mascaramos de qualquer maneira com o que se tem à mão. Gosto das pequenas partidas, e das folias trapalhonas. Gosto da sátira social, mas de forma trapalhona, não com carros alegóricos trabalhados ao pormenor. Não costumo ir para longe para assistir a desfiles porque é tudo muito trabalhado, e para mim perde a graça, principalmente quando envolve samba pelo meio, isso é para o Brasil, que tem calor no Carnaval. Costumo ficar pelo Pinhal Novo, que apesar do corso com uns carros alegóricos, estes versam temas como o vinho por exemplo e são mais carros de desfile, que carros de carnaval, só que depois, atrás destes vem os verdadeiros foliões, com muita trapalhada, muita risota, muito gozo, e as máquinas mais doidas que conseguem inventar, misturando motorizadas com atrelados, cavalos com motor, tratores a pedal, etc. São os verdadeiros artistas do Carnaval, porque são foliões, e tem imensa graça, e gozam de uma forma divertida, sem fazer gastos em obras caras, mas com muita imaginação.
Aproveita para fazer umas partidas, eu já fiz algumas, e vou continuar, afinal são só três dias por ano ( ou melhor deviam ser só três dias...).
Bom Carnaval.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 16.02.2010 às 22:29

Olá Xana...depois de ler este teu comentário...senti-me um chato, não me lembro de me ter mascarado, não gosto...e nem sei bem porquê... mas estou como tu, gosto do Carnaval trapalhão... da sátira politica.... é claro que também gosto de ver uns rabos à vista... mas acho muito bem que esteja frio...

Beijinho
Jorge
Imagem de perfil

De Pedro Oliveira a 15.02.2010 às 09:43

Não ligo muito ao carnaval, prefiro, preferimos, passar um bom dia de namorados....
abraço e boa semana
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 16.02.2010 às 22:31

Olá

Eu não ligo muito a nenhum dos dois...e gosto de namorar... todos os dias

Abraço Pedro
Jorge
Imagem de perfil

De DyDa/Flordeliz a 15.02.2010 às 13:26

As coisas que tu sabes!
Do carnaval brasileiro...gostava mesmo era de fugir para lá que está mais quentinho e percorrer as praias e ver a alegria nas ruas.
Horas a ver desfiles com mais e do mesmo - não obrigada!
Por cá... não me cativa!
As músicas não são nossas (normalmente é som do Brasil).

Quando era cachopa achava piada.
Cada um usava da imaginação para se disfarçar o melhor que podia com roupas antigas ou emprestadas.
Saíam à rua, não falavam e o gozo era percorrer a aldeia sem ser reconhecido.
Agora, as roupas são compradas e encomendadas e é ver quem brilha mais, ou...quem veste menos (mesmo com temperaturas de arrepiar quem anda bem vestido e aconchegado).
Mas...
Quem gosta, que se divirta. Se eu passar por um desfile é óbvio que não olho para o lado. Não aprecio. Mas não me incomoda.
Boa época mesmo que esteja um frio de rachar e não convide a andar na rua (pelo menos por cá!)
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 16.02.2010 às 22:34

O que seria de mim sem o Google?

O Carnaval só tem piada se for como o da tua juventude, ainda que eu não goste nada de mascaras e disfarces, já basta as que temos que utilizar todos os dias....

Mas estou como tu, se o corso passar, eu não olho para o outro lado... até porque as miúdas costumam ser giras.... e no Carnaval, ninguém leva a mal que se olhe

Beijinho amiga
Jorge
Sem imagem de perfil

De stiletto a 16.02.2010 às 13:41

Ora, ora que ateu tão bem informado lololol! A verdade é que a Igreja Católica foi marcando as suas datas chave aproveitando as festas pagãs que já existiam. Mais ou menos como "se não os consegue vencer junta-te a eles", medida inteligente. Já liguei mais importância ao Carnaval, até já me mascarei mas hoje em dia passa-me um bocado ao lado. E as tuas crianças não se mascaram?!
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 16.02.2010 às 22:36

Olá

O Google por norma sabe tudo.... e eu poder discutir...

Por acaso neste caso, a igreja decidiu mesmo adoptar a coisas para ver se conseguia pôr ordem no regabofe... está visto que não conseguiram.

Jorge

Comentar post



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D