Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A adopção em Portugal

por Jorge Soares, em 15.01.08

Mãos

 

Acho que já disse aqui que tenho um filho adoptado, aliás, os posts sobre famílias de acolhimento e adopção são dos que trazem mais leitores ao Blog.

 

Ontem vinha para casa e ouvi esta noticia no rádio, o Santana foi ao Algarve, e aproveitou para visitar o refugio Aboim Ascenção   e já agora para repetir as mesmas coisas de sempre.

 

O homem levava a lição estudada de casa, sim, há 17 000 crianças institucionalizadas, sim há perto de 1700 famílias inscritas  a nível nacional como candidatas à adopção. Isto dito assim até parece simples  10 crianças por cada família ......é só agilizar os processos e todo o mundo feliz., certo?.....completamente errado.

 

É verdade que há 17 000 crianças institucionalizadas em Portugal, o que se esqueceram de dizer, O Santana, o Vilas Boas e os jornalistas, é que destas todas, só perto de 200 é que estão sinalizadas para adopção. E destas 200 uma  parte dificilmente irá ser adoptada, porque raramente aparecem candidatos portugueses a crianças maiores de seis anos, dificilmente aparecem candidatos portugueses a crianças com doenças ou deficiências e dificilmente aparecem candidatos portugueses que aceitem irmãos. Já para não falar que é dificil colocar crianças de côr.

 

E como só temos perto de 200 crianças para 1700 candidatos, normalmente as pessoas tem que esperar 4, 5 e mais anos por uma criança, é claro que se os candidatos estiverem dispostos a aceitar crianças maiores, com deficiências ou de outras raças o tempo é menor, muito menor se aceitarem crianças com mais de 5 anos.. mas esses são uma pequena minoria. As outras 16800 crianças estão entregues e ao cuidado do estado, já seja temporaria ou definitivamente. É que basta que algum familiar apareça ou ligue a perguntar pela criança cada 3 meses, essa crinça não é sinalizada para adopção...e muitas delas ficam assim, no limbo, até serem maiores de idade.

 

Também é verdade que muitas instituições não agilizam os processos e isso piora a situação, o que o Sr Vilas Boas não disse é que isso acontece porque o estado paga uma quantia muito elevada mensalmente por cada criança na instituição e não fiscaliza nada. É claro que muitas instituições não sinalizam as crianças, é que se elas se forem embora deixam de receber. Aqui há uns tempos ouvi falar de uma instituição algures no norte que nunca tinha entregue nenhuma criança para adopção.

 

O Santana diz que o PSD vai entregar um projecto de lei......onde estava o PSD quando a actual lei foi aprovada em 2003? E sabem que mais, não há lei nenhuma que vá mudar esta situação.

 

Sou algumas vezes procurado por colegas, por amigos, por conhecidos, pessoas que por um motivo ou outro tem o desejo de adoptar, normalmente falo com as pessoas, tento perceber os seus motivos e encorajo-as a adoptar. É claro que a maioria delas não sabe no que se mete, existe uma ideia comum de que o que não faltam é crianças à procura de pais, já todo o mundo ouviu a historia das 17000 crianças, e ficam admiradas quando eu falo em 5 e mais anos de espera.

 

Eu passei por um processo de adopção, sei o difícil e frustrante que este pode ser, já dei comigo a pensar se realmente devia aconselhar alguém a passar pelo mesmo. E realmente,  noticias como esta não ajudam nada.

 

Se alguém chegar até este post porque quer adoptar, força eu adoptei e só ainda não o voltei a fazer porque infelizmente o dinheiro não dá para muito mais, o meu email está algures no perfil, eu responderei amavelmente a qualquer dúvida ou questão.....mas é difícil , é complicado e pode ser muito frustrante.

 

Jorge

PS:Imagem retirada da internet

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:16


43 comentários

Imagem de perfil

De tontices a 17.01.2008 às 10:21

Eu não tenho filhos, tentei mas não consegui! pensei em adoptar e apesar e parecer um pouco doida acho que daria uma boa mãe! só que o meu marido nunca aceitou bem a ideia , e a família dele também não ajudou muito! são muito preconceituosos , não posso remar sozinha contra a maré! mas admiro muito quem o faz.
Beijos, fui!
Imagem de perfil

De Anjos a 17.01.2008 às 15:40

Eu fui adoptada com 4 anos, tive sorte porque era loira e fofinha, a minha irmã já tinha 8 e o meu irmão 7 e foram para uma família de acolhimento que nunca os conseguiram adoptar, mas felizmente ficaram com eles até serem adultos... Existe toda a hipocrisia neste assunto..
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 17.01.2008 às 17:22

Olá

Anjos, o meu email é jfreitas.soares@sapo.pt, eu pertenço a um grupo de mail de pais e candidatos a adoptantes donde se discute a problemática da adopção.

Como deve compreender, é muito dificil obter o ponto de vista dos mais importantes nisto tudo, os adoptados, gostaria de a convidar a participar no grupo pois entendo que seria uma mais valia para todos os pais....no caso de não querer participar activamente, talvez escrever algo da sua experiência para colocar no grupo?

Outro dos projectos que tenho em mente é um blog sobre adopção só que acho que seria uma tarefa muito ardua só para mim..que tal participar nesse projecto?

Mande-me um email.....

Jorge

Imagem de perfil

De Anjos a 17.01.2008 às 17:38

http://clube_mammy.blogs.sapo.pt/9416.html http://clube_mammy.blogs.sapo.pt/26175.html

Nestes links poderá ler uma pequena parte da minha história, mas é uma ínfima parte de tudo... a grande dor que me acompanhou por muitos anos nunca consegui sequer falar sobre ela...
Imagem de perfil

De Anjos a 17.01.2008 às 17:39

Ficarei à sua disposição para tudo o que precisar. O meu email é kituxa2004@sapo.pt
Sem imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 24.03.2008 às 12:32

olá, tenho lido muito sobre este mundo da Adopção e de facto é incrivel! estou inscrita desde Maio 2007, já recebi a carta a informar que sou Candidata á adopção e agora?? ninguém dá resposta...é esperar..esperar...?!!!??!!
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 24.03.2008 às 19:05

Olá Cristina

Agora, dependendo do Distrito e das cobdições que colocaste, idade da criança, raça, etc... resta mesmo isso, esperar.

O meu conselho é que cada certo tempo ligues para lá e perguntes, só para as assistentes sociais saberem que estás atenta... para não se esquecerem de ti.

Tens também a opção da adopção internacional.

Jorge
Sem imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 31.03.2008 às 12:58

Muito obrigada pelos conselhos!!! estou inscrita em Lisboa, e já me falaram em 5/6 anos de espera, tenho estado atenta e leio tudo que me aparece sobre este tema,,,não vou desistir e as assistentes sociais vão cansar de ouvir o meu nome :), sobre a Adopção Internacional, há alguma entidade a quem posso me dirigir e fazer perguntas?
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 31.03.2008 às 13:23

Olá

Na lista há várias pessoas que passaram pela adopção internacional, eu sei que há umaentidade da segurança social especifica para isso.... mas não sei qual é

Coloca a pergunta na lista... aquilo anda um bocado parado.. mas de certeza que alguém te responde. .. e partilha experiências.

Jorge
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 03.04.2008 às 11:21

olá amigo....que lista ?
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 03.04.2008 às 11:36

Olá

Peço desculpa, fiz confusão, pode por favor enviar-me um email para jfreitas.soares@sapo.pt?

Há uma lista de mail donde se discutem os problemas da adopção...

Jorge
Sem imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 07.04.2008 às 11:43

Olá amigo, já enviei, vamos ver se juntos todos somos mais fortes!!
Obrigada e até já!!
Sem imagem de perfil

De Sara a 12.06.2013 às 17:33


Olá a todos!

Chamo-me Sara Alves e sou estudante de Mestrado em Psicologia Clinica e da Saúde do Instituto Jean Piaget de Viseu e estou a fazer a minha dissertação com o tema: "Conjugalidade de Casais em processo de Adoção" e precisava de casais que estejam em processo de adoção (nas diversas fases) e que estejam dispostos a preencherem um pequeno Protocolo, este contém a versão para o género feminino e para o género masculino.

Deixo o meu contato de email: sara_alves@msn.com

Muito obrigada
Sem imagem de perfil

De Sara a 12.06.2013 às 17:31


Olá a todos!

Chamo-me Sara Alves e sou estudante de Mestrado em Psicologia Clinica e da Saúde do Instituto Jean Piaget de Viseu e estou a fazer a minha dissertação com o tema: "Conjugalidade de Casais em processo de Adoção" e precisava de casais que estejam em processo de adoção (nas diversas fases) e que estejam dispostos a preencherem um pequeno Protocolo, este contém a versão para o género feminino e para o género masculino.

Deixo o meu contato de email: sara_alves@msn.com

Muito obrigada
Sem imagem de perfil

De pompeia a 19.04.2008 às 18:27

teste
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 19.04.2008 às 19:12

Olá a todos. Sou candidata singular pela Misericórdia de Lisboa e fiz há quatro dias, o meu processo é de 1998, 10 anos (!!!!!) que estou à espera de uma menina entre os 3 e os 8 anos de idade. A Misericórdia diz-me sempre que não há ninguém para mim! O facto de ser singular tem-me dificultado a vida, pensam naturalmente que eu vivo num convento e que não tenho a figura masculina na família! Mas elas, as psicólogas sabem tudo sobre nós, adoptantes. Eu fui passada a pente fino já por duas vezes nestes 10 anos. Acontece que preferem que as crianças mais crescidas fiquem nos lares anos e anos do que dá-las para adopção a uma singular, os juizes já remetem os processos com a indicação " adoptável por qualquer casal". Portanto nem as mais velhinhas saem das instituições porque a preferência dos casais é bébé até aos 3 anos. Conheço dois casais, um deles colega meu de emprego, que já lá tem em casa duas crianças: inscreveu-se em Agosto de 98 ( eu em Abril) e passados mais ou menos 3 anos entregaram-lhe um rapaz de 2,5 anos e agora há questão de 2 anos, uma menina de 3 meses e ele tem a minha idade,não é portanto uma questão de idades. Já estou em parafuso, farto-me de telefonar e ir à misericórdia e nada. Já falei com vários orgãos a ver se dão a conhecer a minha situação mas até agora ninguém se interessou verdadeiramente. Até o Dr. Villas Boas que eu conheço pessoalmente de ir a encontros sobre adopção, acha o meu caso absurdo e lamentável, pois na constituição portuguesa o singular está em pé de igualdade para adoptar, como está o casal, só que a lei náo se cumpre e continuam os juizes e os lares a "dar" a casais. E crianças com 5,6.7,8 anos já não as querem e eu também não as apanho! Já viram esta triteza de país e de mentalidades! Bem a conversa já vai longa, ainda bem que encontrei agora este blog para desabafar com alguém que está no mesmo "saco" que eu. Saudações amigas!
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 19.04.2008 às 19:18

Olá

Pode por favor enviar-me um email para jfreitas.soares@sapo.pt

gostaria de a convidar para o grupo de mail nos-adoptamos, donde discutimos a adopção em Portugal

Obrigado pelo seu comentario.
Jorge
Sem imagem de perfil

De Sara a 12.06.2013 às 17:31


Olá a todos!

Chamo-me Sara Alves e sou estudante de Mestrado em Psicologia Clinica e da Saúde do Instituto Jean Piaget de Viseu e estou a fazer a minha dissertação com o tema: "Conjugalidade de Casais em processo de Adoção" e precisava de casais que estejam em processo de adoção (nas diversas fases) e que estejam dispostos a preencherem um pequeno Protocolo, este contém a versão para o género feminino e para o género masculino.

Deixo o meu contato de email: sara_alves@msn.com

Muito obrigada
Sem imagem de perfil

De sagi a 09.07.2008 às 00:22

Estou no início da jornada. Alguém sabe se na SS de Aveiro a espera é muito grande? É o meu distrito. Já li a legislação toda, vontade não me falta e acho que o meu filho está aí algures à minha espera. Mas acho tudo muito ambíguo. Não há directrizes em sítio nenhum, parece-me que é tudo uma questão de quem está à frente de cada Centro de SS. Podem dar-me umas dicas? Obrigada.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 09.07.2008 às 00:42

Olá

Não sei como estão as coisas em Aveiro, mas tens sempre os seis meses de avaliação e dois ou três anos de espera, dependendo das caracteristicas da criança.... bebes brancos... significam anos de espera, crianças mais velhas... ou de outras raças...significam menos tempo
Convido-te a inscrever-te no grupo de mail nosadoptamos.. é aqui http://groups.yahoo.com/group/nos-adoptamos/

Lá poderás tirar todas as duvidas e partilhar experiências.

Jorge
I
Sem imagem de perfil

De Lia a 20.08.2008 às 16:18

Olá, sou candidata singular, sendo o meu processo de 2005. Estou agora com uma dúvida muito grande: é óbvio que neste tempo de espera a vida dá muitas voltas e vivo desde há um ano em união de facto. Ele já tem filhos dele e respeita o meu desejo de adopção, mas é óbvio que não lho imponho a ele, desde que respeite e aceite, para mim está tudo bem. A minha dúvida é: devo transmitir à Segurança Social esta mudança na minha vida? Isso trará algumas implicações? No fundo, continuo a ser candidata singular.... Se alguém me puder elucidar, agradecia.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 29.08.2008 às 18:15

Olá

Só agora vi o comentário.

Antes de mais, se vives em união de facto, não podes adoptar como candidata singular, a menos que escondas esse facto à segurança social....

Se decidires contar, terão que passar por um novo processo e a adopção terá que ser dos dois.... nunca só tua.

É verdade que os processos duram muito tempo e a vida das pessoas muda... no teu lugar não sei se contava... mas lembra-te que depois de te entregarem a criança terás que passar pelo processo de adopção em si...e ir a tribunal responder a questões.... é complicado....

O meu mail é jfreitas.soares@sapo.pt..... se quiseres escreve-me para lá......

Jorge
Sem imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 24.09.2008 às 14:53

Olá amigos!!!! com o meu processo continua tudo na mesma, "lenta como a lesma", aqui há dias telefonei para a SS Lisboa, onde estou inscrita desde Maio 2007 e depois de muitas tentativas sem sucesso, lá me atenderam e...parece que estava a telefonar para uma mercearia!! A Assistente que falou comigo, Srª. Drª., foi ridicula, vou descrever a sua resposta: "queria saber como está o seu processo?? hãaa.... o que pediu? criança branca até 5 anos?? hãaa, pois,,,não,,,não temos, tem de continuar a esperar, está bem?" e desligou, foi um horror, senti-me tão mal, pois começo a ver verdadeiramente a realidade deste mundo e fico triste e magoada com tanta frieza e indiferença para com as pessoas!!nem perguntou o meu nome.... Estou muito triste, desanimada!!! vou procurar ajuda a nível Internacional. BASTA!!!
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 25.09.2008 às 10:48

Olá Cristina.... o que dizer? é triste, muito triste.

Jorge
Sem imagem de perfil

De Paula a 25.09.2008 às 10:39

Olá a todos, estive a ler os comentários e parece que me deram força para seguir em frente...
Tenho os papeis preenchidos para avançar com o processo mas não tenho tido coragem, sempre achei que um dia iria engravidar...mas ainda não aconteceu.
Mas já me disseram que agora os processos de adopção estão muito mais rápidos , mas ao ler este blog vejo que esta tudo na mesma.
è Portugal e basta...
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 25.09.2008 às 10:51

Olá Paula

É preciso discernir entre o que é o processo de avaliação dos candidatos , que por lei deveria durar seis meses, e a adopção em si. Que poderá durar anos.

Jorge
Sem imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 29.09.2008 às 11:36

Amiga Paula, acredite como eu quero acreditar! que um dia depois deste processo tão moroso possamos ver os frutos do nosso trabalho, no sorriso da criança que iremos educar tal como ela merece, por isso, FORÇA! avance, e junte-se a nós, vamos falando, esclarecendo as dúvidas e acalmando o coração! com palavras de amizade, neste momento é o que poderemos dar! agora estou a tentar saber informação sobre a adopção internacional, alguém sabe de algo?!que possa partilhar connosco?!
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 29.09.2008 às 11:55

Olá

Cristina, há um grupo de mail onde se discute a adopção internacional, lá poderás esclarecer todas as tuas duvidas, o grupo é aqui:

http://groups.yahoo.com/group/adopcao_internacional_Portugal_/

Jorge
Sem imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 29.09.2008 às 12:59

Amigo Jorge, já estou inscrita...agora tenho de esperar para ser aceite no grupo, é isso?
OBRIGADA pelo carinho e atenção!!!
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 29.09.2008 às 13:06

Sim, é isso.

Não tens nada que agradecer.

Jorge
Sem imagem de perfil

De Santos Martins a 06.11.2008 às 22:21

Olá a todos
Foi com surpresa que encontrei este blog. O acaso tem destas coisas.
Como costumo dizer, fui pai quando vi o meu filho pela primeira vez no hospital onde o fui recolher.
Nao sou um pai adoptivo... sou um pai e o meu filho nao é filho adoptivo é o MEU filho.
Gostaria de pedir-vos uma ajuda que consiste em saber se alguém tem a lei 185/93 em formato digital que me possa disponibilzar.
Como vivo no estrangeiro é bastante dificil consegui-la já que pela net aparecem sites que a disponibilizam mas a pagar.
O meu objectivo é apresentar uma denuncia contra o estado e a sagurança social por violaçao da lei.
Ao fim de uma série de anos descobri (melhor descobriram-me) que os seres biológicos que trouxeram ao mundo o meu filho sao detentores do processo completo de adopçao no qual figura o meu nome e da minha esposa, morada, telefone, etc.
Este processo foi-lhes enviado pelo correio tal como a nós....
Se alguem me puder dar uma ajuda agradeço.

Cumprimentos e nunca deixem de lutar pelos nossos filhos..
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 07.11.2008 às 00:01

Olá

Envie-me por favor um mail para jfreitas.soares@sapo.pt , uma amiga arranjou-me a lei, que enviarei para si.

Jorge

Comentar post


Pág. 1/2



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D