Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Diário de um pai de licença parental

por Jorge Soares, em 06.04.10

Diário de um pai de licença parental

 

Foi em Fevereiro do ano passado que aqui falei de licença parental e que assumi que eu queria gozar a minha parte da licença, foi neste post e neste outro. Bom, começou ontem, nos próximos dois meses vou estar em casa, a P. vai finalmente dedicar-se ao doutoramento e eu vou-me dedicar à D. à R. e ao N..

 

Curiosamente no Vila Forte, a Telma  Sousa falava deste assunto. A Telma refere uma noticia do Expresso que fala da mudança da lei e do aumento do numero de pais que decidiu gozar pelo menos uma parte da licença, numero este que passou de 605 em 2008 para mais de 12000 em 2009. Os números falam por si e mostram que algo está efectivamente a mudar.

 

Durante muito tempo a maternidade era utilizada como desculpa em muitas empresas na hora das contratações, os 4 meses em casa eram um obstáculo para muita gente e eram utilizados como motivo para uma discriminação injusta e que inclusivamente muitas vezes impedia a chegada de mulheres a lugares de responsabilidade para os que estavam perfeitamente capacitadas. Podemos supor que à medida que mais homens utilizem este seu direito, estes preconceitos serão colocados de parte.

 

Como dizia num dos posts do ano passado, trabalho numa empresa com muita gente jovem e com muitas mulheres, há sempre alguém grávido e o tempo todo há colegas de licença. Curiosamente, o único caso de que tive conhecimento de um colega homem que partilhou a licença, também foi um caso de adopção, uns corajosos que adoptaram dois irmão com 8 e 10 anos. Ao contrario do que refere a Telma no Post do Vila forte, eu não ouvi piadas por parte de ninguém e não me foi colocado qualquer problema.

 

Curiosamente as conversas que fui tendo ao longo dos últimos dois meses foram reforçando a ideia que já tinha desde o ano passado, a maior dificuldade para que neste tema seja atingida uma verdadeira igualdade de direitos não virá tanto das empresas e sim das mulheres, a maioria vê os 5 meses como um direito seu e que agora lhes está a ser retirado... o que não deixa de ser um contra-senso.

 

Nos próximos dois meses haverá muitos mais posts sobre crianças e sobre o dia a dia de um pai de licença parental... esperemos que não se torne rapidamente num diário de um pai desesperado.

 

Jorge Soares

publicado às 21:05


18 comentários

Imagem de perfil

De DyDa/Flordeliz a 07.04.2010 às 01:28

Olá Jorge
"diário de um pai desesperado"
Por falar nisso: espero que nos dês o relato (versão) da interessada (a criança ) no assunto, para saber quem melhor a cuidou se pai se mãe?!

Brincadeiras à parte. Parabéns pela coragem.
Há empresas onde essa situação não seria possível.
Quando falo em possível...
Não é a lei, mas a forma como ela é cumprida e respeitada pelas entidades patronais.
Como sabes, nós por cá, cada vez temos menos médias empresas e as que são grandes são "jóias" raras (mais raras que o ouro que se vende em qualquer canto e esquina).
Como diriam os "gato fedorento": no Norte só temos pequenas empresas, micro, minis e outras ainda mais miniminiiiii.
Por aqui, depois de um homem meter licença parental (salvo raras e corajosas excepções – tipo funcionários públicos) era certo e seguro que a porta teria apenas um sentido - saída.
Os empresários (os que eu conheço"medo") ainda olham para o que ofuncionário coloca na orelha, o penteado, a roupa, se são casados ou juntos, já para não falar de outras situações…
Tudo serve de motivo para perseguição e para não deixar aquecer muito tempo o lugar.
Mas...
Isto é o que eu vejo. Parece que não é o que acontece pelo resto do país pelo que relatas (ou vai-se tentando alterar) e deve-se a pessoas como tu e a empresas como a tua.
Felicidades e que a licença seja aproveitada com tempo seco e muito bonito para grandes passeios ao ar livre (este ano não há parafusos como desculpa).
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 08.04.2010 às 23:01

Olá Flor

Ai é?.. aí o norte é assim?... ou seja, aquele mito que no norte é que se trabalha está mal explicado..devia ser, no norte é que se sabe explorar a malta

Brinco amiga, não duvido que tenhas razão, mas está em nós fazer com que as coisas mudem... mudar mentalidades...e acabar com a discriminação.. que os homens também temos direito..

Beijinho
Imagem de perfil

De Existe um Olhar a 07.04.2010 às 02:22

Olá Jorge
Parabéns pela coragem e por teres o previlégio de trabalhares nessa empresa. Não estou muito a par do que se passa, mas pelo comentário da Flor e pelo que já li aqui, não abundam muitas assim.
Bom...o jantar já sabemos que fazes na perfeição, portanto as crianças não vão passar fome, quanto ao resto, acredita que estou curiosa, vou aguardando as novidades.
Não me contenho e arrisco uma sugestão...porque não um texto escrito por um dos teus filhos...tipo:"Um dia com o meu pai". Brinco, mas olha que devia ser interessante.

Beijos
Manu
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 08.04.2010 às 23:06

Olá

Manu, existe uma lei... e somos nós que a temos que fazer cumprir... assim como fizemos cumprir a que dava o direito às mulheres... não são as empresas, somos nós, todos nós.

Esta semana tenho estado com os 3 em casa... aind anão morreu ninguém... mas felizmente a semana que vem já não há férias... a ver se não gasto a voz com tantos gritos :-)

Beijinho
Jorge
Sem imagem de perfil

De Ribatejana a 07.04.2010 às 05:39

Não há-de tornar, certamente! Já és um pai experiente. :P Acho até que muitos mais pais precisavam de usufruir dessa licença. Para ajudar a que algum do preconceito desapareça mas sobretudo porque já é tempo de o pai deixar de ser preterido em muitas situações a favor da mãe. beijocas
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 08.04.2010 às 23:08

Olá

Ora aí está, só nós podemos fazer com que as coisas funcionem... só o tempo fará com que os preconceitos desapareçam... se as mulheres deixarem :-)
Sem imagem de perfil

De Essência a 07.04.2010 às 09:26

Não creio que te tornes num pai desesperado. Hás-de dar a volta da melhor maneira a qualquer situação que te surja.

Só me resta dar-te os parabéns por essa decisão e sim, és capaz de ter razão, os pais ainda não gozam essa licença parental em muito por nossa culpa, das mulheres. E falo por mim. Teria sido tão difícil de abdicar dos 5 meses que tirei dos meus filhos. Soube-ma a tão pouco...

Tudo de bom para ti e para a N. e tirem o maior proveito desse tempo passado a dois.
Bjs
Paula
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 08.04.2010 às 23:10

Não crês... espero bem que as férias escolares acabem rapidamente ....

Ora, se a ti te soube a pouco.. ao teu marido soube a nada..achas justo?

Beijinho
Jorge
Imagem de perfil

De C.M. a 07.04.2010 às 09:55

Vais ver que vais dar bem conta do recado!!! Votos de muito sucesso entre a criançada! Cá estarei para ler as tuas aventuras.
bj... e coragem (mas esta tu já a tens!!)
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 08.04.2010 às 23:12

Olá

E acredita.. é preciso alguma.. principalmente porque eu tenho para aqui uma 5 réis de gente..... muito teimosa :-)

Beijinho
Jorge
Imagem de perfil

De Abigai a 07.04.2010 às 10:23

Olá Jorge,
Antes de mais dou-te os meus parabéns por esta decisão acertada.
Acho muito bem os pais gozarem também a licença parental, os laços entre pais e filhos são tão importantes como os laços entre mães e filhos.
Acredito que haja muitas mulheres que não queram abdicar dos 5 meses de licença, no meu tempo a licença parental só permitia ao pai estar 5 dias em casa, mas o meu marido tirou férias nessa altura para estar mais tempo com o filho...
Mas também acredito que possa ser muito complicado em certas pequenas empresas, mas tanto é difícil para homens como para mulheres pois nas pequenas empresas qualquer elemento é importante e a falta dele porde fazer bascular toda uma organização. Cabe também às empresas organizarem-se e encontrar soluções, sendo certo que, a partir do momento em que a licença parental passe a ser mais solicitada pelos homens, a discriminação das mulheres no emprego poderá ser ultrapassada.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 08.04.2010 às 23:14

Olá

Quando nasceu a R... eu tive direito a dois dias... felizmente os tempos mudam e as coisas estão mais equilibradas.. agora falta que as mulheres queiram... que para as empresas existe a lei.

Beijinho
Jorge
Sem imagem de perfil

De Mireille Amaral a 07.04.2010 às 11:45

Olá!
Vais passar por momentos fantásticos! E com a Primavera aí, que espectáculo!
Há, exactamente, um ano atrás estava na mesma situação e simplesmente adorei!
O meu marido não teve hipóteses de tirar a licença paternal "formal" mas quando eu terminei a licença de 100 dias (como foi um caso de adopção) ele ficou uns tempos com o nosso pequenote e também adorou a experiência.
Muitas felicidades!
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 08.04.2010 às 23:17

Olá

É uma experiência única..sem dúvida..cansativa.. porque o raio da miúda não para quieta...e é teimosa..

Amanhã vai dar para ir à praia, que o tempo por stes lados já é de verão.

Jorge
Sem imagem de perfil

De carla Silva a 07.04.2010 às 14:55

Pai desesperado? Não me parece que te tornes num desses...(mesmo não te conhecendo, claro!!)
Admiro este tipo de atitudes e confesso que nunca dei hipótese de escolha ao pai dos meus filhos..De qualquer modo tenho a certeza que ele daria tão bem conta do recado como eu..tirando a a parte do leite, claro!!! Só não sei é se não daria em maluco com todo o resto de to dos que as mães fazem enqt estão de licença...
Fica bem
Carla Silva
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 08.04.2010 às 23:20

Olá

Bom, também não é bem para dar em maluco... mas anda lá perto. O segredo está na partilha, do tempo e do resto... que é o que se faz cá em casa.

Obrigado pelas simpáticas palavras
Jorge
Sem imagem de perfil

De Lane a 07.04.2010 às 21:52

Eu gostei do seu espaço...
vou voltar mais vezes por aqui!!
muita sorte nessa jornada de ser pai !!!
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

Eu gostei do seu espaço... <BR>vou voltar mais vezes por aqui!! <BR>muita sorte nessa jornada de ser pai !!! <BR class=incorrect name="incorrect" <a>bjinhos</A> !
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 08.04.2010 às 23:23

Olá Lane.

Obrigado pela visita e pelo comentário... já passei lá pelo teu sitio.. gostei...

Jorge

Comentar post



Ó pra mim!

foto do autor


Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D