Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Quando o bullying nos entra por casa

 

Há coisas na vida às que não há como dar a volta, já por aqui se falou de bulliyng, neste post eu falei de mim e de como tive que enfrentar a situação,  de como até hoje restam marcas desse tempo.

 

Durante muito tempo pensei como reagiria se um dia sentisse que o mesmo acontecia com os meus filhos e de como não deixaria que isso acontecesse... bom, a vida é cruel.

 

A R. sempre foi uma miúda alegre e bem disposta, é despassarada e e desorganizada, mas nunca tivemos problemas na escola e ainda há um mês atrás eu estive a falar com a directora de turma e ela confirmou tudo isso, mas também disse que é uma miúda que não dá problemas... Era,  nos últimos 15 dias tudo mudou de repente. A caderneta que raramente era utilizada passou a ter escritos quase diários e inclusivamente a directora de turma ligou para a mãe depois de uma actividade fora da escola que correu mesmo muito mal e com comportamentos inadmissíveis.

 

Fiz uma primeira tentativa de falar com ela que não deu em nada, inventou histórias e inclusivamente mentiu-me descaradamente, com a mãe abriu a alma. As reacções  dela tem a ver com a forma como é tratada pelos colegas. Mentiu-me porque não quer que eu intervenha, porque acha que isso só vai piorar as coisas...

 

Esta tem sido uma semana complicada para mim, ainda há dois minutos a P. me perguntava o que me anda a chatear...  na verdade não é só isto, mas também é isto... e eu sinto um formigueiro a mexer no estômago... tento manter a calma, tento deixar que a escola resolva o assunto... tento... mas não consigo deixar de pensar no assunto e na forma como há uns 30 anos eu o tive que resolver por mim....

 

É verdade que as coisas ainda não atingiram um nível de gravidade muito alto, mas o que sinto é que tem vindo a piorar e que se não colocamos um travão no assunto ....

 

Passamos tanto tempo a achar que estamos vacinados contra o mundo, a achar que porque estamos atentos, porque estamos em cima, porque nos preocupamos,  as coisas não acontecem...e afinal.... Espero realmente que as coisas se resolvam, que a escola saiba estar atenta, que saiba resolver... porque caso contrário... bem, nem quero pensar... mas uma coisa é certa.. eu não vou deixar que a vida marque os meus filhos com as mesmas marcas que me marcou a mim.

 

Jorge Soares

publicado às 21:38


23 comentários

Sem imagem de perfil

De Sandra Cunha a 23.04.2010 às 01:13

Jorge,

espero sinceramente que tudo se resolva rapidamente...

A Nessa, na reunião com o director de turma também foi referenciada (entre outros) como um dos alunos com pior comportamento. Trata-se essencialmente de falar nas aulas. Se bem que o professor também referiu mau comportamento fora das salas de aula mas como estava a falar de mais alunos não sei bem se ela também estaria incluída. Quando falamos com ele disse-nos que o problema dela era basicamente falar nas aulas. Felizmente também nos disse que se tinha registado, do ano passado para este, uma grande evolução e melhoria. No ano passado ela não deixava falar ninguém, atropelava colegas e professores e agora já se controla mais.

No entanto, isto tudo é para dizer que o meu maior receio, no que toca ao bullying, não é propriamente que a minha filha seja vítima de maus tratos ou discriminação por parte dos outros. Como dizia no outro dia uma colega dela "A Nessa não tem medo de nada nem de ninguém!". O meu receio é que ela seja um dia a autora desse tipo de comportamentos. E com isso é que eu nem faço ideia como lidar!!
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 25.04.2010 às 23:06

Olá ´Sandra

A R. também tem esse problema.. fala muito nas aulas, espero que com o tempo vá melhorando.

Já falamos com a directora de turma para que lhe arranje um colega de carteira que não lhe dê troco... vamos ver no que dá.

Enfim... ser pai é muito complicado

Jorge

Comentar post



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D