Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O meu mau feitio

por Jorge Soares, em 22.01.08

"Celia solia expresarse de manera un poco atrevida, al menos para California , pero habia que comprender que estuvo varios años en el Opus Dei y que venia de Venezuela, donde nadie tiene pelos en la lengua para decir lo que se le antoja "

 

Este texto foi retirado de um dos livros que estou a ler, La Suma de Los Dias, de Isabel Allende, o livro é uma espécie de continuação do Paula. Neste a historia é escrita em forma de relato, como se uma mãe, Isabel Allende , estivesse a contar à sua  filha, Paula, uma parte da vida familiar em que ela não esteve presente, neste caso a vida familiar após a morte da filha.

 

Bom, porque escolhi este paragrafo?, por duas coisas, primeiro porque vivi na Venezuela dos 10 aos 20 anos, a minha personalidade foi formada lá, e segundo porque, tirando a parte do Opus Dei, o texto podia ser sobre mim, sou uma pessoa frontal, sem papas na língua , digo o que tenho a dizer e já está.

 

É claro que isto me traz alguns dissabores, a sociedade portuguesa não gosta de pessoas frontais. Por exemplo, eu demorei meses a convencer a senhora que me alugou o quarto em que vivi anos em Lisboa, de que se eu dizia que não quando ela me oferecia alguma coisa, era porque não queria mesmo, não era por educação ou cortesia, não valia a pena insistir porque era mesmo não, se a resposta era sim, ia ser sim à primeira...por muita falta de educação que isso parecesse.

 

Eu dava um péssimo diplomata, se estou numa reunião e alguém propõe algo que não faz sentido, a minha resposta é: Isso não faz sentido!..em lugar de diplomaticamente estar meia hora a dissertar sobre uma coisa que não nos leva a lado nenhum... e muitas vezes ouço, "Lá estás tu com o teu mau feitio!"

 

Por outro lado, digo o que tenho a dizer e está o problema resolvido, não guardo rancores nem fico chateado com ninguém...ao contrario do resto do mundo........que não responde à altura e guardam ressentimentos........

 

Caracas a los pies del Avila

 

 A Venezuela aparece muitas vezes nos livros da Isabel Allende, mas é no O Meu Pais Inventado que ela descreve melhor o pais e o seu povo...que sem duvida é unico!

 

Jorge

PS:Imagem retirada da Internet de:

http://www.panoramio.com/map/#lt=10.490006&ln=-66.883843&z=4&k=2

 

publicado às 00:11


8 comentários

Sem imagem de perfil

De Crisálida a 22.01.2008 às 03:39

"ao contrario do resto do mundo........que não responde à altura e guardam ressentimentos........"

Pois... É o meu caso com uma amiga... Ficava só relevando, relevando, não respondia à altura e fiquei guardando mágoas que já podia ter esquecido... Fingia para mim mesma que não tinha mágoas, até que elas vinham à tona... :-(

Será que seria mesmo melhor eu lhe procurar e dizer as coisas? Achas que seria melhor para mim? Que me aconselhas amigo? De verdade...

Obrigada por teres tido a idéia de publicar esse post hoje... Foi muito bom para mim... Talvez seja mesmo o que preciso fazer para esquecer de vez. Falar-lhe o que sinto, responder-lhe à altura. O que achas, amigo?

Beijinhosss
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 22.01.2008 às 13:59

Amiga,

Eu posso dizer o que faria, ou o que para mim faria sentido, por acaso tinha lido o teu post e fiquei na duvida se deveria comentar...deixei para depois ... e depois eram duas da manhã e fui dormir.

O que eu normalmente faço é falar com a pessoa e dizer o que acho que está errado, ou o que me chateia, a conversar é que a gente se entende. No fim podem acontecer duas coisas, a pessoa percebe, consegue falar do assunto e fica tudo resolvido, ou leva a mal, acha que está a ser agredida e fica ainda mais chateada.....

E perdem-se muitos "amigos" assim, resta saber se nos interessa ter como amigos pessoas que nos estão constantemente a chatear ou que não aceitam pontos de vista diferentes dos deles.

O que eu faria seria falar com a tua amiga, se estás magoada com o comportamento dela acho que lhe deves dizer, se calhar ela vai ficar chateada e não te volta a falar, mas será que te interessa ter como amiga alguém que te magoa?

Beijinho
Jorge

Sem imagem de perfil

De Crisálida a 23.01.2008 às 02:06

Hoje pensei bastante nisso que disseste... realmente acho que, desde o início, faltou-me justamente sustar a amizade. Eu não fiz isso na altura, porque meu amado (aquele que partiu...) a amava como à um pai. Foi ela que me apresentou ele e tudo. Eu insistia em amá-la para agradá-lo, e nunca dizia nada das coisas que ela me falava e magoava. Ele sempre me incentivava à compreensão, e como era psicólogo, estava sempre com teorias psicológicas para tentar que eu olhasse com outros olhos e perdoasse-a. Eu tentava, mas a convivência constante com ela não me fazia bem, porque parecia que ela sempre sabia a frase exata para me magoar. E veja que não sou pessoa que se magoa fácil, e antes dela, nunca tinha sentido nada disso por ninguém, nem pelo meu ex, que hoje é até meu amigo.

Eu tentei, tentei, tentei, e a coisa virou uma bola de neve. Eu devia sim sustar a amizade logo no início, e hoje pensando muito no que vc disse, vejo realmente nunca disse à ela o que precisava ter dito há anos atrás.

Veremos... Não quero mais amizade com ela, e se ela me procurar, falarei isso. Somente isso. Explicarei e pronto.

Obrigada, Jorge, de verdade.

Imagem de perfil

De Miss Pepper a 22.01.2008 às 18:39

Eu também sou como tu~. Já não guardo nada. O que tenho a dizer que acho que está mal digo.
Com amigos, semre que há alguma coisa que me incomodou, falo com eles. Gente falsa e interesseira, não tenho paciência. Afasto-me logo. Quero na minha vida pessoas que gostem de mim e que sejam realmente minhas amigas.

Xinhus!
Sem imagem de perfil

De xana a 23.01.2008 às 01:27

Eu não entendo porque é que há pessoas que quando dizemos NÃO, insistem novamente. Aqui em casa já briguei diversas vezes com a minha irmã, porque às vezes se lhe respondo não a alguma coisa que me está a oferecer para comer e lhe digo que não quero, ela insiste, e insiste até me fazer saltar a tampa. Será tão dificil assim de entender, que um não é mesmo um não, porque quando eu quero digo logo que sim, ou nem precisa oferecer que eu como na mesma...
Sem imagem de perfil

De Catia a 29.01.2008 às 18:56

So um comentario, O MEU PAIS INVENTADO de ISABEL ALLENDE e sobre o Chile a sua terra natal.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 29.01.2008 às 21:30

Olá catia

É verdade, mas no livro a Isabel faz diversas comparações entre o povo Venezolano e o Chileno.

Obrigada pelo comentario e volta sempre

Jorge
Sem imagem de perfil

De carochinha a 01.06.2008 às 23:46

pois é! mais vale dizer logo tudo do quer ficar meia hora a engonhar! bjs

Comentar post



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D