Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Diário de um pai de licença parental

 

Não, este não é mais um dos meus posts de receitas.. ainda que o frango com cerveja de hoje até merecia o destaque.

 

Cá em casa já tivemos as duas versões, primeiro uma comilona que ainda não tinha um ano e já tinha sido colocada a dieta pelo pediatra e depois um que nos levava ao desespero porque utilizava todos os estratagemas para não comer, a comilona continua comilona mas está uma esquisita irritante, o irritante continua a irritar-nos e a comer que nem um pisco.

 

Quando conhecemos a D. ela era uma criança que comia tudo o que aparecia, enquanto havia comida na mesa ela comia, fosse o que fosse. Quando cá chegou descobrimos que: "Mamã, nã qué sopa".

 

Primeiro foi a sopa, depois foi o bacalhau, ela gosta de peixe, mas bacalhau... não é peixe... de resto, continua a comer praticamente tudo e cheira-me que o pediatra não vai gostar da relação peso altura... e vai recomendar cházinho em vez do sumo que ela adora e pede o tempo todo. Hoje estava a fazer fita com a sopa, mas mal viu chegar o frango à mesa... limpou a sopa num instantinho. Ela aprende rápido e já percebeu que quem não tem fome para a sopa... também não pode ter para o resto, que é a regra que impera cá em casa.

 

A semana passada descobri uma coisa engraçada, ao almoço estamos os dois sozinhos, normalmente vejo o que há no frigorífico que tenha sobrado dos dias anteriores, e tento acompanhar com vegetais cozidos ou gratinados; jardineira, macedónia e outras misturas que vou encontrando no supermercado. Ela costuma comer sempre tudo, sem esquisitices e pela mão dela... vegetais incluídos!

 

Um dos dias da semana passada a mãe veio almoçar connosco, já não me lembro o que comemos, mas o acompanhamento era uma mistura de vegetais que incluía entre outras coisas: feijão encarnado, cebola e pimentos vermelhos. Já tínhamos comido antes e ela tinha comido tudo.

 

Naquele dia decidiu que estava preguiçosa e queria ajuda da mãe, qual não foi o meu espanto quando no fim da refeição tinham ficado no prato, os feijões, a cebola e os pimentos.... Quando questionei a minha meia da laranja sobre o assunto a resposta foi:

 

-Ela não gosta!

 

-Mentira, quem não gosta és tu e por isso não lhos deste, ela comigo come sempre Tudo!

 

Quem  cria os maus hábitos nas criancinhas, quem é?... as mães é claro.

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:37


26 comentários

Imagem de perfil

De libel a 24.05.2010 às 23:38

Ahahahhahahha ...Ó pra mim!!...também na gosto de pimentos e cebola, por isso sou capaz de criar alguns maus hábitos cá por casa também!!..
O que me safa é que não tenho nenhum adulto para me buzinar nos ouvidos. loll ..

Jorge quando entrei aqui fiquei pasma, tinhas na altura 135 pessoas on-line, olhei para o post e vi que era sobre teus filhotes, logo pensei de imediato: o que andaram a tramar os "pestinhas" do Jorge, será que a pequenina desta vez mergulhou mesmo??. ahahhahah ...
Nah ...acho que é mesmo esta tua entrega numa partilha de assuntos tão presentes e chegados ao nosso quotidiano, que nos faz sentir bem!!..É muito engraçado ver o teu desembaraço, é quase inédito!!..

Beijokas

Imagem de perfil

De Jorge Soares a 26.05.2010 às 15:04

Olá

Parece que é comum... as mães tem culpa e reconhecem.... :-)

Estava muita gente por culpa do Mourinho ..e da malta do Sapo que colocou o post em destaque... eu não escrevo coisas assim tão interessantes.

Obrigado pelas tuas simpáticas palavras
Jorge
Sem imagem de perfil

De xana a 25.05.2010 às 00:04

Uiii, acho que vais ser linchado a seguir... não sei se as leitoras do blog não te movem perseguição por causa da tua afirmação final...
Cá em casa, a esquisitice só começou quando a D. foi para esta ama que tem. Antes comia tudo, depois começou a não gostar disto, daquilo e de mais o outro. Nos infantários e amas os miúdos agem por imitação e basta que um não goste de algo, para que logo comecem as esquisitices, o mesmo se aplica para o que gostam. O problema é que há mais esquisitos que crianças que comem tudo. E nesse caso os pais tem culpa, pois se as crianças dizem que não gostam na maioria dos casos o alimento é retirado da alimentação da criança, para se evitarem birras. A D. adorava ervilhas, comia tudo o que fosse cozinhado com tomate, e comia bacalhau. De repente, começou por por as ervilhas de lado, não quer comida com tomate e bacalhau diz que não gosta. Depois come salada com tomate como se não houvesse amanhã, come pasteis de bacalhau, e come bacalhau quando eu digo que é peixe... As ervilhas já vão marchando de vez em quando. Portanto as esquisitices, só se mantêm se deixarmos. Claro que podem mesmo haver intolerâncias a alguns alimentos, mas nesse caso há mecanismos para percebermos até que ponto vai a intolerância ou a esquisitice dissimulada. Agora sopa, canja e salada? Podiam não existir mais alimentos para além destes que a D. não morria de fome. Aqui tem de haver sopa/canja todos os dias, porque caso seja um prato cozinhado com tomate, tipo ensopado de enguias, a sopa salva o jantar. Legumes, marcham na boa, feijões, ou arroz de feijão é um desafio ingrato para qualquer adulto ao lado da D. porque ninguém a vence (o sangue brasileiro e o feijão...). Salada? Até sem mais nada a acompanhar, desaparece como por magia.
Os miúdos testam a resistência dos adultos quando estão com preguiça para comer. Aqui não resulta, porque quando é preguiça, alguém pega no prato e resolve que ela é pequenina e vai comer pela mão de alguém, e lá o jantar desaparece na mesma.
Mas os garotos são assim mesmo, só é preciso que uma vez por outra façamos o jogo deles, e depois eles fazem o nosso, e assim umas vezes ganham eles, outras ganhamos nós...
Trio tão giro
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 26.05.2010 às 15:09

Pelos vistos estavas enganada.. parece que as mães que me visitam sabem que digo a verdade e reconhecem que são culpadas.

Beijinho Xana
Imagem de perfil

De naterradosplatanos a 25.05.2010 às 00:08

Oh, Jorge! A avó dessas tuas três criancinhas também só gosta de bacalhau escondido e, "peperones" nem pensar!
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 26.05.2010 às 15:10

Pois... eu não queria dizer... mas já sabemos de quem é a culpa em primeiro lugar.
Imagem de perfil

De DyDa/Flordeliz a 25.05.2010 às 01:00

Agora que falas nisso...
Pecadora me confesso!
Nunca gostei do cheiro de yogurte de banana.
É óbvio que o meu filho não gostava também. Não entravam cá em casa eu nunca lhe comprei.
Quanto a bacalhau ser peixe...o meu miúdo diz que não é.
E eu...tirando pouquíssimos pratos de bacalhau...acho que não é bem, bem a mesma coisa.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 26.05.2010 às 15:21

Olha.. a minha piolha acaba de comer dois desses iogurtes ao lanche...e ficou toda chateada porque eu não lhe dei outro...

Pois, mais uma que é um mau exemplo e uma má influência... a minha tese está completamente comprovada.

Jorge
Imagem de perfil

De DyDa/Flordeliz a 26.05.2010 às 15:27

"mais uma"?
Acaso te referes a mim? grrrrr
Deixa-a crescer, deixa. Olha que ela é rapariga ... vais ver quem vai comer a cebola e o pimento ehehehe
Quanto aos aromas...
Deixa-a ir ao super e vais ver se volta a comer essa coisa mal cheirosa...
Não gosto e p---o f---l.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 26.05.2010 às 15:32

Sabes uma coisa, eu duvido que ela alguma vez tivesse visto um iogurte sequer, no primeiro dia em que ficou connosco no Hotel, ao pequeno almoço foi o primeiro que comeu... um iogurte de banana..depois comeu banana, e papaia, e queijo e pão e.....

Devíamos tirar um exemplo disto... há pessoas no mundo que não se podem dar ao luxo de ser esquisitas. E nós só somos.. porque felizmente temos abundância de coisas para comer.

Jorge
Imagem de perfil

De DyDa/Flordeliz a 26.05.2010 às 15:43

Estou a levar a "coisa" para a brincadeira.
Concordo contigo. Recebi um email onde se via bem a diferença semanal de alimentação e orçamento entre famílias em diversos locais do mundo.
Mas...eu vivo aqui. E no pão de açucar (aqui não é pingo doce) tem yogurtes de vários sabores. Então porque não posso escolher (uma vez que o preço é o mesmo) o sabor que mais me atrai? Apenas porque do outro lado do globo eles não existem?
Portanto Jorge na hora de apertar o cinto comemos o que houver. Enquanto posso escolher só como os de morango.
Cebola? Só no refogado! Pimento, até gosto!
Imagem de perfil

De Abigai a 25.05.2010 às 08:48

Desgraçadas das mães que são sempre culpadas de tudo....
Mas tenho que concordar que em algumas coisas influencio também os hábitos alimentares, até porque algumas coisas nem em casa entram !
Eu não gosto de bacalhau, mas não gosto mesmo, tenho pena, porque alguns pratos têm tão bom aspecto... Mas cozinho bacalhau para os meus homens, o maior adora, o pequeno às vezes vai dizendo que não gosta (não vê a mãe comer!!), mas insisto com ele, se não gostasse mesmo não insistia, mas sei que gosta e não sai da mesa sem comer!
Com os vegetais é a mesma coisa... saladas adora, legumes é um martírio. Adorava courgettes e beringelas reforgadas... até que um dia foi a minha mãe que cozinhou... deixou de gostar, mas cá comigo tem mesmo que comer!
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 26.05.2010 às 15:23

Não.. não são sempre culpadas.. mas tens que concordar que até a julgar pelos comentários que aqui deixaram... eu tenho razão... são as mães que são más influências... bom, quase todas..

Jorge
Sem imagem de perfil

De Leamar a 25.05.2010 às 09:07

Eheheh...
Mulheres unidas jamais serão vencidas!!!
Também não gosto nada de pimentos...nem entram cá em casa! Até o cheiro me dá nauseas.
Nem faço a mais ínfima ideia se a N. gosta ou não.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 26.05.2010 às 15:24

Pois eu aposto que ela não gosta .....
Sem imagem de perfil

De essência a 25.05.2010 às 09:14

Aqui está um daqueles post´s que adoro ler. E sim, tenho que dar a mão á palmatória, nós pais influenciamos os gostos dos nossos filhos pelos nossos próprios gostos. Existem determinados alimentos que eu nunca cozinho porque simplesmente não gosto. E depois, fico muito admirada quando eles os comem em cada da avó :-)

Bjs
Paula
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 26.05.2010 às 15:25

Olá

Ora lá está... eu tenho razão :-)
Sem imagem de perfil

De Ana a 25.05.2010 às 09:53

Olá!
Tenho um sobrinho, que veio passar o dia cá a casa, e o jantar foi ervilhas com ovos escalfados.Comeu e repetiu.
Quando a mãe lhe pergunta, se se portou bem e comeu tudo, respondeu que sim e que o jantar tinha sido ervilhas!
-Ervilhas, mas tu não gostas de evilhas..responde a mãe.
-Mas as ervilhas da tia são boas, as tuas não!
Tenho muitas cenas destas com os meus sobrinhos, cá em casa comem sempre tudo, gostam de tudo, não há fitas. Os Pais, ou as mães, como diz o Jorge é que os estragam...ehehh. Pois o que me espera, pode ser que não, pois nem eu nem o meu marido somos esquisitos, cá em casa entra tudo e gostamos de tudo, (ás vezes até demais..).
Tenho uma amiga, que é um pouco esquisita com tudo o que sejam verdes e saladas. Resultado, o filho não gosta tambem, e muito dificilmente entra na alimentação dele. Agora sente-se culpada pois sabe que é necessário para uma dieta saudável.
Gosto muito destes teus post!
Ana
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 26.05.2010 às 15:27

Olá Ana

Isso é algo recorrente.. até já escrevi um post em que se falava de favas e de um episódio da minha infância...

Nada como pais que comem de tudo para se ter filhos saudáveis, porque eles acostumam.se aos sabores...

Jorge
Imagem de perfil

De Abigai a 25.05.2010 às 15:14

E já agora, Jorge, tens um trio muito giro...
Parabéns !
Anabela
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 26.05.2010 às 15:35

São 3 diabinhos amorosos
Imagem de perfil

De Existe um Olhar a 25.05.2010 às 19:30

Ora, ora Jorge, então hoje que a mamã veio almoçar é logo acusada de criar maus hábitos?
E os bons? Vá lá, não sejas injusto

Beijos
Manu
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 26.05.2010 às 15:37

Os bons são obrigação dela... é o normal... o que não é normal é que sejam elas a criar os maus hábitos de que depois mais tarde se vão queixar

Jorge

Comentar post


Pág. 1/2



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D