Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




As crianças, os pais e a mentira

por Jorge Soares, em 31.05.10

As crianças, os pais e as mentiras

 

Ando há uns dias para falar deste tema, tenho andado às voltas e está difícil, a Anabela tem falado no assunto no Abigai, neste post a propósito da hiperactividade e neste outro a propósito de mais um daqueles estudos parvos que costumam aparecer e onde se chega à brilhante conclusão.. que as crianças mentirosas serão adultos com maior sucesso que as honestas.

 

Lembro-me de ser criança e de ser bastante mentiroso, já não me consigo lembrar a propósito de quê, mas lembro-me perfeitamente de mais de uma situação em que menti descaradamente aos meus pais... e o que é mais incrível, lembro-me de uma situação em que teria 7 ou 8 anos e estar a mentir aos meus pais e  sentir-me estranho porque estava a mentir, mas insistia na mentira até ao fim.

 

Porque o fazia?, Num Post que tinha como titulo Disciplina vem do latim Discerne, aprender falei da minha relação com o meu pai e uma das coisas de que falei foi da disciplina pelo medo. Estes dias estive a olhar para trás e voltei até aquela altura, a verdade é que o que me fazia mentir era o medo.

 

Já houve alturas em que fui duro com os meus filhos, especialmente com o N., não é fácil lidar com uma criança que passa a maior parte do tempo a fazer asneiras, como a Anabela tão bem explica no seu blog, uma criança hiperactiva é uma criança que exige muito de nós e nem sempre sabemos lidar com a situação. É claro que quanto mais são as asneiras mais são os castigos, as crianças hiperactivas não conseguem controlar os seus impulsos, no fim a solução é a mentira.. mas eles são crianças, nós somos os adultos, nós é que temos que pensar no assunto e tentar dar a volta...  porque eles não conseguem mesmo.

 

Hoje sei que o N. mente porque tem medo dos castigos e também sei que na vida não há volta atrás, só há futuro e tentar não repetirmos os erros do passado. Ser uma criança que mentia não fez de mim um adulto mentiroso.. talvez tenha feito de mim um pai mais exigente com os meus filhos... mas nunca é tarde para aprendermos com os nossos erros e passarmos a ser melhores como pessoas e como pais.

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:14


24 comentários

Sem imagem de perfil

De P. a 31.05.2010 às 22:59

Mas é tão mais facil falar do que fazer! É tão tão difícil não ligar e tolerar a mentira. Mas também é verdade que quanto mais duro formos...mais a mentira se tornará requintada. Porque afinal castigo por castigo, mais vale arriscar e negar até ao fim.
Sem imagem de perfil

De xana a 01.06.2010 às 00:24

A propósito de verdades... hoje recebi uma pedra brilhante (um granito da linha do combóio), um pensinho diário (ou uma fralda para meninas crescidas) e um bilhete que reza assim, tal qual como o vou transcrever, com o erro que tem:
" Tia és bonita mesmo quando ficas furiosa. Gosto de ti mesmo quando me bates. És a (mehn), melhor tia do mundo..."
Agora diz-me o que se pode fazer perante a sinceridade de uma criança nestes momentos? Dar-lhe o maior abraço do mundo, o maior beijo que comseguir, e um OBRIGADO do tamanho do mundo.
E depois uma conversa sobre onde e quando eu "bati"... que parece que afinal não foi mais que uma "belinha" na cabeça, quando ela estava a desrespeitar o castigo que a mão lhe tinha aplicado...
A D. não se pode dizer que seja hiperactiva, porque não é, mas que não pára sossegada, não pára, e que faz disparates, ui, faz e muitos, que mente, mente quando tem medo, quando quer levar a melhor, e mente porque é uma criança como qualquer outra e usa a mentira como um recurso. Mas a D. sabe que quando mente, ou que quando se porta mal, que leva castigo, ou leva uma palmada da mãe, mas logo responde que ela é assim mesmo, que não consegue agir da forma correcta, que só se consegue portar mal E depois, fazemos o quê, se é como um circulo, entre portar mal, o castigo, furar o castigo, voltar para o castigo, e ouvir como resposta, que não se consegue portar como deveria ser...
bjks
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 02.06.2010 às 22:36

Só faltou aquela parte de:Para a melhor tia do mundo...

Olha lá esta tia babada

Beijinho
Jorge
Imagem de perfil

De DyDa/Flordeliz a 01.06.2010 às 00:59

Compreendo-te.
Mas hoje o dia é do N., espero que a fase passe logo e que um dia quando for mais crescido possa sorrir ao falar disto como tu o fases hoje, abertamente.
Abraço aos três pimpolhos.
Imagem de perfil

De DyDa/Flordeliz a 01.06.2010 às 12:13

*fazes (arre)
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 02.06.2010 às 22:42

Espero que sim..e espero conseguir ter a calma suficiente para que ele deixe de ter medo da verdade.

Beijinho amiga

Jorge
Sem imagem de perfil

De Ribatejana a 01.06.2010 às 01:57

Estou longe de ser uma mãe exemplar, mas há uma coisa que eu fiz questão de ensinar à minha filha desde sempre, ainda ela não andava na escola." Eu compreendo uma asneira mas perante uma mentira perco a confiança". Sempre lhe disse que a mentira é o pior caminho. Até agora deu resultado. Ela própria não gosta de mentir.. tb porque sabe que não tem motivos para isso, que qualquer trapalhada em que se envolva eu prefiro que ela me conte e resolvemos juntas. E graças a isso ela tem a minha plena confiança. Espero que ela nunca precise de me mentir e tb espero que isto não signifique que enquanto adulta ela vá ser menos bem sucedida. :D
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 02.06.2010 às 22:45

Nós com a mais velha também conseguimos... mas com ele é muito complicado...

Beijinho
Jorge
Imagem de perfil

De gatinhafofa a 01.06.2010 às 06:59

querido jorge eu em criança só cheguei a mentir umas três ou quatro vezes creio eu..... nunca gostei de mentiras e detesto quem me mente..... e mais: a mentira tem perna curta!! por mais que se minta a verdade vem sempre ao de cima,eu aprendi isso com os meus proprios erros. beijinhos!!
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 02.06.2010 às 22:53

Olá

É verdade que a mentira tem perna curta, mas há quem minta tanto que termina por acreditar nas suas próprias mentiras e vá atirando umas atrás das outras até que se torna numa bola de neve a rodar...

Sem imagem de perfil

De essência a 01.06.2010 às 09:27

Olá Jorge,

O meu R. nunca foi de mentir, mas no início do ano lectivo que agora está a terminar e mediante as notas más que começou a tirar e o nós andarmos sempre em cima dele para que estudasse, as mentiras surgiram, com o deitar fora de testes maus, a firmar que os prof. ainda não os tinham entregue. Claro que as mentiras foram descobertas muito rapidamente e não foi uma fase fácil, mas acho que sem castigos e com muita conversa em que frisei que preferia mil vezes que me trouxesse notas más a que me mentisse, a coisa lá se inverteu e até agora não tem escondido/mentido mediante maus resultados, porque ora aí está, começámos a ser mais condescendentes com ele e arranjámos um sistema de incentivo diferente, que se calhar nem é o mais pedagógico, mas que tem resultado na perfeição, fizemos um acordo com ele, que é, se tirar testes Satisfaz, damos-lhe 5€, satisfaz bem 10€ e por aí adiante e também se tirar Não satisfaz tem que nos devolver 5€.

Bjs
Paula
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 02.06.2010 às 22:56

Olá

Com a nossa mais velha aconteceu mais ou menos o mesmo que contas... mas com o N. é mais complicado, muito mais complicado.

Imagem de perfil

De Rosinda a 01.06.2010 às 10:55

Olá Jorge!
Criei 5 filhos, hoje respectivamente com idades de 39.37-33-26-21. São todos diferentes e embora basicamente a educação fosse a mesma, embora nós pais também aprendemos pela vida fora e a forma de educar os primeiros foi mais rigorosa do que a dos últimos. Fizeram tudo o que fazem as crianças; mentiram, tiraram chocolates durante as compras ( que obriguei a devolver) faltaram algumas vezes às aulas... é tudo normal. Temos que tentar orientá-los o melhor que pudermos e soubermos. Sempre lhes disse que a verdade era essencial, da mesma forma que quando os via tristes por não conseguirem os objéctivos escolares que se propunham lhes dizia;) Se deste e fizes-te o melhor que podias e correu mal... paciência! Corre melhor para a próxima! Saber exigir com compreenção é muito difícil.Hoje tenho 5 seres adultos penso que bem formados. Tres deles já com filhos para educar e que muitas vezes falam comigo sobre qual será a melhor maneira... E eu sei???
Desculpe o alongamento do comentário, falar de filhos dá nisto
Um abraço
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 02.06.2010 às 23:02

Ser pai é muito complicado, damos o melhor de nós e fazemos o melhor que sabemos... espero um dia poder olhar para trás e poder dizer que fiz um bom trabalho.

Não tem nada que pedir desculpa, os seus comentários são sempre bem vindos

Jorge
Imagem de perfil

De Abigai a 01.06.2010 às 10:57

Olá Jorge, lembro-me perfeitamente, tal como tu, usar a mentira para evitar confessar a verdade ao meu pai, respeito e medo confundem-se frequentemente... mas também não fez de mim uma adulta mentirosa! Mas também recordo que tinha a perfeita noção do que fazia, que as asneiras eram conscientes e a mentira premeditada.
No caso do meu G. e provavelmento também do teu N., a meu ver, a mentira é um recurso para evitar lidar com o facto de ter dito ou cometido algo impulsivamente, sem ter no momento consciência do acto. É a única arma que encontram para não ter que admitir a falta de controlo que têm. Lembro-me que há cerca de 1 a 2 anos, agia da mesma forma impulsiva mas não mentia, era perfeitamente capaz de dizer o que tinha feito, inocentemente sem perceber que era errado porque não tinha ainda noção de que os actos cometidos eram impulsivos, a vivência diária era tido pelo G. como normal. Conforme foi crescendo começou a perceber que os outros não agiam desta forma e perceber o que é certo ou errado e lidar com isso é difícil para qualquer criança hiperactiva pois não entende porque faz o que faz e a mentira é o único recurso que ainda conhecem. O importante é também nós entendermos o porquê deste recurso e ajudá-los a lidar com os impulsos, assumí-los sem medo, porque um dia saberão controlar-se melhor, porque um dia serão capazes de evitar esses impulsos e para que em adultos não recorram à mentira para não assumir a verdade...
Anabela
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 02.06.2010 às 23:17

Olá Anabela

Concordo plenamente.. e como tu, espero que ele cresça e consiga superar tudo isto .

Jorge
Sem imagem de perfil

De Leamar a 01.06.2010 às 11:13

Bom dia Jorge.
Como sabes a minha N. ainda é pequena...faz birras...mas mentiras ainda não...
Melhor...não mente para se salvaguardar de nada...apenas em algumas piadas circunstanciais. No domingo, o meu marido tinha saído para registar o euromilhões quando a minha N. me pediu para fazer cocó. Lá foi fazer e eu estava na sala quando ouço um grande "PUUMM"! Não...não caiu...só deu um peidito beeemmm sonoro.
Então eu digo na sala: "É láaa!"
Ao que ela responde: "Foi o papáaa!"
Ora diz lá se não foi uma mentirinha engraçada?
Beijinhos.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 02.06.2010 às 23:18



Eles crescem amiga.. e nunca voltam a ser os nossos bebés.. é pena

Beijinho
Jorge
Imagem de perfil

De Pedro Oliveira a 01.06.2010 às 11:24

Olá,
Não tem que ver com o post,mas como visitante do Vila Forte, que és, gostaria de informar que o projecto teve o seu fim hoje.Nada de anormal se passou a não ser transpor para a virtualidade o que se passa no real: Principio,meio e fim.
Obrigado por tudo
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 02.06.2010 às 23:19

Olá Pedro

É pena que assim tenha sido... porque era um lugar de reflexão e um blog com imenso valor.

Espero poder continuar a ver-te na blogosfera...

Jorge

Comentar post


Pág. 1/2



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D