Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Em Portugal...os bytes não sabem nadar!

por Jorge Soares, em 19.02.08

Comunicações

 

Ontem choveu, muito, tanto que quando saí de Loures a A8 parecia uma ilha no meio de um imenso mar de agua lamacenta, exceptuando a auto-estrada construída acima da cota de cheias.. pelo menos da cheia de ontem, tudo o resto era um caos, tudo mesmo.

 

A empresa donde trabalho tem filiais na América e na Ásia , as aplicações de gestão estão nos servidores em Loures e servem Portugal, os Estados Unidos e a China, temos uma ligação principal contratada à PT e uma secundaria contratada à Oni de modo a haver redundância .

 

Quando cheguei ontem a Loures às 8 da manhã, a linha principal já se tinha afogado, a linha secundária conseguiu nadar até à hora do almoço....depois afogou.

 

Já passaram quase 48 horas, e a empresa continua sem comunicações de dados, e o que diz a PT? nada!, eles não sabem quando vai voltar a linha, e o que diz a Oni?, diz que a culpa é da PT!. A Oni compra o serviço à PT, logo, as linhas passam pelo mesmo sitio...logo, afogaram-se juntas...... redundância??!!!!

 

Quanto será que custa a uma empresa multinacional o facto de ter os seus sites quase 48 horas em baixo, e quanto custa ter os empregados sem acesso às aplicações? e quanto custa o facto de estar quase 48 horas sem mail ?... muito dinheiro de certeza absoluta!... a tudo isto o que diz a PT?... diz que não sabe onde está a avaria... e que as caixas continuam inundadas e que não sabe quando pode voltar a prestar serviço.... e a Oni não diz nada.

 

E sabem o pior de tudo isto?.. é que não há nada a fazer, porque que eu saiba, compre-se o serviço a quem seja, o fornecedor será a PT, portanto, eles podem responder o que quiserem... não há mesmo alternativas.

 

É este o país em que vivemos... um país donde os bytes... não sabem nadar...  é claro que nestas condições um dia de estes a empresa muda-se para a China.. lá as coisas não funcionam, mas pelo menos sabemos com o que contar!

 

Enfim, tudo isto é triste....será que a PT algum dia vai acordar e perceber que já vivemos noutra era? e se continuar a chover?.... vão utilizar os pombos da imagem?

 

Jorge

PS:imagem retirada da Internet.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:33

Adopção:Pais falsos????!!!!!!!

por Jorge Soares, em 18.02.08

Crianças

 

 

No grupo de mail sobre adopção em que participo, alguém colocou a seguinte questão:

 

"Disse-me a V. no outro dia, que alguns miúdos na escola se referiam ao A. como o seu pai «falso». E a mim como a mãe «falsa».

O que lhe posso dizer para que ela lhes possa responder?

Já lhe disse que não há pais falsos e verdadeiros. Só há pais e mães e estes são os que educam a criança e a amam, cuidam dela, dão-lhe mimos e ralham, etc..

Também lhe disse que ela teve a oportunidade de escolher os seus enquanto que os outros miúdos...calhou-lhes na rifa os pais que têm.

Mas tudo isto é um bocadinho longo e complexo para miúdos pequenos.

Gostava de lhe dar uma resposta curta e seca que ela pudesse usar quando isso acontecesse...algo do tipo, e parafraseando um amigo,

"Olha! Vai comer um cão!""

 

Fiquei uns minutos a ler e a reler o mail, fiquei a pensar o que se poderia responder num caso destes, a verdade é que até hoje, três ou 4 dias depois, ninguém respondeu ao apelo desta mãe.... imagino que os mais de 100 membros do grupo ficaram como eu....sem palavras.

 

Ora, estamos a falar de uma criança que anda na escola primária, nós sabemos que as crianças podem ser muito más...mas desculpem lá, como é que uma criança de 8 ou 9 anos se lembra de uma coisa destas? Pais falsos?.... é claro que as criancinhas repetem o que ouvem em casa... ou seja, isto é um problema de estupidez e falta de educação dos pais, que dizem estas coisas lá em casa... as criancinhas depois repetem.

 

Pais falsos?...serei eu um pai falso?... e o que é um pai verdadeiro?.... um que não consegue educar os seus filhos para que não sejam preconceituosos?..nem racistas? será isso um pai verdadeiro?

 

É dificil explicar ao N. que ele não deve ligar quando na escola lhe chamam negro...ou coco.... mas esta do pai falso.......... desarmou-me!

 

Para ser sincero.... no dia que isto acontecer com o meu filho..... acho que lhe vou dizer para responder "Olha, Vai à m...".. é que os cães não tem culpa da estupidez das pessoas!

 

Jorge

PS:imagem retirada da internet

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:09

You Make My day Award

por Jorge Soares, em 18.02.08

A minha amiga Pessoinha  (Obrigadoooooooooooooooo!) atribuiu-me um prémio.... é este:

 

Prémio

 

Depois da chuva de hoje, das inundações em Loures, das inundações de Setúbal, de toda a lama que tive que passar para ir buscar os miúdos à escola a meio da tarde...este prémio soube mesmo bem.

 

Tenho que indicar 10 nomes não é?.. epa ... dedico o prémio a todos as pessoas que de uma maneira ou outra cá vem parar e que perdem alguns segundos da sua vida a ler todas as parvoíces que me vão ocorrendo.... vocês são a razão da existência deste cantinho. ...

 

Jorge 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 21:58

Sobre convicções e a Isabel Allende

por Jorge Soares, em 17.02.08

 

"Contou-nos esta história com a eloquência de uma consumada actriz de cinema mudo, punha os olhos em branco, disparo na cabeça, caia ao solo, empunhava um bisturi, cortava, arrancava órgãos, tudo com um detalhe que à minha mãe e a mim nos dava ataques de riso nervoso, ante o olhar horrorizado dos outros, que não conseguiam entender o que raio é nos parecia tão cómico. O riso alcançou níveis de histeria quando a Lili acrescentou que numa ocasião tiveram um acidente quando regressavam da prisão, o médico teve morte instantânea e ela ficou ali, abandonada num descampado, com um cadáver estripado ao volante e um carregamento de órgãos humanos repousando no gelo.

 

Muitas vezes me pergunto se entendemos bem a historia, se foi uma brincadeira da Lili ou se na realidade esta encantadora mulher, que vai buscar os meus netos à escola e trata a minha cadela como se fosse sua filha, passou realmente por essas horríveis experiências .

 

-Claro que é verdade - opinou a Tabra quando lhe contei - Na china há um campo de concentração associado a um hospital de donde desaparecem milhares de pessoas. Arrancam-lhe os órgãos   e cremam os corpos. Os refugiados que trabalham para mim contam historias terríveis como essas. Nos seus países há pessoas tão pobres que vendem os rins para alimentar os seus filhos

 

-E quem os compra, tabra ?

-Os ricos, inclusive aqui na América. Se um dos teus netos precisar de um órgão para continuar a viver, e alguém te oferecer um, não comprarias sem fazer perguntas?"

 

Retirado de La Suma de los dias" de Isabel Allende , tradução minha.

 

Se há coisa que aprendi há muito tempo é que nunca sabemos como vamos reagir ante uma determinada situação, há alturas da nossa vida em que todas as nossas convicções caem como um castelo de cartas, porque somos humanos.

 

E você, ante a situação descrita acima, o que faria?

 

Jorge

 PS:imagem retirada da internet

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:10

O que é o jantar? -Fajitas!

por Jorge Soares, em 16.02.08

Hoje fiz o jantar, Fajitas de galinha, por cá somos todos adeptos da comida mexicana... bom, pelos menos somos adeptos das minhas Fajitas.

 

Ingredientes

 

Uma embalagem de tortillas pré-cozinhadas

2 peitos de frango

1/2 Pimento

1 Cebola média

1 cenoura

Milho

Ervas Aromáticas

Pimenta

Pimentão doce

Alhos

Polpa de tomate

1 Caldo Knorr

1/2 Copo de vinho Branco

4 Folhas de alface cortadas em tiras.

1/2 lata de milho

2 Malaguetas (Opcional!)

 

Corte o frango em tiras, pique a cebola e o pimento, rale a cenoura. Coloque no Hook, ou numa frigideira, os alhos picados e o azeite, junte o frango às tiras, as ervas aromáticas, e a pimenta. Deixe alourar.

 

Junte a cebola, o pimento, a cenoura, o pimentão, a polpa de tomate, o vinho branco e o caldo Knorr. Se gostar de comida picante junte agora as malaguetas. Deixe cozinhar em lume brando durante 20 minutos a meia hora. Junte o milho e deixe cozinhar por mais 10 minutos.

 

Se gostar prepare um molho com iogurte natural e alho.

 

Coloque as tortilhas no prato, coloque uma ou duas colheres de frango, junte alface e enrole.

 

Bom apetite e cuidado com o molho!

 

O aspecto final da coisa deve ser parecido com este:

 

Estavam deliciosas

 

Jorge

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:12

Pedras no caminho? Eu arrumo-as....

por Jorge Soares, em 15.02.08

Ultimamente tenho encontrado algumas vezes esta frase :

 

Pedras no caminho? Guardo todas, um dia vou construir um castelo…”

 

Primeiro em alguns blogues, depois começou a aparecer no meu live messenger, na identificação de contacto de uma amiga....  eu não sou de guardar azares e penas, portanto não gosto da frase, não entendo o seu significado... para que haveríamos de querer construir um castelo com os obstáculos da vida?... eu bem sei que "O homem é o único animal que tropeça duas vezes na mesma pedra", mas de aí até querer viver rodeado de más recordações..... não entendo.

 

Hoje durante o dia decidi fazer uma provocaçãozinha à minha amiga, coloquei no messenger a frase alterada:

 

"Pedras no caminho? eu arrumo-as!, para quê carregar com o passado?"

 

Mas fiquei curioso, sobre a origem da frase... lá fui ao google e no meio de muitos blogues.... o site do Publico, onde Francisco José Viegas, escritor e director da Casa Fernando Pessoa. diz o seguinte:

 

“O poema em questão não é de Fernando Pessoa, coisa que poderia ser garantida à primeira leitura (pelo tema, pela escrita, pela ortografia). No Brasil, tanto na web como em papel impresso, circulam vários «poemas apócrifos» assinados por Fernando Pessoa; muitas vezes, os seus autores pretendem garantir algum reconhecimento anónimo através da utilização do nome do poeta – são, geralmente, textos de má qualidade e que, infelizmente, se multiplicam todos os dias. Qualquer «leitor mediano» da obra de Pessoa ou dos seus heterónimos se dá conta da mistificação e da falsificação. Fernando Pessoa não diz semelhantes patetices”

 

Esta frase está envolta numa polémica que mete Fernando Pessoa e um poema,.... estou de acordo com a noticia.... Pessoa nunca escreveria esta frase........ aqui lhes deixo o poema... alguém diz que é piroso.... eu não acredito que existam poemas pirosos, um poema é um poema.... e nunca será piroso, em todo caso, de mau gosto, piroso, nunca!

 

Posso ter defeitos, viver ansioso
e ficar irritado algumas vezes mas
não esqueço de que minha vida é a
maior empresa do mundo, e posso
evitar que ela vá à falência.
Ser feliz é reconhecer que vale
a pena viver apesar de todos os
desafios, incompreensões e períodos
de crise.
Ser feliz é deixar de ser vítima dos
problemas e se tornar um autor
da própria história. É atravessar
desertos fora de si, mas ser capaz de
encontrar um oásis no recôndito da
sua alma.
É agradecer a Deus a cada manhã
pelo milagre da vida.
Ser feliz é não ter medo dos próprios
sentimentos.
É saber falar de si mesmo.
É ter coragem para ouvir um “não”.
É ter segurança para receber uma
crítica, mesmo que injusta.
Pedras no caminho?
Guardo todas, um dia vou construir
um castelo…”

 

 

O Poema é de Augusto Curry, e temo que seja um daqueles casos em que uma mentira é dita tantas vezes que termina por converter-se em verdade.

 

É sexta, é dia de vídeo cá no blogue.

 

Vou repetir Imogen Heap, acho estes vídeos fabulosos, e para uma sexta, em que estou cansado e um bocado farto de tudo

 

Jorge

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:10

Dia de quê?.. dia de loucos!

por Jorge Soares, em 14.02.08

Crazy

 

Dia de quê?

 

Pronto, eu não gosto de dias... de nenhum deles, acho que o amor é todos os dias...o pai deveria ser sempre, a mãe também... nunca deveríamos deixar de ser crianças, o carnaval não são dois dias, o natal deveria ser no verão,  a mulher é uma deusa que queremos adorar o ano inteiro...etc.... mas, já que é o dia dos namorados.... podiam ter-me poupado...é que entre as sete da manhã e as sete da noite.... eu tive um verdadeiro dia de cão.. vejamos:

 

7 da manhã. a porra do despertador tocou...... já?

8 da manhã, tomar café, o salgado que eu costumo comer já tinha esgotado..... estive quase a comer uma bola de Berlim ...... deveria ter comido, o excesso de açúcar ia ser preciso.

 8 e cinco Quando cheguei à minha secretária o raio do telefone já estava a tocar.....  porra , eu ainda nem liguei o computador....... breve estavam os telefones todos a tocar...o servidor de mail estava com os discos cheios e não há mail para ninguém... mal ligo o computador o messenger começa a apitar... o meu colega de Macau estava aos gritos.... que é que se passa com o mail ?

 

Lá apagamos umas coisas e lá ficou a funcionar.

9 horas..... toca o telefone outra vez.... o pessoal do armazém não consegue imprimir os rótulos.

9:15 não há comunicação entre o sistema de gestão e o dos laboratórios

9:30. Um dos gajos das compras não consegue ver os relatórios , 1 hora às voltas dos setings do raio do portátil .

11 Horas, os consultores do projecto XPTO não consegue actualizar a aplicação no servidor de desenvolvimento.......ok, vamos lá ver..... isto está com mau aspecto..... vamos fazer um restart ..... 10 minutos, meia hora... mas o que é que se passa que a máquina não vem a cima? Vou para a sala de servidores.... mas onde raio é que está o servidor? onde é que se metem os gajos do Hardware quando precisamos deles? certo é que não encontrei a porra do servidor...e os consultores à espera!

 

Notem que até agora, ainda não fiz absolutamente nada do que me tinha proposto para hoje, foi só apagar fogos..... fogos de outros!

 

12:30, hora de almoçar... ainda não encontramos os servidor.... será uma máquina virtual? como é que se perde um servidor numa sala de 5X5 ?

13:00. hora... vou almoçar, isto é um problema de hardware...se encontrarem o raio da máquina...ponham-na a funcionar.

 

13:45 voltei do almoço..... ainda não encontraram o servidor...mas o responsável da secção de hardawre. que meteu um dia de férias, diz que é virtual... bonito..e os consultores à espera!

14:00 Jorge, é necessário criar dois utilizadores no sistema de gestão de laboratório .... e??!!!, eu nem sei se tenho acesso!!!!, vê lá o J.... não está cá hoje e manhã e isto não pode ficar para segunda feira!... lá fui eu ver como é que se criam os utilizadores.....

14:15 Finalmente deram com a m...  da máquina....  mas os serviços não arracam.. por amor à santa... mas quem é que me rogou uma praga hoje?

14:30 Jorge, é necessário instalar o software de gestão na sala de formação....e, o que raio é que eu tenho a ver com isso?.... pois, mas mais ninguém atendeu o telefone.... ... e o parvo atendeu?

15:00 1 hora de formação a uma consultora externa.... nos intervalos do telefone...

16:00 A responsável das vendas chega ao pé de mim com um monte de folhas na mão.. estávamos a fazer uma nota de crédito e não contabilizou..... desculpa?. sim, não contabilizou....???!!!!!!!!

16:30 tirei o telefone do descanso.... ou via o que se passava com as notas de crédito ou estava a desbloquear passwords .... o dia dos namorados é péssimo para as passwords ...não me lembro de ter tanta gente a esquecer a password como hoje.....

 

17:00, hora de saída .... ainda estou às voltas com a nota de crédito

18:30 Desisto, eu vou é para casa, amanhã é outro dia..... se formos ver, a minha produtividade hoje foi de 0%, sim, porque não fiz nada do que tinha planeado para hoje...... e no fim, são as minhas responsabilidades que estão atrasadas...... m... para isto!

 

O que vale é que cheguei a casa e tinha um cartão do meu filho na caixa de correio e a jantamos à luz das velas.

 

 

Sabem que mais?, detesto o dia dos namorados!

 

Jorge

PS:Imagem retirada da internet

PS2:Tinha publicado isto no blog errado...falta muito para amanhã?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:32

O que é uma criança dificil?

por Jorge Soares, em 13.02.08

Procura-se

"Adultos maduros para serviço diário permanente, 24 horas por dia, sete dias por semana. Deverá ser paciente, determinado e motivado. Terá que trabalhar com pessoas por vezes totalmente dependentes, exigentes e imoderadas. Os deveres incluem compras, gestão financeira, lida doméstica, aconselhamento, cozinha e primeiros socorros. Deverá providenciar transportes frequentes. Compromisso vitalício, mas sem necessidades de estudos formais. Não é necessaria experiência. Não há retribuição monetária, mas existem beneficios adicionais generosos."

 

Algum candidato a este emprego?

 

Desenho 1Como já referi, estou a ler o livro "Como lidar com crianças difíceis", para ser sincero, o livro é feito de lugares comuns, coisas que todos nós sabemos, sentido comum e experiência de vida..... não digo que seja tempo perdido... mas também não aprendemos nada por aí além.

 

Na verdade, o que é uma criança difícil?, será que eu fui uma criança difícil?, a minha mãe diz que tinha eu uns meses e houve um tremor de terra, ela via as paredes abanar, eu estava a dormir no berço ao lado da cama.... e ela ficou na duvida se me devia acordar ou não...eu era tão mauzinho!.... será que eu era uma criança difícil?

 

Faço a pergunta porque realmente eu não sei, será que há crianças difíceis ou há pais que não tem tempo para dar a atenção suficiente aos filhos? será que alguns dos comportamentos a que chamamos difíceis não são a maneira que as crianças encontram para chamar a atenção dos pais que não tem tempo para eles?

 

No outro dia uma terapeuta contou-me que teve uns pais que levaram um miúdo para ser avaliado porque ele no ciclo não tinha só cincos...também tinha alguns quatros... e portanto eles achavam que ele deveria ter alguns problemas...... será que estes pais são normais?.. ou será que queremos os nossos filhos á imagem daquilo que não conseguimos ser?

 

Hoje tive uma reunião com a professora do meu filho que está na segunda classe, ... a sensação com que fiquei é que ela simplesmente não está para ter o trabalho de dar atenção a uma criança que tem dificuldades.... não se preocupa em criar um elo de ligação com a criança... acha que o facto de ele estar a ter apoio por parte de outra professora deve ser suficiente... é claro que isto são as minhas conclusões...mas o que é que podemos concluir de uma pessoa que diz que não tem que se estar a preocupar de verificar se uma criança de 7 anos copiou os trabalhos de casa ou não?... se ele não copiou é porque não quis!

 

Hoje tive a queixa mais parva que já ouvi, "temos queixas de que ele anda a apanhar as laranjas da árvore"... desculpem?, tem uma laranjeira no recreio de uma escola primária.... e acham que as crianças não vão mexer nas laranjas?..... mas elas vivem em que mundo?

 

Desenho 2A minha filha de 8 anos é uma criança que absorve tudo o que lhe passa à frente, é uma leitora excepcional, e é uma excelente aluna, é um bocado despassarada e às vezes parece que anda no mundo da lua..... mas a professora diz que isso não é problema, porque mesmo quando ela anda na lua, consegue responder na hora a qualquer questão que lhe seja colocada... é verdade que tem uma letra horrível e os cadernos são uma lástima. Para esta professora isto não é um problema, com o tempo isso resolvesse, a professora do ano passado achava que isso era um enorme problema e que a deveríamos levar a ser avaliada e tratada!...  mas agora qualquer criança que não seja perfeita deve ser avaliada e tratada?.. não será que pais e professores estão simplesmente a fugir às suas responsabilidades e a passar tudo para os especialistas?... será que agora educar é levar a criança a um especialista para depois tratarmos o problema com químicos?

 

Todos nós fomos crianças, todos nós fizemos asneiras, eu apanhei muitas reguadas, levei muitas tareias.... se calhar deveriam ter-me levado a um especialista... 

 

Com isto, o que é uma criança difícil?, alguém me explica?, donde termina a falta de educação e donde começa o "criança difícil"?

E não será que simplesmente nos estamos a esquecer do que significa ser criança?

 

Alguém me explica?

Jorge

PS:Imagens retiradas da internet

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:56

Crianças

Quando trouxeram o N., a R. tinha 18 meses, era uma criança precoce, não tivemos uma única cena, não mudou, não passou a fazer birras, adoptou o mano com a mesma velocidade que o mano adoptou a mãe. É claro que durante uns tempos cada vez que tínhamos alguma visita com bebés, sentíamos que ela ficava na expectativa se aquele também ia cá ficar em casa ou se ia embora com os pais.... afinal, para ela tinham chegado uns adultos um dia com um bebé e foram-se embora sem ele.

 

Quando temos uma criança  com 18 meses e outra com um ano não há muito a explicar, as coisas simplesmente vão acontecendo. Uma das perguntas que me fazem mais vezes é, como é que se conta a uma criança que ela  é adoptada?, mas achamos que devemos contar?, quando?, e porquê? então e se já existirem filhos biológicos?, como é que lhes contamos a eles?

 

É evidente que para estas coisas não há receitas, cada caso é um caso, cada criança é diferente de todas as outras, e a maneira como os pais encaram o assunto também varia. Existem pessoas que se resistem a contar, ainda há pouco tempo uma das professoras dos meus filhos veio falar com a minha mulher porque tinha uma criança com 7 ou oito anos que era adoptada e não o sabia, os pais não queriam contar e ela não sabia como lidar com a situação.

 

No nosso caso não era fácil esconder, entre uma criança loira e outra mulata não há como esconder, mas tenho a certeza que teríamos agido da mesma forma se fossem ambos mulatos ou ambos loiros, nós simplesmente fomos dizendo as coisas de forma natural e à medida que eles vão crescendo nós vamos acrescentando detalhes.

 

Começamos por explicar à R. que o N. estava numa casinha, porque os pais não podiam cuidar dele e portanto nós ficamos pais dele, a historia da casinha foi-os acompanhando e passou a ser uma coisa natural, tão natural que um dia tinha a R. 3 ou 4 anos, aconteceu que estávamos a ter uma conversa com alguém que  dizia que ter filhos era muito complicado, e problemático, não se sabia se era menino ou menina, depois os quartos, as camas..... e ela vira-se para a pessoa e diz:

 

-Não, isso não é problema, vais à casinha, escolhes o menino e já está, assim não tens esses problemas todos!

 

Com o tempo eles foram crescendo e as coisas foram evoluindo, até ao ponto que o N. quis ir visitar a casinha donde esteve, é claro que a R. também quis ir, e foram, e estiveram montes de tempo e no fim foi difícil convence-los que não podiam trazer para mana aquela menina linda que lá estava e não tinha pais.

 

Entre os 5 e os 6 anos, a R. meteu na cabeça que queria uma irmã, mas não era um bebé, era uma irmã grande para poder brincar com ela sem as implicações do mano.....íamos à casinha ........

 

Isto passou a ser tão natural que o facto de ser adoptado desapareceu completamente, e ainda bem, porque há problemas bem mais difíceis de lidar, como a cor da pele, o racismo,  etc.

 

A minha opinião pessoal, é que o assunto deve ser tratado como algo natural, devemos conseguir mostrar à criança que a adopção é algo normal e que ela é amada da mesma forma, e deve ser algo que cresça com ela. Entendo que quanto mais tarde isto for contado, mais complicado irá ser.

 

Há uns tempos li o livro "Yo soy adoptado", é um livro escrito na Espanha  com 11 histórias de adopção contadas pelos adoptados, em 11, 9 mais tarde ou mais cedo quiseram conhecer os pais biológicos, a curiosidade faz parte de sermos humanos, e acho que é natural que alguém que foi adoptado queira conhecer as suas origens, mesmo que depois sinta que não faz parte de aquela historia e não mantenha contactos.

 

Só mais um detalhe, não é possível esconder para sempre o facto de uma criança ser adoptada, na certidão de nascimento que é necessária para o casamento é obrigatório que venha o nome dos pais biológicos, isto para evitar casamentos consanguíneos....

 

Bom, já sabe, quer um filho, vá à casinha, nada de cegonhas nem de Paris ... R. Dixit.

 

Jorge

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:01

Poema- O meu Olhar

por Jorge Soares, em 11.02.08

A ti Amiga, nem todos podemos ser Madre Teresa, mas todos somos importantes, este post está dedicado a ti!

 

Mar de Bronze - João palmela

 

O Meu Olhar

O meu olhar é nítido como um girassol.
Tenho o costume de andar pelas estradas
Olhando para a direita e para a esquerda,
E de, vez em quando olhando para trás...
E o que vejo a cada momento
É aquilo que nunca antes eu tinha visto,
E eu sei dar por isso muito bem...
Sei ter o pasmo essencial
Que tem uma criança se, ao nascer,
Reparasse que nascera deveras...
Sinto-me nascido a cada momento
Para a eterna novidade do Mundo...

 

Creio no mundo como num malmequer,
Porque o vejo. Mas não penso nele
Porque pensar é não compreender ...

 

O Mundo não se fez para pensarmos nele
(Pensar é estar doente dos olhos)
Mas para olharmos para ele e estarmos de acordo...

 

Eu não tenho filosofia: tenho sentidos...

Se falo na Natureza não é porque saiba o que ela é,
Mas porque a amo, e amo-a por isso,
Porque quem ama nunca sabe o que ama
Nem sabe por que ama, nem o que é amar ...
Amar é a eterna inocência,
E a única inocência não pensar...

 

Alberto Caeiro

 

Hoje é dia de Poema, andei o dia todo a matutar em dois temas para um post: a adopção .... e Como é que "Posto",....no fim, não me apeteceu.... também tenho direito! E depois, vi estas imagens do amigo João Palmela.... e deu nisto.

 

 

Jorge

PS:Poema retirado da internet, imagem original de João Palmela, retirada de: http://fotografiadejoaopalmela.blogs.sapo.pt/

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:06



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D