Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Dia de vídeo:Katie Melua - Just Like Heaven

por Jorge Soares, em 18.04.08
Há dias assim, é sexta, normalmente as sextas são dias chatos, longos, hoje foi diferente, tive o prazer de estar com uma pessoa querida, alguém que não via há bastante tempo e que me deu um enorme prazer rever. Almoçamos, conversamos, falamos de nós, das nossas vidas, do mundo, numa conversa franca, como só os verdadeiros amigos podem ter, trocamos palavras, segredos, conselhos.... no fundo, partilhamos a nossa amizade... que apesar do tempo, e das ausências...se mantém firme. Se por um acaso da vida, leres estas palavras.... obrigado, obrigado pela tua sinceridade e pelo teu carinho.... valeu.... muito mesmo.. não sabes as saudades que tinha das nossas conversas e de essa sinceridade que nos une.


Bom, sexta é dia de video... vou-me repetir.

Katie Melua - Just Like Heaven

 

Jorge

PS:Ela é mesmo linda! :-) 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:57

Tenho por norma não falar aqui de trabalho... já basta o que eu tenho que aturar o dia todo... e quem me lê não tem culpa nenhuma....... hoje vou fazer uma excepção.. uma vez sem exemplo.

 

Trabalho numa empresa donde há pelo menos uma auditoria por semana, ele é clientes, ele é governos, ele é entidades reguladoras nacionais, internacionais.. o diabo a  sete.

 

É evidente que com tanta auditoria, existe pessoal que já é quase profissional em responder perguntas difíceis ..e em sair pela tangente... que não é o meu caso.... eu não tenho jeito nenhum para mentir e muito menos para sair pela tangente... Hoje calhou-me a mim, e o dia todo...e ainda por cima era um auditor... bem que podiam ter mandado uma gaija .. mas não, um gajo..e ainda por cima benfiquista...

 

Existe uma norma de ouro para responder a auditorias, "Só respondemos ao que nos perguntam, nem mais, nem menos..e de preferência com sim ou não"... simples.. a auditoria era à implementação do sistema de gestão financeira ... na empresa que temos  do outro lado do mundo...

 

Da parte da manhã a coisa correu bem.... respondia sim ou não a quase tudo..e não tive que mentir nem sair pela tangente vez nenhuma....da parte da tarde.... bom.... da parte da tarde não houve perguntas... foi assim:

 

-Bom, como não me deram acesso a todo o sistema..entre lá aí com o seu utilizador

-Com o meu utilizador?

-Sim, tenho aqui esta lista de coisas que vamos verificar....  -  e abriu um ficheiro excel com umas 50 linhas.

 

Lá entrei no sistema... o gajo pega no teclado..... e lá vai ele.... cada tiro cada melro... o que vale é que ele não fazia perguntas... estava lá tudo escarrapachado.. eu limitava-me a constatar a desgraça..... nem quero imaginar o que vai ser aquele relatório de auditoria.... certo, certo, é que as asneiras feitas pelos consultores.... vão dar em trabalho para mim... como se eu já não tivesse o triplo do que consigo fazer.......

 

 

Cogumelos

 

Há muito que não coloco uma receita... é hoje:

 

Bifinhos de vaca com cogumelos Frescos.

 

Ingredientes:

 

1 embalagem de cogumelos frescos

6 a 8 bifinhos de vaca (pequeninos)

Alhos

Azeite

Manjericão

Sal

 

Corte os cogumelos em tiras, coloque o azeite e os alhos numa frigideira e deixe aquecer, junte os cogumelos e o manjericão . Vá mexendo até que os cogumelos estejam cozinhados. Junte os bifinhos e o sal, Deixe cozinhar, vá mexendo até que os bifes estejam ao seu gosto.

 

Eu servi com esparregado... estava uma delicia.

 

Jorge

PS:Imagem retirada da internet

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:52

Adopção:Os olhos do nosso filho

por Jorge Soares, em 16.04.08
bebe


Ontem recebi no meu email este poema que foi escrito por alguém que está a passar por um processo de adopção, alguém que espera e desespera por um filho, alguém que tem muito amor para dar.

Os olhos do nosso filho

Os olhos do nosso filho
São ainda de cor incerta
Não sei sequer se existem
Vão ser de Deus uma oferta

Existem na minha alma
Cravados no meu semblante
Os olhos do nosso filho
Que teve nascer errante

Foste esculpido a preceito
Nas entranhas de outro ser
Não vais sorver do meu peito
Este meu longo querer

E nestas voltas da vida
Cuidou-te Deus sem saber
Para que não herdes no sangue
Este meu estéril sofrer

Não vais nascer de mim
De outro ventre virás
Mas filho da minha alma
Tão amado serás!

E nesta triste incerteza
Me pergunto em desalento
Já nascente de alguém?
Ou é Deus que te traz?

Ala dos Reis

 

A dor de se querer ter um filho e não se conseguir é algo que não se consegue explicar, de inicio vamos tendo desilusões, depois começa o sofrimento, ver passar o tempo, ouvir as pessoas a perguntar:

-Então, é para quando?
-Quando vamos ter um neto?
-Então, e filhos?

Respondemos às pessoas com um sorriso de circunstância e sofremos em silêncio. lembro-me de ir pela rua, olhar os casais com bebés e pensar: E eu? porque é que eu não tenho direito?. Chega uma altura em que começa a ser doloroso ver crianças na rua. E depois há as expectativas das pessoas que estão à nossa volta, as lágrimas em casa cada vez que aparece um novo período , as lágrimas em silêncio na nossa solidão. Com o tempo, os meses transformam-se em anos e a tristeza em resignação. Nós decidimos que não íamos continuar com dor, e não íamos seguir a via sacra dos tratamentos, decidimos partir para a adopção.

No fundo, mudamos a expectativa, as coisas deixam de depender de nós e passam a depender de outras pessoas, processos longos, morosos, complicados, muitas vezes inumanos ...e novas expectativas, e novas esperas. O Poema traduz um pouco do que é querer ser pai adoptivo, traduz a espera desesperante por um telefonema, por uma noticia, saber que o nosso filho poderá estar neste momento nos braços de alguém. Cada pessoa é diferente, mas atrevo-me a dizer que os pensamentos são comuns..será que o meu filhos já nasceu?..será que está bem?, será .......

Eu sou uma pessoa que não crio expectativas da vida, a maior parte do tempo limito-me a viver, um dia de cada vez, só crio expectativas com as pessoas, por norma entrego-me de alma e coração às pessoas de quem gosto...e dos meus filhos.

Sei que uma boa parte dos leitores chegam ao blog à procura de informação sobre adopção, a todos eles, a todos os que estão, ou vão passar por isto, deixo uma palavra de carinho e  de força, não desistam, não deixem de acreditar.

Jorge
PS:Imagem retirada da internet
PS2.No blog está o meu email, ali do lado esquerdo, está o endereço da associação Bem me queres, não duvidem em pedir ajuda.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:42

Mulheres ao poder.

por Jorge Soares, em 15.04.08

Ia falar sobre o novo governo de Espanha.... o primeiro donde há mais mulheres que homens no poder... o primeiro em que há uma mulher que é ministra da defesa... que ainda por cima está grávida.... o que tem a ministra mais jovem da história da democracia espanhola.... mas sabem uma coisa.... não me apetece escrever.....

Vou colocar um vídeo ....sim, eu sei que não é sexta...paciência....devia ser...que já estou farto desta semana.

No outro dia alguém () sugeriu este ... é hoje

 

 


Jorge

PS:Hoje não há PS

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:34

Frio.... Despedida!

por Jorge Soares, em 14.04.08
Frio

Frio, sinto frio, um frio cortante que me chega ao mais profundo da alma, apesar de ser verão, apesar do calor, eu sinto um frio enorme que me gela os sentimentos.

Sei que fui eu quem te pediu para partires, que fui eu quem disse basta! Apesar de tudo o que te disse, do teu silêncio e da nossa culpa, sinto o frio da solidão que se entranha na minha alma. Enxugaste as lágrimas, sem palavras, sem reclamações, apesar da  tua pena, da tua tristeza e da minha raiva... no fim só restou um enorme silêncio.... e partiste, a penumbra do caminho foi escondendo os teus traços na distância, e à medida que te afastavas, aumentava em mim o frio. ...  com cada passo que te afasta, cresce esta solidão dentro de mim e do meu coração.

De seguida andei por aí sem rumo, passei por todos aqueles lugares donde podia recordar o teu sorriso, quase podia escutar as tuas palavras por trás daquelas portas que não abri por temor à solidão, tudo me recordava a tua presença naqueles sítios donde não entrei, para não sentir o vazio da tua falta.

Andei, andei muito tempo, até que cheguei perto daquele banco junto ao rio, donde por primeira vez senti o sabor doce dos teus lábios, donde roubei aquele primeiro beijo que nos marcou. Sentei-me, à volta havia quem sussurrasse segredos por entre beijos e sorrisos, pares de namorados ocupavam os outros bancos, sorriam, beijavam, amavam... como tantas outras vezes tínhamos feito tu e eu.....

- Já não temos idade para isto - dizias.
-Nunca se deixa de ter idade para namorar - dizia eu enquanto te roubava mais um beijo e obtinha mais um sorriso.
-Sim, mas já não temos idade para isto!

Hoje estou só no mesmo banco, eu e o brilho da lua que se reflecte nas águas do rio, nesse banco tantas vezes testemunha dos nossos encontros e do nosso amor que sempre juramos seria eterno. Pergunto-me, por donde andarás agora? Se porventura estarás a observar aquela mesma lua, desejo ardentemente que assim seja e que ela te diga que apesar de tudo, apesar de que fui eu quem disse basta!.... eu  amo-te,  mais que  a mim mesmo.  Espero que o seu brilho  te leve noticias destas lágrimas que me esforcei para não verter na despedida e que agora finalmente liberto, lágrimas de amor, de saudade, lágrimas tuas que saem de mim.

Acordei... lá fora chove..... Estava a sonhar contigo... ou seria comigo?

Jorge
PS:Imagem retirada da internet

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:06

Esmeralda:Deve a justiça ser cega ou míope?

por Jorge Soares, em 13.04.08
Mãos

No blog Origens , João Gonçalves, escreveu o post Cega ou Míope donde diz:

"Contra a evidência quotidiana, a alegoria pretende convencer-nos que a Justiça é cega nas suas sentenças, ou seja, que a lei é aplicada de  modo igual para todos.
É uma espécie de conto de fadas, do princípio do século XX , para criancinhas dos cinco aos oito anos.
A Justiça não é cega, apenas fecha os olhos quando lhe convém e como é feita por mortais também é caprichosa a interpretar os códigos: interpreta como lhe apetece e não é obrigada a prestar contas a ninguém.
Esmeralda teve uma oportunidade de ser uma mulher normal quando a mãe decidiu entreg á la a um casal adoptivo que a ama. Um pai biológico, convertido à pressa ao amor paternal, e um colectivo de juízes decidiram estragar o futuro de Esmeralda, em nome de uma qualquer lei cega… de nascença."

Já falei aqui neste assunto, a minha opinião vai contra a corrente, continuo a achar que todo este caso foi criado e alimentado por uma comunicação social completa e absolutamente parcial, e que tem uma actuação vergonhosa.


Será que neste caso a justiça é cega ou míope?

Preciso que me esclareçam porque é que eles não entregaram a criança à segurança social em bebé como diz a lei?

Porque é que não passaram por um processo de adopção, como eu e muitos pais adoptivos mais?

Porque é que quando a criança tinha 8 meses, e foram intimados a entregar a criança, não o fizeram?

Porque é que um sargento, alguém que supostamente está obrigado a cumprir ordens e em ultimo caso, a fazer cumprir as leis, não cumpre vários mandatos de tribunal?

Se o procedimento deles é correcto, porque é que eu para adoptar o meu filho tive que passar por 4 entrevistas de avaliação, uma visita domiciliaria, e estar 4 anos à espera, porque é que não fui simplesmente ali à esquina e arranjei quem me desse uma criança.... que foi o que eles fizeram..quem sabe a troco de quê?

Por ultimo, gostava que me esclarecessem, para que existem leis e tribunais, se simplesmente passamos por cima de tudo isto em nome de algo que não sabemos bem o que é.... os 2700 candidatos à adopção que existem neste país também podem fazer o mesmo?


Será que ninguém vê que este caso, além de não ter ponta por onde se lhe pegue, é uma vergonha pegada de uma ponta à outra, cria um precedente terrível?, Se a criança ficar com os pretensos pais adoptivos vai-se sentar um precedente que vai fazer com que existam mercados de bebés neste pais? e que mais vale fecharem as secções de adopção da segurança social porque vão deixar de ser precisas?

Jorge

PS:Imagem retirada da internet


Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:06

A associação Bem me queres promove a realização do Encontro nacional de pais adoptivos e Candidatos à adopção


Bem me queres

Encontro Nacional de
Pais Adoptivos e
Candidatos à Adopção

Porto, 10 de Maio de 2008

"A Adopção em Debate"
Moderadora:
Alexandra Borges
Convidados:
Dr. Eduardo Sá
Dr.ª Helena Simões
Dr. Paulo Guerra
Dr. Luís Villas Boas
Vários Workshops
Para aceder ao programa
clique
aqui e para se inscrever clique aqui

Jorge
PS:Imagem retirada do site da Bem me queres

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:11

Porque apesar de teimoso .....

por Jorge Soares, em 12.04.08

... às vezes... só às vezes, ainda faço o que me mandam.

 

A Dona Teia, sua excelência a dona do Blog Teia de Aranha ordenou, sim, porque ela nunca pede, ela ordena... se não acreditam vejam aqui... que respondesse ao desafio dela! E o pior, é que se atendermos ao post que estou a escrever.... funciona... ela tem jeito!

 

Bom, o desafio é o seguinte:

 

1. Colocar o link da pessoa que nos ordenou...  feito, não uma, mas duas vezes!


2. Colocar as regras no blog; Yappp


3. Partilhar seis coisas sem importância para nós; é já ali em baixo

 

4. Ordenar a outras seis pessoas no final; Ordenar..eu?.. nã, eu só peço com jeitinho!


5. Avisar essas pessoas deixando um comentário nos seus blogs; Pois

 

Seis coisas sem importancia, vamos lá ver

 

1-Certos programas de televisão..... há coisas na nossa televisão que simplesmente para mim não existem .. na verdade quase todas.

 

2-A Ana Malhoa e o seu sucesso na internet.. coisinha insignificante

 

3-Spam, mails de avisos de virus, etc,  milhares de mails diariamente... tanto dinheiro perdido em servidores e para nada.

 

4-A famosa..e já agora cara, Bimby.... eu tenho prazer em cozinhar.. lá quero que uma máquina faça o trabalho por mim.

 

5-Religião, qualquer uma, .... graças a deus sou ateu!

 

6-Algumas pessoas que andam pela blogosfera .....

 

Bom, parece que está feito... falta uma parte não é?..  bom, só para verem que não sou assim tão bom a cumprir ordens, não nomeio ninguém... melhor, quem quiser que se acuse.

 

Jorge

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:10

Video:Katie Melua

por Jorge Soares, em 11.04.08
A mulher é linda, a melodia é linda, a musica é linda... e hoje não digo mais nada!
If You Were A Sailboat
If you're a cowboy I would trail you,
If you're a piece of wood I'd nail you to the floor.
If you're a sailboat I would sail you to the shore.
If you're a river I would swim you,
If you're a house I would live in you all my days.
If you're a preacher I'd begin to change my ways.

Sometimes I believe in fate,
But the chances we create,
Always seem to ring more true.
You took a chance on loving me,
I took a chance on loving you.

If I was in jail I know you'd spring me 
If I was a telephone you'd ring me all day long
If was in pain I know you'd sing me soothing songs. 

Sometimes I believe in fate,
But the chances we create,
Always seem to ring more true.
You took a chance on loving me,
I took a chance on loving you.

If I was hungry you would feed me
If I was in darkness you would lead me to the light
If I was a book I know you'd read me every night 

If you're a cowboy I would trail you,
If you're a piece of wood I'd nail you to the floor.
If you're a sailboat I would sail you to the shore.
If you're a sailboat I would sail you to the shore
Katie Melua
Jorge
PS:S@rit@, desculpa o plágio... ..eu sei que desculpas!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:56

O perfume daquela rosa... again!

por Jorge Soares, em 10.04.08

Rosa


Há coisas na vida que nos marcam, às vezes basta uma palavra, um sorriso, um silêncio, há uns tempos atrás, uma amiga muito querida fez um comentário aqui no blog, que acendeu uma chama, no dia a seguir, o post foi este... .. enviei este post para a RDP,.. foi escolhido para leitura e vai ser publicado .. na revista do publico..... este blog... começa a fazer sentido.

O perfume daquela rosa.


Tínhamos ido ao cinema, deviam ser umas 20 horas quando deixamos o autocarro na avenida e nos dispusemos a subir os trezentos metros da rua até a tua casa. Era uma rua estreita com casas antigas alinhadas de ambos os lados. Em algumas das casas havia um pequeno jardim entre o passeio e a porta de entrada, como tantas vezes, paramos em frente da casa da roseira.

 

O meu instinto apurado fez-me reparar nos dois homens que se dispunham a subir a rua pelo mesmo passeio donde estávamos, estavam longe, quase na avenida de donde vínhamos. Era a ultima vez que estávamos juntos, rapidamente me centrei naquela flor, uma rosa perfeita e com um aroma tão intenso que o podíamos sentir desde o passeio, subi ao muro e dispus-me a cortar a flor. Como de todas as outras vezes disseste que eu estava louco e quiseste deter-me, mas desta vez não te dei ouvidos, era a ultima vez que estávamos juntos e eu queria roubar aquela flor para ti.

 

Desci do muro, tentavas parecer chateada, ....... o brilho dos teus olhos ao receber a flor denunciou-te......de repente lembrei-me, os dois homens, quando me voltei para ver donde estavam,  correram.....e ouvimos aquele grito:

 

-Não se mexam!

 

Pela minha mente passaram muitas coisas, correr, gritar, de certeza que os vigiliantes do predio donde vivias nos ouviam se gritássemos, mas aquela arma apontada para nós foi muito mais forte que tudo isso.

 

-Não se mexam!....e dêem-nos tudo o que tenham!

 

Entreguei o meu relógio - Não tenho mais nada!

 

- A carteira, dá-me a carteira!, -gritou o outro homem.

 

Entreguei a minha carteira e quando ia dizer - Deixem-me os documentos Já eles tinha arrancado a correr em direcção ao bairro.

 

Era o último dia que estávamos juntos e ali estávamos os dois  a olhar para o sítio por donde eles tinham desaparecido, eu com ar de embasbacado e tu com um ar muito assustado e rosa esquecida na mão.

 

Quando finalmente te passou a impressão, desataste a falar, ....que a culpa era daquela rosa, que não devíamos ter parado para roubar a flor, que éramos um par de tontos e por isso aquilo tinha acontecido.........

 

A verdade é que dei por bem empregue o susto e o pouco que eles tinham levado, o brilho dos teus olhos ao receberes aquela flor valeu por tudo isso e muito mais.

 

No Sábado seguinte apanhei aquele avião e não nos voltamos a ver, 20 anos depois não me consigo lembrar de absolutamente nada dos assaltantes, mas consigo ver perfeitamente aquela flor, consigo recordar o seu aroma intenso, e nunca esquecerei o brilho dos teus olhos naquele momento.


 

Amiga, obrigado!

 

Jorge

PS:imagem retirada da internet


Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 23:10



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D