Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Mesa - Luz Vaga

por Jorge Soares, em 12.07.08

Não sei quando será o próximo Post, durante a semana que vem será a mudança de casa...espero.... de todos modos isto vai estar complicado. Também não sinto que tenha assim muito para dizer....... ando desde há uns tempos a pensar dar uma volta completa ao blog..... acho que vai ser agora que o estaminé está prestes a fazer um ano.

 

 

 

Jorge

 

publicado às 23:00

Sobre a amizade e a Internet

por Jorge Soares, em 10.07.08

Amigos

 

A Linda diz que eu sou um crente, mais não fosse porque essa minha característica já fez com que eu a conhecesse, e que ela até já me serviu de cicerone na minha estreia no São João do Porto, fico feliz por ser assim.

 

Vem tudo isto a propósito deste post da Ana, e das amizades da Internet. Dizia a Ana no Post dela, que falava com um amigo há quase um ano via internet, inclusivamente costumava falar com ele por telefone, mas não sabia se devia ou não aceder a encontrar-se pessoalmente com essa pessoa. Fez-me alguma confusão essa reticência da Ana, mas não devo esquecer que ao contrario de mim, as pessoas são desconfiadas por natureza, e partem do principio contrario ao meu.

 

Eu parto sempre do principio que as pessoas vem por bem, este blog tem um ano e de uma maneira ou outra fui conhecendo pessoas, uma ajuda para mudar algo no blog, dois dedos de conversa no messenger, uma troca de ideias  sobre fotografias, uma ajuda na configuração do computador, uma conversa sobre templates, duvidas sobre o processo de adopção, alguém que envia contos infantis para a Raquel ler, alguém que responde a um post enviando um livro para eu ler, etc, etc, etc. Curiosamente a Linda foi a única que conheci em pessoa, mas acredito que não será a ultima, até porque eu acho que as pessoas dos blogs são especiais.

 

Existe na sociedade, na Portuguesa e em geral, um enorme preconceito contra a internet, e em especial contra as relações que nascem da internet, como se isto fosse um antro de marginais e degenerados. A internet faz parte da vida, é só mais uma pequena parte da sociedade em que vivemos, e como em tudo o resto, há de tudo, talvez eu seja um gajo de sorte, não sei. Até hoje só tenho a dizer bem das pessoas que tenho conhecido por esta via.... e eu ando nisto desde 1993, já conheci pessoas de muitos países, já participei em listas de mail com centenas de pessoas espalhadas pelo mundo. Sorte?, eu diria bom senso!

 

A prova de que as pessoas dos blogs são especiais, está aqui, numa campanha que teve resposta imediata, e em muitas outras que vamos vendo pelos mais diversos blogs e que tem sempre resposta. Por certo, a Cigana é mais uma dessas pessoas especiais que há na internet, vão lá e dêem uma ajuda.

 

Jorge

PS:Imagem gamada do blog da Cigana

publicado às 21:46

A espera: Um mês de silêncio

por Jorge Soares, em 09.07.08

mãos

 

Se bem se lembram, aquela primeira entrevista serviu para entrega dos documentos e para que a responsável dos serviços nos conhecesse, depois disso o processo seria entregue a uma das assistentes sociais que irá entrar em contacto connosco.

 

Bom, passou um mês, 30 dias de silêncio total, por lei, o processo deverá estar finalizado em seis meses, durante esse tempo deverão acontecer pelo menos três entrevistas, uma delas domiciliárias e no fim estaremos aptos a adoptar uma criança. Passado o primeiro mês, restam 5.

 

Nos primeiros dias a Raquel falava muitas vezes do assunto, não descansou enquanto não deu a noticia a toda a família, ela vai ter uma mana. Lá tentamos explicar que só tínhamos ido entregar os documentos e que agora temos que  esperar que nos digam algo, ..... um destes dias lembrou-se..e lá perguntou quando vem a mana,...... lá tentamos explicar que estamos à espera que nos liguem, e que se calhar a mana vai demorar a vir.

 

Quando se tem 8 anos é difícil entender o silêncio, por muito que expliquemos, ela não percebe o que impede as senhoras de ligar. Na verdade, tenha-se a idade que se tenha, é sempre difícil entender o silêncio, principalmente quando sabemos que algures, está uma criança que anseia pelo amor amor e carinho que a Raquel tem para dar a essa mana que ela exigiu e que quer conhecer.

 

Passou um mês, faltam 5...... para o verdadeiro inicio da espera....se se cumprir com os prazos da lei.

 

Confiança

O que é bonito neste mundo, e anima,
É ver que na vindima
De cada sonho
Fica a cepa a sonhar outra aventura...
E que a doçura
Que se não prova
Se transfigura
Numa doçura
Muito mais pura
E muito mais nova...

                Miguel Torga

Jorge

PS:Imagem retirada da Internet

 

publicado às 21:12

Adopção:Um novo blog

por Jorge Soares, em 08.07.08

Mãos

 

Nestes dias nasceu um novo Blog, um blog que fala de amor, de carinho, de esperança, por vezes de desespero  e frustração, de ansiedades, de esperas, de silêncios, de angústias, esperemos que fale muitas vezes de alegrias e de sorrisos de crianças. É um blog a várias mãos que nasceu de uma ideia antiga, e que espero que sirva de refugio e ajude a dar esperança a muita gente.

 

É um blog sobre adopção e sobre quem adopta é o Nós adoptamos, visita-nos.

 

“O valor das coisas não está no tempo que elas duram, mas na intensidade com que acontecem.

Por isso existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis, e pessoas incomparáveis."

(Fernando Pessoa)

PS:Imagem retirada da internet

publicado às 08:48

O baptismo e as pessoas mesquinhas

por Jorge Soares, em 06.07.08

 

Hoje fui a um baptizado, uma cerimonia religiosa numa igreja católica cujo objectivo é inserir na fé da igreja a pessoa baptizada. Este sacramento é uma cerimónia de iniciação, um rito que serve para iniciar uma criança num culto.

 

No caso da igreja católica o significado é alargado, dizia o padre que com aquela agua aspergida por sobre a criança, esta passa a estar livre do pecado original com que foi concebida, ao mesmo tempo que é apresentada à igreja e os pais e padrinhos ficam obrigados a educar  conforme os preceitos católicos.

 

Como 95% da população portuguesa eu fui baptizado, tinha uns meses de vida e evidentemente não tive voto na matéria, levaram-me, alguém me deitou água na cabeça, os meus pais assinaram uns papeis e desde esse momento entrei para a estatística. Como não tinha muito voto na matéria, também passei pela catequese, fiz a primeira comunhão e a comunhão solene....no dia em que comecei a ter voto na matéria e a pensar por mim, concluí que nada daquilo fazia sentido, mas continuo a fazer parte da estatística... porque algures está escrito que fui baptizado..... e para a igreja católica é muito importante contar com os 95% de fieis.

 

Eu acho que o baptizado é algo que faz sentido, se acontecer quando a pessoa vai lá com convicção e quando sabe o significado da cerimónia, antes disso é uma imposição, uma marca. A criancinha é levada à igreja,  é marcada, e passa a entrar para a estatística.

 

Se em lugar das pessoas baptizadas, fossem catalogadas como católicas as que participam regularmente nas cerimónias, qual seria a percentagem de católicos em Portugal?

 

Mas a Igreja católica vive destas pequenas coisas, o N. anda há ano e meio nos escuteiros, no agrupamento 59 do CNE. O CNE é um corpo de escutas ligado à Igreja e quase tudo o que faz gira em volta da mesma.

 

O N. é uma criança que tem muita dificuldade para decorar coisas, mesmo assim, ele fez todas as provas e estava pronto para fazer a promessa e obter o tão almejado lenço. Faltava decorar o pai nosso e a avé Maria. No ultimo dia, as guias decidiram que ele não fazia a promessa porque não tinha decorado a avé Maria.... Ora, desculpem lá, mas depois de ano e meio nos lobitos, depois de fazer todas as provas, obrigar uma criança de 8 anos a ficar de fora a ver os outros fazer a promessa, porque não sabe uma lenga lenga, é uma de uma crueldade atroz... e mostra que as guias deste agrupamento tem muito pouco sentimento católico. É claro que para o ano eu vou encontrar algo de útil para ele fazer aos Sábados em lugar de catequese e escuteiros, algo onde não se tenham que aprender lenga lengas e de preferência sem pessoas mesquinhas.

 

Jorge

PS:Imagem retirada da internet

publicado às 21:42

Sabem elas fingir o orgasmo?

por Jorge Soares, em 03.07.08

Hoje  a Nave em mais um post muito bem escrito, deixou uma pergunta interessante:

 

"Podem um homem e uma mulher ser só amigos ou está sempre implícito algo mais, um desejo sexual?" 

 

Já lá vou responder, até porque ela fez-me lembrar uma amiga que há muito tempo atrás me perguntou mais ou menos o mesmo.....

 

Podia aqui dissertar sobre isso, mas não o vou fazer, no post a Nave faz referência ao filme  When Harry met Sally - Um amor Inevitável,  um filme fantástico, com diálogos fabulosos  e cenas verdadeiramente hilariantes e onde Meg Ryan e Billy Crystal dão papel a duas personagens que encarnam o conquistador empedernido e a donzela inocente.

 

Entre as cenas disponíveis no youtube, encontra-se uma completamente hilariante em que se discute a capacidade feminina para fingir o orgasmo, não vou comentar, vejam só:

 

Já agora, isto fez-me lembrar um post onde se trata este tema com muita elevação, aconselho a sua leitura, incluindo a posterior discussão nos comentários, um post muito bem escrito que mostra o ponto de vista femenino sobre este assunto, é no blog Audacia, a não perder.

 

Jorge

PS:O SAPO continua impossivel grrrrrrrrrrrr

publicado às 21:56

Livro:Os segredos de Jin-Shei

por Jorge Soares, em 02.07.08

 

 

 

Comprei este livro no natal passado para dar de presente à minha mãe, não conhecia a autora, Alma Alexander, foi um livro escolhido pela capa e pelo nome.

 

 

O livro retrata um local mágico na China medieval,, um império milenar onde as mulheres governam. Desenvolveram uma linguagem e uma escrita que só elas entendem e onde as relações se baseiam na força das promessas e nos juramentos de irmandade eterna.

 

 

É um livro que fala de poder, de tradições, de forças ocultas, de religiões milenares e sobretudo, de amizade.

 

Segue a Sinopse do livro:

 

"Tai é ainda uma criança quando acompanha pela primeira vez a mãe, uma costureira, ao Palácio de Verão do Império de Syai. Nessa ocasião a jovem conhece a princesa Antian, herdeira ao trono do Império, nascendo uma amizade que une duas meninas de origens e posições diferentes.

Antian oferece a Tai um presente precioso: o juramento de jin-shei, um laço de amizade que apenas pode ser celebrado entre mulheres e que as unirá para sempre num vínculo mais forte ainda do que os próprios laços de sangue. Quando um terramoto destrói o Palácio, Antian pressente a sua morte e obtém de Tai a promessa de cuidar da sua irmã mais jovem, Liudan, que lhe irá suceder no trono.

Nos anos que se seguem, esta promessa e o juramento de jin-shei vão modelar a vida de várias mulheres: a imperatriz Liudan, que empreende uma luta feroz pelo poder e pela imortalidade, Yuet, a curandeira e confidente da imperatriz, a erudita Khaelin, cuja sede de conhecimento a conduz a um mundo de segredos obscuros, Nhia, a sábia, Xaforn, a guerreira órfã, pronta a dar a vida pelas irmãs jin-shei, a cigana Tammary, cuja linhagem secreta poderá arruinar a casa imperial, a ambiciosa Qiaan, filha adoptiva de um guarda de palácio, e a própria Tai, artista e poeta, que gera os primeiros laços de jin-shei entre todas ? laços que devem ser honrados, fruídos, até ultrajados, mas nunca quebrados."

 

É um livro bem escrito, que começa muito bem e que no inicio consegue prender o leitor, à medida que a história se vai desenvolvendo vai perdendo força.

 

Um livro soft... talvez uma boa leitura de verão.

 

Jorge

PS:Imagem retirada da internet

PS2:Tive que escrever a porra do post três vezes..... o SAPO hoje está mesmo irritante

publicado às 23:30

Adopção:Direito a ser pais

por Jorge Soares, em 01.07.08

 

A propósito deste post da Sónia no seu blog  Os livros que ninguém quis dar a a ler de que sou habitual leitor, e dos posteriores comentários ao mesmo, recordei uma parte do debate no ultimo encontro sobre adopção.

 

Nesse encontro, e ante uma questão que coloquei sobre adopção singular, rapidamente a discussão passou de adopção singular para adopção por homossexuais, porque algumas das  pessoas que estavam na mesa claramente identificavam os adoptantes singulares com a homossexualidade, uma associação completamente injusta e disparatada, e que pelos vistos é muito habitual entre as assistentes sociais.

 

No debate participavam entre outros, O Dr. Eduardo Sá, claramente a favor, o Dr. Luís Vilas Boas e a Drª Helena Simões, ambos completamente contra. A esta distância é difícil recordar os argumentos utilizados - de para a parte, mas recordo que no fim, e tal como nos comentários ao post da Sónia, a discussão terminou com a eterna questão, será melhor para as crianças estarem num centro de acolhimento a crescer sem o carinho e amor, ou no seio de uma família, seja ela de que tipo for.

 

Eu sou pai adoptivo e biológico e do meu ponto de vista, qualquer criança estará sempre melhor no seio de uma família que num centro de acolhimento, onde é mais um e vive na eterna esperança, já seja de ser adoptado, ou de voltar para a sua família biológica. Quanto a isso não há duvidas, e acho que não haverá duvidas para ninguém.

 

O problema deverá ser colocado então ao nível do que é considerada a uma família. Desde o ponto de vista católico o conceito de família está muito claro, pai, mãe e filhos, e quem se divorcia deixa de ter direito até à comunhão. Felizmente vamos vivendo numa sociedade em que essa imagem está cada vez mais ultrapassada, o numero de pais solteiros ou divorciados aumenta dia a dia e cada vez mais deixam de ser olhados de lado.

 

Seremos uma sociedade em que duas pessoas do mesmo sexo podem constituir uma família?, para mim sim, infelizmente para a grande maioria das pessoas, a resposta é não. Duas pessoas do mesmo sexo podem até viver juntas e ter os mesmos direitos que qualquer união de facto, mas em Portugal não podem casar e muito menos adoptar.

 

Confesso que não consigo perceber a lógica por trás desta prática, se um homossexual não pode adoptar, quer dizer que segundo a segurança social, não está apto para ter filhos, nesse caso, estará apto a ter filhos biológicos?

 

A homossexualidade é algo que existe, algo real e de certeza que existem em Portugal milhares e milhares de pais com orientações sexuais desse tipo, será que todos os seus filhos irão ser crianças traumatizadas e com as mesmas orientações sexuais dos seus pais? É claro que não, até porque como dizia a Sónia, todos esses homossexuais nasceram de casais heterossexuais e isso não fez deles heterossexuais.

 

Do meu ponto de vista, a orientação sexual de alguém não deveria em caso nenhum ser tida em conta para o que quer que fosse, até porque como definimos uma orientação sexual normal?  O que é ser normal?

 

Já agora, o problema da adopção em Portugal, e da longa espera pela que temos que passar todos os candidatos, não está tanto na morosidade do processo, mas sim no facto de que ao contrario da ideia comum, não existem em Portugal muitas crianças à espera de ser adoptadas, na realidade existem muito poucas, existe sim é muitas crianças entregues ao estado e para as quais esse mesmo estado não se encarrega de criar projectos de vida que passem pela adopção.

 

Jorge Soares

PS:imagem retirada do Blog da Sónia

 

 

publicado às 21:54

Pág. 2/2



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D