Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]






... o medo foi, afinal, o mestre que mais me fez desaprender. Quando deixei a minha casa natal, uma invisível mão roubava-me a coragem de viver e a audácia de ser eu mesmo. No horizonte, vislumbravam-se mais muros do que estradas. Nessa altura, algo me sugeriu o seguinte: que há neste mundo mais medo de coisas más do que coisas más propriamente ditas....

.... há neste mundo mais medo de coisas más que coisas más propriamente ditas ....

 

... para fabricar armas é necessário fabricar inimigos, para produzir inimigos é imperioso inventar fantasmas .... 

 

... porque razão os que hoje tentam proteger os civis na Líbia são precisamente os que mais armas venderam a Kadafhi?

 

...  em pleno século XXI um de cada seis seres humanos passa fome, o custo para superar a fome mundial seria uma fracção muita pequena do que se gasta em armamento, a fome será sem dúvida a maior forma de insegurança do nosso tempo...

 

  ... há quem tenha medo que o medo acabe ...

 

Mia Couto
Um vídeo para ver até ao fim e para reflectir.

 

Jorge Soares

publicado às 21:23

Para que serviram os Magalhães da e-escolinha?

por Jorge Soares, em 19.09.11

Para que serviram os Magalhães da e-escolinha?

Imagem de aqui

 

Foi noticia a semana passada, o ministério da educação suspendeu o programa de e-escolinhas e a inscrição para a entrega de mais Magalhães às crianças.

 

Não é novidade para ninguém que sempre fui contra este programa na forma em que ele foi implementado, estive a contar e se incluirmos aqueles em que falo sobre a (não) garantia dos pequenos computadores, são 6 os posts que escrevi sobre o assunto desde 2008 até agora.

 

Dos dois computadores que chegaram cá a casa há muito que não há noticias,  ambos avariaram e como a garantia pouco mais cobre que os discos, foram arrumados e esquecidos.

 

Quanto à sua utilização, um raramente chegou a ir para a escola, entre a falta de condições da sala de aulas e da escola e a falta de vontade e empenhamento da professora, nunca serviu para o propósito que foi pensado, para pouco mais foi utilizado que para o famoso jogo do pinguim. Cheguei a questionar a professora numa das reunião de fim de período, a senhora respondeu-me que ainda estava à espera que lhe entregassem o dela e sem ele não sabia o que dizer aos alunos... esclarecedor.

 

A R, tinha uma professora muito mais dinâmica, que ignorava a falta de condições da sala e da mesma escola e conseguiu aproveitar bastante.

 

Passado todo este tempo, continuo a achar que todo o programa foi um equivoco na forma em que foi pensado e realizado, para a maioria das crianças não passou de mais um brinquedo e o aproveitamento foi nulo. Por outro lado, a famosa robustez do portátil que fez Hugo Chavez atirar um para o chão e garantir que continuaria a funcionar, nunca passou de um mito, tudo era muito frágil e nada estava na garantia.

 

Li algures um apelo de uma professora (não consegui encontrar o blog, mas vou continuara  procurar) para que os computadores em lugar de serem entregues às crianças fossem entregues às escolas... se calhar seria uma boa ideia e uma forma de garantir a sua utilização. Resta saber que percentagem dos professores tem a sensibilidade e sobretudo a vontade de os utilizarem como ferramenta de apoio às aulas, a julgar pelo que vi nos últimos 3 anos nas escolas onde andaram os meus filhos, as condições são poucas ou inexistentes nas salas de aula e a vontade  de muitos professores será ainda menos.

 

Acredito que exista uma pequena percentagem de crianças para quem esta tenha sido a única forma de terem acesso a um computador, para esses fará todo o sentido uma reavaliação do programa, dos restantes a grande maioria tem acesso a computadores a sério em casa e o dinheiro do Magalhães é claramente dinheiro deitado ao lixo.

 

A parte do estado de todo o programa terá andado perto dos 500 milhões de Euros, sendo que neste momento há uma dívida de 65 milhões às operadoras, quantos dos Magalhães que foram entregues continuam a funcionar? Quantos serviram para o fim para que foram pensados?, quanto dos 500 milhões é dinheiro deitado ao lixo?

 

Jorge Soares

 

publicado às 22:05

Madeira, o jardim da desonestidade

por Jorge Soares, em 18.09.11

Passos Coelho e Alberto João Jardim

Imagem retirada do Arrastão

 

Para termos a noção do que estamos a falar quando se fala do buraco que se acaba de descobrir na Madeira, é uma quantia equivalente a uma vez e meia o que o estado vai arrecadar com o imposto extraordinário que nos vai levar metade do subsidio de natal. São quase 1200 milhões de Euros que foram utilizados à revelia e escondidos do resto do país. Uma boa parte deste dinheiro deveria ter aparecido nas contas de 2009 e 2010, ou seja, quando por cá já se apertava o cinto e se exigiam sacrificios e cortes, o governo da Madeira olhava para o lado, fingia que não era nada com ele, sendo que o seu presidente até ia mandando umas farpas sobre a forma como se governava em Lisboa.

 

Veja-se por onde se veja, tudo isto é sinal de uma enorme desonestidade, uma desonestidade que nos vai ficar muito cara a todos, porque esse dinheiro vai ter que sair de algum lado e não vai ser de certeza absoluta dos bolsos de quem andou a enganar o país. Ao contrário do que dizia Alberto João Jardim ontem algures na campanha eleitoral, a Madeira não está rica, está completamente falida e quem vai pagar por isso vão ser os meus impostos, os impostos de todos nós.

 

Convém recordar que Alberto João Jardim é candidato ás eleições regionais pelo PSD, candidatura que mesmo depois de tudo isto se mantém e de parte do partido do governo não ouvimos uma critica. É muita falta de vergonha de João Jardim, do PSD e do primeiro ministro que dia sim dia também anuncia mais um imposto, mais uma medida, mais um sacrifício, mas que é incapaz de num caso como este mostrar ao país que a situação económica está acima dos interesses partidários. Enquanto os jornais internacionais fazem titulos com Madeira, a ilha desonesta, por cá olha-se para o outro lado e mais uma vez tudo isto irá ficar impune.

 

O PSD e o Primeiro Ministro Passos Coelho, não só não tomam medidas como contribuem para que o senhor esteja no poder mais 5 anos e assim continue a pôr e dispor do dinheiro que não é dele, é de todos nós. E viva a falta de vergonha e a desonestidade politica.

 

Jorge Soares

publicado às 21:40

On Telecom - Burla

por Jorge Soares, em 17.09.11

On telecom, esquema de burla

Imagem de aqui

 

Recebi há pouco uma chamada pelo telefone fixo cá de casa, uma senhora de uma empresa chamada On Telecom que supostamente me iria oferecer um prémio até 200 Euros, eu teria que responder a uma pergunta e depois ligar para um número de telefone que me seria indicado.

 

Como quando a esmola é grande o pobre desconfia, comecei a fazer perguntas, uma das coisas que perguntei é a que grupo pertencia a empresa, ao que a senhora me respondeu que pertencia à PT e que estava inscrita na Anacom como empresa de telecomunicações.

 

Achei tudo muito estranho, principalmente porque se ouvia imenso ruído de fundo, como se a pessoa em lugar de num call center estivesse num café ou num centro comercial. Mas acedi a responder à pergunta que era:

 

Qual o rio que atravessa duas cidades e cujas margens banham a cidade do Porto?

 

Após dar a reposta, a senhora disse-me que tinha ganho um prémio até 200 Euros, mas que teria que ligar para o tal número.

 

Como estava a achar tudo muito estranho voltei às perguntas, aí a senhora disse-me que ia passar a chamada ao chefe. Quando o passar ao chefe foi passar o telefone a um senhor e não passar a chamada para outra extensão, percebi que a coisa não podia mesmo ser séria.Repeti as mesmas perguntas que tinha feito antes e as respostas não bateram certo... principalmente na parte em que a suposta On Telecom pertence ao grupo PT... aqui decidi terminar a conversa.

 

Entretanto como estava ao lado do computador fui ao google e a única entrada que existe para ON Telecom é no site queixas.pt, onde depois de ler os comentários percebi o esquema. A chamada que teria que fazer a seguir é para um número de valor acrescentado, chamada que nunca fica por menos que umas dezenas de Euros, do suposto prémio até 200 Euros acho que nunca ninguém viu a cor.

 

Entretanto liguei para a PT que evidentemente me confirmou que isto é um esquema de empresas de chamadas de valor acrescentado. Aproveitei e pedi para barrarem as chamadas de valor acrescentado e para que o meu número passe a confidencial.

 

Muito cuidado com estas coisas.

 

Jorge Soares

publicado às 21:24

Conto: A Patriota

por Jorge Soares, em 17.09.11

A Patriota

 

Ela é bem gostosa. Tem trinta e tantos mas passa por vinte e poucos, com boa vontade. Não falta nada pra quem gosta de redondezas e fofuras. Sobra um pouco pra quem gosta de peito que cabe na mão. Pra dona da butique do Itaim Bibi, ela não tem classe nem a 50 metros. Pros donos de botecos do Itaim Paulista, a meio quilômetro ela é mais que classuda, é comível. E mora no pedaço.


Mas tem dono. É casada com um cara fechado, que os outros respeitam mais pelo que ameaça calado que pelo que faz ou diz. Quem diz é a vizinhança, agora que a situação arrochou e ela teve que começar a trabalhar fora, pra reforçar o orçamento. Juram que ela foi avistada em outras companhias, na ida ou na volta do trampo. Na verdade a companhia é um só, aliás mais feio que o marido traído, embora regule com ele em tudo o mais, altura, peso, idade e tamanho do pau. Mais feio por causa dum bigode mal aparado, caído nos cantos. A traição até que é discreta pros padrões suburbanos. O outro a acompanha até em casa na volta do trampo, fica um pouco e cai fora antes da volta do marido. Este já desconfia desde o começo, não por causa de avisos ou fofocas, mas pelo comportamento dela na cama e pelos papos daquela hora.


Agora vamos ao dilema do cara. O qual tem muito mais a esconder que a mulher. Já foi bandido, e perigoso. Matou, roubou, quase chefiou quadrilha, mas foi único sobrevivente de guerra com a polícia, capturado, torturado, preso, foragido, procurado. Tudo isso noutro Estado e noutra década. Resolveu começar vida nova, mudar a identidade. Conseguiu despistar todo mundo com documentos falsos, cara diferente (sem bigode), nome de paz. Acha que compensou. Agora é só não se meter em encrenca, não ser fichado de novo, que o velho delinqüente fica esquecido.


Mas nessa de apagar o passado ele vai fermentando uma paranóia, fruto dum cagaço subterrâneo, germinado desde o tempo de assaltante. Matou, é verdade, mas morrendo de medo de morrer. Sempre foi assim. O que pros outros parecia coragem era desespero. Agora o medo vem da lembrança somada com a esperança de que ninguém descubra, a começar pela mulher. Pra isso ele a trata com respeito, não faz tudo que gostaria na cama, ou pelo menos não do jeito que gostaria.


Mete por trás e põe pra chupar, mas com modos, pedindo em vez de mandar, tomando cuidado pra não machucar. Ela corresponde ao tratamento, mas com o tempo a coisa vai ficando meio indiferente. Falta entusiasmo. Isso aparece nos papos, justamente agora que ela começa a trabalhar fora. Não demora e a relação vai pro brejo. Ele deixa claro que desconfia e ela não esconde que não tá satisfeita. Mas falta o flagra.


Pra precipitar as coisas, o outro se insinua como amigo do casal, a pretexto de ser colega de trabalho da mulher. O marido assina atestado de corno manso quando concorda tacitamente que o outro a traga até em casa. A partir daí, é questão de tempo pro desfecho. Ou ele vira corno berrante e lava a honra ou perde a mulher pro outro.


O estopim é algo que ela diz pro marido, tipo "Você não chega aos pés do Fulano, não serve pra engraxar o sapato dele." e algo que o outro disse pra ela e ela repete pro marido: "Ele falou que você não é homem pra mim...". Ele reage, é claro, mas só de boca, com ameaças. Ela faz pouco caso. A essa altura a cama tinha ido pro espaço.

 

 

 

Glauco Mattoso

Retirado de Contos Brasileiros

publicado às 21:23

Cristiano Ronaldo e as vacas sagradas

por Jorge Soares, em 16.09.11


Cristiano Ronaldo e as vacas sagradas

Imagem de aqui

 

"A vaca sagrada é algo que está imune à crítica em virtude do seu elevado estatuto. Este termo é frequentemente utilizado para descrever algo que é excessivamente venerado a tal ponto que as pessoas têm medo de criticá-lo. Quando se discute uma vaca sagrada, a implicação é que deve ser manuseado com muito cuidado para evitar causar ofensa. Este termo é usado calão em muitos países de fala Inglesa, embora algumas pessoas acham ofensivo por causa de suas origens."

 

Gamado algures da internet

 

Hoje, depois de ler os mais de 200 comentários ao meu post de ontem, dei por mim a pensar que vivo no país errado, as vacas sagradas são uns animais esqueléticos que vivem na Índia, andam por ali e ninguém lhes pode tocar, quem o faz é de imediato condenado.... pensava eu que desde há uns 35 anos para cá as vacas sagradas tinham sido banidas da sociedade portuguesa... pelos vistos, estou enganado.. elas existem.. vivem em Madrid, jogam futebol e acredita-se que são bonitas.

 

O meu post de ontem foi escrito após ter lido uma noticia do Público, do meu ponto de vista com base nessa noticia é impossível saber se as declarações citadas foram feitas em tom irónico ou não, impossível para mim, porque parece que há muita gente que lê aquilo e é capaz de jurar.. "ele estava a ser irónico!!!!"....

 

Alguém me vai ter que explicar como é que chegam a essa brilhante conclusão. É claro que basta ler o meu post para perceber que eu sim estava a ser irónico, mas isso ninguém viu, o que muita gente viu foi que eu estava a atacar uma vaca sagrada e isso é um sacrilégio... ainda por cima uma vaca sagrada que é portuguesa, joga à bola, tem montes de massa e leva o nome do país muito longe.... Pelos vistos o Cristiano Ronaldo pode dizer o que lhe apetecer, mesmo os maiores disparates, ele é rico, joga à bola e portanto é intocável...

 

O Cristiano Ronaldo é um produto da sociedade em que vivemos, não lhe retiro o mérito, se chegou onde chegou é porque trabalha e se esforça para ser o melhor, se o é ou não é uma discussão que a mim me parece uma parvoice e que não faz sentido..mas isso sou eu. Agora, o Cristiano Ronaldo e os seus fãs tem que entender que a fama não traz só benesses, além de abrir as portas para os sítios chics, as miúdas giras, os contratos publicitários com muitos zeros, vender roupa, a fama também traz coisas negativas, entre elas está o ser-se constantemente sujeito ao escrutínio público, ele tem que estar preparado para ver tudo o que diz amplificado, tirado do contexto, deturpado, etc, etc,etc.

 

No meio de 200 comentários apareceu de tudo, desde os defensores acérrimos do CR7, até aos mais ferrenhos detractores e de repente, um post que era suposto ser algo humorístico e divertido, converteu-se num ataque feroz de parte a parte.. e não houve água na fervura que acalmasse as hostes..e eu juro que utilizei todas as minhas reservas de paciência.

 

Não há grandes lições a tirar de tudo isto, como dizia alguém nos comentários ao post de sexta feira passada ,  é triste descobrir que como sociedade afinal ainda não evoluimos tanto assim, mas há algo que quero deixar bem claro, para mim não há vacas sagradas, o blog é meu e nele falo do que entendo, e não me importa se é o Cristiano Ronaldo, o primeiro ministro ou Cavaco Silva, aceito que se discutam as minhas ideias, mas não aceito que alguém me diga do que posso falar ou não.

 

Jorge Soares

PS:Com o devido respeito pelas vacas que evidentemente não tem culpa nenhuma da estupidez das pessoas

publicado às 22:20

Bonito, rico, bom jogador ..... e já agora modesto, não?

Imagem do Público

 

 

Assobiam-me ... “Será porque sou bonito, rico e um grande futebolista. É por terem inveja de mim. Não tenho outra explicação” (Cristiano Ronaldo)

 

E pronto, já sabíamos que o rapaz é modesto... agora ficamos a saber que ou não tem espelhos lá em casa, ou acredita piamente em tudo o que as gajas lhe dizem.

 

Eu até acho que não há assim tantos motivos para os assobios, há no mundo do futebol de elite senhores que jogam com muito menos verdade desportiva que ele...  depois ele faz estas declarações e é claro que o povo que vai ao futebol não lhe perdoa.... assim de repente, será que ele faz mesmo de propósito?

 

Ó Rapaz, tu não acredites em tudo o que elas dizem.... e compra lá um ou dois espelhos lá para casa.

 

Jorge Soares

publicado às 16:28

Acampar nas Astúrias: Camping Arenal de Moris

por Jorge Soares, em 14.09.11

Praia do Arenal de Moris

Imagem minha do Momentos e Olhares

 

No verão, quando a maioria do povo ruma a Sul, ao calor e à confusão, nós colocámos a tenda e os sacos cama no carro e rumámos a norte, rumo ao clima temperado e às paisagens verdes do Norte de Espanha.

 

Já não me lembro quem era a personagem, foi num programa de rádio daqueles onde a conversa se mistura com a boa música e na altura aquela frase fez todo sentido para mim: "As Astúrias são o paraíso, é a Suíça sem os suíços..." eu acrescentaria.. e sem os preços da Suiça... para além de que tem a vantagem que dá para ir de carro e tem dos melhores parques de campismo que já conheci.

 

Entre os muitos em que já estive, o Arenal de Moris será talvez o  mais organizado e profissional em que já estive. Está a 200 metros de uma praia fantástica, tem uma excelente piscina,  um parque infantil,  um óptimo bar e restaurante com uma esplanada enorme, um supermercado com tudo o que é necessário aos campistas... É super organizado, apesar do espaço enorme das parcelas, somos instruídos na forma como devemos colocar a tenda de forma a garantir a nossa privacidade e a dos vizinhos. As casas de banho são amplas e em número mais que suficiente de modo a que nunca existam filas ou confusão. Além disso estão SEMPRE imaculadamente limpas

 

Será talvez dos poucos sítios em que já estive em que no fim de Agosto montamos a tenda na relva em lugar de num terreiro... relva que daria inveja a muitos campos de futebol, tal a forma como é tratada e aparada.

 

Tem o senão de não estar perto de nenhuma grande cidade, mas isso garante que a praia normalmente é só para os campistas e que estamos rodeados de verde e tranquilidade. De resto, Ribadesella fica a uns 15 Kms e os Picos de Europa ali mesmo ao lado.

 

É claro que o clima do Norte de Espanha não é o mais apropriado para quem gosta de muito calor, a temperatura normal anda à volta dos 25 graus ...e claro, chove, mas a chuva faz parte, aquela paisagem verde só é possível com ela. Ao contrário do que as pessoas pensam, a água do mar nas Astúrias não tem nada a ver com a nossa da costa ocidental, este ano e apesar de que o verão foi chuvoso, a água estava normalmente a 23 graus. As praias tem menos ondulação que as nossas e com a maré baixa deixam-se ver areais enormes que convidam ao passeio e ao banho.

 

Em resumo, um parque de campismo excelente para quem não gosta  de muito calor e gosta de paz e tranquilidade.

 

Jorge Soares

publicado às 22:18

Homossexualidade e adopção II... qual o objectivo da adopção?
Imagem Minha do Momentos e Olhares



Há coisas que me fazem confusão, fazem mesmo, uma delas é que se veja a adopção como a ultima saída para que os casais que por um ou outro motivo não podem ter filhos biológicos. A Adopção não tem como objectivo arranjar criancinhas para quem não teve sorte com a natureza, serve para arranjar pais para as crianças que por qualquer motivo não os tem.

Assim de repente pode parecer que não há diferença, mas acreditem, há muita diferença. O meu post de ontem motivou a aparente indignação de alguém que me deixou o seguinte comentário:

"1º Quando derem passos mais concretos relativamente á informação sobre dados de adopção.
2º Quando acabarem com as leis que "protegem" Pais que simplesmente visitam as crianças institucionalizadas.
3º Quando permitirem aos casais proponentes á adopção, de modo a serem tratados e informados correctamente sobre o dito processo.
4º Quando quiserem dar a ideia de que é melhor dar um lar a uma criança, do que não ter lar nenhum. Independentemente de saber que tipo de lar vai ter. Ou como será o futuro dessa criança perante a sociedade e as outras crianças.
5º Quando não se fechar os olhos ás adopções escondidas por membros singulares e depois se vêm a saber que está como casal envolvido com outrem. Em detrimento do tempo de espera de um casal "convencional".

Depois eu dou a minha opinião sobre a adopção de crianças por casais homossexuais ou singulares.

Avelino Anonimus

Ps Em primeiro lugar façam o favor de ir ao cerne da questão relativo á adopção. Depois falem de casos laterais. Ou os casais a que se chamam de convencionais, não têm direito de ver os seus casos em primeiro lugar esclarecidos?
Carro á frente dos bois?"

Caro Anónimus,

A diferença entre tu e eu, é que para mim, não há diferença entre candidatos, para mim, depois de aprovados pela segurança social, todos os candidatos são iguais. Eu não faço diferença entre candidatos singulares e casais, nem entre homossexuais e heterossexuais, porque para mim, desde que saibam amar e educar, todos tem o mesmo valor.

Conheço muitas crianças adoptadas, da adopção nacional, da internacional, brancas, negras, loiras de olhos azuis, mulatas...algumas que foram adoptadas ainda bebés, outras que foram adoptadas já com 10 anos... e sabes uma coisa?, olhando para elas, eu não consigo distinguir os pais, não sei se foram adoptadas pelos casais a que chamas "convencionais", por uma mãe solteira, por um pai corajoso, ou por um casal de gays. O único que consigo distinguir em todos eles é a enorme alegria e felicidade porconhecerem amor e carinho.

Alguns dos melhores e mais ponderados pais e mães que conheço são pais e mães solteiras, as únicas pessoas que conheço que adoptaram crianças com sida, são singulares.., Curiosamente não conheço nenhum dos teus casais "convencionais" que tenha adoptado uma criança seropositiva.

A única pessoa que conheço que adoptou uma criança deficiente, é singular. Não vou por aí a perguntar as preferências sexuais a ninguém, mas tenho a certeza que conheço pessoas que adoptaram e são homossexuais ...e sabes uma coisa, só conheço crianças felizes, crianças amadas, crianças que crescem em paz e harmonia.

E depois de tudo isto, ainda achas que estou a falar de casos colaterais?

Quanto ao resto das questões, este blog acaba de fazer 4 anos, tem 1217 posts, a tag adopção tem 121 entradas, 10% dos posts são sobre adopção, tenho a certeza absoluta que não encontras nenhum outro sitio na internet portuguesa onde se tenha debatido e defendido mais a adopção que aqui.... se isso não é ir ao cerne da questão... ninguém vai.

 

Jorge Soares

publicado às 22:15

Adopção por homossexuais

Imagem do Sol

 

A maioria das conversas sobre adopção por homossexuais e até por candidatos singulares, já seja em blogs, fóruns ou em grupos de amigos, terminam da mesma forma: " mas o que vão sentir as criancinhas ao terem dois pais ou duas mães?" ou então " O que vão sentir ao ser gozadas na escola?" E salvo em raras e notáveis excepções, é dificil convencer as pessoas que as crianças estarão sempre melhor numa família, seja esta "normal", homo ou monoparental, que encerradas em instituições onde crescem sem referências, sem carinho e numa enorme solidão.

 

É claro que ir perguntar às crianças está fora de questão, pelo menos para mim, bom, ao colocar em destaque o post da passada sexta feira, o pessoal do SAPO veio em minha ajuda. Entre os mais de 200 comentários, entre muita homofobia, muitos insultos a quem é diferente, muita imcompreensão, ignorância e discriminação, ficaram os 3 comentários que copio abaixo:

 

Rodrigo

 

Sou heterossexual com 30 anos e casado e tive 2 pais. Sim sou um caso, raro eu sei, de filho que num lar onde os pais são homossexuais.


Não sofri nem mais nem menos que muitos amigos meus cujos pais tiveram muitos problemas. Sempre senti que os meus pais (quer o biológico, quer o não biológico, se preferirem) me incutiram bons valores e tudo fizeram para que eu fosse feliz. 


Como já disse sou heterossexual e nunca senti uma pressão para ser homo. Isso é biológico. Ou se é ou não se é. Não se é homossexual apenas aos fins de semana. 


Sei que este comentário vai ser apoiado por alguns, desprezado e ridicularizado por outros, mas tudo na vida é assim. No entanto agora já conhecem um exemplo de alguém que foi adoptado por um casal de Homossexuais e "sobreviveu" à sua homossexualidade sendo hetero casado e feliz.

 

Vivi

 

Como órfã até aos 18 anos, vivi sempre em instituições da misericórdia, e devo dizer que a solidão que passei, só eu a senti, pois a mim tanto me fazia ter um pai, uma mãe , dois pais, duas mães, o que eu queria era alguém que tomasse conta de mim e me desse atenção e educação, não falem em nome das crianças órfãs que ficariam traumatizadas por pais homossexuais, traumatizados ficamos por não ter ninguém nas nossas vidas.

 

André

 

Eu, infelizmente, fui criado sem pai a minha vida inteira. O meu pai desertou e resolveu ir constituir família para outro lado. E isto? não e' uma aberração? Quantas crianças pelo mundo fora não tem pais e vivem em instituições ate aos 18 anos? sem família e pais que os amem? e' melhor ter dois pais independentemente de que sexo forem? ou e' melhor viver sem família para sempre?! 

 

 

Resta-me dizer que não conheço nenhuma das 3 pessoas que deixou os comentários e desde já agradeço aos 3 a forma como souberam colocar por palavras aquilo que eu tantas vezes tento explicar e não consigo... espero que as vossas palavras ajudem a que se faça luz em tanta gente que se acha dona da verdade e do conhecimento.  

 

E já agora, o meu agradecimento ao pessoal do SAPO por terem colocado o post em destaque.

 

Jorge Soares

publicado às 21:32



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D