Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Das flores às vuvuzelas... recordar é viver!

por Jorge Soares, em 15.06.10

 

Flores silvestres da minha infância

 

Mais fotografias minhas no Momentos e olhares

 

 

Há uma série de assuntos sobre os quais quero aqui falar, mas hoje é um daqueles dias em que não me sinto capaz de alinhavar mais que duas frases seguidas... em lugar de escrever fui tentar colocar um pouco de ordem nas milhares de fotografias que tirei nos dois meses de licença...  e encontrei estas... que me fizeram recordar o quanto gosto de coisas simples.

 

Ali na fotografia elas parecem enormes, uma boa máquina e a lente adequada fazem milagres, na verdade são umas flores pequeninas e simples.  Fizeram-me regressar aos dias em que corria solto por montes e vales, na primavera elas invadiam todos os muros de pedra da aldeia, existem outras cores, mas o predominante eram este dois tons que consegui apanhar na fotografia. Os muros ficavam cobertos de branco e lilás.

 

Hoje foi dia de futebol... a coisa não correu lá muito bem e cheira-me que daqui para  a frente só vai piorar.... assim,  é melhor mudar de assunto.... falemos da já famosa e infernal vuvuzela.

 

O mundo acordou agora para esta gaita infernal, não sei se vão acreditar em mim ou não, mas a vuvuzela, ou uma coisa parecida, fez parte da minha infância. Tinha eu 6 ou 7 anos, o meu pai era mecânico numa empresa de autocarros, um dia de inverno entre o Natal e o Ano Novo, chegou a casa com uma corneta, não sei  onde a terá ido arranjar, mas imagino que faria parte de alguma buzina de um autocarro.

 

Lembro-me que demorei dias a conseguir tirar algum som da coisa, o meu pai bem se esforçava, eu soprava, soprava, mas nada. O objectivo era conseguir fazer algum barulho com aquilo até à noite da passagem de ano, altura em que me juntava aos rapazes mais velhos do lugar e iamos por todos os caminhos da aldeia com tachos, cornetas, qualquer coisa que fizesse barulho para escorraçar o ano velho.

 

No primeiro ano não consegui mesmo, mas lembro-me de ser meia noite, estar na outra ponta do lugar e ouvir perfeitamente que o meu pai festejava a passagem de ano desde a varanda de minha casa. No ano a seguir eu mesmo infernizei a vida à aldeia... Foi a minha última passagem de ano por aqueles caminhos, no ano seguinte estava a muitos milhares de Kms... e quando finalmente voltei... os tempos eram outros e nem eu nem ninguém escorraçava o ano velho pelos caminhos da aldeia.

 

Jorge Soares

publicado às 22:48


17 comentários

Sem imagem de perfil

De xana a 15.06.2010 às 23:46

Lol, por aqui o meu pai usa um búzio enorme, daqueles que já não se vêm a vender. Sopra-se pela parte mais fina do cone, ou seja, pelos fundos. É preciso muita força, e muito poucos conseguem de lá tirar som, mas quando se consegue é ainda pior que a vovuzela. O pior mesmo é como a minha mãe diz para o meu pai: "_ Vê lá bem, o que é que sai daí... porque as cuecas estão todas na máquina a lavar..." lololol,
bjks
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 21.06.2010 às 23:05

LOL

Bem visto

Jorge
Sem imagem de perfil

De Sandra Cunha a 15.06.2010 às 23:59

Jorge,

vê lá bem a 'santa ignorância'! A minha, claro :)

Só agora, tantos anos depois, é que na leitura de umas simples linhas fiquei a saber porque raio é que as pessoas faziam tanto barulho na passagem do ano! Para escorraçar o ano velho, claro!!!

Duh!
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 21.06.2010 às 23:06

Estamos sempre a aprender

Jorge
Imagem de perfil

De DyDa/Flordeliz a 16.06.2010 às 00:04

E dizias não ser capaz de escrever...
Como tu, adoro estas flores miudinhas que enchem as beiras dos caminhos.
Flores silvestres são as minhas predilectas.
A minha máquina recusa-se a focar por serem tão pequeninas e eu...já desisti!
Não posso caçar com cão, quando apenas tenho um gato
Aceita os meus parabéns pois a imagem está fantástica.
Nada tem a ver com o barulho infernal dessas "coisas" vuvuzelas que me fazem lembrar a Marina de Albufeira em pleno Verão e as cigarras, mas para pior...muito pior! Mil vezes flores coloridas.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 21.06.2010 às 23:08

A imagem é bonita sim

A minha máquina ultimamente já se porta melhor nestes casos... está bem ensinada... ou isso, ou eu aprendi o truque.

beijinho
Jorge
Imagem de perfil

De Sara a 16.06.2010 às 08:15

Olá Jorge,

As flores pequeninas chamam-se aqui na Alemanha "Gänseblümchen" (florzinhas dos gansos) e, ... aqui além das vovuzelas ainda sopram tb nos chifres e usam tb os búzios! Imaginas entao o concerto...

Beijinhos, Sara
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 21.06.2010 às 23:09

Espero que depois do mundial o raio das cornetas sejam esquecidas... que já não há paciência.

Beijinho
Jorge
Imagem de perfil

De Sofia a 16.06.2010 às 11:43

Eu sempre ouvi dizer que a beleza está nas coisas simples da vida. Aí nessas flores está a prova...bem bonitas!
Quanto às vuvuzelas a minha opinião é bem simples...juntá-las todas e atirá-las à fogueira.

Beijnhos*
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 21.06.2010 às 23:10

Está mesmo... nas coisas simples e nas pessoas simpáticas.. como tu

Beijinho
Jorge
Imagem de perfil

De Existe um Olhar a 16.06.2010 às 18:14

Tu ainda vais conseguindo e de uma maneira brilhante tirar umas lindas fotos ás flores, eu vou-me contentando com os muros e pedras
Quanto á vuvuzela...tens que ver se a recuperas ou arranjar outra, vão ser todas precisas em Dezembro para escorraçar o ano, porque por este andar, não existirão muitos motivos para ser recordado.
Beijos
Manu
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 21.06.2010 às 23:11

São fases amiga... eu ando na fase das macros... mas já começa a cansar.... vamos ver o que se segue.

A fotografia é sobretudo ensaio e erro... vais ver que daqui a nada estás mestre.

beijinho
Jorge

Imagem de perfil

De Miss Pepper a 16.06.2010 às 20:32

ao menos umas belas flores para descontrair dos sons infernais das vuvuzelas e desta vida que anda recheada de problemas.
Imagina lá uma freira com hábito aos saltos a soprar na vuvuzela... O mundo está perdido!

Beijokas!
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 21.06.2010 às 23:13

E tu não sabias levar uma máquina fotográfica?... já viste os belos momentos que podias partilhar connosco?

Imagem de perfil

De Miss Pepper a 22.06.2010 às 19:14

Realmente foi falta de lembradura... até tinha o telemóvel comigo! Humpf! Que cabeça de alho chocho! :P

Beijoka!
Sem imagem de perfil

De kiko a 17.06.2010 às 01:26

ó Jorge,

o Queiroz também devia soprar na vuvuzela... a ver se escorraçava o mau olhado. Podia ser que assim jogassemos qualquer coisinha... ou então envia-lhe as flores para que o funeral fique completo....eheheh

Imagem de perfil

De Jorge Soares a 21.06.2010 às 23:13

Pelos vistos... ele soprou... 7 a 0

Comentar post



Ó pra mim!

foto do autor


Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D