Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Incêndios, o calor não explica tudo!

por Jorge Soares, em 27.07.10

Incêndios

 

Imagem do Público

 

Há 15 dias fui passar o fim de semana aos meus pais, no Sábado à tarde peguei na máquina fotográfica e fui dar uma volta pelo lugar. Junto às ultimas casas e antes de entrarmos na densa floresta de pinheiros e eucaliptos, nos terrenos abandonados restam algumas árvores de frutos, uma figueira, pessegueiros, restos de uma enorme cerejeira e uma macieira coberta de frutos avermelhados que despontam por entre o enorme silvado que tomou conta de tudo. Do outro lado e a poucos metros das casas, por entre as árvores o mato que há muito não é limpo por ninguém, é bem mais alto que eu.

 

Hoje no telejornal (podem ver aqui) Hermínio Loureiro, Presidente da Câmara de Oliveira de Azeméis, desde as margens do rio Caima em Ossela, falava de um incêndio que decorria a poucos metros da povoação e descrevia uma situação assustadora e caótica. Lembro-me de há 3 ou 4 anos passar naquele mesmo lugar, que fica a poucos Kms da casa dos meus pais,  e ver toda a encosta junto ao rio completamente queimada. Não foi há muito que toda aquela floresta ardeu.. esse incêndio terá sido a ultima vez que aquele lugar foi limpo, sendo que desde então esteve a acumular combustível... para mais um incêndio.

 

A lei diz que a responsabilidade da limpeza das matas é dos seus proprietários, mas cabe ao estado, neste caso à Câmara Municipal, fiscalizar e notificar para que as limpezas sejam feitas. A realidade é que as matas não são limpas, ninguém fiscaliza e mal o tempo começa a aquecer os incêndios aparecem... e as imagens são as que infelizmente conhecemos de todos os anos.

 

Em toda a Europa a Biomassa é um negocio  que movimenta muitos milhões de Euros e em crescimento constante, em Portugal a biomassa acumula nas matas até que é consumida pelos incêndios florestais. O dinheiro que não se ganha com o seu aproveitamento é gasto no aluguer de aviões e de helicópteros que são sempre em número insuficiente para acudir ao número cada vez maior de incêndios (notícia do Público).

 

É de louvar que nesta altura o Sr, Hermínio Loureiro apareça junto à população, mas era muito mais inteligente de sua parte aparecer por lá na Primavera junto com os fiscais da Câmara e garantir que no verão as matas estejam limpas e livres de biomassa, e a prevenir que estas coisas aconteçam. E quem diz Hermínio Loureiro, pode dizer qualquer outro responsável camarário das centenas de câmaras com área florestal no nosso país.

 

Jorge Soares

publicado às 21:14


21 comentários

Sem imagem de perfil

De carla a 27.07.2010 às 22:58

É pena que o estado não dê o exemplo, a nossa floresta não pertence só a populares.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 29.07.2010 às 23:56

É verdade, o estado deveria dar o exemplo em muitas coisas
Imagem de perfil

De DyDa/Flordeliz a 27.07.2010 às 23:13

O calor que se faz sentir ajuda à propagação dos fogos, no entanto tudo leva a crer que há mão criminosa (pelo menos as reportagens e as afirmações dos bombeiros indicam esse caminho).
Se há a obrigação de manter as matas limpas, pelo menos que se faça cumprir a lei com fiscalização.
Não basta meios de combate. É importante, mas não chega.
Depois de as labaredas treparem e correrem pelo monte só se pode tentar que as povoações sejam poupadas. A mata essa, desaparece como por magia.

Somos pequenos. Somos pobres. Mas somos ainda mais pobres a fazer cumprir as regras e a lei.
Somos bons é no lamento. Lamenta-se...lamenta-se...lamenta-se...
Para o ano há mais calor. Matas de silvas também. Árvores? Cada vez menos e de porte menor.

O calor não explica é quase nada.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 30.07.2010 às 00:02

É verdade que é mão criminosa, mas também é verdade que sem combustível não há fogo, matas limpas não ardem.

É triste que todos os anos se fale na lei e em fazer que esta se aplique, mas mal chegamos a Outubro e o fumo se dissipa, tudo é esquecido... e ninguém mais se preocupa.. até ao ano seguinte.. quando o fumo volta.

Beijinho
Jorge
Sem imagem de perfil

De Udo a 27.07.2010 às 23:20

Coitadinhos dos proprietários a CMOA não os fiscaliza, não os chicoteia, não coloca a PIDE atrás deles, não os reprime, coitadinhos...
Sem imagem de perfil

De LOL a 28.07.2010 às 01:04

IZIBIR? onde anda esse verbo na lingua portuguesa?
Exibir ainda acredito que exista (izixta).

É triste ver que há gente que nao sabe mesmo do que fala. Rendimento minimo e nao fazem nada. Desempregados que não fazem nada, porquê? É-lhes dado um emprego justo, mas não querem porque o subsidio é maior. Isto, como todos os idosos dizem, precisa é de um novo salazar. De uma nova ditadura para ver se esta m***a endireita. O primeiro passo: Sair da união Europeia! só trás miséria e nada mais.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 28.07.2010 às 09:53

"trás"? Ou traz, do verbo Trazer? Parece-me que era isso que queria dizer, não era? Tão esperto...
Sem imagem de perfil

De BECAS a 28.07.2010 às 00:05

TODOS OS ANOS A MESMA TRISTEZA,MUITOS CRIMINOSOS NO RENDIMENTO MINIMO E NAO SO.TODO O BOMBEIRO TAMBEM SE GOSTA DE IZIBIR EM COMPETIÇAO E SEMPRE QUE EXISTE UMA MUDANÇA POLITICA MUITOS AUTARCAS TEEM QUE DAR DE FAZER AS SEUS RIVAIS PRA DIZEREM QUE A CULPA E DO GOVERNO E DOS PARCEIROS NUNCA DELES QUE JA ESTAO FORA
Sem imagem de perfil

De Roque a 28.07.2010 às 01:40

Tal como disse e muito bem o nosso País tem muita biomassa a ser desperdiçada... talvez devido a falta de informação recebida por parte dos proprietários, mas a verdade é que essa biomassa pode ser vendida para empresas de produção de "pellets" (prensados de madeira tipo os que são vendidos para as lareiras).

Este tipo de combustível é aproveitado pelas empresas de limpeza de matas que cada vez mais vão surgindo como pequenas e micro empresas, em que recebem dos proprietários €€ para andar a limpar os seus terrenos e ao mesmo tempo vão ganhar dinheiro com a venda dos resíduos que recolheram..

Cada 1 faz o que quer.. porque tal como disse ninguém fiscaliza.. e no nosso país se não andarem sempre a pisar os calos não se faz nada...
Imagem de perfil

De aespumadosdias a 28.07.2010 às 08:40

Há tantos terrenos abandonados por Portugal. Assim deve ser difícil obrigar os proprietários a limpá-los.
Sem imagem de perfil

De Agostinho Matias a 28.07.2010 às 09:18

Caro Jorge Soares,

Eu até concordo consigo, pois nos povoamentos florestais limpos não há incêndios.
Mas quem paga essa limpeza? Os idosos detentores desse património com os seus 200-300 euros de reforma? Como pode o estado ou as autarquias fiscalizarem se o patrimóneo florestal público está como está?
Ponham-se todos os chulos do Rendimento Social de Inserção a fazer essa limpeza. Matamos dois coelhos: ficamos com as matas limpas e poupa-se no subsidio, pois como trabalhar faz calos, muitos deles abdicarão de o receber.
Sem imagem de perfil

De antonio a 28.07.2010 às 10:06

Tudo muito bem .Fiscalizar , multar , coimar ... os incêndios são uma coisa de combustão expontânea !!!! São coincidências !!! Aqui há dias foi á volta de um aldeamento "turistico" na Comporta .Certamente já está agora o terreno "desanuviado" para aumentar o n º de camas e de € do tôrismo .O mesmo aí pelo campo profundo quando ardia tudo em 2003 ... antes de "plantarem" éolicas por todo o lado. Não se admirem que de futuro venham aí umas "expropriaçõezinhas" a jeito para quem não limpa terrenos ... assim como aquelas que preparam para os senhorios que não fazem obras nos prédios urbanos .
Portugal é um País do gamanço quando não se pode gamar lá fora ( no passado escravos, pimenta, ouro, diamantes das colonias, e fundos europeus da UE )
Sem imagem de perfil

De Cristina a 28.07.2010 às 10:31

Olá,

A questão é que o meio rural mudou: o uso das matas e florestas alterou-se, o pastoreio ocorre agora de forma diferente, mais desorganizada, os saberes tradicionais também se vão perdendo, a organização comunitária diluiu-se; por outro lado, prosseguem algumas práticas que quando devidamente realizadas não têm grande risco nem são especialmente danosas, como as queimadas. Mas no contexto actual, em que o espaço rural já está alterado, em que já quase não se detém o conhecimento de como realizar tais práticas, estas tornam-se mais perigosas.
Além disso, há sempre essa tendência de atribuir ao Estado a responsabilidade de tudo. O Estado não só não pode limpar tudo como dificilmente consegue fiscalizar. Os proprietários (sejam privados, comissões de baldio, o que for) têm que ser responsáveis e fazê-lo. E o Estado, claro, tem igualmente que cumprir as suas obrigações. O que nem sempre faz, é verdade.
O ambiente é ainda pouco importante em Portugal, principalmente em tempos de crise. Trabalho num organismo do Estado, ligado ao ambiente, e neste momento os recursos de que dispomos sao: Zero.

Quanto aos beneficiários do rendimento mínimo e do fundo de desemprego...Embora compreenda a revolta, custa-me sinceramente que se generalize e que se se lhes refira como mão-de-obra escrava, desprovida de quaisquer direitos.

Cristina

Imagem de perfil

De Jorge Soares a 30.07.2010 às 00:06

Cristina, estou completamente de acordo consigo, ao estado cabe legislar e em ultimo caso, zelar para que as leis se cumpram... a nós cabe-nos eleger um estado que seja capaz de fazer isso.

Jorge Soares

Sem imagem de perfil

De antonio a 28.07.2010 às 10:40

O Estado omnipotente tomará conta da propriedade privada e certamente arregimentará também a fauna e flora dentro das filas de eucaliptal das Sociedades de Gestão Florestal ... criadas para "gerir" a floresta .
Quanto aos beneficiários do RSI e tais ... pois tá claro que ninguém os vai pôr a limpar o que quer que seja numa propriedade privada ... para mais esta prole constitui o sustentáculo eleitoral ... de quem lhes paga .Já em Roma sê romano.

Comentar post


Pág. 1/2



Ó pra mim!

foto do autor


Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D