Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Brincos

 

Antes de mais um disclaimer, não gosto de piercings, para além de que acho a maioria muito inestéticos, tenho consciência de que a vários níveis são perigosos para a saúde de quem os utiliza.

 

Li a noticia ontem no Expresso e o titulo dizia o seguinte:

 

Professor proibido de usar piercings recorre ao Tribunal

 

"Um professor de educação física colocado no Centro Educativo dos Olivais, em Coimbra, foi impedido de usar "piercings" nas aulas pela direção deste estabelecimento da Direcção-Geral de Reinserção Social, uma decisão que vai contestar em tribunal.

...

O professor em causa, de 31 anos, usa diariamente numa orelha "uma pequena argola e mais dois adornos de tamanho reduzido", tendo sido intimado pela diretora do Centro Educativo, Ângela Portugal, para remover as peças durante as actividades escolares."

 

Primeira dúvida, qual a diferença entre um piercing na orelha e uns brincos?, será que se a argola e os pequenos adornos fossem numa orelha de uma senhora seria considerado um piercing?. De certeza que não impedem as senhoras  de entrar na escola com  brincos, até era capaz de apostar que a senhora directora os utiliza (utiliza mesmo, ver aqui)  Agora reparem lá na menina da fotografia no cimo do post, aquilo será um brinco ou um piercing?

 

Segunda dúvida, qual a influência de um pequeno brinco, vá lá piercing, na orelha no desempenho do professor? será ele mais capaz de ensinar ou de impor disciplina pelo facto de utilizar um piercing? Se não é bom professor com piercing, de certeza que não será melhor sem ele.

 

A desculpa de que se os alunos não podem utilizar ele também não, quanto a mim não se aplica, existe uma fronteira que distingue o aluno e o professor, essa fronteira define-se por algo que ou se tem ou não se tem, a capacidade de impor respeito. Se impedimos o professor de usar brinco porque os alunos também não podem utilizar, então temos que proibir que os professores fumem dentro da escola, que as professoras utilizem saias curtas, que tenham tatuagens, e um largo etc.

 

Até há bem pouco tempo havia um banco que não contratava mulheres para os balcões, banco que foi acusado e criticado por ter administradores machistas e que discriminavam, pensei que a nossa sociedade teria evoluído e que esse tipo de atitudes tinham ficado para trás.. engano meu, pelos vistos de evolução nada, só visões retrógradas do mundo ..e discriminação.

 

Jorge Soares

publicado às 21:37


22 comentários

Sem imagem de perfil

De Leamar a 21.09.2010 às 10:01

Palermices de gente retrógrada!!!
O meu marido tem o cabelo comprido. Foi trabalhar para uma escola como condutor de pesados de passageiros...EM FÁTIMA!! Quando o viram perguntaram-lhe se podiar "dar um jeitinho" ao cabelo. Um redondo NÃO...foi o que ouviram. E nem repararam no brinco que usa! Mas hoje em dia é estimado por ser um bom funcionário e os miúdos gostam dele, talvez porque o sintam como elemento aproximador. Já encaminhou vários alunos para o psicólogo...porque com ele conseguem desabafar, sentido-se mais à vontade e possivelmente acham-no "mais normal" do que muitos janotas que por lá passeiam. É incrível a quantidade de amizades que o meu marido travou com alunos que ainda hoje perduram...alunos que já sairam daquela escola e até já terminaram a faculdade. Até os pais dos mais pequenos (5º ano) que ele transporta o estimam...nunca houve uma única queixa. Se bem que há sempre aquele choque inicial...mas como ele é um simpático, logo passa e segue-se em frente! As mentalidades têm que mudar...quer se goste ou não!
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 21.09.2010 às 22:37

É isso, mentalidades retrógradas, sem dúvida

Comentar post



Ó pra mim!

foto do autor


Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D