Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Catalina Pestana  e a adopção em Portugal

 

"Famílias de adopção, “a maior confusão do mundo”

 

Para a ex-provedora, as famílias de adopção também não são uma boa solução. "São a maior confusão do mundo", afirmou.  E com a frontalidade que a caracteriza, acrescentou: "Enquanto for permitido ir devolver as crianças adoptadas, eu sou contra a adopção". De acordo com Catalina Pestana, há casais, alguns dos quais católicos, que adoptam uma criança e quando ela chega à adolescência e começa a dar problemas, vão devolve-la à instituição. "E isto é permitido legalmente", afirmou, interrogando: Como é que fica interiormente uma criança que foi abandonada duas vezes? Para Catalina Pestana, os casais que têm este tipo de atitude "não adoptam pela criança, adoptam por eles", porque “nunca se tem saudades daquilo que nunca se teve”."

 

In Noticias de Fátima

 

É caso para dizer, Porque no te callas? Catalina Pestana devia saber que a adopção é uma medida definitiva, depois de decretada não há volta atrás, não há devolver crianças nem jovens às instituições. Que estas coisas sejam ditas por alguns jornalistas, eu até já me habituei, mas que sejam ditas por alguém que passou quase toda a sua vida profissional  ligada ao acolhimento infantil é muito grave.

 

É claro que isto não é permitido legalmente, depois de decretada a adopção não há diferença nenhuma entre filhos adoptados e biológicos, e como é evidente, não existe algo que se chame devolução de filhos, a isso chama-se abandono e é penado por lei... não permitido. Existe sim, devolução de crianças no período de pré-adopção, periodo que deverá ter no máximo seis meses. Catalina Pestana deveria explicar de que adopções está ela a falar.

 

Há muitas pessoas que se perguntam porque há tantas crianças institucionalizadas em Portugal, tantas crianças que entram para as instituições e são simplesmente esquecidas, nunca são adoptadas nem devolvidas às famílias biológicas que simplesmente se esquecem que tem filhos, bom, são atitudes como esta que fazem que isso aconteça. Pela amostra Catalina Pestana não faz a menor ideia sobre como funciona a adopção, mas ela é contra, assim como são contra muitos responsáveis de instituições em Portugal, são contra a adopção e as famílias que adoptam,  não sabem do que falam, mas são contra.... haveria que perguntar de que são a favor? das crianças, da sua felicidade e do melhor para elas não é de certeza.

 

Jorge Soares

publicado às 21:17


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D