Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Eu pai, confesso-me incapaz!

por Jorge Soares, em 08.02.08

6:55 da manhã, toca o despertador, é sexta feira, Jorge, cheira a queimado, não cheira nada, Jorge, cheira mesmo a queimado,!

-N. tu estás a queimar coisas?

-Não mamã!

 

O facto de ele a essa hora estar acordado, já é mau sinal, a P levanta-se e vai ver, de facto cheirava muito a queimado, ela grita qualquer coisa com ele... e é aí que eu me levanto, ela tinha encontrado uma daquelas caixas de fosforos de brinde na cama..... eu encontrei uma caixa de fósforos das grandes..... e depois disso, a tampa de uma caixa com restos de plásticos, de papel, de não sei quantas coisas queimadas e ainda quentes..... tudo isto na cama, debaixo de edredão, onde também tinha encontrado os fósforos.

 

Confesso que me passei, que, gritei, bati....... ameacei......eu não sou católico, mas durante o dia, pensando nisto tudo.... eu acho que aconteceu um milagre, ele não pegou fogo ao edredão, à cama dele e portanto à da irmã que dorme na parte de cima do beliche...por milagre.

 

O pior disto tudo, é que não é a primeira vez, e eu confesso que hoje, me senti desolado, desarmado, até hoje, eu achava que conseguíamos lidar com a situação....agora, confesso, temos um problema, um problema a sério...e a verdade é que eu me confesso incapaz de resolver isto.

 

Eu sempre achei que com alguma  firmeza, muito controlo e muito carinho, nós conseguíamos lidar com a situação...hoje conclui que não é verdade, eu não sou capaz. Confesso-me incapaz

 

Da primeira vez,  queimou algumas coisas no quarto, e além das palmadas, ficou sem festa de aniversário e sem presentes, da segunda vez..... optamos pelo castigo e por uma abordagem pedagógica, ele passou a acender a lareira e a ter contacto com o fogo, entretanto uma das educadores simulou um acidente com fogo com muito sangue e feridas.....

 

Desta vez....podia ter sido muito grave...por milagre não foi

 

Ele está a ser seguido por uma Pedopsiquiatra e por terapeutas por causa dos problemas de dislexia e de défice de atenção, .....vamos pedir ajuda.

 

Sinto-me vazio, quando eu estava nos Estados Unidos a P . ligou-me um dia a chorar..porque não sabia o que fazer...hoje eu sinto-me assim...sem alternativas, sem soluções,.....vazio e muito triste

 

Jorge

PS:Onde está o livro de reclamações do SAPO?, o corrector ortográfico deu-me cabo do texto! ...definitivamnte...hoje é um dia mau!

 

Tags:

publicado às 23:04


20 comentários

Sem imagem de perfil

De xana a 09.02.2008 às 01:14

As crianças podem ser muito imprevisiveis, e nós nunca estamos preparados. Mesmo quando a situação se torna recorrente, é muito complicado percebermos quando voltam a repetir o mesmo erro. A minha sobrinha já andou a tentar brincar com fósforos, conseguimos falar com ela, mas só tem 5 anos, e sabemos que se apanha alguns os vai tentar acender. É um pouco complicado, mas vão ultrapassar essa fase, vai ver que sim!
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 09.02.2008 às 22:13

Olá

Xana....se me voltas a tratar por você...eu vou ter que fazer o mesmo contigo...... bom, se calhar é isso que pretendes... vamos ficar pelo tu...está bem?

Também eu brinquei com fosforos, aliás, lembro-me de ter pegado fogo ao muro da vizinha....e a minha mãe não perde tempo em lembrar-me disso quando falamos deste assunto.... o problema é que ele tem uma fixação.. uma fixação muito perigosa.

Obrigado pelo teu comentário
Beijinho amiga
Jorge
Imagem de perfil

De Mia a 09.02.2008 às 01:51

Um click aqui ou ali e aqui vim parar. :))
Sou mãe de duas crianças e às vezes esse sentimento de inabilidade assombra-me. As crianças nem sempre são fáceis e lidar com elas diariamente é um desafio. brincar com fosforos é perigoso e elas nem têm a noção da gravidade. Contudo, isso não é motivo para ter esse sentimento... porque ser pai/mãe é ter noção que às vezes não somos capazes de gerir situações ou conflitos sózinhos. Há que recorrer a ajuda, e recorrer à ajuda é uma das formas de resolver a situação...
um bjinho
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 09.02.2008 às 19:52

Olá.

Sim, eu também pensava assim, até ontem. Eu tembém tenho dois filhos, um é uma criança modelo, o outro dá-me problemas todos os dias, não me mal entenda, ontem eu cocluí que há coisas que estão mais além das minhas forças...e que ao contrário do que eu pensava, para algumas coisas, precisamos de ajuda.

O primeiro passo para resolver um problema, é aceitar que ele existe, depois disso, podemos ou não ser capazes sozinhos...ontem eu concluí que neste caso, eu preciso de ajuda.

Obrigado pela visita...e por favor, volte.

Jorge
Imagem de perfil

De Anjos a 09.02.2008 às 09:28

Confesso que ao ler o teu texto arrepiei-me ao pensar no pior e mais apreensiva fiquei quando percebi que não era a primeira vez. Sabes eu cheguei a fazer isso quando era pequena, queimava os caixotes do lixo lá de casa, era uma espécie de vingança quando sentia que os castigos eram injustos... Será que se passa o mesmo? O certo é que nem palmadas (de cinto mesmo) me tiraram essa "maldade" e um dia desapareceu essa necessidade de fazer mal, mas também podia ter tido consequências dramáticas. Conselhos, não sei o que te dizer, é frustrante não sabermos o que fazer nestas situações. Calma pelo menos ajuda um pouco e olha esperança que tudo se resolva. Beijinho.
Patrícia
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 09.02.2008 às 19:55

Olá Patricia.

Sabes, não tinha pensado no assunto desde essa perspectiva.... de todos modos acho que é mais o fascinio pelo fogo e por experimentar com ele....mas é algo a pensar.

Obrigado pelos teus comentários
beijinho
Jorge
Imagem de perfil

De yodleri a 09.02.2008 às 11:54

Caro amigo Jorge, de bons conselhos está o Inferno cheio e há sempre alguem que julga ter resposta para tudo.
Eu não sou psicólogo, possuo no entanto alguns conhecimentos de enfermagem no campo da Neurocirurgia e alguma experiência no campo de terapia de fala com deficientes motores e mentais.
Experimente, se puder, fazer uns grelhados ao ar livre com o seu filho. Mostre-lhe o aspecto positivo do fogo e sobretudo deixe-o agir! Observe-o e registe a sua relação com o fogo. E, isto pode parecer brutal mas às vezes os fins justificam os meios, e deixe-o experimentar uma queimadela se ele se mostrar aventureiro o suficiente para tocar uma brasa, ou o grelhador, acarinhe-o então, mostre-lhe que está do lado dele e nessa altura tente explicar-lhe a diferença entre o fogo útil e o inútil.
Frequentemente as crianças permanecem fascinadas por qualquer coisa enquanto não a desmistificam, após isso perdem o interesse. Um bom passo foi já ter recorrido a ajuda profissional, o que mostra não ser tão incapaz como se possa estar a sentir. E sobretudo, não modifique a sua forma de agir para com a criança, mantenha as coisas tão normais como possíveis. E eu penso que uma solução há-de surgir. Desejo-lhe uma sem colateralidades. Cumprimentos.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 09.02.2008 às 22:21

Olá

Em primeiro lugar, muito obrigado pelo comentário, é precisamente isso que temos tentado fazer... mas ainda não resultou... acho que há uma necessidade de experimentar, de queimar mais coisas.... espero que tenha razão e que seja realmente uma fixação que passe com o tempo.

Estive a ler o seu blogue.. e gostei .... vai direitinho ali para a lista do lado dos blogs a ler.... só que..... então e o nome?... vai ficar um link com Yodleri

De novo obrigado pelo seu comentário e por favor vvolte sempre.
Jorge
Imagem de perfil

De yodleri a 10.02.2008 às 00:04

Um nome, amigo Jorge, marca-nos para toda a vida... deixo-lhe aqui uma dedicatória a mim mesmo...
A mim, porque sim

Ó Augusto, Augusto...
Olha o que fazes de ti,
Sempre a gabar Portugal
E alcunhas-te yodleri?

Que raio de coisa é essa?
Podias usar Coimbra,
Que é tua terra natal,
E por sinal é tão linda!...

Ou Fado, Fado é bonito!
Ou Mondego, ou Choupal.
Chanfana dum bom cabrito,
Ou batatas em água e sal!

Outra alcunha bestial:
Grelos, ai verdes grelos;
Rancho ou feijoada
Ossos, quem dera tê-los!

Ou... isso, Repúblika
Aquela do Prákistão...
Ainda ca dos Kágados
Tambem fizesse vistão.

Ou Manga, ou Sereia,
Ou Jardim do Tritão.
Ou mais que venha à ideia,
Mas yodleri?... Não!
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 10.02.2008 às 00:31

E com isto......

Ok, fica "O Blog do poeta"

Resta-me dizer, e citando o meu amigo João Palmela..... assim é um prazer ser comentado!

Jorge
Imagem de perfil

De yodleri a 10.02.2008 às 00:51

O meu nome é Augusto, como inicio o poema! Ó Augusto, Augusto! Mas o blogue é yodleri, pode marcá-lo assim! Aliás eu acho que já escrevi no meu blogue quem sou e donde sou (Quem sou ou o que vou sendo) Nem sei...
Cumprimentos
Imagem de perfil

De yodleri a 10.02.2008 às 02:17

Só agora é que reparei que o nome do meu blog desapareceu, mas pronto, ele é yodleri.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 10.02.2008 às 17:48

Era a isso que eu me referia, não consegui perceber o nome do blog, de todos modos tinha acertado à primeira...mas para mim não deixará de ser "O blog do poeta".....

Abraço
Jorge
Imagem de perfil

De Infiel a 09.02.2008 às 15:33


Ja recebeste conselhos e de certeza terás mais força para resolver a situação
o fogo é fascinante, por vezes julgamos que o dominamos até apanharmos um susto, daqueles que doiem na carne

Um abraço
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 09.02.2008 às 22:36

Olá

Bom...a ideia do post era mais reflectir um estado de espirito.... mas todos os conselhos são bons.... às vezes outro ponto de vista traz-nos novas perspectivas....

Muito obrigado pelo comentario e por favor, volta sempre.

Jorge
Imagem de perfil

De Teia d´Aranha a 09.02.2008 às 15:34

Já estão aqui comentários tão válidos que me parece desnecessário acescentar muito mais... Mas a verdade é que a maioria das vezes não sabemos mesmo qual a tomada de decisão mais acertada, qual a atitude que vai realmente solucionar o problema e não agravá-lo... a dúvida é constante. Só me resta acrescentar que tenho a certeza que conseguirás ultrapassar essa fase menos boa, uma vez que estás a actuar de forma inteligente, procurando ajuda.
Que tudo dê certo!
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 09.02.2008 às 22:39

Olá

Gostei de te ver por cá, sim, para mim isto serviu para ter cosnciência de que afinal.... sozinhos não iamos conseguir resolver isto.... se calhar o meu eatado de espirito de ontem teve a ver com o sentimento de impotência... de sentir que afinal...há coisas para as que não chego... enfim.

Obrigado pelo eu comentário... e espero que não seja o ultimo.
Jorge
Imagem de perfil

De daplanicie a 10.02.2008 às 12:26

É realmente uma situação muito difícil de lidar e resolver até porque talvez nem ele próprio saiba o porquê das suas atitudes. Quem tem filhos tem tesouros mas tem também muitas dores de cabeça, isso é certo. Desejo que tudo se resolva pelo melhor!
Cumprimentos e...muita paciência
Sem imagem de perfil

De Crisálida a 10.02.2008 às 17:38

Nossa, amigo, quantas e quantas vezes eu me senti como tu! Acho que isso só mostra que és normal, e que acima de tudo, quer acertar, e é isso que faz a diferença, e te faz um ótimo pai! :-)

Imagem de perfil

De Miss Pepper a 10.02.2008 às 20:55

Amigo Jorge, não se nasce ensinado a ser pai ou mãe e muito menos com soluções para os problemas que os nossos filhos apresentam. Tens tentado fazer uma abordagem correcta do problema - o que muitos pais não fariam - mas se achas que não estás a conseguir resolver o problema, nada melhor do que recorrer ao terapeuta ou pedopsiquiatra. e não é por isso que és incapaz. Simplesmente não temos que saber resolver tudo. Vais ver que esta fase vai passar, fica tranquilo.
ânimo e muita força amigo pois és um pai excelente, maravilhoso concerteza!

Xinhus!

Comentar post



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D