Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Parvos que nós somos... não?

por Jorge Soares, em 06.02.11

em círculos e vamos sempre dar ao mesmo

 

"Sou da geração ‘casinha dos pais’,
se já tenho tudo, pra quê querer mais?
Que parva que eu sou
Filhos, maridos, estou sempre a adiar
e ainda me falta o carro pagar
Que parva que eu sou!
E fico a pensar,
que mundo tão parvo
onde para ser escravo é preciso estudar."

 

 

Este é mesmo um país de incongruências, 15 dias depois das eleições em que 53% não pôs lá os pés para votar e dos que lá foram, a grande maioria votou nos candidatos dos partidos que levaram  o país a esta situação, eis que surge do nada uma música que já foi classificada como "o hino de uma geração", "canção de protesto", "hino dos descontentes", "hino da geração adiada", os jornalistas esmeraram-se. Curiosamente os Deolinda num claro tiro ao lado, deixaram esta música de fora do seu ultimo álbum.

 

A verdade é que a educação para todos tem um preço, a luta dos anos 80 e 90 para que todos tivessem direito à educação está a resultar agora naquilo que já se viu antes em tantos países, o mercado não tem capacidade para dar trabalho a tantos engenheiros, advogados, professores ... o resto é conhecido, excesso de mão de obra resulta sempre em salários mais baixos, não há volta a dar.

 

Nós vivemos em Democracia, não somos a Tunísia, o Egipto ou o Portugal de antes do 25 de Abril, isto para quem já acha que a forma como foi acolhida esta música pode ser um passo para algo parecido ao que se está a passar no Cairo, desenganem-se.

 

Em Democracia as revoluções fazem-se nas urnas, todos e cada um de nós pode contribuir para a revolução indo votar e mostrando o nosso descontentamento... Nós sabemos quem são os culpados da situação actual, sabemos quem  governou e como o fez...  o que fazemos?, bom, há 15 dias elegemos de novo um dos que mais tempo esteve a governar o país. E dizem os barómetros que se as legislativas fossem agora, só mudavam as moscas

 

Em que ficamos, estamos ou não fartos disto? no fundo no fundo,  a frase com mais sentido na música dos Deolinda é esta: "Sou da geração ‘vou queixar-me pra quê?"

 

 

 

 

Jorge Soares

publicado às 22:22


66 comentários

Sem imagem de perfil

De in-perfeita a 06.02.2011 às 23:07

"Vou queixar-me pra quê"... podemos protestar, achar que a música tem sentido (e tem) apesar de não falar nos licenciados.
Mas nós somos responsáveis pelas escolhas. O que parece é que não aprendemos nada, porque queremos continuar a levar com o "cavaco". Acredito que hoje nada mudaria, porque as pessoas têm preguiça, medo de mudanças. Suportam até empregos medíocres com salários baixos mas certinhos, com medo de arriscar mudar e ganhar mais um pouco. Falta de confiança nas suas capacidades? Nós só arriscamos quando saímos do país... aí o nosso esforço é redobrado e quase sempre somos bem acolhidos e encontramos um trabalho satisfatório ou mesmo de acordo com a nossa formação. Mas cá teremos feito o mesmo esforço?
O mercado está saturado de pessoas com cursos que não se adaptam ao que o país precisa.
Vivemos em democracia e as mudanças não se fazem com canções (não se confunda com a revolução de Abril 74 e a Grândola Vila Morena - vivíamos numa ditadura).
Muitas vezes me questiono se as pessoas sabem a diferença entre ditadura e democracia...quando ouço muita gente com saudades do passado. O que nos falta? Olhar mais além... mas sei, sabes que muita gente nunca saiu sequer da terra onde nasceu, nem o nosso país conhece...nem nunca viu o mar. Daqui se depreende que se as barreiras físicas são muitas as mentais são bem mais e difíceis de entender e de fazer compreender.
Sem imagem de perfil

De Sergio a 07.02.2011 às 01:05

"A democracia muitas vezes significa o poder nas mãos de uma maioria incompetente."
( George Bernard Shaw )
Sem imagem de perfil

De Luso a 07.02.2011 às 12:02

O que pretende com isto? Acha que a maioria ficará melhor com uma "elite" dirigente, que "sabe" o que é melhor para os outros? E quem disse que Bernard Shaw, é habilitado a pensar pelos outros? Quem o elegeu? Foi Deus? Só faltava essa, faltava não, há quem diga isso mesmo. Estes "pensadores" em vez de dizer asneiras, perdoem-me o arrojo, deviam sim, ajudar os outros a elevarem a encontrar um caminho esclarecido que seja mais responsável, lutar por uma sociedade mais informada e culta que fosse possível e, não, arrogantemente, dizerem aos outros para estarem quietos que "eles" sim sabem o que é bom, são os predestinados. Não há nada de mais perigoso neste discurso, também Hitler e Stalin e outros afins diziam ser os únicos capazes de encontrar o melhor caminho para as suas nações. Tem-se visto o resultado.
Sem imagem de perfil

De João a 07.02.2011 às 10:34

Não nos podemos esquecer que o principal responsável pelo estado da nação é o Sócrates e a sua corja, e não o P.R ., uma mera figura decorativa...
Quanto a esta "geração", são os papás os maiores culpados, que tudo dão aos filhos, sem que exijam nada em troca (contra mim falo). A verdade é que há muito trabalho, embora os EMPREGOS escasseiem.
Além do mais, o ensino está apenas virado para as estatísticas e não prepara minimamente os jovens para o mercado de trabalho.
Sem imagem de perfil

De jorge a 07.02.2011 às 13:21

100% de acordo....
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 07.02.2011 às 16:40

100% em desacordo.
Sem imagem de perfil

De Teresa Maia a 07.02.2011 às 13:45

Completamente de acordo!
Sem imagem de perfil

De Maria a 07.02.2011 às 13:54

estou 100% de acordo! Mas não há neste País um maluco ou vários malucos que matem estes corruptos onde o principal é o 1º. Onde estão os bravos portugueses!!! tenho vergonha de ter nascido neste sítio!!!!!!!!!!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 07.02.2011 às 16:43

Quem vergonha de ter nascido em Portugal, saia.

Eu continuo a querer um Portigal melhor mas tenho mto orgulho em ser português.
~
100% em desacordo quando dizem que os pais é que têm a culpa. Os pais dão aos filhos, melhor educação, melhor oportunidades, mas não têm culpa de que só os filhos dos "Cunhas" entrem directamente para lugares de emprego compatíveis com esses sacrifícios. Para trabalhar de sol a sol e ganher pouco chegam os pais.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 07.02.2011 às 16:46

CONCORDO, com esta opinião.
Os jovens vão ter que mudar o país.

Eu e outros lutamos por um 25 de Abril para todos.

Há que seguir o nosso exemplo. MUDAR, SEM DERRAMAR SANGUE INOCENTE E HÁ FORMAS, BASTA SER CRIATIVO.
Sem imagem de perfil

De Nuno a 07.02.2011 às 17:26

Tambem eu tenho vergonha do seu comentário. Emigre !!
Sem imagem de perfil

De jaldares@gmail.com a 07.02.2011 às 11:00

Velho que eu sou, 62 anos, há muito que venho alertando os muitos jovens com que trabalho: "Se esta gente entre os 20 e os 40 não der a volta a isto os vossos filhos, meus netos e bisnetos, vão ser escravos de facto". Atenção que ainda trabalho e há muitos anos a recibo verde.
Acabem, nem que seja há força, com esta corja do PS e PSD que desde 0 25 de Abril mais não tem feito que ROUBAR o PAÍS. Obriguem a que a politica seja assunto de gente séria. VIVAM E SEJAM FELIZES porque o que se está a fazer, neste jardim há beira mar plantado, para a maioria é tudo menos viver.
Sem imagem de perfil

De João a 07.02.2011 às 12:29

Tantos anos e ainda não aprendeu nada? E culpa os partidos por não saber lutar pela SUA vida, afinal alguém o obriga a isso? Não terão sido das escolhas que fez ao longo da vida? E os outros é que têm culpa? E porque razão espeta o PSD no governo? Há quanto tempo que são oposição? O senhor será mesmo aquilo que diz ser? Os resultados que obtive devo-os a mim mesmo e digo isso mesmo ao meu filho, é um dos melhores alunos de toda a escola, os seus colegas, tal como provavelmente os seus netos, porque a maioria faz isso, não acreditam em nada, em vez de ir para as aulas e serem o melhor que poderem, vão passear para o centro comercial andar como os maricas presos do Arizona, com as calças a meio o rabo, e só sabem usar o telemóvel, falar de telenovelas e futebol! Repare como lutam os alunos estrangeiros (vindos da Europa) nas escolas Portuguesas, tornam-se logo dos melhores. Para alguns, estudar cansa, trabalhar ainda mais, é preferível culpar os outros por sermos uns incapazes. Pergunte aos seus netos, se sabem alguma coisa sobre a História do nosso país, economia e politica, e se calhar ficará surpreso! É mas fácil culpar o governo que de facto é muito mau, mas isso muda-se. A sua alternativa é, fazer um grande alarido, não preparar essa mesma juventude para o futuro dar-lhes instrumentos para que, não precisem de ninguém e menos ainda do Estado e sobretudo, dos subsídios, um veneno à inteligência e capacidade de luta! Mas não, o senhor fala como se todos fossemos parvos e, não soubéssemos que a vida tem mais para dar do que as "ajudas" do Estado. A sociedade, somos nós que a construímos, não o governo! Como quer um bom governo, com gente que apenas sabe queixar-se e, no fim de contas, também pisca olho à corrupção, quantas vezes usou uma "cunha"? O governo é um espelho da sociedade que construímos se é mau, certamente essa sociedade não deverá ser melhor.
Sem imagem de perfil

De Pastor a 07.02.2011 às 13:31

Pois não sabia que essa moda parva de andar a mostrar o rabo era inspirada nos "maricas presos do Arizona" mas deixe que lhe diga que sempre que os vejo me dá vontade lhes se soltar uma matilha nos calcanhares..... devia ser hilariante vê-los a correr com o rabo ao léu....
Imagem de perfil

De metralha a 07.02.2011 às 13:36

Ò João, francamente... então o Governo não tem responsabilidade na sociedade? Eu quando estudava, tinha de 'marrar' a sério senão não passava de ano,tanto que ainda hoje com 40 anos me lembro de coisas que dei no 8º ano. Agora um conjunto de Governos que administrativamente leva os jovens até à Universidade sem se preocupar minimamente com o futuro dos mesmos para poder ficar bem na fotografia da OCDE tem de ser responsabiliado por esta geração dos 500€..... é que eu se puder também vou pôr o meu filho em escolas pariculares. Haja dinheiro para isso.....
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 27.10.2012 às 18:45

Vê lá Joãozinho a importância que dou à merda.
Como no teu comentário, sem me conheceres, me ofendes dá a cara aparece marca encontro terei muito gosto em te rebentar a tromba.
E na mesma moeda quanto a ti e ao teu filhinho querido digo "JÁ NO MEU TEMPO DE LICEU OS PANELEIROS ERAM BONS ALUNOS".
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 27.10.2012 às 18:48

Como não gosto de ser publicado como anónimo cá vai de novo (Por jaldares@gmail.com) volto a dizer-te que tu e o teu filhinho querido não passam de PANELEIROS.

Comentar post



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D