Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Desbordado e deprimido

por Jorge Soares, em 07.02.11

A politica portuguesa é um labirinto

 

Hoje faz exactamente um ano que voltei daquela semana em Cabo Verde, desde esse dia disse a mim mesmo que ia tentar viver a vida de uma forma mais positiva e até certo ponto consegui. Para isso contribuiu a alegria contagiante da minha filha, os dois meses que passei em casa com ela de licença parental, afinal, mesmo para quem não costuma sonhar o realizar de um sonho, o cumprimento de um desejo, o alcançar uma meta é sempre um momento marcante, um ponto de viragem.

 

Confesso que hoje me sinto desbordado, e até certo ponto, deprimido. Desbordado porque é completamente impossível responder a 60 comentários, não há paciência nem cabeça fria que aguente, o problema de ser bloguer amador e ainda por cima nocturno, é que não dá para responder na hora e a quente, durante o dia eu estava a trabalhar e à medida que me iam chegando os comentários eu ia ficando deprimido, juro.

 

A meio da tarde a P. brincava comigo, que desde quando eu tinha passado a pertencer á esquerda radical sem lhe dizer nada... que se isso não daria direito a divórcio. Ela acha que ando longe, muito longe da esquerda radical... eu também acho.

 

Eu tenho 42 anos, nasci antes do 25 de Abril, sei como eram as coisas, em minha casa nunca faltou o pão, a broa era amassada com a farinha do milho plantado no quintal,  havia o galinheiro e a casa do porco, mas comia-se carne de vaca duas vezes por ano, no entrudo e no dia de São Lourenço, padroeiro do lugar.

 

Considero-me uma pessoa instruída, mas isso só foi possível porque os meus pais decidiram que ou emigravam, ou os filhos saiam directos do ensino obrigatório  para a fábrica aprender um oficio. Era assim que eram as coisas nos 70's.

 

Peço desculpa desde já, não quero ofender ninguém, mas que alguém pergunte o que nos deixou de positivo o 25 de Abril, a mim irrita-me profundamente, qualquer tentativa de comparação entre o nível de vida actual com a que existia antes do 25 de Abril, só pode ser brincadeira e só pode vir de alguém que na altura era um privilegiado do sistema.. só pode.

 

A intenção do meu post era chamar a atenção para a incoerência entre a forma como foi recebida a música dos Deolinda e o que acontece nas urnas, para o facto de sermos um povo que fala, fala, mas na hora da verdade, não somos capazes de ir mais além..de mudar... não era, nem podia ser um chamado a votar à esquerda ou à direita.

 

Os problemas deste país não se resumem a uma questão de esquerda ou de direita, são sobretudo uma questão de termos políticos com credibilidade ou não, de termos pessoas com capacidade ou não e sobretudo, de querermos mudar as coisas ou não... eu quero!... mas tenho sérias dúvidas que a generalidade dos portugueses queira.

 

Jorge Soares

publicado às 22:43


22 comentários

Sem imagem de perfil

De in-perfeita a 07.02.2011 às 23:48

Jorge,
Eu terei sido das pessoas que me alonguei mais no comentário de ontem. Mas não vejo as coisas por cores políticas. Interessa-me que quem dirige o país o faça com determinação.
Depois não creio que tenhas de responder a todos os comentários. Eu mesma recebi no mail um aviso para responder a um comentador de 62 anos (não sei porquê) erro? e ignorei.
As pessoas são livres de concordar ou não com a tua análise... mas não de fazer dos comentários um campo de batalha ...
Se de algum modo fui inconveniente, deixo-te aqui o meu pedido de desculpas.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 08.02.2011 às 00:04

Não. claro que não, o teu comentário foi normal, e recebeste o aviso porque essa pessoa, bom, várias pessoas, te responderam ao comentário.

O teu comentário é sério, pensado..e eu gosto de comentários, adoro uma boa polémica, mas quando se desce ao nível de que qualquer debate de ideias é esquerda contra direita..deixa de ser razoável... como dizia alguém, há pessoas, dos dois lados, que parece que ficaram no PREC... isso é triste.

De resto, como dizia algures, a mim não há comentários que me deitem abaixo, o que me marcou foi a incapacidade das pessoas de terem uma discussão séria...sem ideias feitas...

Espero que continues por cá..e se possível, a comentar.

Sem imagem de perfil

De Sandra Cunha a 08.02.2011 às 01:04

Jorge, para quem tem memória curta, ou fantasiada ou até enviesada e acha que antes do 25 de Abril se vivia melhor do que agora, dá-lhe isto a ler:

http://aeiou.expresso.pt/memoria-precisa-se=f628666

Beijo
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 08.02.2011 às 21:11

E há tanta gente a precisar de refrescar a memória.

Obrigado Sandra
Sem imagem de perfil

De Rosa Maria a 08.02.2011 às 02:52

tens muita razão ...e mais nos tempos que correm, sempre que tenho algum estagiário comigo, aconselho a fazer inglês e francês para puderem imigrar, pois este país não valoriza ninguém ...
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 08.02.2011 às 21:12

Bom conselho... porque vai demorar muito a haver empregos para todos.
Sem imagem de perfil

De António Manuel Dias a 08.02.2011 às 10:01

Pois eu discordo e acho que os problemas do país se resumem mesmo, em grande parte, a uma questão de esquerda ou direita. Mais propriamente, penso que se resumem ao facto de os portugueses não saberem distinguir entre esquerda e direita ou políticas de esquerda ou direita. Mas isso sou eu que sou mau feitio e nem sequer tive tempo de acompanhar o tal debate aqui no teu blog...
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 08.02.2011 às 21:13

Vistas as coisas desde esse ponto de vista,... se calhar tens razão.
Sem imagem de perfil

De DH a 08.02.2011 às 10:08

Bom dia Jorge.

Eu evito comentar os teus posts sobre política. É muito fáci lquer tu, quer quem comenta, cair em ideias feita, e não dar lugar a outras opiniões.

De um declarado anti-Cavaco (que quer se queira, quer não ganhou as eleições) passaste a posts sobre a abstenção. E abriste caminho ao que e viu nos comentários..... Ainda por cima, o estado a que o nosso país chegou não deixa ninguém indiferente, e tu acabas por levar com os descontentamento geral.

Quem já viveu com falta de liberdade nunca poderá ser de esquerda ou direita radicais...

Sabes uma coisa? Não te chateies!

Beijinho
Dulce
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 08.02.2011 às 21:20

Dulce, eu não gosto do Cavaco, é um facto assumido por mim aqui no blog desde há bastante tempo.

Dulce, a mim o que me deixou deprimido não foram os comentários contra mim, eu sou perito em criar polémicas por toda a internet, quando foi a questão do0 casamento homessexual fartei-me de fazer barulho em tudo o que era blog. Também não me chateou o facto de as pessoas me contrariarem, não levo isto a peito e há muita gente na blogosfera com quem já discuti e com quem me dou muito bem, a mim o que me deixou deprimido foi o que se disse ali, a forma como as pessoas são incapazes de parar para pensar antes de dizer as coisas, e o que me deixou realmente deprimido, foi que a estas alturas da vida, ainda existam pessoas que perguntem o que nos deixou de positivo o 25 de Abril...

Eu não me chateio... só fico triste porque bestas alturas tomo consciência que estamos condenados a isto para muito tempo... quer dizer, há sempre a hipótese de emigrar

Beijinho
Jorge
Sem imagem de perfil

De DH a 21.02.2011 às 13:27

Olá Jorge.
Voltei aqui para te deixar:
http://www.youtube.com/watch?v=YnE4Z4jwFoA

Beijinhos
Dulce
Sem imagem de perfil

De João Carlos a 08.02.2011 às 11:00

Boas Jorge...
Ontem pela primeira vez escrevi num “blog” e o curioso da coisa é que não respondi ao teu post, mas sim a um comentário a ele feito por um outro interveniente... Um Sr. que respondeu com o nome de o Luso.
O meu nome é João Carlos, e, também tenho a tua idade, os tais 40tas, sou pai de duas crianças e trabalho desde os meus 18, não porque não tivesse hipóteses de continuar os estudos, mas porque nunca tive a pretensão de ser Doutor, ou ter “canudo”, achava a altura que se podia começar por baixo, e com trabalho se poderia ir crescendo numa empresa... pensei mal, mas a vida é assim, acontece apostasse no vermelho e pode sair no preto... mas, os tempos mudaram e iram sempre mudar... ainda bem.
Mas hoje vou comentar o teu post... Em primeiro parabéns, pois parece que a tua filha fez anos... que conte muitos com saúde na vossa presença.
Quanto ao post de hoje, que não deixa de ser um prolongamento de o e ontem, não acho que tenhas de te sentir desbordado e deprimido, não consegues responder a 60 comentário, e então, és amador, isto é só um hobby... e pensa que se 60 comentam os teus post, bem mais o lêem, não?...
Quanto as opiniões políticas... é como o Herman José costuma dizer, são como as v*g*n*s, quem quer dá-las, dá as... em nada o teu post dos Deolinda mencionava cor politica... mas a gente que só sabe ver politica transversalmente, esquerda/direita, não a sabem ver de cima... não percebem que há pessoas vêem a politica sem radicalismos e que ela, a politica, deve ser usada para servir um povo, uma nação, e não só alguns, com a desculpa de que é um mal menor. Se são todos maus, escolha-se o menos mau!!! (como se ouve muita gente dizer). Se são maus não se escolha nenhum, mas, esta é só a minha opinião.
Mas como alguém já te disse hoje, não te chateies e continua a bloggar... :-)
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 08.02.2011 às 21:25

Olá João

Obrigado pelos parabéns, faz um ano sim, mas desde que a adoptamos, foi isso que fui fazer a Cabo Verde, buscar a minha filha.

Eu não me chateio, não foi chateado que eu fiquei, nem foram os comentários ou as coisas contra mim que me deixaram triste, o que me deixou realmente triste foi isso que dizes, a forma como as pessoas são incapazes de olhar para as coisas sem radicalismos, sem parar para pensar.. o que me deixa triste é perceber que por muitas musicas que se escrevam e se cantem, com este tipo de mentalidades, não há a mínima esperança para que as coisas mudem...

Obrigado pelas visitas e pelos comentários, espero que de vez em quando voltes a aparecer.

Jorge
Sem imagem de perfil

De Avelino Anonimus a 08.02.2011 às 14:02

Jorge.
Não consegue fugir a uma directriz que lhe está adjacente, Pois que lê os seus postes atentamente (concorde ou não), deparasse com o defensor,não de uma esquerda extremista.
Mas sim como um paradigmático defensor dos valores da direita e do centro direita.
Pode dizer que estou enganado e que relativamente aos seus postes ( que sigo atentamente), eles não são pertencentes a uma facção, seja ela direita ou esquerda.

Mas todos se apercebem que a sua "filiação" nunca poderia ser de direita.
E quando a ela se dirige, está sempre num tipo de critica exacerbada com o intuito de simplesmente a desvalorizar.

Não podemos criticar destrutivamente uma causa, um assunto ou um politica, sem entrarmos num dilema que obrigatoriamente assalta qualquer um.
O de termos de tomar uma posição e muitas vezes de a extremar.

Como sempre diz: este espaço é um bocadinho da sua escrita e da sua opinião expressada.
Mas terá sempre de se sujeitar e acatar ao que as pessoas possam pensar.

Isto sim sempre existiu antes do 25/4 e depois dele.
Como dizia já a minha querida avó: "Nunca tive problemas antes do 25/4 com Estado ou Pides.
Pois andava atarefada demais em trabalhar para poder viver e dar uma vida á minha família."

Talvez por isso muitos ao lerem o seu poste anterior, lhe deram um seguimento de extremismos ( esquerda vs direita).
Nada a ver com esse seu único poste.
Mas sim ao envolvimento dos seus postes anteriores.
Nesse contexto entendo o porque de essa associação.

Avelino Anonimus

PS Sou gente de antes 25/4 e nunca fui dos privilegiados. Lutei pelo que tenho. E estou dentro da sua faixa etária. Mais ano menos ano


Sem imagem de perfil

De Avelino Anonimus a 08.02.2011 às 14:05

"Mas sim como um paradigmático defensor dos valores da direita e do centro direita."

Avelino Anonimus
PS2 Claro que esta frase e uma charada.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 08.02.2011 às 21:36

Caro Avelino

Eu não escondo que o meu pensamento se identifica mais com a esquerda que com a direita, mesmo que quisesse, não conseguia, está na minha natureza. Acredito que as pessoas que costumam cá passar ao lerem o post tenham lido que eu queria que se votasse à esquerda, mas o facto é que durante 24 horas passaram por cá 12000 pessoas, quando normalmente não passam mais que 500, logo toda essa gente não me conhecia de lado nenhum, nunca cá tinha passado e portanto não podia ter lido os meus posts anteriores.

De todos modos não importa muito, já passou e deu para ficarmos todos a perceber o porquê de continuarmos assim, parece que ainda há muita gente com o PREC atravessado na garganta, gente que continua a olhar para as cores e não para os políticos, gente para a que não interessa se é bom ou mal dirigente, desde que seja da cor certa.

Sabe o que me assusta, eu já vi este filme, vivi 10 anos num país em que havia dois partidos que governavam à vez, 5 anos um, 5 anos o outro, um era branco e outro era verde. Depois de 40 anos de democracia, o país que tem muitíssimos recursos naturais, estava na ruína, e o povo estava farto dos brancos e dos verdes. Um dia apareceu um vermelho e prometeu mudar aquilo tudo... e o povo foi atrás do vermelho.... e agora não sabem o que fazer para se verem livre dele... sabe como se chama o Vermelho?.. eu digo, Hugo Chavez.

Abraço
Jorge Soares

Imagem de perfil

De opinandomais a 08.02.2011 às 18:02

Saí do cumprimento ao meu serviço militar, no dia 23 de Abril de 1974, dado como incapaz para o respectivo, motivo um tiro num braço no cumprimento do meu dever algures em Angola. Mas não foi esse o motivo que me levou a vir aqui; o motivo que me levou a vir aqui comentar ou melhor, apreciar os comentários do pretérito repasto servido ao jantar do dia 7, e prende-se com a minha opinião de que não se trata de uma ideia de esquerda ou direita, mas sim de educação ou formação proporcionada para os então nascidos no após revolução mal elaborada. Não metam culpas á esquerda ou á direita, ponham sim culpa á nossa forma de encarar as coisas, se é derivado á formacão ou ao que nos vai "na massa do sangue", não sei só sei que nada tem a ver com ideologias.
E veja-se mais uma vez a ultima vontade expressa pela metade da população votante nas urnas!
Bom apetite Jorge
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 08.02.2011 às 21:40

Concordo... há uma enorme falha na formação, não damos aos nossos filhos consciência cívica e social, não os ensinamos a pensar por si,a escolher por si e para si... e isso vai ter um custo enorme mais tarde ou mais cedo.

Jorge
Imagem de perfil

De Existe um Olhar a 08.02.2011 às 18:11

Jorge
Eu tive oportunidade de ir lendo os comentários que iam chegando e até eu me senti incomodada, mesmo não tendo nada a ver com o assunto.
Desde o início que entendi onde querias chegar e que muita gente que por aqui passou interpretou de maneira diferente.
Sabes uma coisa? Talvez tenha sido bom não teres respondido na hora e a quente.
Hoje é outro dia, tu desabafaste e para além do meu desejo de que te sintas bem melhor, fica a minha esperança de que pelo menos as tuas palavras tenham agitado algumas consciências.

Bjs
Manu
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 08.02.2011 às 21:44

Olá

Manu, a mim não me chateiam os comentários, tu sabes que eu adoro uma boa polémica, que se vejo algures algo mal explicado ou com o que não estou de acordo, deixo logo um comentário a explicar ou a discordar... não sou pessoa de ficar a remoer quezílias ou questões, digo o que penso e sigo em frente.

A mim o que me deixou triste foi a falta de perspectiva que vi no que as pessoas dizem ali, a falta de ideias próprias e o excesso de frases e ideias feitas...e sobretudo, a falta da noção da realidade... é que só faltou ali alguém repetir que os comunistas comem criancinhas ao pequeno almoço.

Beijinho
Jorge
Sem imagem de perfil

De Maria a 09.02.2011 às 14:39

Como povo, somos uma vergonha em muitos aspectos. Tenho uma pessoa próxima, em termos familiares, que é um bom exemplo. Tem 40 anos e nunca votou na vida. Aquilo não lhe diz nada. Trabalha não sei quantas horas por dia, é explorada, teve uma espécie de avc que a obrigou a estar 4 meses em casa, viu-se e desejou-se para poder subsistir só com o dinheiro da baixa (ao ponto de ter gasto todas as férias que tinha), mas aceita tudo isso como fazendo parte da vida...
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 09.02.2011 às 23:43

Sabes uma coisa... põe vergonha nisso.

Jorge

Comentar post



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D