Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Soror internet, expulsa do convento por ter facebook

 

Hoje a meio da tarde falava-se do Facebook, dizia alguém que tinha sido motivo para mais um divórcio... bem espremidas as coisas... o Facebook contribuiu para que o marido descobrisse que andava a ser trocado.. e postas as coisas à vista , seguiu-se o divórcio. As pessoas não se divorciam por causa do Facebook, divorciam-se porque estão fartas, ou porque descobrem que não era aquilo que queriam, o Facebook é só a desculpa.

 

Mas tudo isto fez-me recordar uma notícia do Público, a história de Soror Internet que segundo o jornal, foi expulsa do convento depois de 34 anos de clausura. Tudo porque para além de utilizar as tecnologías para colocar em ordem o arquivo do monastério, decidiu que esta era uma óptima forma de comunicar com o mundo... daí até ter uma página no Facebook, foi um instantinho.

 

Nunca percebi muito bem o que leva alguém a fazer os votos numa ordem de clausura, consigo entender o propósito de quem quer ser freira ou padre para através da igreja e da religião poder ser útil à sociedade. Consigo entender quem quer ser missionário e assim contactar e ajudar os mais desfavorecidos. Mas qual o propósito de se ir para um convento para depois se viver a vida toda enclausurado e em silêncio?, longe das pessoas, longe de tudo?

 

Também não entendo o que leva uma freira que vive em clausura a ter uma página no Facebook, talvez a solidão tenha sido forte demais e o apelo das tecnologias e do mundo mais forte que ela. O que definitivamente não entendo é porque é isto motivo para que alguém seja expulso de um convento.

 

Estive a ler a notícia nos jornais Espanhóis e em lado nenhum se fala do Facebook como motivo para a expulsão, mas se efectivamente for este o motivo, está à vista que a igreja perdeu mais uma excelente oportunidade de estar quieta. O Facebook, as redes sociais, fazem parte do mundo em que vivemos, podemos gostar ou não, ser mais ou menos adeptos, tirar mais ou menos partido, mas não há como fugir à realidade... são meios de comunicação que aproximam as pessoas e vão de certeza cada vez mais fazer parte da nossa vida... de tal forma que estou completamente convencido que se deus existisse teria a  sua página no Facebook... ele e o diabo.

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:11


21 comentários

Imagem de perfil

De sentaqui a 20.02.2011 às 23:42

Está visto que deus e o diabo não andam de mãos dadas, nem sequer lado a lado, se andassem já não se viam estes disparates.
Tudo na vida tem um lado positivo e negativo e mais uma vez a igreja se deixou ultrapassar pela modernidade. Assim não vão lá.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 21.02.2011 às 22:11

A igreja empenha-se muitas vezes em olhar unicamente para o lado negativo das coisas, vive encerrada em si mesma e em dogmas que nada tem a ver com a realidade.. dpeois dá nisto.
Sem imagem de perfil

De xana a 21.02.2011 às 00:13

O que já não faltam no Facebook, são páginas de gente que pensa que é Deus, e outras de alguns que são uns pobres diabos...
Aquilo no convento é para clausura total, não há abébias para se conversar com a malta no exterior, e se depois desencaminham as freiras?
Amor com amor se paga... parece-me que esta freira em tempos já tinha sido notícia por ter conseguido que o convento tivesse uma página na internet, que segundo o convento dizia, era uma boa forma das jovens perceberem o que era um convento e sentirem a sua vocação e ganharem certezas para ingressar na vida religiosa. Se calhar as jovens não sentiram o apelo...
bjks
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 21.02.2011 às 22:14

Xana.. é precisamente essa a parte que não entendo, se lhes causa tanta confusão o contacto com o exterior, porque é que permitiram a página na internet?.. e o vídeo de apresentação do convento em que ela participa?

Há mistérios insondáveis neste reino da igreja.
Imagem de perfil

De DyDa/Flordeliz a 21.02.2011 às 02:11


Na catequese diziam: "Deus está em toda a parte."
Tens a certeza que não está mesmo no facebook?
Olha que às vezes vejo umas fotos e digo: Ai meu DEUS!

Se calhar ando a confundir, mas juro que o tenho encontrado por aí...


Imagem de perfil

De Jorge Soares a 21.02.2011 às 22:22

Quer-me parecer que tu estás a olhar para o lado errado do facebook?, muito cuidado que há muitos anjinhos com pele de lobo.... ou será ao contrário?

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 21.02.2011 às 05:48

“Bons amigos”

Kadhafi, sim o presidente
Diz-se partiu em viagem
Tenda levou na bagagem
E camelos, pensa a gente

O amigo Chávez foi visitar
Dizia-se na mesma notícia
Levou uma princesa egípcia
Mas diz-se que há de voltar

Até ao último minuto e bala
Os seus militares vão lutar
Ele não se furta a comandar

Lá na Venezuela se instala
Melhor visão do conflito terá
Entre amigos decisões tomará.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 21.02.2011 às 22:23

Acho que vai demorar bastante mais para que ele abandone o poder.. parece que vão ser precisas muitas armas, muitos mortos... infelizmente.
Sem imagem de perfil

De João Carlos a 21.02.2011 às 11:56

Olá Jorge,
Cá estou eu a comentar mais uma vez o teu blog... mas desta vez, discordo do teu texto e de alguns (quase todos) comentários. Alguma vez seria a primeira.

Tu escreves:
"se efectivamente for este o motivo, está à vista que a igreja perdeu mais uma excelente oportunidade de estar quieta. O Facebook , as redes sociais, fazem parte do mundo em que vivemos, podemos gostar ou não, ser mais ou menos adeptos, tirar mais ou menos partido, mas não há como fugir à realidade... são meios de comunicação que aproximam as pessoas e vão de certeza cada vez mais fazer parte da nossa vida..."

Em primeiro, na noticia "Soror Internet" lê-se que, María Jesús Galán recebeu ordem de saída por parte das outras freiras por causa do clima de tensão criado pelos hábitos online de Galán " e não a Igreja. Será bom nesta altura dizer que sou católico, mas, não praticante, e que não tenho nada contra, nem a favor da Igreja católica, dito isto... Quer me parecer que não foi a Igreja que a expulsou, mas sim a ordem de Monasterio de Santo Domingo el Real em Toledo, que é um convento Dominicano (http :/ www.dominicos.org/familia-dominicana/monjas/federacion-de-santo-domingo monasterios/toledo ).

Em segundo, nessa pagina pode ler se (e desculpem-me a minha tradução de espanhol), que:
"A vida das monjas dominicanas, longe de ser um facto isolado na Ordem dos Pregadores, é basicamente uma complementaridade de maturidade pesada, tanto do ser como do fazer:
A freira fala com Deus em silêncio, orando continuamente, pensando nele e invocando-O ."
Portanto uma freira que pertença a uma ordem dominicana, que faça votos de vida em clausura e depois os quebre, só tem um resultado, ser expulsa. Eu numa curta pesquisa no site do Dicionário Priberam da Língua Portuguesa, obtive que:
Clausura: Estado de quem não sai de casa, e vive nela com retraimento.
Retraimento: Acto! ou efeito de retrair ou de retrair-se.
Eu não entendo o que leva uma pessoa a viver em clausura, mas esta Sra. Galán quis viver assim, e agora mudou de opinião... então que mudar de estilo da vida também... parece-me óbvio e injusto para as outras freiras que continuam fiéis com os seu votos...

Para finalizar, é a própria que diz na noticia, "agora que poderá finalmente conhecer Londres e Nova Iorque, viagens que não poderia cumprir se tivesse continuado a viver no convento". Não me parece que quem pense assim esteja hoje confortável com a vida em clausura... é a minha opinião.
Imagem de perfil

De naterradosplatanos a 21.02.2011 às 13:14

Do que eu realmente me admiro, não é que tenha saído do convento.. O que eu me admiro é que estando 32 anos em clausura tenha aprendido a usar um computador e a descobrir o Facebook !
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 21.02.2011 às 22:42

Não só aprendeu, como consegui utilizar todas as suas tecnologias para criar um registo de toda a historia e documentos do convento, criar um site e vídeos de apresentação.... imagino que na clausura terá tido muito tempo para estudar e aprender... em lugar de ser expulsa, deveria ser um exemplo para tanta gente que passa a vida encerrada e não faz nada de util.

Jorge
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 21.02.2011 às 22:33

João... à primeira vista eu até concordava contigo, mas ontem antes de escrever o post andei a investigar o assunto, e encontrei o seguinte:

Antes desta polémica, ela tinha criado o site do convento na internet, coisa a que ninguém achou mal, ela aparece num vídeo de apresentação do convento que foi promovido e muito aplaudido pela igreja espanhola.

Recebeu um prémio .. já não sei de quem, mas foi de alguma instituição importante, devido à forma como soube utilizar as tecnologias para modernizar e acercar o convento à sociedade.

Vamos lá ver, antes de ter Facebook, o convento e a igreja aplaudiam a forma como ela utilizava as tecnologias para acercar a instituição ao mundo... antes isso era bom, agora é mau porquê?

Concordo contigo quando dizes que foi ela que escolheu viver em clausura, mas concordarás comigo que o mundo muda, e que pessoas e instituições devem mudar com ele, se calhar ela mudou mais rapidamente que a instituição e a própria igreja... deu por ela a olhar para o mundo e a querer mais dele... Não me parece que isso seja pecado.. haveria que discutir o que significa clausura e quais são os seus limites... e fazer com que se cumpram sempre.. não só quando dá jeito.

De resto, gosto de te ver por cá...

Jorge
Sem imagem de perfil

De João Carlos a 22.02.2011 às 10:54

Olá Jorge, desculpa-me a resposta ser só hoje... mas...
Eu não discordei de ti, mas sim do post... acho que as pessoas que queiram, devem mudar, evoluir... não acho que ordens ou comunidades que não queiram, tenham que evoluir (sejam obrigadas a isso), olha o caso da comunidade amish... são felizes assim... mas... continuando... não quero tirar mérito à Sra. Galán no que ela fez... e se ela criou em site para o convento, então foi porque alguém hierarquicamente a cima o permitiu... e ela criou-o em prol do convento... já a pagina do facebook?! é pessoal e em prol dela e das necessidades dela mesma... não dos outros.
Quando li o post discordei de algo (acho) bem mais profundo, que é... o respeito pelas regras (e que está cada vez mais em desuso). A Sra. fez votos de clausura... e depois abre uma janela para o mundo!... depois a notícia da expulsão da freira provocou protestos nas redes sociais e muitos internautas, de diferentes partes do mundo, que deixaram no mural de María Jesús Galán mensagens de apoio... e o respeito por toda uma ordem e convento fundado em 1364... outros conventos?
Castilla y León:
Madre de Dios (Olmedo), La Consolación (Salamanca), Sto. Domingo el Real (Segovia), Porta Coeli (Valladolid), Sta. Catalina (Valladolid), Sta. María la Real (Zamora), Sto Domingo (Caleruega), San Blas (Lerma), San Pedro Martir (Mayorga de Campos), Sta. María la Real (Medina del Campo), La Piedad (Palencia), Sancti Spiritus (Toro), Corpus Christi (Valladolid)

Galicia:
Ntra. Sra. de Valdeflores (Vivero), Anunciación (Bayona), Sta María de Belvís (Santiago de Compostela)

Pais Vasco:
Sto. Domingo (San Sebastián), Sta. Ana (Elorrio), Sto. Domingo (Lequeitio), San Juan Bautista (Quejana), Santa Cruz (Vitoria)

Extremadura:
San Miguel (Trujillo), Encarnación (Pasencia)

Navarra:
Sto. Domingo (Tudela)

Madrid:
Sta. Catalina (Alcalá de Henares), La Inmaculada (Loeches), Sto. Domingo el Real (Madrid), Sta. Catalina (Madrid)

Castilla la Mancha:
Sto. Domingo el Real (Toledo), M. de la Descensión (Ajofrin), Sta. Catalina (Ocaña), Jesús y María (Toledo)

Asturias:
La Encarnación (Cangas del Narcea)

La Rioja:
La Piedad (Casalarreina)

Basta a força de uma pequena brisa para se passar de bestial a besta... a ordem pediu-lhe para fazer um site, ela fê-lo bem... depois abriu a janela do claustro... e a ordem achou que ela fez mal... (para mim acho que foi a melhor coisa que ela fez)...
um abraço
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 22.02.2011 às 23:00

Sabes João, há sempre muitas formas de olhar para as coisas... tocaste num ponto fulcral.. o respeito pelas coisas, o saber que as escolhas que fazemos tem custos e benefícios. E dou-te toda a razão, ela não soube pesar os custos.. ainda que em 34 anos mudam-se muitas coisas dentro de nós.

Abraço e obrigado pelos teus sempre esclarecedores comentários.

Jorge

Sem imagem de perfil

De Avelino Anonimus a 21.02.2011 às 14:25

Possivelmente se procurarem saber o tipo de votos que são feitos em certas Ordens religiosas, saberiam o porque da freira ter sido expulsa pelas próprias irmãs.

Nada tem a ver com Igreja me si e muito menos com a rede social Facebook.
Tem sim com o que representa para as pessoas que fazem os votos antes de entrarem para uma Ordem desse género.
E convinha também saber o propósito de estarem enclausuradas e o porque dessa clausura.

Não podemos sequer dar opiniões com substancia quando não sabemos o sentido e o sentido que é foi dado á Ordem que se refere na noticia.
Talvez o estar por dentro dos assuntos" ajude um pouco a saber "criticar" sem escarnecer ou simplesmente rebaixar.

Certos comentários aqui lido são o que são e refletem o conhecimento que têm.
Mas cada um é livre da comentar como quiser. Embora seja de boa formação saber o que se comenta...

Desculpe a minha franqueza

Avelino Anonimus

Imagem de perfil

De Jorge Soares a 21.02.2011 às 22:36

Ok... imagino que terás lido..e que sabes o que significa, diz-me lá, está escrito em algum lado que quem está em clausura não pode ter contacto absolutamente e por nenhuma via com o mundo exterior? Não podem receber ou escrever cartas?, e mails, podem?

E se não podem, porque podem criar sites para o convento? e aparecer em vídeos de apresentação do mesmo?...e porque podem receber prémios pela forma como utilizam as tecnologias para acercar a instituição á sociedade?

Podias explicar porque às vezes pode e às vezes não pode?

Jorge Soares
Sem imagem de perfil

De Avelino Anonimus a 21.02.2011 às 23:01

Posso sim.
Em principio quem entra numa Ordem de clausura vive unicamente em oração em pro dos outros.
O quer se passou foi que a pagina criada e o video que a lança foi extemporaneamente numa certa altura e com um certo proposito. Quando esse assunto ultrapassou a barreira dos votos em si que exigiam recolhimento me oração para quejm faz esse tipo de votos.
As proprias irmãs do convento acharam por bem que ultrapassava os limites impostos a elas proprias.

Lamento não poder ir mais profundamente á questão em si.
Mas só para que fique ilucidado: não existe só essa ordem com esse proposito.
E para quem não sabe o porque do recolhimento, deve guardar respeito perante essa atitude e perante a atitude que resguarda a Ordem em si.

Quando ultrapassamos os limites do que nos é possivel poderemos ser penalizados. Seja onde for.
Em casa no trabalho ou num rol de amigos.
Este caso não é diferente.

Avelino Anonimus
Sem imagem de perfil

De Entremares a 21.02.2011 às 17:21

Amigo Jorge,

Apetece-me dizer que os comentários a este post são a melhor recompensa que podes ter. Concordantes ou discordantes, mas com bom senso, com análise, com sentido critico e principalmente... construtivos. A ver vamos se não "desafino"...

Não ouso falar do que não conheço, ou conheço pouco ( a clausura voluntária, por exemplo ). No entanto, posso falar de um pormenor das redes sociais e do facebook em particular que será, a meu ver... interessante.
Acredito que se existisse facebook há 2000 anos atrás, ele teria sido utilizado na propagação dessa fé cristã ( e porque aqui estamos a falar desta religião ). Suponho também que como ninguém é obrigado a criar uma conta no FB... o pertencer ou não à rede social é ainda, e por enquanto... uma opção.

E claro que tenho que terminar com uma provocação, Jorge. Na forma de uma frase:

" Deus existe... tal como o Diabo. E ambos têm conta no Facebook. E até talvez estejam em competição... a ver quem colecciona mais "amigos"...

Um abraço
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 21.02.2011 às 22:40

Rolando, como diz a flor... deuses e diabos é o que não falta no facebook... é só escolher a forma certa de olhar... não sei é se a maioria das pessoas sabe quando escolher um e quando escolher o outro.. ou se os sabe distinguir... mas isso já são contas de outro rosário... mas cá para mim.. Deus não existe, ponto final.

Concordo contigo... como já disse alguém, por aqui abundam os comentadores inteligentes... que são os únicos com quem vale a pena e com quem conseguimos aprender... sempre.

Abraço Rolando
Jorge
Sem imagem de perfil

De stiletto a 22.02.2011 às 00:53

Adorei o título do teu post! E o post, em si, também está muito bem feito (como de costume). Concordo contigo quando dizes "consigo entender o propósito de quem quer ser freira ou padre para através da igreja e da religião poder ser útil à sociedade. Consigo entender quem quer ser missionário e assim contactar e ajudar os mais desfavorecidos." As ordens de clausura são muito mais difíceis de entender, até para mim que já fui uma católica muito activa. O objectivo da clausura é dedicar a vida à oração e à contemplação. Para quem acredita na existência de Deus, a oração e a contemplação conduzem a uma relação mais profunda com Deus. Obviamente, quando surgiram as ordens de clausura, ninguém sonhava que, um dia, iria aparecer a internet e muito menos o Facebook. Se essa freira comunicava com o mundo através do Facebook já não estava bem em clausura não é verdade?! E as suas actividades cibernáuticas poderiam estar a interferir com a sua missão no convento e na sua relação com as outras freiras. Se calhar, expulsarem a senhora do convento foi um exagero mas é mais ou menos como a frase que se lê à entrada de algumas igrejas "Deus fala-lhe mas não é por telemóvel. Desliga-o". Neste caso é mais "Deus fala-te mas não é no Facebook. Desliga-o" ;)
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 22.02.2011 às 23:12

Olá

Pois, deus fala-te..e se estás em clausura só tens que falar com ele.... de onde concluímos que se deus tivesse mesmo Facebook,a coisa mudava de figura.

:-)

Comentar post



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D