Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Pedras no caminho? Eu arrumo-as....

por Jorge Soares, em 15.02.08

Ultimamente tenho encontrado algumas vezes esta frase :

 

Pedras no caminho? Guardo todas, um dia vou construir um castelo…”

 

Primeiro em alguns blogues, depois começou a aparecer no meu live messenger, na identificação de contacto de uma amiga....  eu não sou de guardar azares e penas, portanto não gosto da frase, não entendo o seu significado... para que haveríamos de querer construir um castelo com os obstáculos da vida?... eu bem sei que "O homem é o único animal que tropeça duas vezes na mesma pedra", mas de aí até querer viver rodeado de más recordações..... não entendo.

 

Hoje durante o dia decidi fazer uma provocaçãozinha à minha amiga, coloquei no messenger a frase alterada:

 

"Pedras no caminho? eu arrumo-as!, para quê carregar com o passado?"

 

Mas fiquei curioso, sobre a origem da frase... lá fui ao google e no meio de muitos blogues.... o site do Publico, onde Francisco José Viegas, escritor e director da Casa Fernando Pessoa. diz o seguinte:

 

“O poema em questão não é de Fernando Pessoa, coisa que poderia ser garantida à primeira leitura (pelo tema, pela escrita, pela ortografia). No Brasil, tanto na web como em papel impresso, circulam vários «poemas apócrifos» assinados por Fernando Pessoa; muitas vezes, os seus autores pretendem garantir algum reconhecimento anónimo através da utilização do nome do poeta – são, geralmente, textos de má qualidade e que, infelizmente, se multiplicam todos os dias. Qualquer «leitor mediano» da obra de Pessoa ou dos seus heterónimos se dá conta da mistificação e da falsificação. Fernando Pessoa não diz semelhantes patetices”

 

Esta frase está envolta numa polémica que mete Fernando Pessoa e um poema,.... estou de acordo com a noticia.... Pessoa nunca escreveria esta frase........ aqui lhes deixo o poema... alguém diz que é piroso.... eu não acredito que existam poemas pirosos, um poema é um poema.... e nunca será piroso, em todo caso, de mau gosto, piroso, nunca!

 

Posso ter defeitos, viver ansioso
e ficar irritado algumas vezes mas
não esqueço de que minha vida é a
maior empresa do mundo, e posso
evitar que ela vá à falência.
Ser feliz é reconhecer que vale
a pena viver apesar de todos os
desafios, incompreensões e períodos
de crise.
Ser feliz é deixar de ser vítima dos
problemas e se tornar um autor
da própria história. É atravessar
desertos fora de si, mas ser capaz de
encontrar um oásis no recôndito da
sua alma.
É agradecer a Deus a cada manhã
pelo milagre da vida.
Ser feliz é não ter medo dos próprios
sentimentos.
É saber falar de si mesmo.
É ter coragem para ouvir um “não”.
É ter segurança para receber uma
crítica, mesmo que injusta.
Pedras no caminho?
Guardo todas, um dia vou construir
um castelo…”

 

 

O Poema é de Augusto Curry, e temo que seja um daqueles casos em que uma mentira é dita tantas vezes que termina por converter-se em verdade.

 

É sexta, é dia de vídeo cá no blogue.

 

Vou repetir Imogen Heap, acho estes vídeos fabulosos, e para uma sexta, em que estou cansado e um bocado farto de tudo

 

Jorge

publicado às 22:10


15 comentários

Imagem de perfil

De Jorge Soares a 16.02.2008 às 12:25

Olá Xana

Um castelo é o sonho da maior parte das pessoas..... amor e uma cabana... mas chegar à camara e dizer:
Tenho aqui um saco com as pedras em que tropecei ao longo da vida, vou fazer um castelo com elas, existe licença para isso?

Deve ser uma situação caricata.

Beijinho amiga
Jorge

Comentar post



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D